Cultura afro, videoinstalação e minicurso ocupam o MUBAN durante o FICA 2017

A cidade histórica de Goiás (GO) recebe de hoje a 25 de junho, a 19º edição de um dos eventos mais importantes do calendário local: o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA). Parceiro do festival, o Museu das Bandeiras (MUBAN), vinculado ao Ibram, volta a receber parte de sua programação, que se espalhará pela cidade.

Nesta terça-feira (20), dia da abertura do evento, o museu participa de sua programação com a videoinstalação Enxovia Forte. O projeto foi desenvolvido a partir de pesquisa realizada por alunos dos cursos técnico e superior em Audiovisual do Instituto Federal de Goiás (IFG) no arquivo do MUBAN.

Através de imagens e sons especificamente desenvolvidos para ser apresentados na sala da enxovia – espécie de antiga masmorra localizada na parte inferior do museu – a videoinstalação leva o visitante aos tempos de funcionamento da antiga Casa de Câmara e Cadeia que o prédio abrigou originalmente. A videoinstalação permanece em cartaz durante todo o período do FICA.

Na quarta-feira (22), a partir das 9h, a programação do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental inclui roda de conversa e um café da manhã para abertura da exposição fotográfica Diálogo entre Tempos, que remete à história da cidade de Goiás a partir da memória do cidadão vilaboense.

Religiosidade africana e Direito à Memória - A religiosidade de matriz africana também ocupará o museu como parte do “FICA na Comunidade”: também no dia 22, às 14h, o MUBAN recebe o Fórum de Comunidades Religiosas de Matrizes Africanas da Cidade de Goiás.

Com o tema “Sustentabilidade das Comunidades Religiosas de Matrizes Africanas da Cidade de Goiás”, o fórum terá apresentação de políticas públicas, leis e projetos focados na valorização e respeito das comunidades e suas religiões. Serão convidadas representações das 22 comunidades religiosas existentes na região da Cidade de Goiás.

Nos dias 22 e 23, a diretora do Museu das Bandeiras, Stélia Castro, será ainda uma das ministrantes do minicurso “O Direito à memória e as lutas sociais do campo”, que também contará com a participação de Janaína Sevá (UFG), José Roberto Novaes (UFRJ) e Ricarda Canozo (UNICAMP). Confira a programação completa do FICA 2017.

Museu das Bandeiras recebe atividades do Festival FICA

A Cidade de Goiás recebe, até o dia 21 de agosto, o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental – FICA. Nesse período Museu das Bandeiras recebe algumas atividades apoiadas pelo evento e não cobrará ingresso dos visitantes.

Idealizado por Luiz Felipe Gabriel, Jaime Sautchuk, Adnair França e Luís Gonzaga, o Fica despontou em 1999 como marco de um novo momento da cultura em Goiás, sob a coordenação geral do cineasta João Batista de Andrade. A pouco mais de dois meses da data de sua realização (2 a 6 de junho de 1999), João Batista produziu o regulamento, estabeleceu a premiação – cada prêmio homenageia uma personalidade da cultura goiana – e criou o formato final do festival, entre outras providências.

Nos dias 17, 18 e 19 o Museu das Bandeiras receberá, das 9h às 12h em seu pátio, a oficina de dança Corpo, Ambiente e Movimento, com a professora Eliete Miranda, da companhia Corpafro, do Rio de Janeiro. O projeto Juventude, Corpo e Ambiente é quem traz essa iniciativa para o museu.

No dia 20, a partir das 17h30min, o MuBan recebe o Sarau das Nascentes, evento realizado por moradores e artistas da cidade para alertar de forma poética sobre a questão da água na Cidade de Goiás. O evento contará com performances, música e declamação de poesias, além de projeção de imagens de nascentes da região.

A programação completa do festival está disponível aqui.