Painel internacional marca abertura de Mesa Técnica sobre sustentabilidade

De 22 a 24 de junho, o Programa Ibermuseus promove a 1ª Reunião da Mesa Técnica de Sustentabilidade das Instituições Museológicas e de Processos Museais Ibero-Americanos, na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF).

No dia 22, das 9h30 às 13h, acontece o painel internacional Sustentabilidade: reflexões no campo da cultura e dos museus, que será aberto ao público. As inscrições são gratuitas e já estão disponíveis em formulário online.

O painel será composto pelos especialistas Ángel Eduardo Moreno (Colômbia), Graça Filipe (Portugal) e Lluís Bonet y Agustí (Espanha), que debaterão sobre os conceitos e contextos da sustentabilidade no campo da cultura, abrangendo assuntos como: economia da cultura; empreendedorismo e inovação; Conta Satélite da Cultura; modelos de gestão sustentável para instituições culturais; e sustentabilidade dos museus. As jornadas dos dias 22 (tarde), 23 e 24 de junho são restritas aos participantes oficiais do evento.

Brasil à frente
A mesa técnica, responsável pela coordenação da Linha de Ação no âmbito do Programa Ibermuseus, é liderada pelo Brasil, que preside o programa ibero-americano até o fim deste ano,  e conta com a participação de representantes do Chile, Colômbia, Espanha e Uruguai, além da assessoria de organismos parceiros do Programa Ibermuseus. O objetivo desta primeira reunião no Brasil é elaborar o planejamento estratégico da linha de Sustentabilidade e suas ações a curto, médio e longo prazo.

A reunião em Brasília é realizada em parceria com o Ibram, viabilizada pelo Programa de Capacitação para o Desenvolvimento no Setor Cultural (Acerca), e financiada pela Cooperação Espanhola, com a colaboração da Fundação Internacional para a Ibero-América de Administração e Políticas Públicas (FIIAPP). Saiba mais sobre a mesa técnica na página do Programa Ibermuseus.

Texto: Divulgação Ibermuseus
Edição: Ascom/Ibram

Matéria relacionada
Ibermuseus: Brasil aprova linha de ação voltada à sustentabilidade de museus

Ibermuseus: Brasil aprova linha de ação voltada à sustentabilidade de museus

A delegação que representou o Brasil no VIII Encontro Ibero-Americano de Museus, realizado em Lisboa (Portugal) entre os dias 13 e 15 de outubro, regressou ao país com motivos para comemorar.

Proposta do Brasil foi aprovada em reunião em Lisboa

Além de três instituições culturais brasileiras terem sido premiadas na quinta edição do Prêmio Ibero-Americano de Educação e Museus, o Brasil teve aprovada em reunião do Comitê Intergovernalmental do programa, ocorrida após o encontro, a proposta de uma nova linha de ação, no âmbito do Programa Ibermuseus, voltada à sustentabilidade das instituições museológicas dos países que integram o grupo.

Concebida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a nova linha objetiva municiar os museus com um elenco de informações e instrumentos que garantam o desenvolvimento sustentável de suas atividades e lhes permitam responder aos desafios que a contemporaneidade coloca à sua manutenção, a exemplo das crises econômicas.

Respostas criativas
“Queremos formar uma cultura da sustentabilidade através de programas e práticas que levem os museus a uma promoção de respostas adequadas e criativas que garantam sua continuidade”, explica o presidente do Ibram, Angelo Oswaldo – que também ocupa, na atual gestão, a presidência do Programa Ibermuseus.

A nova linha de ação vai contar com orçamento de US$ 60 mil para sua implantação, que foram assegurados no âmbito da aprovação do Plano Estratégico do Programa Ibermuseus para o ano de 2015, realizada durante o encontro. Coordenados pelo Ibram, os trabalhos nesta nova linha serão determinados por uma mesa técnica, que terá sua primeira reunião no primeiro semestre do ano que vem.

Formado por 22 países da América Latina e Península Ibérica, o Programa Ibermuseus já conta com seis linhas de ação: Ação Educativa; Programa de Apoio ao Patrimônio Museológico em Situação de Risco; Programa de Apoio a Projetos de Curadoria; Observatório Ibero-Americano de Museus; Programa de Formação e Capacitação; e Projetos Multilaterais. Saiba mais.

Fonte e foto: Divulgação Ibermuseus
Texto: Ascom/Ibram