Página 1 de 11512345...102030...Última »

Museu Victor Meirelles inaugura mostra O jardim colaborativo de Fritz Müller

O Museu Victor Meirelles/Ibram, em Florianópolis (SC),  inaugura nesta quarta-feira (22) a exposição O jardim colaborativo de Fritz Müller, de Yara Guasque. A data foi escolhida para homenagear  o pintor Victor Meirelles (1832-1903) pela passagem de 114 anos do seu falecimento – ocorrido em um dia 22 de fevereiro.

Exposição apresenta espécimes vegetais coletadas em SC

Exposição traz intervenção artística sobre espécimes vegetais coletados em SC no século XIX

A abertura é às 19h e antes, às 18h30, acontece o Encontro com a Artista, momento em que a pesquisadora conversa com o público sobre a sua obra e trajetória.

O Encontro terá ainda a participação de Kaue Costa, coautor da videoinstalação O jardim colaborativo de Fritz Müller em OpenFrameworks.

Müller e Darwin
O jardim colaborativo de Fritz Müller é um diminuto inventário da flora catarinense do século XIX, formado através do corpo de três instalações e cinco fotografias.

As imagens, sobre os espécimes da flora catarinense enviados ao exterior, testemunham a interlocução entre dois naturalistas da época: Fritz Müller, de Santa Catarina, e Charles Darwin, da Inglaterra, destacando as redes de colaboração do passado e do presente.

Na exposição a artista mostra o processo de transplantação do espécime vivo em uma inscrição abstrata, e vice-versa, e chama a atenção para a disputa dos direitos autorais travada pelos institutos de pesquisa. Também propicia ao visitante o reconhecimento dos espécimes que ainda hoje podem ser encontrados na natureza.

A exposição faz parte do Projeto Memória em Trânsito, cujo objetivo é propor uma reflexão sobre os artistas catarinenses dos quais o Museu Victor Meirelles possui obras em seu acervo, numa tentativa de ampliar o entendimento da poética que envolve a produção desses artistas.

Yara Guasque é artista e pesquisadora independente. Licenciada em Artes Plásticas (FAAP/SP), mestre em Literatura (UFSC), doutora em Comunicação e Semiótica (PUC/SP) e pós-doutora Estética e Comunicação pela Universidade de Arhus (Dinamarca).

A mostra é gratuita e fica em cartaz no Museu Victor Meirelles até 15 de abril. O Museu está localizado na Rua Rafael Bandeira nº41 – Centro de Florianópolis. Saiba mais.

Texto e fotos: Museu Victor Meirelles
Edição: Ascom/Ibram

Intercâmbio Brasil-França: participante tem artigo publicado pelo Museu Paulista

O periódico Anais do Museu Paulista, revista científica de Artes da Universidade de São Paulo (USP), publicou, na edição de dezembro de 2016, artigo intitulado “Debret, professor de desenho: gravuras inéditas da coleção da Bibliothèque Nationale de France”, do mestre em Artes Marcelo Jorge e do professor de Teoria Crítica e História da Arte da Universidade de Brasília, Biagio D’Angelo.

Gravura da prancha

Gravura da prancha “Tête de l´aîné des fils Horaces” de Debret (1812)

Jorge foi um dos participantes da edição de 2015 do Intercâmbio Brasil-França, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em parceria com a Escola do Louvre na França.

No período em que esteve na Europa, o pesquisador encontrou cerca de 20 gravuras inéditas de Jean-Baptiste Debret (1768-1848), que lançam luz sobre um período pouco conhecido da carreira do artista, anterior a 1816 – quando veio ao Brasil na Missão Artística Francesa.

Dados inéditos
As gravuras permitiram confirmar dados conhecidos sobre sua biografia e levantar dados inéditos, gerando contribuição relevante à compreensão da vida e didática do artista e professor que culminaram no artigo publicado, que também é tema de dissertação de mestrado de Marcelo Jorge.

Para ele, o intercambio foi fundamental para o trabalho. “É uma das maneiras mais evidentes de demonstrar a efetividade do programa de bolsas de intercâmbio do Ibram”, conta. O artigo completo está acessível online.

A parceria entre Ibram e Escola do Louvre já levou nove profissionais brasileiros para participar do Seminário Internacional de Verão de Museologia e estagiar em museus franceses, além de promover a vinda ao Brasil de estudantes para estágios e profissionais franceses para ministrar cursos no Brasil.

A última atividade foi a realização de um seminário sobre Museologia Social durante o Seminário Aberto aos Estudantes de Mestrado e Doutorado da Escola do Louvre.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Europeana/Reprodução

Museu Lasar Segall com inscrições abertas para cursos e oficinas em SP

O Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP), está oferecendo uma série de cursos e oficinas nas áreas de gravura, fotografia e literatura para o primeiro semestre deste ano.

Fotografia com pigmentos naturais ou utilizando-se da técnica pinhole, a relação entre literatura e artes visuais, a partir de projetos editoriais realizados durante o Modernismo brasileiro, ou um Ateliê Livre, dedicado ao desenvolvimento e orientação de projetos individuais com gravura, são algumas das ações educativas oferecidas. Conheça todos os cursos e oficinas.

Museu Lasar Segall em SP é uma das instituições integradas ao projeto Ibram-Google

Museu Lasar Segall completa 50 anos em 2017 e coleta depoimentos de frequentadores

Os valores das atividades e outras informações podem ser obtidos pelo telefone (11) 2159.0400 ou pelo endereço eletrônico info@mls.gov.br.

50 anos do museu
Em 2017, o Museu Lasar Segall completa 50 anos de criação e convida novos e antigos frequentadores da instituição para que registrem suas memórias e fatos de suas histórias de vida que estejam vinculados ao museu.

A partir de um formulário disponível online, a coleta de depoimentos irá formar um banco de dados com o intuito de desenvolver ações em torno do cinquentenário do museu.

Idealizado por Jenny Klabin Segall, viúva de Lasar Segall, o museu foi criado como uma associação civil sem fins lucrativos, em 1967, por seus filhos Mauricio e Oscar Klabin Segall.

Instalado na antiga residência e ateliê do artista, projetados em 1932 pelo arquiteto de origem russa Gregori Warchavchik, em 1985, o museu foi incorporado à Fundação Nacional Pró-Memória, integrando-se, a partir de 2009, à rede de instituições museológicas do Ibram. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu Lasar Segall/Divulgação

Museu Victor Meirelles homenageia artista plástico Paulo Gaiad em SC

De 14 a 18 de fevereiro, o Museu Victor Meirelles/Ibram, em Florianópolis (SC) realiza a exposição Paisagem – Viagem em Paulo Gaiaduma homenagem ao artista falecido em outubro do ano passado.

A abertura da exposição acontece no dia 14, às 19 h, e vai ser precedida do tradicional Encontro com o Curador, às 18h30, com as participações de Juliana Crispe e Rosângela Cherem.

Trabalho de Gaiad que esteve em exposição em 2015 no Museu Victor Meirelles

Trabalhos de Gaiad estiveram em exposição no Museu Victor Meirelles em 2015

Em novembro de 2015, o Museu Victor Meirelles recebeu a exposição Anotações a Caminho, de Paulo Gaiad. O evento era parte do Projeto Memória em Trânsito e tinha por objetivo aprofundar as pesquisas em torno das obras dos artistas que vivem e trabalham em Santa Catarina, pertencentes ao acervo do Museu Victor Meirelles.

Paulo Gaiad
Nascido em 1953, na cidade de Piracicaba (SP), em 1972 ingressa em Arquitetura e Urbanismo na Universidade de Brasília (UnB). Dois anos depois, inicia curso de desenho na Pontifícia Universidade de Campinas (PUC/Campinas) e recebe bolsa de estudos para frequentar o curso de Planejamento Urbano da Universidade de Oslo (Noruega).

Entre 1975 e 1977, estuda arquitetura em São Paulo, e em 1980 cursa desenho livre na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Em 1981, fixa residência em Florianópolis, onde passa a trabalhar com arquitetura e artes plásticas . Em 1984, ganha a Bolsa de Multiplicadores Culturais do Instituto Goethe (Alemanha).

Realiza sua primeira exposição individual em 1987. Recebe, em 1989, o prêmio Cubo de Prata da Bienal Internacional de Arquitetura, em Buenos Aires. Em 2006, participa do projeto Pinte um Futuro, liderado pela artista plástica holandesa Hetty van der Linden, que atua junto a comunidades que vivem em situação de risco. Saiba como chegar ao Museu Victor Meirelles.

Texto e imagem: Museu Victor Meirelles/Divulgação

Inscrição de trabalhos para o 7º FNM começa no dia 1º de março

Entre os dias 1º de março e 2 de abril, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) recebe inscrições de trabalhos para as Comunicações Coordenadas do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) – que acontece em junho na cidade de Porto Alegre (RS).

Sob o tema Recomendações Unesco 2015 para a Proteção e Promoção do Patrimônio Museológico e Coleções, os trabalhos devem refletir sobre perspectivas e caminhos a serem trilhados pelos museus no Brasil tendo em vista as Recomendações da Unesco – aprovadas a partir de iniciativa brasileira e consideradas “um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas”. Conheça o documento.

Além das comunicações orais, a modalidade poster

Pôster é uma modalidade das Comunicações Coordenadas do Fòrum Nacional de Museus

Como participar
Resumos de pesquisas, relatos de experiências, em desenvolvimento ou já finalizadas, acadêmicos ou não, podem ser inscritos.

No total, serão selecionados 18 trabalhos na modalidade Apresentação Oral e 30 trabalhos na modalidade Pôster.

A comissão de seleção será composta por cinco membros, sendo três da equipe técnica do Ibram e dois externos, considerados de notório saber na área da Museologia.

Cada candidato pode inscrever, no máximo, um trabalho como autor e um como co-autor, independente da modalidade escolhida. Não serão aceitos trabalhos já apresentados em edições anteriores do FNM. Acesse o edital e seus anexos.

Dúvidas e outras questões podem ser enviadas para o endereço eletrônico comunicacoes.coordenadas@museus.gov.br.

Sobre o FNM
Organizado pelo Ibram, o Fórum Nacional de Museus tem por objetivo refletir, avaliar e delinear diretrizes para a Política Nacional de Museus (PNM), além de consolidar as bases para a implantação de um modelo de gestão integrada dos museus brasileiros, representado pelo Sistema Brasileiro de Museus (SBM).

Constitui-se como um espaço fundamental para intercâmbio de experiências entre comunidade museológica, sociedade civil, instituições de ensino superior, museus e órgãos de gestão museológica federais, estaduais e municipais.

Palestras, oficinas, grupos de trabalho, debates, entre outras atividades, compõem a programação. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Matéria relacionada
Edital do Ibram seleciona imagem para compor a identidade visual do 7º FNM

Edital do Ibram seleciona imagem para compor a identidade visual do 7º FNM

Principal evento do setor museológico brasileiro, o Fórum Nacional de Museus (FNM) chega a sua 7ª edição neste ano. E pela primeira vez, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) seleciona, por meio de edital público, uma imagem para compor a identidade visual do FNM 2017.

Abertura do 6º FNM em Belém (2014)

Abertura do 6º FNM em Belém (2014): encontro reúne o campo museal brasileiro

Entre os dias 10 e 24 de fevereiro, museus de Porto Alegre (RS) podem inscrever imagens de peças de acervo para concorrer à seleção. Segundo o Mapa de Museus do Ibram, a cidade possui atualmente 79 museus mapeados.

A capital gaúcha, que sediará o evento no mês de junho, foi escolhida pelos participantes no 6º FNM – que teve lugar na cidade de Belém (PA) em 2014.

Processo seletivo
A seleção é aberta a todos os museus públicos e privados de Porto Alegre, que podem enviar até três imagens de obras de acervo consideradas representativas da cidade e que façam ainda relação com o tema Museus ou com os objetivos do Fórum Nacional de Museus.

O processo seletivo acontece em duas etapas: na primeira, uma comissão escolherá cinco imagens dentre as inscritas. Na segunda etapa, as cinco imagens serão colocadas para votação popular entre os dias 17 e 27 de março: a mais votada pelo público será a escolhida.

Não será realizado nenhum repasse financeiro para a instituição selecionada, para o proprietário da imagem ou titular dos direitos autorais e de imagem do objeto retratado. Acesse o edital e seus anexos.

Sobre o FNM
O Fórum Nacional de Museus é organizado pelo Ibram e reúne, a cada dois anos, os diversos atores da área de museus do Brasil. Palestras, oficinas, grupos de trabalho, debates, entre outras atividades, compõem a programação. O tema deste ano será divulgado nas próximas semanas.

Cada edição também acontece em uma cidade diferente do país. Esta será a segunda vez que a região Sul recebe o Fórum Nacional de Museus: em 2008, Florianópolis (SC) recebeu o 3º FNM. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram e Google disponibilizarão online acervos de cinco museus

Imagens em alta definição de bens culturais pertencentes aos acervos de cinco museus da rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) estarão disponíveis online nos próximos meses.

Museu Lasar Segall em SP é uma das instituições integradas ao projeto Ibram-Google

Museu Lasar Segall em SP é uma das instituições participantes da parceria entre Ibram e Google

Resultado de parceria entre o Ibram e a Google Inc, por meio do Projeto Google Art, a digitalização tem como objetivo promover os museus brasileiros e seus acervos, democratizando o acesso ao vasto patrimônio que essas instituições preservam.

Nesta primeira fase do projeto participam o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ); o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), os Museus Castro Maya e o Museu Histórico Nacional (MHN), localizados no Rio; além do Museu Lasar Segall, em São Paulo (SP).

Inicialmente, estarão disponíveis online imagens do interior e edificação dos museus, por meio da tecnologia Street View, imagens de peças emblemáticas dos acervos de cada instituição, capturadas em alta definição (ArtCamera), além de conteúdos relacionados – como plantas baixas e dados de identificação (metadados) das obras.

Trabalho em processo
Com as imagens das galerias e edificações dos museus já capturadas, está em andamento a fotografia das obras: cerca de 100 imagens devem ser feitas em cada instituição. Com a inclusão dos metadados, a última fase será a construção das exposições virtuais que alinham as obras em torno de narrativas.

GoogleArt_Print

Projeto Google Art já possui cerca de 45 mil obras disponíveis online

O lançamento dos conteúdos digitais dos museus Ibram na plataforma Google deve acontecer durante o 7º Fórum Nacional de Museus, na cidade de Porto Alegre (RS), no mês de junho.

O Google Art é um projeto sem fins lucrativos desenvolvido pelo Instituto Cultural da Google. Com instituições parceiras em mais de 60 países, e cerca de 45 mil obras online, 26 instituições brasileiras já se encontram no projeto – como Pinacoteca de São Paulo, Museu do Amanhã (RJ), Fundação Athos Bulcão (DF) e Inhotim (MG).

A proposta é divulgar os acervos culturais, obras de arte e documentos históricos que estão fisicamente em museus e instituições de todo o mundo por meio da rede mundial de computadores, ampliando sua acessibilidade para pessoas no mundo inteiro. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ibram/Divulgação

Obras de Portinari no MNBA integram exposição inédita em Roma

Café, 1935

Obra de Candido Portinari (Café, 1935) está em Roma para a exposição “A mão infinita”

Um recorte da coleção do artista Candido Portinari no acervo do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) vai integrar a exposição que a Embaixada do Brasil em Roma inaugura no dia 7 de fevereiro.

A mostra é uma parceria entre o Ministério da Cultura (MinC) e o Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Com curadoria do MNBA, A Mão Infinita é a primeira mostra de Portinari realizada na capital italiana.

Serão expostos desenhos, pinturas, matrizes e fotografias, num total de 26 obras. O destaque é a tela Café, pintada em 1935.

Nascido em Brodowski, interior de São Paulo, Portinari (1903-1962) era filho de imigrantes italianos e estudou posteriormente na Itália. Suas obras retratam a gente da sua terra.

Para a diretora do MNBA, Monica Xexéo, “a mostra reforça os laços culturais entre dois povos irmãos”. A Embaixada do Brasil em Roma está localizada na Piazza Navona, uma das principais zonas turísticas da cidade. A mostra será realizada na galeria Cândido Portinari, no próprio prédio da embaixada.

A exposição faz parte das comemorações dos 80 anos de criação do MNBA e fica em cartaz na Embaixada Brasileira  da Itália, em Roma, até 22 de abril. Leia mais.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: MNBA/divulgação

Ibram disponibiliza o Formulário de Visitação Anual 2016

20160122-CPAI-MidiasSociaisPREENCHAA partir desta quarta-feira (1º), todos os museus brasileiros já podem enviar para o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) os dados da visitação em suas instituições durante o ano de 2016.

O Formulário de Visitação Anual (FVA) – 2016 é um instrumento exclusivamente online e está disponível para preenchimento no site do Ibram até 28 de abril.

Desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Museus, o procedimento atende à Resolução Normativa N° 3, de 19 de novembro de 2014, que dispõe sobre a regulamentação de dispositivos do Decreto nº 8.124/2013 quanto à obrigatoriedade do envio do quantitativo anual de visitação dos museus.

Dados estratégicos
A coleta e o envio ao Ibram de dados anuais sobre visitação são considerados estratégicos para o desenvolvimento do setor de museus.

Além de aferir o fluxo de visitação, a contagem de público pode indicar a necessidade de adequação dos serviços oferecidos e a ampliação da ação educativa.

É também essencial para o acompanhamento e o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como as que constam no Plano Nacional de Cultura, Estatuto dos Museus e Plano Nacional Setorial de Museus. Saiba mais sobre Formulário de Visitação Anual.

Texto: Ascom/Ibram

Nomeado o novo diretor do Museu das Missões no RS

Nesta terça-feira (31), foi publicada no Diário Oficial da União a portaria de nomeação do novo diretor do Museu das Missões, unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em São Miguel das Missões (RS). Diego Luiz Vivian foi selecionado entre os candidatos inscritos na Chamada Pública nº 8, de 30 de setembro de 2015.

Diego Luiz Vivian

O historiador Diego Luiz Vivian é o novo diretor do Museu das Missões/Ibram no RS

Historiador com mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Diego ingressou no Ibram após sua aprovação em concurso, realizado em 2010, e atua no Museu das Missões desde outubro daquele ano.

Lá, ele já foi responsável pelo Setor de Pesquisa Histórica e Arquivo do Museu das Missões, fazendo atendimentos especializados a pesquisadores e realizando pesquisas em arquivos e entrevistas de História Oral sobre a trajetória do museu e a formação do acervo museológico institucional.

Atuou ainda como Coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Museus e Comunidades no âmbito do Programa de Educação Museal (PNEM).

Nova gestão
Entre os desafios que ele enfrentará em sua gestão, estão a recuperação das edificações e do acervo museológico, danificados após um tornado atingir o museu em abril de 2016; revisar o Plano Museológico da unidade e consolidar a aproximação do museu com a comunidade de São Miguel das Missões.

“Trata-se do primeiro museu criado pelo Iphan, cujo projeto arquitetônico é de autoria do eminente arquiteto Lucio Costa”, conta Diego. “O Museu guarda a maior coleção pública de imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII de todo o Mercosul e possui 75 anos de trabalho permanente com o patrimônio cultural. Espero estar à altura dos desafios dessa importante instituição museológica e contribuir para que o museu continue prestando relevantes serviços à sociedade”, afirma.

Atualmente o museu está em obras de recuperação das estrutura danificada pelo tornado. Apesar do sinistro, foi montada uma exposição temporária com doze imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII, para visitação dos milhares de turistas e excursionistas que vão anualmente o museu que recebeu, em 2016, um público de 27. 425 pessoas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Acervo pessoal

Matérias relacionadas
Museus da rede Ibram em três estados iniciam obras de requalificação
Nota pública sobre danos ao Museu das Missões provocados por temporal

Página 1 de 11512345...102030...Última »