Página 4 de 41234

Teórico da museologia social, Hugues de Varine confirma presença no 5º FNM

Considerado uma das principais referências internacionais em atividade na área da Museologia, o escritor francês Hugues de Varine tem participação confirmada no 5º Fórum Nacional de Museus (FNM), que acontece de 19 a 23 de novembro, no SESC Quitandinha, em Petrópolis (RJ).

O 5º Fórum Nacional de Museus contará com mais duas conferências, além de oito minicursos, oito painéis e apresentação dos trabalhos inscritos para as comunicações coordenadas. Veja a programação completa.

Nova museologia
Varine, que é especialista em patrimônio e desenvolvimento local, e atua como consultor em vários países, vai proferir, no último dia do evento (23), conferência sobre o tema central do 5º FNM: os 40 anos da Mesa de Santiago do Chile – tema também do 6º Encontro Ibero-Americano de Museus, que acontece esta semana no Uruguai.

Formado pela Universidade de Paris, com pós-graduação em História e Arqueologia, Hugues de Varine foi diretor do Conselho Internacional de Museus (ICOM) e despontou como um dos principais teóricos da chamada “Nova Museologia”, que deu outra dimensão à função social dos museus, dando o tom da Mesa de Santiago em 1972.

Criador do conceito de “Ecomuseu”, Varine é autor de A cultura dos outros (1976); A iniciativa comunitária (1992); Cidade, cultura e desenvolvimento (1995); e As raízes do futuro (2002). Para o lançamento da edição brasileira deste último, esteve no Brasil em junho deste ano.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

5º Fórum Nacional de Museus será realizado em Petrópolis (RJ)

O 5º Fórum Nacional de Museus será realizado entre 19 e 23 de novembro no Sesc Quitandinha, em Petrópolis (RJ), conforme anunciado nesta quarta-feira (12) pela diretora de Difusão Fomento e Economia dos Museus do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Eneida Braga, e pelo presidente da Associação Brasileira de Museologia (ABM), Antonio Carlos Vieira.  O tema deste ano será: 40 anos da Mesa-Redonda de Santiago do Chile: entre o idealismo e a contemporaneidade.

Com periodicidade bienal, o Fórum Nacional de Museus é o principal evento do setor museal brasileiro e uma oportunidade para promover o intercâmbio de experiências entre profissionais de museus, museólogos, historiadores, antropólogos, arqueólogos, educadores, professores, secretários estaduais e municipais de cultura, agentes culturais, estudantes e demais interessados.

A programação básica desse evento de cinco dias será composta por conferências, painéis, mini-cursos, apresentações de trabalho (apresentações orais e pôsteres), reuniões de grupos de trabalhos temáticos, lançamento de publicações e exposições, além de uma programação paralela para acolher a agenda do campo museal.

O 5ª Fórum Nacional de Museus pretende discutir e consolidar as ações da Política Nacional de Museus como propulsoras da inclusão social, da cidadania cultural e da valorização do patrimônio cultural brasileiro.

No Brasil, há mais de 3 mil unidades museológicas de tamanhos e tipologias diversas. Empregam 22.500 pessoas e recebem aproximadamente 80 milhões de visitantes por ano.

Chamada de trabalhos para o 5º Fórum Nacional de Museus: até 24 de maio

Estão abertas, até o dia 24 de maio, as inscrições para o envio de trabalhos a serem apresentados durante o 5º Fórum Nacional de Museus (FNM), que ocorrerá na cidade do Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 16 e 20 de Julho de 2012.

Os trabalhos submetidos devem ser pertinentes ao tema do encontro em 2012– 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile: entre o idealismo e a contemporaneidade. Os interessados devem optar por uma das modalidades de trabalho para a Comunicação Coordenada: Apresentação Oral ou Pôster.

Serão selecionados 24 trabalhos para a primeira modalidade e 40 para a segunda. Acesse o documento completo da Chamada Pública aqui. A ficha de inscrição em formato .doc também está disponível.

O Fórum Nacional de Museus, tem por objetivo refletir, avaliar e delinear diretrizes para a Política Nacional de Museus (PNM), além de consolidar as bases para a implantação de um modelo de gestão integrada dos museus brasileiros, representado pelo Sistema Brasileiro de Museus (SBM).

Constitui-se como um espaço de intercâmbio de experiências entre comunidade museológica, sociedade civil, academias, museus e órgãos de gestão museológica federais, estaduais e municipais.

Texto: Ascom/Ibram

Página 4 de 41234