Página 1 de 212

Documentário que retrata jardim do Palácio do Catete será exibido no MoMA

Filme retrata os vários momentos da história do jardim como uma metáfora das mudanças vividas nas últimas quinze décadas em temas como a preservação e difusão do patrimônio cultural e os modos de viver das grandes metrópoles.

Filme retrata os vários momentos da história do jardim como uma metáfora das mudanças vividas nas últimas quinze décadas em temas como a preservação e difusão do patrimônio cultural e os modos de viver das grandes metrópoles.

O documentário de estreia da roteirista, produtora e diretora brasileira Monica Klemz, Um Jardim Singular, gravado no jardim histórico do Palácio do Catete (Museu da República), será exibido no Museu de Arte Moderna (MoMA), de Nova York (EUA), no próximo dia 23, como parte da programação do festival Doc Fortnight 2019.

Única obra brasileira selecionada para o festival, o filme, lançado em 2017, aborda a singularidade do jardim do Palácio do Catete, antiga residência dos aristocratas Barão e Baronesa de Nova Friburgo que, a partir de 1887, tornou-se a sede do poder executivo brasileiro e residência oficial da Presidência da República, função que desempenhou até 1960 com a transferência da capital federal para Brasília e a criação do Museu da República, que abriu as portas no mesmo ano.

Metáfora e relações

O filme utiliza fotografias de arquivos, textos de jornais, e filmagens atuais para retratar os vários momentos da história do jardim como uma metáfora das mudanças vividas nas últimas quinze décadas em temas como a preservação e difusão do patrimônio cultural e os modos de viver das grandes metrópoles.

Um Jardim Singular passeia por um espaço verde nascido no Brasil Império escravocrata, berço da primeira República e patrimônio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1938, no meio do caos urbano, e a forma como pessoas interagem com ele e como o espaço verde se desdobra em múltiplas facetas, do globalizante ao singular. O cenário foi escolhido pela diretora para tecer relações entre memória e globalização, monumento e modernidade, isolamento e espaço público na obra de ficção.

Desde lançado, o filme já passou por mais de 60 festivais internacionais em cinco continentes, como o Full Frame Documentary Film Festival 2018 (EUA) que, segundo Klemz, abriu as portas para a seleção do MoMA; e o Traverse City Film Festival 2018 (EUA) do renomado documentarista e ativista americano Michael Moore. A produção, iniciada em 2017, foi contemplada com o Edital Elipse 2017, da Fundação Cesgranrio, para fomento de curtas universitários.

Exibição gratuita

Um Jardim Singular terá também sua segunda exibição no Brasil em edição do Cineclube Museu da República com o tema Arquitetura e Urbanismo, a ser realizada no dia 28 de março, a partir das 18h. Também será exibido na ocasião o filme Pedregulho – O Sonho Possível, de Ivana Mendes. A diretora Monica Klemz estará presente na exibição para debate com o público. A participação é gratuita. Confira o trailer do filme e saiba mais sobre o jardim do Palácio do Catete.

Museu de Arqueologia de Itaipu comemora 40 anos com festival

museu_arq_itaipu_8-200x300O Museu de Arqueologia de Itaipu (MAI/Ibram), em Niterói (RJ), comemora 40 anos no dia 23 de março. E para celebrar a data, o museu preparou, em parceria com o Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social da UFRJ, o I Festival UFRJMar Itaipu.

O MAI tem buscado o desenvolvimento local através de atividades de educação, cultura e lazer. Também suas ações são voltadas para a preservação da memória dos povos tradicionais da região e do desenvolvimento da Região Oceânica de Niterói e o festival envolverá toda a comunidade da vila de pescadores e da Praia de Itaipu.

O evento acontece entre os dias 23 e 26 de março e nos dias 1 e 2 de abril. A programação vai de oficinas a atividades culturais e esportivas.

São 9 oficinas ministradas por alunos da UFRJ voltadas para crianças – que acontecem nos dias 23 e 24, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h. Há oficina de amarelinha, carretel, informática educativa, malabares, fontes alternativas de energia, surimi, waterball, futebol de prancha e animação.

Nos dias 25 de março e 1º de abril, o MAI recebe a Feira de Economia Solidária, atividades culturais e cineclube. As atividades são gratuitas e acontecem ao logo do dia.

O Festival também conta com atividades esportivas, nos dias 26 de março e 2 de abril. Haverá competição de natação, futevôlei e futebol, canoagem, dança e relaxamento. A programação acontece na Praia de Itaipu, com início às 8h e termino às 17h. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público. Mais informações pelo telefone (21) 3701.2994 ou pelo endereço eletrônico mai@museus.gov.br.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Música: Festival Villa-Lobos começa sexta (8) no Rio de Janeiro

Um dos maiores e mais tradicionais festivais de música brasileira realizados no país, o Festival Villa-Lobos abre sua 51ª edição na  sexta-feira (8). Promovido pelo Museu Villa-Lobos, vinculado ao Ibram/MinC, o evento terá mais de 50 atrações, entre shows e concertos. Serão 17 dias dedicados à música produzida no Brasil, com entrada franca ou a preços populares.

Festival acontece durante 17 dias em vários espaços culturais do Rio de Janeiro

Festival acontece durante 17 dias em vários espaços culturais do Rio de Janeiro

Nesta edição, o grande homenageado é o pianista e compositor Ernesto Nazareth (1863-1934), cujo aniversário de 150 anos de nascimento é celebrado em 2013. Autor de composições como Odeon, Apanhei-te cavaquinho e Brejeiro, entre mais de 200 temas, o músico terá seu legado musical celebrado numa ampla programação que traz diversas formações, estilos e gerações em dez espaços do Rio de Janeiro.

O festival reverencia também nesta edição Turíbio Santos e Dori Caymmi (70 anos), David Chew (60 anos), Edino Krieger (85 anos) e, postumamente, Dominguinhos (1941-2013), Mario Tavares (1928-2003), Almeida Prado (1943-2010), Alceo Bocchino (1918-2013), Radamés Gnattali (1906-1988) e Dorival Caymmi (1914-2008). O compositor baiano ganhará tributo dos filhos Dori, Nana e Danilo, no Theatro Municipal, que acontece dia 10, antecipando as comemorações pelo seu centenário de nascimento, em 2014.

“É a grande celebração da música brasileira de todas as épocas”, resume o maestro Wagner Tiso, diretor do Museu Villa-Lobos. Confira a programação completa do festival.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Festival Villa-Lobos

Museu da Inconfidência integra programação do Festival Internacional de Corais

O Museu da Inconfidência/Ibram, em Ouro Preto (MG), sedia apresentações do Festival Internacional de Corais (FIC), a partir das 16h de domingo, (1º de setembro). Na data, os corais Fame (Barbacena, MG) e Vocal Marista Roque (Cachoeira do Sul, RS) fazem apresentação, com entrada gratuita, no pátio interno da antiga Casa de Câmara e Cadeia (Praça Tiradentes, 139).

Museu da Inconfidência recebe grupos corais no domingo (1º de setembro)

O evento, já tradicional no estado, tem como objetivo proporcionar intercâmbio cultural, difusão, integração, incentivo, desenvolvimento e fortalecimento de laços entre corais regionais, nacionais e internacionais e o público. O festiva é produzido pela Maestria Arte & Cultura, sob a coordenação e curadoria do Maestro Lindomar Gomes.

Este ano a homenagem é ao músico Chico Buarque. Mais de cinco mil coralistas, de 151 corais nacionais e internacionais, cantarão em diversos locais de Belo Horizonte, região metropolitana e interior de Minas, além do Rio de Janeiro (RJ).

Os grupos entoarão canções eruditas e populares, além da música tema deste ano, intitulada Olhos de Mar, criada pelos compositores Leonardo Cunha e Murilo Antunes. Confira a programação completa do FIC e saiba mais sobre o Museu da Inconfidência.

Texto e foto: Divulgação Museu da Inconfidência

Aves são tema de festival no Forte Defensor Perpétuo de Paraty em setembro

O Museu Forte Defensor Perpétuo de Paraty/Ibram sedia, de 6 a 8 de setembro, o Festival Aves de Paraty. O evento, organizado em parceria com a Associação Cairuçu e com apoio da Fundação SOS Mata Atlântica, conjuga educação ambiental, pesquisa científica e turismo de observação de aves.

O Ferro velho é uma espécie típica do litoral sul brasileiro

Prática comum na Europa e nos EUA, o chamado “birdwatching” (observação de pássaros) vai ganhando cada vez mais adeptos no Brasil.

A região da Costa Verde fluminense, com suas mais de 400 espécies catalogadas, é uma região com grande potencial para a prática do birdwatching.

Para a realização do festival, foram recuperadas as antigas trilhas no alto do Morro da Vila Velha, que integram o roteiro de observação das aves e agora estão prontas para receber grupos de estudantes e turistas.

Programação
No dia 6, será lançado o Guia Aves de Paraty, com um café da manhã típico da região, na abertura do festival. O guia, resultado de parceria entre a Associação Cairuçu, a Secretaria de Turismo de Paraty e a Eletronuclear, pretende ser uma importante ferramenta de promoção do turismo de observação de aves.

Também no dia 6, especialistas, empresários e órgãos ambientais discutem o turismo de observação de aves no mundo e no Brasil, com participação do fundador da Avistar Brasil, Guto Carvalho; do consultor de ecoturismo Roberto Mourão e da bióloga Tietta Pivatto. Atividades, oficinas e palestras dirigidas às crianças e aos jovens completam a programação. Uma exposição de fotos fica  aberta ao público no museu até o fim do mês.

O Forte localiza-se no Centro Histórico deParaty. Outras informações pelo telefone (24) 3373.1038 ou pelo endereço eletrônico mdfdpp@museus.gov.br.

Texto e foto: Divulgação Forte Defensor Perpétuo

Museu Imperial tem programação durante Festival de Inverno de Petrópolis

O Museu Imperial/Ibram será palco de concertos e atividades durante o 13º Festival de Inverno de Petrópolis, que acontece de 6 a 20 de julho.

Na programação, encontram-se os tradicionais Concertos à luz de velas, que ocorrerão nos dias 6, 12, 13, 19 e 20 de julho, às 18h. Os ingressos, que já estão à venda na bilheteria do museu, custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Além de idosos e estudantes, também pagam meia-entrada aqueles que realizarem a doação de 1kg de alimento não perecível.

Duo Fukuda-Astrachan (violino e piano) apresenta-se no dia 6 de julho, às 18h

Também acontecerão os Concertos ao meio-dia, em 9, 10, 11 e 12 de julho, às 12h. Uma hora antes de cada concerto, os interessados poderão retirar senhas gratuitamente para assistir ao espetáculo, mediante doação de 1kg de alimento não perecível.

Além dos concertos, o Museu Imperial receberá ainda três palestras, todas com entrada franca mediante doação de 1kg de alimento e também com retirada de senhas uma hora antes. Os palestrantes serão Mário Wilmensdorf e Estevão Hermann.

Uma novidade deste ano serão as exibições de filmes, que ocorrerão nos dias 11 e 12 de julho, às 15h. A primeira terá o filme O Garoto e a segunda, Luzes da Cidade – ambos dirigidos por Charles Chaplin. A entrada também será franca mediante doação de 1kg de alimento e retirada de senhas uma hora antes.

Confira a programação completa das atividades que acontecerão no Museu Imperial Saiba mais sobre o museu.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Museu Villa-Lobos (RJ) promove festival dedicado ao maestro

Criado em 1961 para reverenciar a obra de Heitor Villa-Lobos e de outros importantes compositores brasileiros, o Festival Villa-Lobos – realizado pelo Museu Villa-Lobos (Ibram/MinC), em parceria com a Sarau Agência de Cultura Brasileira – chega ao seu cinqüentenário com uma programação composta por concertos de música sinfônica,  câmera e coral, espetáculos de música popular, recitais, oficinas, exibição de filmes, contação de histórias e ainda um concurso de música de câmera.

O diversificado elenco de convidados, dentre as quase 60 atrações que compõem a programação diária, ocupará, entre 9 e 25 de novembro, o Museu Villa-Lobos, Theatro Municipal, Espaço Tom Jobim, Escola de Música da Rocinha, Jardim Botânico, CCC e Escola de Música da UFRJ, entre outros espaços – em eventos com entrada franca ou a preços populares. Veja calendário e programação diária.

Diversidade
Para o maestro Wagner Tiso, diretor do Museu Villa-Lobos/Ibram,  o festival “apresenta um abrangente e magnífico painel da música brasileira, popular e de concerto, em homenagem ao nosso grande compositor”.

A ampla programação será dividida em 14 séries voltadas para cada um dos segmentos que compõem o festival. “Uma de nossas propostas é diluir as fronteiras entre a música considerada ‘erudita’ e a ‘popular’. Villa-Lobos é, inclusive, um dos grandes exemplos do quanto uma pode enriquecer a outra, como se percebe em quase toda a sua obra”, explica Marcelo Rodolfo, coordenador artístico do festival.

Dentre os destaques, a rara oportunidade de ouvir o violoncelo que pertenceu ao próprio Villa-Lobos, construído por Martin Diehl, em 1779, e que foi restaurado pelo luthier Túlio Lima. O histórico instrumento será tocado pelo violoncelista Hugo Pilger, que abre o festival em recital ao lado da pianista Lúcia Barrenechea, no Museu Villa-Lobos, pela série Movimento de Câmera. Saiba mais sobre a 50ª edição do Festival Villa-Lobos.

Texto: Divulgação Festival Villa-Lobos

Museu da Inconfidência realiza XI Festival de Bandas em Ouro Preto

Banda da Polícia Militar MG se apresentou semana passada em Ouro Preto

O 11º Festival Ouropretano de Bandas, promovido pelo Museu da Inconfidência/Ibram, segue em Ouro Preto (MG) durante os fins de semana de agosto.

Neste ano, o tema do festival são os 80 anos das Sociedades Musicais Senhor Bom Jesus das Flores e Senhor Bom Jesus de Matosinhos – ambas de Ouro Preto.

No domingo (19), as atividades continuam a partir das 15h, na Praça Tiradentes, com a apresentação das bandas Euterpe Cachoeirense, de Cachoeira do Campo, e Sociedade Musical Santaritense, de Santa Rita de Ouro Preto. Haverá apresentações também nos dias 25 e 26 de agosto.

O evento conta com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal de Ouro Preto (PROEX/UFOP), da Associação Comercial e Empresarial de Ouro Preto (ACEOP), da Associação das Bandas de Música do Município de Ouro Preto (ABAMMOP), e da Rádio Província FM. A programação completa e mais informações sobre as homenageadas do ano estão disponíveis na seção Agenda da página do Museu da Inconfidência.

Texto: Divulgação Museu da Inconfidência
Foto: Daniel Mansur/Studio Pixel

Festival de Verão Curta na Laje no Museu da Favela (RJ)

Começa no dia 20 de janeiro, no Morro do Cantagalo, Rio de Janeiro (RJ), o Festival de Verão Curta na Lage, promovido pelo Museu de Favela (MUF). O evento acontece até o dia 31 de março no Cine MUF Caixa D’Água da Laje Cultural.

A programação prevê diversas atividades culturais que incluem música, poesia, exposição e exibição de filmes, sempre seguidas de debates com convidados. A cada dia de evento serão distribuídas gratuitamente 100 senhas. A programação completa está disponível aqui.

Fonte: Divulgação MUF

49º Festival Villa-Lobos oferece dezenas de atrações no RJ

Até 27 de novembro, o 49º Festival Villa-Lobos apresenta mais de 60 atrações em diversos espaços culturais da cidade do Rio de Janeiro. Este ano, o Festival celebra o centenário de nascimento dos compositores Nelson Cavaquinho, Assis Valente e José Vieira Brandão, e relembra os 80 anos de morte de Luciano Gallet.

O evento é promovido pelo Museu Villa‐Lobos/Ibram, dirigido pelo compositor Wagner Tiso, e conta com direção artística de Marcelo Rodolfo e direção de produção de Andréa Alves.

O Festival Villa‐Lobos, o único na cidade dedicado, exclusivamente, à música brasileira, desde sua criação em 1961, divulga a obra de Villa‐Lobos e de outros compositores brasileiros através de concertos de música sinfônica e de câmera, recitais e espetáculos de música popular e de dança.

Com uma programação que inclui concertos, shows, oficinas, atividades didáticas e mostra de filmes, o Festival Villa‐Lobos amplia seu papel protagonista de divulgar a música brasileira para também incentivar a formação de novas plateias e a multiplicação do saber focado na cultura brasileira. A programação completa está disponível aqui.

Este ano, o festival traz duas novidades. Além da estreia carioca da Orquestra Sinfônica da Bahia, serão ouvidas, pela primeira vez, transcrições de obras para solista e orquestra que são o resultado do trabalho realizado em parceria entre os solistas e o maestro Roberto Duarte, responsável pela editoração de partituras que foram encomendadas pelo Museu Villa‐Lobos, especialmente para o Festival. Dessa forma, o museu busca oferecer alternativas de repertório, ampliando, assim, a difusão da obra villa‐lobiana. Mais informações.

Texto e foto: Divulgação Festival Villa-Lobos

Página 1 de 212