Página 3 de 3123

Obras do Museu Lasar Segall integram mostra sobre modernismo na Alemanha

Duas obras pertencentes ao acervo do Museu Lasar Segall (Ibram/MinC), de São Paulo (SP), são destaques na mostra Na rede do Modenismo, em cartaz na instituição Staatliche Kunstsammlungen Dresden, na cidade de Dresden, Alemanha. A mostra foi inaugurada no dia 27 de setembro.

Eternos Caminhantes, de Lasar Segall (1919), pertence hoje ao acervo do museu dedicado ao artista em SP

Os dois trabalhos, de autoria do pintor Lasar Segall (1891-1957), nascido na Lituânia e naturalizado brasileiro, guardam intrínseca relação com a história da arte moderna alemã.

A primeira delas é um retrato a lápis do crítico de arte alemão Will Grohmann, homenageado pela mostra; a segunda é o óleo sobre tela Eternos caminhantes, de 1919.

Adquirida em 1920, do próprio Segall, pelo Museu da Cidade de Dresden, Eternos caminhantes foi uma das milhares de obras confiscadas pelo regime nazista de Adolf Hitler e uma das 650 expostas em Munique, em 1937, na famosa Exposição de Arte Degenerada, que pretendia desqualificar a arte moderna.

Recepção alemã
Durante a Segunda Guerra, a tela, um dos melhores exemplos do expressionismo construtivo de Segall, permaneceu, como tantas, confinada nos depósitos oficiais alemães. Finda a guerra, a pintura foi localizada em uma coleção particular europeia e a pedido da viúva do artista, Jenny Klabin Segall, adquirida e trazida para o Brasil em caráter definitivo. Foi incorporada ao acervo do Museu Lasar Segall em 1967.

“Dresden nunca mais viu esta obra, que foi recebida agora com grande expectativa e comemorada em lugar de honra na exposição”, conta o diretor do Museu Lasar Segall, Jorge Schwartz. “Em meio a uma enormidade de obras expostas, foi uma das únicas que mereceu uma parede inteira, logo na entrada do espaço expositivo”.

O reconhecimento da importância de Lasar Segall para a história da arte moderna alemã é expresso também nas seis páginas dedicadas ao artista no catálogo da mostra, que segue em cartaz até 6 de janeiro de 2013, quando as duas obras retornam ao Brasil.

Texto: Bruno Aragão – Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Exposição Poéticas do Mangue no Museu Lasar Segall (SP)

O Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP), iniciou seu programa de exposições 2012 com Poéticas do Mangue. A mostra fica em exibição até 17 de junho e reúne um conjunto expressivo de cerca de 100 obras, entre desenhos, aquarelas, gravuras e pinturas, do período que perpassa a década de 1920 até meados de 1960.

Um dos grandes temas do Expressionismo Alemão, a prostituição feminina encontrou no Brasil um habitat quase ‘natural’ na região do mangue, nas proximidades do cais do porto no Rio de Janeiro. Na arte moderna brasileira, o tema foi abordado por vários artistas.

A mostra traz Lasar Segall (1891-1957) e Di Cavalcanti (1897-1976), os que mais registros fizeram da paisagem do meretrício carioca, e outros importantes nomes como Antonio Gomide (1895-1967), Poty Lazzaroto (1924-1998), Otto Lange (1879-1944) e Walter Jacob (1893-1964).

No dia 19 de maio, às 17h, será o lançamento do catálogo/livro Poéticas do Mangue, quando ocorrerá uma mesa redonda com especialistas. A mesa fará parte das atividades da 10ª Semana de Museus, que acontece de 14 a 20 de maio – evento promovido anualmente pelo Ibram/MinC. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu Lasar Segall

5º Circuito Moda e Arte segue no Museu Lasar Segall (SP)

O Museu Lasar Segall/Ibram sedia de 16 a 22 de janeiro, programação de palestras e filmes do 5º Circuito de Moda e Arte. O evento ocorre em paralelo e com apoio da São Paulo Fashion Week (SPFW) e tem como objetivo promover o acesso democrático à cultura de moda.

No museu acontecem palestras sobre a moda no Brasil durante a semana com o professor João Braga, historiador e pesquisador de moda brasileira; o estilista da SPFW Mário Queiroz, diretor do Instituto Europeu de Design-IED/SP; o cineasta, curador e crítico Olívio Tavares de Araújo, e a curadora de moda e arte Cecíra Armitano.

A programação no Cine Segall tem apoio do Cinusp, e será composta por 12 sessões. A seleção dos títulos foi indicada por importantes nomes que dialogam com a moda, como o jornalista César Giobbi, a modelo, Bronie Lozneanu, o diretor do Museu da Língua Portuguesa, Antonio Carlos de Moraes Sartini, Mônica Jackson, artista gráfica, Antônio Bernardes, designer de jóias, entre outros.

As inscrições serão feitas uma hora antes de cada evento. O auditório conta com 92 lugares. A programação é gratuita e aberta ao público em geral. A programação completa do 5º Circuito Moda e Arte está disponível aqui.

Fonte: Divulgação Museu Lasar Segall
Foto: Galeria Central/Divulgação

Museu Lasar Segall (SP) exibe Fayga Ostrower e Manuel Ballester

O Museu Lasar Segall/Ibram, em parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), apresenta a exposição Fayga Ostrower – Ilustradora, com aproximadamente 100 obras que revelam uma faceta pouco conhecida de ilustradora de livros da artista considerada uma das principais gravadoras do país.

A exposição, que esteve  anteriormente em cartaz no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, apresenta gravuras, instrumentos de trabalho, fotografias, livros e documentos produzidos entre os anos 1940 e 1970, mostrando a transição de Ostrower do expressionismo figurativo à abstração.

Arquitetura e Simulacros é o título da intervenção de José Manuel Ballester nos jardins externos do Museu Lasar Segall. Utilizando da técnica do “trompe-l´oeil” (ilusão de ótica), Ballester desloca a estrutura da janela do Atelier de Segall, espaço tombado no Museu, para reconstrui-la nos espaços do Jardim.

Ambas exposições podem ser visitadas até 19 de fevereiro de 2012. A entrada é gratuita. O Museu Lasar Segall localiza-se na capital paulista à Rua Berta, 111. Mais informações aqui.

Fonte: Divulgação Museu Lasar Segall

Museus Ibram/MinC ampliam horário de funcionamento em dezembro

Museu Lasar Segall com novos horários a partir de 1º de dezembro

No último mês do ano, dois museus vinculados ao Ibram/MinC anunciaram que haverá mudanças nos horários de abertura em dezembro.

O Museu Lasar Segall, em São Paulo (SP), está com novos horários de funcionamento a partir de 1º de dezembro. A unidade funcionará de quarta a segunda-feira, das 11h às 19h. Às terças-feiras, permanece fechada para serviços de manutenção.

Já a Biblioteca Jenny Klabin Segall, excepcionalmente, funcionará de quarta-feira a sábado, das 14h às 19h, e aos domingos, de 14h às 18h. Em 2012, passará a funcionar de quarta-feira a segunda-feira, das 14h00 às 19h00, permanecendo fechada às terças-feiras.

As mudanças vão ao encontro da Portaria 232, de 29 de julho de 2011, que estabelece padrões mínimos para dias e horários de abertura das exposições nas unidades museológicas que integram a estrutura do Ibram.

Já o Museu Solar Monjardim, em Vitória (ES), estará aberto ao público nos três primeiros finais de semana de dezembro. Tanto aos sábados quanto aos domingos, o museu funcionará das 13h às 17h. Saiba mais.

Última semana para conferir mostra de Segall em Ouro Preto

A exposição Lasar Segall – Imagens do Brasil, em cartaz na Sala Manoel da Costa Athaide, no anexo I do Museu da Inconfidência (Ouro Preto/MG), será encerrada neste domingo, 24 de julho. Até o momento, mais de 1,1 mil pessoas visitaram a mostra, que reúne 35 gravuras vindas do Museu Lasar Segall, SP, e uma escultura e uma tela do Museu Nacional de Belas Artes, RJ.

As obras abrangem o período de 1924 a 1930, época de grande concentração de imagens do Brasil na obra de Segall, inclusive na sua produção gráfica. A maior parte destas gravuras foi feita durante sua estada em Paris (1928-1932), a partir de anotações levadas do Brasil.

A visitação da mostra é de terça a domingo, das 12h às 18h, com entrada franca.

O artista – O pintor, gravador, escultor e desenhista Lasar Segall (Vilna, Lituânia, 1891 – São Paulo, SP, 1957) iniciou seus estudos artísticos em 1905 na Academia de Desenho, em Vilna. Continuou a formação em Berlim, na Escola de Artes Aplicadas e na Imperial Academia Superior de Belas Artes. Em Dresden, Alemanha, frequentou a Academia de Belas Artes. Na sua carreira, tiveram destaque obras de derivação impressionista e expressionista. No Brasil, fixou residência em São Paulo, em 1923. Foi destaque no cenário da arte moderna, considerado um representante das vanguardas européias.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Museu da Inconfidência

Lasar Segall é destaque do programa Domingão do Faustão

O programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, iniciou em 2010 um novo quadro intitulado Telão do Domingão. O projeto consiste em dar visibilidade às obras de artistas brasileiros em uma tela de grandes dimensões que compõe o cenário do programa.

No último domingo (22/5), a obra de Lasar Segall foi o destaque da atração. Além de mostrar telas do acervo do Museu Lasar Segall – como Paisagem Brasileira (foto) –, o quadro falou um pouco da história do artista e deu informações sobre o museu paulistano, ligado ao Ibram.

As obras de Segall irão compor o quadro numa série de mais três programas, nos próximos domingos (29/5, 5/6 e 12/6). As obras apresentadas foram disponibilizadas  pelo Museu Lasar Segall, atendendo sua missão em divulgar a obra do artista.

Veja na página do programa a galeria de imagens:

http://domingaodofaustao.globo.com/platb/programa/category/telao-do-domingao/

No domingo anterior, 15/5, o tema do Telão foi o acervo da Galeria de Arte Brasileira do Século XIX do Museu Nacional de Belas Artes/Ibram, do Rio.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Museu Lasar Segall

Museu da Inconfidência expõe gravuras de Lasar Segall

O Museu da Inconfidência, em Ouro Preto (MG), preparou uma série de atividades para a 9ª Semana Nacional de Museus e dentre elas está mostra Imagens do Brasil – Gravuras de Lasar Segall. A exposição, com curadoria de Margareth Monteiro e Janine Ojeda, é resultado de parceria com o Museu Lasar Segall, SP, que emprestará 35 gravuras, e o Museu Nacional de Belas Artes, RJ, de onde virão uma escultura e uma tela. As obras abrangem o período de 1924 a 1930, época de grande concentração de imagens do Brasil na obra de Segall, inclusive na sua produção gráfica. Lasar Segall era lituano e se mudou definitivamente para o Brasil em 1923.

A programação completa do Museu da Inconfidência na 9ª Semana Nacional de Museus está disponível no blog http://museudainconfidencia.wordpress.com

Gravuras de Segall, Goeldi e Iberê no Museu Lasar Segall

O Museu Lasar Segall, em conjunto com a Fundação Iberê Camargo, apresenta, de 24 de abril até 10 de julho, a mostra Cálculo da expressão: Goeldi, Segall e Iberê. Com curadoria de Vera Beatriz Siqueira, a exposição é um convite ao diálogo e à confrontação da produção de Lasar Segall, Oswaldo Goeldi e Iberê Camargo.

As gravuras que compõem Cálculo da expressão exemplificam a trajetória artística e pessoal de cada um de seus produtores. A montagem no museu conta com 22 gravuras e duas matrizes de Iberê Camargo, 19 gravuras e duas matrizes de Goeldi, e 15 gravuras e três matrizes de Segall.

O horário de visitação é de terça a sábado, das 14h às 19h, domingos e feriados das 14h às 18h. Na inauguração haverá, ainda, palestra com a curadora a partir das 16h.

O Museu Lasar Segall fica na Rua Berta, 111, Vila Mariana, São Paulo-SP. Informações: (11) 5574-7322 ou www.museusegall.org.br.

Página 3 de 3123