Página 1 de 612345...Última »

9º Prêmio Ibermuseus de Educação recebe inscrições até 18 de junho

9ª edição da convocatória vai oferecer quatro prêmios em dinheiro em duas categorias.

9ª edição da convocatória vai oferecer quatro prêmios em dinheiro em duas categorias, que abarcam o reconhecimento de ações já realizadas e o fomento a novos projetos.

Estão abertas até o dia 18 de junho as inscrições para o 9º Prêmio Ibermuseus de Educação. A convocatória é voltada ao reconhecimento e fomento de iniciativas consideradas incrementadoras do potencial educativo dos museus nos 22 países da América Latina e na Península Ibérica.

A convocatória vai oferecer quatro prêmios em dinheiro em duas categorias. A Categoria 1 é voltada ao reconhecimento de projetos realizados ou em execução e vai oferecer prêmios de US$ 15 mil, US$ 7 mil e US$ 3 mil, respectivamente, para os três projetos melhor classificados. Na Categoria 2, voltada ao fomento de novos projetos, será oferecida premiação única de US$ 10 mil.

Podem concorrer ao prêmio museus e instituições culturais e afins de países ibero-americanos vinculados à administração pública nas três esferas de governo, ou instituições privadas sem fins lucrativos que atuem na área de interseção entre educação e museus.

As inscrições devem ser realizadas pela plataforma online disponível no portal Ibermuseus até as 23h59 do dia 18 de junho (horário de Brasília). Instituições interessadas podem inscrever-se nas duas categorias, desde que apresentem diferentes projetos. Leia a convocatória na íntegra.

Em oito edições já realizadas, o Prêmio Ibermuseus de Educação recebeu um total de 1.043 projetos inscritos, sendo 61 projetos premiados e 131 reconhecidos com Menção Honrosa, com mais de US$ 470 mil distribuídos em premiações.

Ibermuseus recebe inscrições para bolsas de capacitação até 31 de março

Interessados em apoio para atividades formativas de curta duração podem inscrever suas solicitações por meio da plataforma Convocatórias Ibermuseus. As atividades poderão ser realizadas até 30 de junho.

Interessados em apoio para atividades formativas de curta duração podem inscrever suas solicitações por meio da plataforma Convocatórias Ibermuseus. As atividades poderão ser realizadas até 30 de junho.

Seguem abertas até 31 de março as inscrições para o Programa de Bolsas Ibermuseus, destinado a promover a qualificação de profissionais de museus, estimular a circulação de conhecimento e facilitar o intercâmbio de conteúdos, experiências, práticas e conceitos entre os países da Comunidade Ibero-americana.

A categoria é direcionada ao apoio à capacitação profissional em atividades de curta duração, tais como jornadas, cursos, oficinas, seminários, conferências e afins, realizadas ou apoiadas por instituições governamentais responsáveis pelas políticas públicas para os museus.

A duração das bolsas oscila entre um mínimo de dois dias e um máximo de cinco dias. As Bolsas de Capacitação Ibermuseus podem financiar: transporte de ida e volta do local de origem ao destino da atividade ou intercâmbio; seguro de viagem; e acomodação.

O valor máximo por solicitação é de US$ 2.750 para atividades com destino em Espanha, Portugal ou Andorra e US$ 2.500 para atividades com destino na América do Sul, no México ou na América Central. O apoio econômico solicitado na candidatura estará sujeito à aprovação do comitê avaliador.

Interessados em apoio para atividades formativas de curta duração podem inscrever suas solicitações por meio da plataforma Convocatórias Ibermuseus. As candidaturas devem ser enviadas no prazo mínimo de 60 dias antes do início da capacitação e as atividades poderão ser realizadas até 30 de junho de 2018.

No ato da solicitação, é necessário apresentar um Projeto de Multiplicação que demonstre de forma clara, com indicadores, de que maneira os conhecimentos adquiridos serão multiplicados dentro de sua instituição de origem. Consulte o Guia de Informação Geral – Bolsas Ibermuseus de Capacitação. Dúvidas podem ser enviadas ao e-mail: convocatorias@ibermuseus.org.

Financiamento de museus e sustentabilidade foram temas relevantes

Em um cenário de recursos limitados para o setor cultural, o Ibram vem aprimorando ações com foco nos aspectos da sustentabilidade e financiamento para a área de museus.

Em 2017 houve um trabalho ativo do instituto nas discussões para a elaboração de nova Instrução Normativa da Lei Rouanet, lançada em março, que passou a incluir o segmento Museus e Memória. Neste ano, o valor de captação autorizado pelo mecanismo de incentivo fiscal para projetos no setor superou R$ 135 milhões.

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade em 2017

Um diagnóstico sobre gestão e financiamento dos museus brasileiros também está em andamento. O objetivo é identificar as possibilidades jurídicas de institucionalidade e de gestão administrativa e financeira utilizadas por instituições museais, trazendo dados para análise das diferentes formas de modelos de gestão – incluindo limitações, potencialidades, vantagens e desvantagens.

Em outra frente, o Ibram encabeça linha de ação voltada para a Sustentabilidade de Instituições e Processos Museais no âmbito do Programa Ibermuseus.

Neste ano, em encontro em Brasília (DF), houve a discussão e aprovação de um Plano Estratégico, além da definição de atividades de curto e longo prazo. Também está em andamento o mapeamento e diagnóstico de 50 iniciativas em sustentabilidade no setor museal nos 12 países que compõem o Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus.

Já na perspectiva regional, o Ibram garantiu, pela primeira vez, a participação da área de museus e patrimônios no Mercado de Indústrias Culturais do Sul (MicSul), que acontece no próximo ano no Brasil. Organizado pelo Ministério da Cultura (MinC), o evento reunirá pequenos, médios e grandes empresários de diversas cadeias da economia da cultura da América do Sul e de outras partes do mundo.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ibermuseus/Divulgação

Publicação reúne as memórias dos 10 anos do Programa Ibermuseus

O Programa Ibermuseus completou dez anos em julho deste ano e para marcar o trabalho dessa década, lançou a publicação Memória de 10 anos em edição trilíngue: português, espanhol e inglês. A publicação está disponível aqui.

O documento de mais de 50 páginas mostra o histórico de ações que Ibermuseus desenvolveu, além de apresentar reflexões de importantes atores da cooperação ibero-americana sobre as realizações e desafios do Programa.

Em 10 anos, o Programa Ibermuseus promoveu nove Encontros Ibero-americanos de Museus (EIM), 15 encontros técnicos e 12 reuniões intergovernamentais, que se converteram nos principais espaços de discussão e proposição de políticas para o desenvolvimento do setor museal na Ibero-América.

As convocatórias do Ibermuseus capacitaram diretamente a 188 profissionais, fomentaram 53 projetos educativos, apoiaram a recuperação do patrimônio afetado de sete instituições e promoveram noves projetos de circulação de bens entre 22 países.

Com o apoio do Ibermuseus, foram publicadas 14 pesquisas ou ensaios, incluindo importantes documentos como o Panorama de Museus Ibero-americanos, o Estudos de Públicos de Museus na Ibero-América e a reedição bilíngue do Programa para a Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro.

O Programa também promoveu o desenvolvimento de duas ferramentas fundamentais para o conhecimento da situação dos museus – e seu público – na região: o Registro de Museus Ibero-americanos e o Sistema de Coleta de Dados de Público de Museus.

A Memória de 10 anos do Ibermuseus traz em detalhes essas e outras realizações da década de atuação do Programa. O documento finaliza com o artigo coletivo “Que museus queremos para o futuro?”, no qual 18 gestores públicos e profissionais ibero-americanos contribuem para indicar o caminho para outros 10 anos de cooperação e desenvolvimento de políticas públicas para os museus da Ibero-América.

Prêmio Iberoamericano de Educação e Museus tem três vencedores brasileiros

Três museus brasileiros estão entre os vencedores da  8ª edição do Prêmio Ibero-Americano de Educação e Museus. Promovido pelo Programa Ibermuseus anualmente, o prêmio tem o objetivo de identificar, destacar e fortalecer a capacidade educativa dos museus, levando em conta a pluralidade das práticas museológicas ibero-americanas.

O resultado da premiação foi anunciado pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, durante o Seminário Internacional “10 anos de cooperação entre museus”, realizado pelo Programa Ibermuseus em Brasília (DF), no fim de novembro. O evento celebrou uma década de assinatura da Declaração da Cidade de Salvador, documento que foi marco conceitual para a criação do programa, e debateu durante dois dias seus desdobramentos para a atualidade.

O projeto “El ecomuseo: estrategias educativas para hacer del patrimonio cultural una herramienta inclusiva de desarrollo sostenible”, do Patronato Valle de las Pirámides de Lambayque – Museo de Sitio Túcume (Peru), foi o vencedor da Categoria I do prêmio, que reconhece práticas de ação educativa já concluídas ou em execução. A mesma categoria premiou, na terceira colocação, um projeto brasileiro: “Caminhão Museu Sentimentos da Terra”, do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Na Categoria II, que estimula a realização de projetos ainda não implementados, foram premiados cinco projetos, provenientes da Colômbia, Argentina e Brasil. Os projetos brasileiros premiados foram “Histórias de Faxinais – exposição itinerante e livro de contos”, da Universidade Federal do Paraná (UFPR); e “Olhar Sensível”, da Associação de Educação Cultura e Arte (SP). Confira a lista completa de projetos premiados.

Membros do Ibermuseus debatem Linha de Sustentabilidade

Mesa-Tcenica-Sustentabilidade-5Representantes de Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai, além da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), da Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e da Unidade Técnica do Programa Ibermuseus, se reuniram em Brasília, na sede do Instituto Brasileiro de Museus para definir o plano de atividades da Linha de Ação Sustentabilidade das Instituições e Processos Museais Ibero-americanos.

As atividades aconteceram entre os dias 10 e 12 de outubro. Os participantes revisaram o Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade, elaborado por consultoria especializada em 2016, e a definição da metodologia para a realização de um diagnóstico de iniciativas em sustentabilidade de museus já desenvolvidos por instituições ibero-americanas. Também se dedicaram ao Planejamento Estratégico da Linha de Ação e na Definição e Planejamento de Atividades a curto e médio prazos.

Marcelo Araujo, presidente do Ibram e anfitrião do encontro, elogiou o trabalho do grupo e ressaltou mais uma vez a importância do tema que orienta essa ação, “uma vez que a questão da sustentabilidade é chave para o desenvolvimento dos museus e dos processos museais”.

A linha de ação Sustentabilidade das Instituições e de Processos Museais Ibero-Americanos é a mais recente no âmbito do Programa Ibermuseus, que desde 2015 tem como objetivos principais: fomentar, no âmbito ibero-americano, a criação de políticas públicas culturais para instituições museológicas e processos museais protagonizados por povos, comunidades, grupos e movimentos sociais, em seus diversos formatos e características; e promover, no âmbito do Programa Ibermuseus, projetos e iniciativas que viabilizem a elaboração e o desenvolvimento de ações estratégicas que auxiliem as instituições museológicas e processos museais em novos modelos de gestão museológica sustentável (social, cultural, econômica e ambiental). Saiba mais sobre o Programa Ibermuseus aqui.

Programa Ibermuseus abre chamada de trabalhos para Seminário Internacional

Card-Chamada-a-trabalhosO Programa Ibermuseus realiza, nos dias 29 e 30 de novembro, o Seminário Internacional 10 anos de cooperação entre museus, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília (DF). Três mesas redondas, uma conferência e duas sessões de debates abertos compõem a programação.

Os debates abertos servirão de espaço para que os atores do setor deem sua visão em relação às transformações dos museus ibero-americanos. A chamada pública está aberta a pesquisadores, profissionais e instituições museológicas que apresentem trabalhos centrados em duas perspectivas: Museus como agentes da mudança social: da teoria à prática e Museologias: Qual o futuro da disciplina na Ibero-América?

Leia o regulamento no link Chamada Para Apresentação de Trabalhos – 10 Anos de Cooperação Entre Museus e faça o download do Formulario de Inscrição – Chamada a Trabalhos 10 anos de Cooperação entre Museus.

Seminário

Durante dois dias, importantes atores do setor, provenientes de diferentes países ibero-americanos, se encontram em Brasília para dialogar sobre a contribuição, vigência e aportes teóricos e práticos da Declaração de Salvador à museologia da região, e para debater os desafios e oportunidades de futuro para os museus.

O seminário pretende ser um espaço de reunião de experiências, discussões e abordagens desde distintas perspectivas em relação às transformações do setor museológico na Ibero-América, seu papel na atual conjuntura sociopolítica da região, e acima de tudo sobre os desafios para sua sustentabilidade.

O evento marca o fechamento das celebrações dos 10 anos da assinatura da Declaração de Salvador, documento referendado pelos 22 países da Comunidade Ibero-americana, em junho de 2007, e que abriu um caminho de cooperação sem precedentes para os museus da região, além de fortalecer e dinamizar o papel dos museus nas dinâmicas sociais.

Serão debatidos temas como os instrumentos normativos internacionais, políticas de sustentabilidade, o papel social dos museus, a atuação dos profissionais, as diferentes formas de fazer museu, e também serão feitas reflexões sobre as contribuições de Ibermuseus ao setor, especialmente às políticas públicas.  Conheça a programação completa.

Texto: Ascom/Ibermuseus
Edição Ascom/Ibram

Programa e Cartilha de Gestão de Riscos recebem versão em espanhol

Uma parceria entre o Ibram e o Programa Ibermuseus permitiu a atualização e tradução do Programa para a Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro e da Cartilha de Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro.

Os documentos, publicados originalmente pelo Ibram em 2013, são ferramentas estratégicas para a preservação e salvaguarda do patrimônio cultural que resguardam os museus brasileiros.

“A publicação Gestão de Riscos tem como objetivo conscientizar os museus da necessidade de conhecer suas vulnerabilidades, possibilitando prevenir e mitigar possíveis riscos que possam afetar a pessoas, coleções e edificações”, explica Renata Bittencourt, diretora do Departamento de Processos Museais do Ibram. “Com a publicação da edição bilíngue, em colaboração com Ibermuseus, o Ibram espera contribuir para que esses valores se disseminem amplamente, agora também pelos países da Ibero-América.”

A política do Ibram para a preservação do patrimônio serve de modelo para muitas outras experiências na Ibero-América. Os membros da Mesa Técnica de Patrimônio Museológico em Situação de Risco do Ibermuseus consideram que qualquer museu, independentemente de sua localização, tamanho, tipo ou disciplina, poderá utilizar as informações disponibilizadas pelo Ibram em benefício de sua gestão institucional.

“Para o Programa Ibermuseus, promover a proteção e salvaguarda do patrimônio museológico e garantir a proteção das coleções museais ibero-americanas, mais que um compromisso, é uma prioridade”, afirma Magdalena Zavala, presidente do Ibermuseus.

Os documentos, separado em suas versões Programa em português, Cartilha em português e Programa em espanhol e Cartilha em espanhol estão disponíveis para download nos sites do Ibermuseus e do Ibram. Faça a consulta e boa leitura!

Programa Ibermuseus recebe inscrições para bolsas de capacitação

O Programa Ibermuseus está com inscrições abertas para interessados em concorrer às Bolsas Ibermuseus de Capacitação 2017. Com esta ação, o Programa pretende promover a qualificação profissional das equipes de museus, além de estimular a circulação do conhecimento e facilitar o intercâmbio de conteúdos, experiências, práticas e conceitos entre os países da Comunidade Ibero-americana.

Este ano, pela primeira vez a seleção apresenta duas categorias às quais os profissionais poderão se candidatar: a) Categoria I – apoio à capacitação profissional em atividades de curta duração, tais como jornadas, cursos, oficinas, seminários, conferências e afins, realizadas ou apoiadas por instituições governamentais responsáveis pelas políticas públicas para os museus; b) Categoria II – apoio à realização de residências profissionais em instituições museais públicas ou mistas para o desenvolvimento de projetos de investigação relacionados a áreas específicas da museologia, intercâmbio de experiências e de boas práticas.

As áreas elegíveis para aplicar as bolsas – em qualquer das categorias – devem estar relacionadas ao campo de museus. As Bolsas são destinadas a profissionais e trabalhadores de museus e instituições museais dos 12 países membros do Conselho Intergovernamental do Programa. A realização da atividade objeto da solicitação de bolsa poderá ser feita em instituições públicas ou mistas de qualquer dos 22 países da região ibero-americana. Saiba como participar aqui.

Plataforma reúne mais de 7 mil museus de países ibero-americanos

Presentacion-del-Registro-de-Museos-Iberoamericanos-RMIO Programa Ibermuseus apresenta nesta quarta-feira, 28 de junho, o Registro de Museus Ibero-americanos (RMI)A plataforma – rmiberoamericanos.org –, desenvolvida pelo Observatório Ibero-americano de Museus, é uma ferramenta fundamental para o conhecimento e o desenvolvimento do setor.  Trata-se de uma base de dados disponível em uma página web que reunirá os mais de 9.000 museus dos 22 países da região, proporcionando informação e acesso a eles.

O ato oficial de lançamento do RMI ocorre no Museu de América, em Madri, com a presença do Secretário de Estado de Cultura da Espanha, Fernando Benzo, da presidente do Programa Ibermuseus, Magdalena Zavala Bonachea, e da secretaria-geral adjunta da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), Mariangela Rebuá. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Museus – Ibram replicará a abertura do evento e apresentará o Registro de Museus Brasileiro. O evento acontece às 14h30 no Auditório do Ibram Sede, em Brasília.

“O RMI é uma conquista substantiva do Programa Ibermuseus, consolidado depois de longas jornadas de trabalho conjunto. A página web mostra não apenas o tecido geográfico da região, mas todo o patrimônio que guardam as instituições, e reúne informação sobre sua gestão, sua infraestrutura, suas coleções, sua forma de administração e seu posicionamento no setor”, detalha a presidente do Programa Ibermuseus, Magdalena Zavala Bonachea.

O RMI é um recurso de referência e de consulta, tanto geral como especializada, que oferece a quem o visite dados organizados em forma de fichas, cujos conteúdos foram elaborados de forma colaborativa e encontram-se chancelados pelos 12 países membros do Programa Ibermuseus que participaram do projeto até esta data. Esse consenso foi resultado de debates, revisões e acordos sobre o que se entende por museu neste grande território e nesse espaço virtual, no qual se encontram distintas legislações e normas nacionais. Oferece, dessa forma, um detalhado panorama do setor e mostra a imensa variedade de situações que convivem dentro da denominação comum de museu.

No momento, já são mais de 7.000 instituições registradas, com diferentes contribuições desde 12 países da América Latina e a Península Ibérica: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai. Essa quantidade estará em constante atualização, com a incorporação dos museus ainda pendentes de ingressar na plataforma, e com a inclusão de outros países que já manifestaram o interesse em estar presentes no RMI.

Desenvolvimento de políticas públicas

A plataforma, que também dispõe de um modo de uso acessível apenas aos responsáveis de cada país com informação mais detalhada das instituições, possibilita, além disso, o intercâmbio de informações entre as administrações públicas, os museus e seus profissionais, contribui ao fomento das redes de cooperação e serve de referência para o estabelecimento de estratégias comuns de fortalecimento das políticas públicas do setor.Presentacion-del-Registro-de-Museos-Iberoamericanos-RMI-3-250x166

“O Registro é o lugar de encontro dos museus ibero-americanos, o espaço comum das mais de 9 mil instituições que povoam esse fértil território museal que forma a vanguarda da museologia em seus aspectos mais renovadores”, resume Miguel González Suela, Subdiretor Geral de Museus Estatais da Espanha. “O RMI permitirá conhecer esse setor, suas características, com um trabalho importante dos profissionais, e pouco a pouco o iremos ampliando. Mas ainda mais importante será criar redes de profissionais dos diferentes países, que desta maneira poderão intercambiar informações, conhecer-se melhor, criar projetos e enriquecer-se mutuamente.”

Virginia Garde López, chefe da Área de Difusão e Desenvolvimento da Subdireção Geral de Museus Estatais do Ministério de Educação, Cultura e Esporte e responsável pela coordenação do projeto, ressalta que “o RMI é a porta para conhecer e aceder às exuberante diversidade de instituições museais que em toda a Ibero-América estão trabalhando para melhorar a sociedade e interessar a seus públicos.”

O Registro é apresentado em um ano de celebração especial, no qual se comemoram 10 anos da assinatura da Declaração da Cidade de Salvador, documento de referência para o diálogo e a cooperação entre países no âmbito da museologia e da memória, e produto do I Encontro Ibero-americano de Museus, celebrado de 26 a 28 de junho de 2007, na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. A declaração impulsionou a criação do Programa Ibermuseus e do próprio Registro de Museus Ibero-americanos, concebido já então como uma ferramenta para conhecer a diversidade do panorama museológico e gerar conhecimentos sobre a realidade deste setor na Ibero-América.

Texto e fotos: Ascom Ibermuseus

Edição: Ascom Ibram

Página 1 de 612345...Última »