Museus em Salvador ficam abertos aos finais de semana durante o verão

Museus e espaços culturais do centro histórico de Salvador (BA) estão abertos para visitação também aos finais de semana durante o período do verão, com o intuito de atender o grande fluxo de turistas neste início de ano.

Exposição sobre mestres da capoeira baiana em cartaz em Salvador

Exposição sobre mestres da capoeira baiana em cartaz em Salvador

Batizada de Portas Abertas, a iniciativa, que faz parte da programação cultural Pelourinho Dia e Noite, envolve dez instituições do centro histórico: Fundação Casa de Jorge Amado, Casa do Benin, Vila Étnica, Museu Abelardo Rodrigues, Museu da Misericórdia, Museu Eugênio Teixeira Leal, Museu Tempostal, Museu Udo Knoff , Museu da Gastronomia Baiana e Solar Ferrão – casarão tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1938.

Acervos
Nos espaços culturais, o público pode conhecer documentos, fotografias, livros e prêmios recebidos por Jorge Amado; obras de arte do Golfo do Benin – de onde veio a maioria das populações africanas que povoaram o Recôncavo Baiano -, além da exposição de objetos representativos das três etnias que deram origem ao povo brasileiro.

E até o dia 26 de fevereiro, a exposição Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida está em cartaz na Galeria do Solar Ferrão, reunindo relatos de nove dos mais importantes Mestres de Capoeira baianos. Saiba mais sobre os museus de Salvador.

Texto: IPAC/Divulgação
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Solar Ferrão/Fernando Barbosa

Bahia divulga selecionados por Edital Setorial de Museus

A Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac), vinculada à Secretaria de Cultura do Estado, divulgou nesta segunda-feira (1º) o resultado da edição mais recente de seu Edital Setorial de Museus, lançada em dezembro do ano passado.

A iniciativa, voltada ao apoio de propostas culturais na área de museus, vai destinar R$ 1 milhão em recursos para ações de preservação, valorização, pesquisa, inventário, difusão, dinamização, qualificação da gestão e formação.

As 13 propostas vencedoras foram selecionadas por uma comissão de especialistas. Nove municípios que integram sete territórios de identidade da Bahia foram contemplados.

 Confira o resultado no site da Secult/BA.

Texto: Divulgação Dimus/Ipac

Museus baianos com novos horários de visitação a partir de 2 de maio

 

A partir do dia 2 de maio, os museus vinculados à Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/IPAC) funcionarão com novos horários de visitação.

A Portaria nº 127, publicada no Diário Oficial do Estado de 25 de abril, estabeleceu que os museus ficarão abertos para visitação durante todos os dias do ano, excluindo-se dez datas comemorativas e segundas-feiras.

Os museus localizados no Pelourinho não abrirão no dia 4 de dezembro (Festa de Santa Bárbara) e o Museu de Arte Moderna da Bahia não funcionará no dia 8 de dezembro (Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia) e na segunda quinta-feira de janeiro (Lavagem do Bonfim).

Os seguintes museus abrirão de terça a sexta, das 13h às 19h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h: Museu de Arte Moderna da Bahia, Museu de Arte da Bahia, Palacete das Artes Rodin Bahia e Palácio da Aclamação.

Já Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e Solar Ferrão ficarão abertos à visitação de terça a sexta, das 12h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h.

O Parque Histórico Castro Alves, unidade situada em Cabaceiras do Paraguaçu, recebe visitantes de terça a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h, e sábados, domingos e feriados, das 9h às 14h. Nos museus da capital, o turno da manhã (9h às 12h) passou a ser destinado ao atendimento a escolas, que devem agendar as visitas. Para saber mais, clique aqui.

Texto: Divulgação Comunicação IPAC

 

Museus na Bahia têm programação especial no feriado

Os museus vinculados a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS-IPAC) funcionarão normalmente durante o feriado de 12 de outubro. Na data também dedicada às crianças, os museus oferecem uma programação especial.

No Palacete das Artes, a partir das 10h, o ator Demian Reis faz a festa da garotada com exibição de vídeos e apresentação de música e dança sobre a tradição dos hotxuás, espécie de palhaços sagrados da etnia Krahô, do estado do Tocantins.

Já o Museu de Arte Moderna (MAM) promove mais uma edição do projeto Construindo Canteiros e a exibição do filme de animação Garoto Cósmico, de Alê de Abreu, e dos curtas baianos Caçadores de Saci, de Sofia Federico, e Doido Lelé, de Ceci Alves.

Saiba mais sobre as atividades nos museus baianos no dia 12 de outubro.

Fonte: Divulgação Dimus/IPAC

Estatuto de Museus é debatido em encontro na Bahia

O Estatuto de Museus, criado pela Lei nº 11.904/ 2009, foi um dos temas de destaque o II Encontro Baiano de Museus, realizado de 17 a 19 de novembro em Salvador-BA. O painel temático sobre o assunto foi apresentado pelo diretor de Processos Museais do Ibram/MinC, Mário Chagas, atraindo profissionais atuantes nas instituições museológicas da Bahia.

Ao partir da temática proposta pelo encontro, Inovação e Sustentabilidade, Mário Chagas destacou a relação direta do Estatuto com a questão da sustentabilidade, uma vez que o instrumento traz as bases para a organização e estrutura dos museus. Ressaltou que o Estatuto, ao promover o amparo legal, levou os museus a um novo patamar de discussão e atuação, ampliando a capacidade de ação das instituições e processos museológicos.

Para ser considerado museu, uma instituição necessita possuir uma exposição, adotar um critério de conservação e permanecer aberta ao público. A partir desses critérios, foram destacados seis princípios fundamentais que devem embasar a atuação dos museus: a valorização da dignidade humana, a promoção da cidadania, o cumprimento da função social, a valorização e preservação do patrimônio cultural e ambiental, a universalidade do acesso, o respeito, a valorização à diversidade cultural e o intercâmbio institucional. Também foi salientada a importância da elaboração de um plano museológico, compreendido como ferramenta básica de planejamento estratégico. Definições de filiais e seccionais, a diferença entre bens considerados de interesse público e bens tombados, o papel do poder público para estabelecer mecanismos de incentivo visando à sustentabilidade dos museus e o Sistema Brasileiro de Museus (SBM) foram outros pontos debatidos com o público.

O II Encontro Baiano de Museus foi uma realização da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/ IPAC). Com o objetivo de promover uma nova reflexão sobre o papel dos museus na contemporaneidade, o encontro reuniu pesquisadores, especialistas e profissionais de destaque das principais instituições museológicas e artísticas do País.

Mostra Futebol Arte na galeria Solar Ferrão

A torcida para a Copa do Mundo 2010 já tem um novo ponto de encontro para assistir aos jogos. É na Galeria Solar Ferrão, em Salvador, onde acontece a mostra Futebol Arte: a Copa por Outros Ângulos, que abre no dia 10 de junho, às 18h. Realizado pela Diretoria de Museus do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), a exposição segue até o dia 11 de julho.

Reunindo video-instalações de sete artistas visuais da Bahia e do Brasil – Caetano Dias, Carlito Carvalhosa, Eder Santos, Flavio Lopes, Ieda Oliveira, Joãozito e Marcondes Dourado –, a montagem promete subverter a transmissão ao vivo da Copa do Mundo a partir de diferentes suportes. Ao mesmo tempo, numa outra sala, todos os jogos serão tradicionalmente transmitidos num telão.

O Centro Cultural Solar Ferrão fica na Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho, Salvador-BA. Informações: (71) 3117-6357, dimusbahia@wordpress.com ou www.ipac.gov.br.

Exposição Panáfrica exibe peças africanas do século 20

O Centro Cultural Solar Ferrão, em Salvador, apresenta um dos maiores e mais importantes acervos de arte africana do Brasil na exposição Panáfrica, que conta com o apoio da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/IPAC/Secult – Ba).

A montagem de longa duração trará mais de 860 peças que apontam a riqueza estética e a diversidade da produção cultural africana do século XX, expressa em objetos como máscaras, estatuetas e utensílios de uso cotidiano ou ritualístico. As obras foram doadas ao Governo do Estado da Bahia, em 2004, pelo industrial italiano Claudio Masella.

Com curadoria do diretor de Museus do IPAC, Daniel Rangel, e do arquiteto André Vainer, que também assina o projeto expográfico, Panáfrica representa o resultado de uma longa caminhada de trabalho, que teve como último e importante passo a montagem da exposição Sete Áfricas, em dezembro de 2008, que ficou em cartaz até janeiro deste ano.

Visitas especializadas

Desde o dia 2 de março, sempre as terça-feiras, às 15h, o historiador Ademir Ribeiro Junior está ministrando visitas especializadas, espontâneas ou agendadas. Organizada pelo Núcleo de Arte e Educação da Dimus (NAE/Dimus), a atividade aponta aspectos importantes da cultura africana e afro-brasileira, além de apresentar ao público, de forma mais detalhada, a história da Coleção Claudio Masella.

As visitas podem ser agendadas pelo (71)3116-6740. Mais informações no blog da Dimus. O Centro Cultural Solar Ferrão fica na Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho, Salvador-BA