GTs no 7º FNM focam no alinhamento entre instrumentos de gestão

Com o objetivo de aprofundar discussões sobre as políticas públicas voltadas para o setor de museus no Brasil, o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) terá oito Grupos de Trabalho (GTs) nesta edição.

A partir da Recomendação Unesco 2015, que trata da proteção e promoção dos museus e coleções, tema do FNM, os GTs se propõem a refletir sobre esse instrumento internacional, que traça diretrizes para promover o desenvolvimento do setor, em relação aos principais instrumentos brasileiros – Política Nacional de Museus (PNM) e Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

Grupo de Trabalho durante o 6º FNM em Belém (2014)

Grupo de Trabalho durante o 6º FNM em Belém (2014)

Preservação, pesquisa, comunicação, educação, função social e acessibilidade, museus como agentes econômicos, novas tecnologias, financiamento e cooperação são os temas dos GTs – que acontecem nos dias 2 e 3 de junho.

Subsídios para políticas públicas
Temas transversais observados no documento da Unesco – como a elaboração de políticas públicas, a valorização da diversidade e a busca por padrões de excelência – também permeiam todas as discussões no âmbito dos GTs.

Como resultado, espera-se a identificação de possíveis lacunas existentes na elaboração da PNM e PNSM. Para tanto, os participantes farão apontamentos cujas conclusões serão apresentadas na sessão Plenária Final do 7º FNM. Tais indicações também serão basilares para a futura revisão da PNM e a elaboração do PNSM para o decênio 2020–2030.

Os documentos que serão utilizados nos GTs já estão disponíveis para acesso no blogue do Fórum Nacional de Museus. As inscrições para essa atividade serão feitas, a partir do dia 30 de maio, durante o credenciamento no Centro de Eventos da PUC-RS.

O 7º FNM é uma realização do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), e acontece de 30 e maio a 4 de junho em Porto Alegre (RS). Conheça a programação.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Metas do PNSM serão submetidas à consulta pública em 2015

Grupo de trabalho sobre Função Educativa dos Museus durante o 6º FNM em Belém

A primeira revisão do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), realizada durante o 6º Fórum Nacional de Museus (FNM), resultou na definição de produtos e impactos para as suas diretrizes prioritárias, bem como de indicadores, fontes de informação e fórmulas de cálculo.

A partir da consolidação e da sistematização dos resultados, um grupo técnico do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) realizará um levantamento inicial de dados que irá servir como referência para a proposição de metas para as diretrizes prioritárias.

Tais metas serão submetidas à consulta pública, prevista para ocorrer ao final do primeiro trimestre de 2015, por meio de plataforma virtual, cujo acesso será feito a partir da página do Ibram.

O resultado da consulta também será sistematizado pelo mesmo grupo técnico e então submetido ao Colegiado Setorial de Museus para aprovação e validação até o final do segundo trimestre do próximo ano.

Histórico da revisão
O Plano Nacional Setorial de Museus, conjunto de diretrizes que orientam o setor museal brasileiro, surgiu a partir de ampla discussão durante o 4º Fórum Nacional de Museus, realizado em Brasília (DF) em 2010.

Apresentação de resultados dos GTs antes da Plenária Final no FNM 2014

Apresentação de resultados dos GTs antes da Plenária Final no FNM 2014

Posteriormente, foi criada uma metodologia de revisão, monitoramento e avaliação, testada pelo Sistema de Museus de Ouro Preto (MG), para que fosse validada pelos participantes do 6º FNM – realizado em Belém (PA) no final de novembro.

Durante o fórum, oito Grupos de Trabalho (GTs) estiveram reunidos para criar indicadores, e suas fórmulas de cálculo, para as diretrizes prioritárias, além de designar fontes de informação, apontar o produto e o impacto desses itens em conjunto.

Após a aprovação na Plenária Final do FNM, os indicadores foram sistematizados pelo grupo técnico do Ibram. Confira o resultado.

A partir de agora, a equipe fará o levantamento de dados para, em seguida, iniciar a proposição de metas para as diretrizes prioritárias do PNSM – que então irão à consulta pública.

O Ibram é o responsável pela implementação e pelo monitoramento do PNSM, e, por isso, coordena o seu processo de elaboração da metodologia de avaliação e revisão. De acordo com o decreto nº 8124/13, que regulamentou o Estatuto de Museus no ano passado, tais processos devem ser realizados periodicamente.

Texto e fotos: Ascom/Ibram

Comitê Gestor do SBM se reúne pela primeira vez após nomeação

Comitê Gestor do SBM

Reunião do Comitê Gestor do SBM

A primeira reunião do novo Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus (SBM) aconteceu na quinta-feira (29), na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília.

Nomeado no dia 16 de abril por portaria da Ministra da Cultura (MinC), o comitê é composto por 23 representantes de ministérios, autarquias vinculadas ao MinC, sistemas de museus, conselhos e associações de classe, museus privados e comunitários, além de universidades.

Os membros possuem mandato de dois anos, sendo permitida uma recondução. O SBM tem suas finalidades previstas na lei nº 11.904/2009, que instituiu o Ibram, tendo sido regulamentado pelo decreto nº 8.124/2013, que esclarece que o comitê gestor tem o papel de propor diretrizes e ações, apoiar e acompanhar o desenvolvimento do setor museológico brasileiro e aprovar a inclusão no sistema de participantes que não sejam museus.

Nesta primeira reunião, os membros se apresentaram e conheceram um pouco mais sobre o trabalho do Ibram, através da fala dos diretores do instituto. Também foram formados grupos para trabalharem os temas pertinentes ao Comitê: o decreto 8.124/2013 e Regimento Interno do Comitê Gestor; Registro e Cadastro Nacional de Museus; Risco ao Patrimônio Musealizado Brasileiro e Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

Servidores em greve compareceram à reunião, solicitando apoio do Comitê, e os membros do colegiado votaram uma moção favorável às reivindicações e à valorização da carreira do Ministério da Cultura. A próxima reunião do Comitê acontecerá durante o Fórum Nacional de Museus (FNM), em data a ser definida.  Na ocasião, serão apresentadas as discussões realizadas pelos GT’s, bem como novas deliberações.

Texto e foto: Ascom/Ibram

PNEM reúne coordenadores e promove palestra aberta em Brasília

Nos dias 21 e 22 de novembro, todos os nove coordenadores de Grupos de Trabalho (GTs) do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MInC), se reunirão na sede do instituto em Brasília para discutir e encaminhar o Documento Preliminar do PNEM – fruto de discussões e proposições feitas nos fóruns temáticos do blogue. Durante os dois dias de reunião o objetivo é alinhar as propostas apresentadas em cada GT.

Aproveitando a presença do grupo de coordenadores na capital, no dia 22 (sexta-feira), às 14h30, acontece o projeto Diálogos PNEM com a palestra pública  Museus e Acessibilidade – Uma temática Contemporânea, ministrada por Isabel Portella – curadora e pesquisadora do Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), e que coordena o GT com o mesmo tema no PNEM. Compõem a mesa de debate Rafaela Felício, arquiteta do Ibram, e a Professora Maria Júlia Chelini, da Universidade de Brasília (UnB). A entrada é franca. Confira o convite para mais informações.

Texto: Divulgação PNEM