Museu Imperial abre mostra de artistas italianos no Brasil do século XIX

Como parte das comemorações do Momento Itália-Brasil 2011-2012, o Museu Imperial/Ibram apresenta a exposição Artistas Italianos no Brasil Imperial. Com pinturas, gravuras, joias, esculturas, livros e objetos, entre outras peças, a mostra expõe obras de artistas da península itálica que vieram ao Brasil e/ou retrataram aspectos brasileiros durante o século XIX.

A exposição será inaugurada às 15h30 do dia 16 de março, data em que são comemorados os 69 anos da inauguração do Museu Imperial e o aniversário da cidade de Petrópolis. A exposição permance aberta até 5 de agosto – de terça-feira a domingo, das 11h às 18h, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Imperial.

Com curadoria de Maurício Vicente Ferreira Jr., diretor do Museu Imperial, a exposição apresenta 31 obras de autores consagrados, como Nicolao Fachinetti, Edoardo de Martino e Alessandro Cicarelli, e desconhecidos do grande público, dentre eles Natale Schiavoni, Umberto Cavina, Giovanni Pagani e Carlo Ferrario.

Na mostra, destacam-se ainda obras do príncipe-artista Luigi di Borbonne, o conde d´Áquila, príncipe das Duas Sicílias e cunhado do imperador d. Pedro II. Também é possível conferir as charges políticas de Angelo Agostini, editor de célebres jornais ilustrados da segunda metade do século XIX.

“É uma oportunidade para conhecer a contribuição de artistas da península itálica ao panorama cultural da corte do Rio de Janeiro durante a segunda metade do século XIX, influência intensificada após o casamento do imperador d. Pedro II com d. Teresa Cristina, princesa do Reino de Nápoles e Duas Sicílias, em 1843”, afirma Maurício Ferreira. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Museu Imperial

Museu para Todos: MHN apresenta exposição itinerante O Império e a República

O Museu Histórico Nacional (MHN) apresenta aos internos do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Heitor Carrilho, no dia 18 de maio, a exposição itinerante O Império e a República. A atividade faz parte da programação da 8ª Semana Nacional de Museus.

Numa iniciativa pioneira no Brasil, o MHN está desenvolvendo uma parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro para viabilizar a ida de exposições itinerantes aos presídios. O projeto tem o objetivo de levar um pouco da história nacional aos detentos, aproximando o museu de todos os segmentos sociais, sobretudo aqueles menos privilegiados social e economicamente.

A área de projetos sociais do MHN desenvolve uma série de atividades para menores em situação de risco ou em fase de reintegração social, portadores de necessidades especiais, idosos abrigados em asilos e instituições públicas e grupos de ex-drogados e também de ex-presidiários. A apresentação da mesma mostra está prevista para o período de 8 a 12 de junho no Presídio do Grajaú (20º DP).

Por meio das exposições itinerantes a instituição procura favorecer ainda as pessoas que residem em outras cidades ou que têm dificuldade de acesso às instalações físicas do museu. São contemplados, assim, colégios, instituições públicas e privadas e outros espaços, pois as exposições são concebidas para serem montadas de forma simples e prática.

O MHN fica na Praça Marechal Âncora, s/n, Centro, Rio de Janeiro-RJ. Informações:(21) 2550-9257.