Última CNIC do ano aprova captação de R$ 99,5 milhões para a área de museus

A 227ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), ocorrida em Brasília (DF), entre os dias 2 e 4 de dezembro, aprovou a captação de cerca de R$ 99,5 milhões para o financiamento de projetos na área de museus.

Foram analisados 43 projetos no total, sendo 27 encaminhados à reunião e avaliados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e 16 por outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC). Todas as propostas foram aprovadas.

Para os 27 projetos analisados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), seis dos quais sendo pedidos de readequação, foi aprovada a captação de R$ 70.388.378,23.

Já os 16 projetos analisados por outras vinculadas do Sistema do Ministério da Cultura (MinC) tiveram aprovados a captação de R$ 29.133.876,15. O valor total aprovado soma R$ 99.522.254,38.

As propostas contemplam em sua maioria Planos Anuais de Atividades, além da realização de exposições e ações educativas, entre outras, que poderão agora captar recursos via mecanismo de renúncia fiscal da Lei Rouanet. Confira a lista completa dos aprovados.

Formada por representantes da sociedade civil e governo, a CNIC é o órgão colegiado que tem a missão de subsidiar as decisões do Ministério da Cultura (MinC) na aprovação dos projetos culturais com vistas à captação via renúncia fiscal. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Patrimônio Cultural Comum: Países Baixos vão apoiar projetos brasileiros

A Embaixada do Reino dos Países Baixos no Brasil, que fica em Brasília (DF), dispõe de orçamento para apoiar iniciativas brasileiras na área do Patrimônio Cultural Comum entre o Brasil e os Países Baixos.

O objetivo é trabalhar em conjunto na conservação, uso, administração e visibilidade do patrimônio partilhado entre os países. O programa visa a incentivar o intercâmbio nacional e internacional e a troca de conhecimento entre cientistas, historiadores, pessoas de arquivos, etc. sobre a presença neerlandesa no Brasil.

Países Baixos:

Países Baixos: incentivo a projetos brasileiros com foco no Patrimônio Cultural Comum

As inscrições para projetos, com início em 2015, estão abertas. Uma primeira avaliação dos projetos será feita a partir do dia 6 de fevereiro de 2015. Confira manual com diretrizes para a apresentação de propostas de maneira a tornar mais eficiente o processo de avaliação.

Na seleção serão levados em conta os critérios técnicos sobre o conteúdo do projeto como mencionado no manual. Os projetos devem ser apresentados e executados, de preferência, por organizações brasileiras, com valores entre R$ 30 mil e R$ 150 mil no total para 12 meses, dependendo do projeto.

A duração do projeto pode ser entre 12 a 24 meses. A decisão de apoiar um projeto cabe somente à representação do Reino dos Países Baixos no Brasil. Saiba mais.

Texto: Divulgação Embaixada dos Países Baixos

Última reunião da CNIC em 2012 aprovou 18 projetos para o setor de museus

Em sua última sessão este ano, a 205ª Reunião da CNIC (Comissão Nacional de Incentivo à Cultura), reunida no dia 6 de dezembro, em Brasília (DF), aprovou, após análise feita pelo Ibram/MinC, 18 projetos da área de museus para captarem recursos via mecanismo de renúncia fiscal da Lei Rouanet. No total, foram autorizados a captação de mais de R$ 105 milhões para o setor.

Grande parte dos projetos aprovados tratam de planos anuais de atividades para o próximo ano, assim como reforma, ampliação e manutenção de espaços museais. Dentre eles estão projetos para o  Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Oscar Niemeyer, no Rio de Janeiro, e a criação de exposição permanente no Espaço Oscar Niemeyer, em Brasília – homenagem ao arquiteto falecido no último dia 5 de dezembro.

O Programa de Aquisição de Obras para o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), assim como Inventário, Higienização e Catalogação do Acervo do Museu da História da Medicina no Paraná também foram contemplados. Acesse a lista dos projetos analisados pelo Ibram e aprovados na 205ª CNIC.

Cerca de 970 projetos culturais submetidos ao incentivo fiscal da Lei Rouanet foram analisados na 205ª CNIC. Outros projetos que envolvem museus, mesmo não analisados pelo Ibram/MinC, foram aprovados nas áreas Artes Visuais, Patrimônio Cultural e Humanidades. Relatório de Resultado final está disponível no Sistema Salic.

Composta por representantes de artistas, empresários, sociedade civil e do Estado, a CNIC é um órgão colegiado de assessoramento integrante da estrutura do MinC, tendo, entre outras funções, subsidiar as decisões do Ministério na aprovação dos projetos culturais submetidos à Lei Rouanet. Saiba mais sobre a CNIC e a Lei Rouanet.

Texto: Ascom/Ibram
Última atualização: 13.12.2012