Museu de Arte Sacra de Paraty recebe Festa de Santa Rita de Cássia

Ladainha pelo Centro Histórico de Paraty

Ladainha pelo Centro Histórico de Paraty

A Igreja de Santa Rita, onde se localiza o Museu de Arte Sacra de Paraty/Ibram volta a ser palco da festa de Santa Rita de Cássia, depois de seis anos. Em virtude das obras de restauração na Igreja, nos últimos anos as comemorações aconteceram na Matriz de Nossa Senhora dos Remédios.

A tradicional festa acontece em Paraty desde o século 18 e faz parte do calendário litúrgico da comunidade. É um dos principais eventos paroquiais do município, juntamente com a Festa do Divino, Festa da Padroeira Nossa Senhora dos Remédios e Festa de Nossa Senhora do Rosário.

Para a festividade que vão até o dia 19 de julho, a Igreja de Santa Rita recebe missas, ladainhas e solenidades dedicadas à “Advogada das causas impossíveis”, codinome dado a Santa Rita por seus fiéis e devotos. O Museu também permanece aberto para visitação nestes dias.

Em parceria com a Secretaria de Cultura, nos dias 17,18 e 19 o Largo de Santa Rita será palco de atividades culturais, recreativas e esportivas. No domingo (19), estão previstas atividades e apresentações tradicionais como a Dança das Fitas, Dança dos Velhos, Ciranda, leilão de prendas ao som da Banda Santa Cecília e queima de fogos.

Reabertura do Museu de Arte Sacra de Paraty será celebrada com procissão

Imagem de Santa Rita de Paraty

A imagem de Santa Rita de Paraty voltará no sábado (13) ao Museu de Arte Sacra da cidade

A volta da imagem de Santa Rita para o Museu de Arte Sacra de Paraty (MAS/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), celebrará, no sábado (13), a reabertura do museu ao público.

Vinda da Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, onde ficou durante o período das obras no museu, a imagem seguirá em procissão juntamente com a imagem de Santo Antônio,  e serão acompanhadas pela comunidade local, além de irmandades religiosas.

A cerimônia no sábado (13) tem início previsto para às 19h30 e contará com as presenças do Ministro da Cultura, Juca Ferreira; do Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão; do Prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, e da Diretora da empresa Expomus, Maria Ignez Montovani.

Antes da entrada das imagens na igreja, o Mastro de Santa Rita da Festa de 2015 será erguido no Largo de Santa Rita pelos atuais festeiros. O evento contará ainda com a apresentação da Banda Santa Cecília e com o Coral da Universidade do Rio de Janeiro (Unirio).

Ampla reforma
Fechado desde 2011, o MAS foi incluído no processo de requalificação do conjunto arquitetônico de Santa Rita, que teve início em 2006.

Dentre as ações realizadas para a requalificação do museu estavam a descupinização dos retábulos, a recuperação da estrutura do telhado e da rede elétrica, a execução de um novo projeto luminotécnico, a recuperação e restauração de parte dos objetos litúrgicos e a pintura de suas estruturas físicas (fachada e interior). O projeto teve o apoio da Caixa e da Petrobras em sua primeira etapa.

Instalado no conjunto arquitetônico da Igreja de Santa Rita – a Igreja mais antiga da cidade, tombada pelo Iphan –, o MAS ganhou uma nova exposição de longa duração com o intuito de estreitar ainda mais sua relação com a população local, seus ritos religiosos e seus festejos.

Igreja de Santa Rita em Paraty

O MAS integra o conjunto arquitetônico da Igreja de Santa Rita

Um dos destaques do acervo é a imaginária em barro e madeira seiscentista e setecentista europeia e da região de Paraty e do Vale do Paraíba, tais como o Mestre Bolo de Noivas – Mestre de Angra e nomes importantes como Frei Agostinho de Jesus — um dos principais precursores da imaginária em barro do país.

Texto: Ivy Fermon (Ascom/Ibram)
Fotos: (1) Sylvana Lobo-Ibram/ (2) – Henrique Carvalho-Ibram