SEC do Mato Grosso seleciona organizações sociais para gerir museus

A secretaria de Estado de Cultura do Mato Grosso (SEC-MT) está com cinco editais de seleção abertos, até 2 de março, para a gestão de quatro museus e uma galeria de arte.

Museu de Arte em Cuiabá é uma das instituições participantes da seleção

Museu de Arte em Cuiabá é uma das instituições participantes da seleção pública

O chamamento público prevê que Organizações da Sociedade Civil (OSCs) devem gerir o Museu de Arte (Residência dos Governadores) e Galeria Lava Pés, Museu de Arte Sacra, Museu Histórico, e Museu de História Natural (antigo Museu de Pré-História).

Um edital prevendo a gestão do recém-inaugurado Memorial Rondon – Complexo Turístico e Histórico de Mimoso – ainda será publicado.

As OSCs serão responsáveis pela administração do espaço, bem como a realização de atividades e programas que promovam o patrimônio histórico e artístico, material e imaterial e fortaleçam os setores e segmentos culturais no MT, democratizando o acesso da sociedade às artes e à cultura.

Processo seletivo
A seleção será composta por uma única fase para habilitação e qualificação técnica. As propostas deverão ser protocoladas junto à SEC-MT (Av. José Monteiro de Figueiredo -Lava Pés, 510) em Cuiabá.

Os contratos de gestão terão duração de cinco anos e irão vigorar de 2017 a 2021. Caberá às organizações selecionadas administrar os equipamentos culturais, em regime de mútua cooperação e fazer a gestão administrativa, econômico-financeira e de formação profissional. Acesse os editais na íntegra.

Texto: SEC-MT/divulgação
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT

Nomeado o novo diretor do Museu das Missões no RS

Nesta terça-feira (31), foi publicada no Diário Oficial da União a portaria de nomeação do novo diretor do Museu das Missões, unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em São Miguel das Missões (RS). Diego Luiz Vivian foi selecionado entre os candidatos inscritos na Chamada Pública nº 8, de 30 de setembro de 2015.

Diego Luiz Vivian

O historiador Diego Luiz Vivian é o novo diretor do Museu das Missões/Ibram no RS

Historiador com mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Diego ingressou no Ibram após sua aprovação em concurso, realizado em 2010, e atua no Museu das Missões desde outubro daquele ano.

Lá, ele já foi responsável pelo Setor de Pesquisa Histórica e Arquivo do Museu das Missões, fazendo atendimentos especializados a pesquisadores e realizando pesquisas em arquivos e entrevistas de História Oral sobre a trajetória do museu e a formação do acervo museológico institucional.

Atuou ainda como Coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Museus e Comunidades no âmbito do Programa de Educação Museal (PNEM).

Nova gestão
Entre os desafios que ele enfrentará em sua gestão, estão a recuperação das edificações e do acervo museológico, danificados após um tornado atingir o museu em abril de 2016; revisar o Plano Museológico da unidade e consolidar a aproximação do museu com a comunidade de São Miguel das Missões.

“Trata-se do primeiro museu criado pelo Iphan, cujo projeto arquitetônico é de autoria do eminente arquiteto Lucio Costa”, conta Diego. “O Museu guarda a maior coleção pública de imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII de todo o Mercosul e possui 75 anos de trabalho permanente com o patrimônio cultural. Espero estar à altura dos desafios dessa importante instituição museológica e contribuir para que o museu continue prestando relevantes serviços à sociedade”, afirma.

Atualmente o museu está em obras de recuperação das estrutura danificada pelo tornado. Apesar do sinistro, foi montada uma exposição temporária com doze imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII, para visitação dos milhares de turistas e excursionistas que vão anualmente o museu que recebeu, em 2016, um público de 27. 425 pessoas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Acervo pessoal

Matérias relacionadas
Museus da rede Ibram em três estados iniciam obras de requalificação
Nota pública sobre danos ao Museu das Missões provocados por temporal

Ibram convoca candidatos a gestão em Preservação e Segurança para entrevista

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) convocou nesta segunda-feira (14), por meio de divulgação no Diário Oficial da União, os candidatos habilitados à próxima fase do processo de seleção relativo ao Chamamento Público nº 6, de 3 de outubro de 2016, que se constituirá de entrevista oral.

O Chamamento Público nº 6 é destinado a selecionar candidatos para ocupar os cargos comissionados de coordenador de Preservação e Segurança e chefe de Divisão de Preservação e Segurança, vinculados ao Departamento de Processos Museais (DPMUS) do Ibram, em Brasília (DF).

A convocação para entrevista oral  contempla três candidatos ao cargo de coordenador de Preservação e Segurança e dois candidatos ao cargo de chefe de Divisão de Preservação e Segurança. Conforme previsto pelo edital, eles foram classificados à etapa de entrevista oral, de caráter eliminatório, após análise de currículo, de caráter classificatório e eliminatório.

Os documentos exigidos para o certame na primeira etapa foram avaliados por Comissão de Seleção. Na etapa de entrevista oral, que será presencial, serão avaliados critérios como conhecimento da área de museus e da área de preservação e conservação, entre outros.

Gestão: Angelo Oswaldo deixa a presidência do Ibram no dia 31

O atual presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo de Araujo Santos, informou hoje (23) que deixará a presidência da autarquia federal, ligada ao Ministério da Cultura (MinC), no dia 31 de dezembro.

Atendendo ao convite do governador eleito de Minas Gerais (MG), Fernando Pimentel, e com respaldo da presidenta Dilma Rousseff, Oswaldo irá assumir o cargo de Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais.

Angelo Oswaldo ocupará cargo no próximo governo de Minas Gerais

Angelo Oswaldo ocupará a Secretaria de Cultura no próximo governo de Minas Gerais

Em comunicado enviado por e-mail a todos os servidores do Ibram, na tarde de hoje, Oswaldo fez um breve balanço de sua gestão, iniciada em julho de 2013, dizendo-se “feliz” por verificar “um saldo positivo de muito trabalho e empenho nas metas da instituição e no revigoramento do campo museológico brasileiro”.

“Nossa gestão foi pautada pelo diálogo e pela harmonia entre todos os protagonistas do campo museal”, reforça no texto. “Promovemos a concórdia e o entendimento entre as partes, interna e externamente. Enfatizamos o papel primordial dos museus e valorizamos a museologia social”.

Angelo Oswaldo lembra ainda que o Ibram, criado em 2009, “é um projeto em andamento, muito recente e rico em possibilidades de êxito”, caso se saiba” vencer as amarras e alcançar metas que desenham uma política pública de museus”.

E conclui: “Conservação de museus é uma coisa, conservadorismo de atitudes é outra. Sejamos ousados, busquemos inovar e crescer com todos os museus brasileiros”.

O próximo presidente do Ibram deverá ser conhecido quando da decisão, por parte da Presidência da República, sobre quem assumirá o Ministério da Cultura – atualmente sob gestão interina de Ana Cristina Wanzeler.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Matéria relacionada
Angelo Oswaldo é o novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus

Aula inaugural de MBA no RJ trata sobre museus no século XXI

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, ministra, no dia 27 de agosto, às 17h, aula inaugural na Pós-graduação lato sensu MBA em Gestão de Museus. A palestra com o tema Os museus no século XXI tem entrada franca e acontece no Museu de Arte do Rio (MAR), localizado à Praça Mauá, no centro do Rio de Janeiro (RJ).

Resultado da parceria entre a Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) e o MAR, o curso é direcionado para gestores públicos e privados, profissionais que atuam em museus, centros de cultura e patrimônio, além de áreas multidisciplinares, e visa capacitá-los para planejar, gerenciar, comunicar e garantir a sustentabilidade dos museus. Saiba mais.

Também estão abertas as inscrições para a Pós-graduação lato sensu em Educação Museal. Fruto da cooperação técnica estabelecida entre os Museus Castro Maya (Chácara do Céu) e Museu da República com a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), via Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (ISERJ), o curso visa especializar e qualificar graduados em qualquer área de conhecimento para desempenhar atribuições profissionais específicas do educador museal. As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de setembro. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Palestra incentiva reflexão sobre práticas de gestão em museus

Luciana Palmeira e Manuelina Duarte debateram com participantes.

Luciana Palmeira e Manuelina Duarte debateram com participantes.

A tarde desta segunda-feira(30) foi de debates museológicos na sede do Ibram/MinC. Com o tema Por uma gestão museológica dos museus, a palestrante Manuelina Duarte, professora de Museologia da Universidade Federal de Goiás (UFG), convidou os presentes a refletirem sobre as diversas práticas de gestão, e suas etapas, aplicadas às instituições museológicas.

A palestra teve a participação da diretora do Departamento de Processos Museais (DEPMUS) do Ibram, Luciana Palmeira, de estudantes e professores da Universidade de Brasília, profissionais de museus e trabalhadores do Ibram. Luciana destacou a importância das pesquisas sobre o tema para subsidiar os museus brasileiros no atendimento ao Estatuto de Museus (Lei nº 11.904/2009).

Para Manuelina, é necessário dialogar com o viés museológico quando se fala em gestão, buscando não apenas trazer conhecimentos de gestão de outros ramos para os museus. É nesse sentido, segundo ela, que o processo de diagnóstico é fundamental para se estabelecer um planejamento eficaz e avançar numa gestão que procure garantir a função social dos museus.

Ao final da apresentação, os participantes também debateram sobre o tema, com destaque para a questão da musealização nos sítios arqueológicos. Sobre isso, Manuelina destacou a necessidade de pesquisa sobre o rico acervo arqueológico já existente nas reservas técnicas dos museus.

O trabalho de Manuelina Maria Duarte está disponível na obra: Gestão de museus, um desafio contemporâneo: diagnóstico museológico e planejamento (Editora Medianiz). Acompanhe mais informações no blog da autora

Presidente do Ibram apresentou aos servidores prioridades da nova gestão

Na tarde da quarta-feira (10), o novo presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, foi oficialmente apresentado aos servidores da sede do instituto, em Brasília (DF), pela até então presidente substituta, Eneida Braga.

O encontro contou com a participação expressiva dos profissionais da casa, que ouviram do novo presidente um pequeno resumo de sua trajetória, além das expectativas e prioridades para sua gestão.

Fortalecimento da rede de museus Ibram é uma das prioridades da nova gestão

Angelo Oswaldo disse considerar os 30 museus vinculados ao Ibram como “sustentáculos” da instituição, e que eles devem ser paradigmáticos para o campo.

O novo presidente destacou como prioritário o fortalecimento das áreas de comunicação e educação museal, assim como da Museologia Social.

Também foi destacada como prioridade a ampliação do Cadastro Nacional de Museus (CNM), que considera essencial para um diálogo “mais eficiente e abrangente” com o setor; a criação de novos museus, inclusive vinculados à rede Ibram em grandes cidades brasileiras que ainda não possuem unidades deste tipo, como Salvador (BA) e Brasília; o apoio à organização da Conferência Icom 2013 no país; e a valorização dos servidores do Ibram.

“O corpo de servidores constitui a nossa força e é com ele que temos que atingir nossas metas”, disse Angelo Oswaldo aos profissionais. “Temos que lutar, com a liderança do MinC, para valorizar a carreira e ampliar o quadro, além de buscar recursos para o trabalho de vocês”, concluiu.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Ibram e Ibermuseus discutem Gestão de Risco e Patrimônio Cultural no RJ

Gestão de Risco e Patrimônio Cultural é o tema da mesa de debate promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e pelo Programa Ibermuseus.

A mesa acontece no dia 12 de março, das 9h às 13h, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ). A entrada é franca e não é necessário fazer inscrição. Lotação sujeita ao número de assentos disponíveis.

Os convidados especialistas para o evento são Cristina Menegazzi, especialista em Gestão de Risco ao Patrimônio Cultural; Fábio Scliar e Márcio Moreira, ambos da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e ao Patrimônio Histórico – Delemaph/PF; Major Polito, diretor-geral do Serviço Técnico do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro (CBMERJ); e Moacyr Duarte de Souza, especialista em Gerenciamento de Riscos e Planejamento de Emergências do Grupo de Análise de Risco Tecnológico e Ambiental (Garta – COPPE/UFRJ).

Mais informações pelos telefones (21) 2215.5226 | 5163.

Texto: Ascom/Ibram