Chácara do Céu abre mostra com gravuras de Fayga Ostrower no RJ

Museu Chácara do Céu (RJ)

Museu da Chácara do Céu (RJ)

O “coro de cores”, que na visão do poeta Carlos Drummond de Andrade “ressoa de suas gravuras”, poderá ser experimentado, em todos os sentidos, no Museu da Chácara do Céu/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), a partir do próximo dia 1º de dezembro (quinta-feira).

A exposição Cores de Fayga reunirá 50 obras da artista polonesa, naturalizada brasileira, Fayga Ostrower (1920-2001). A mostra retoma uma história de mais de 70 anos ao reunir os acervos de Raymundo Castro Maya, colecionador e criador do museu e do Instituto Fayga Ostrower.

A mostra faz parte do projeto Encontro de Colecionadores. Para a diretora dos Museus Castro Maya, Vera de Alencar, estes encontros “celebram a diversidade do acervo Castro Maya, convidando para sua casa outras coleções apresentadas, formando interessantes interseções ao nosso conjunto”. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Museu Lasar Segall (SP) exibe Fayga Ostrower e Manuel Ballester

O Museu Lasar Segall/Ibram, em parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), apresenta a exposição Fayga Ostrower – Ilustradora, com aproximadamente 100 obras que revelam uma faceta pouco conhecida de ilustradora de livros da artista considerada uma das principais gravadoras do país.

A exposição, que esteve  anteriormente em cartaz no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, apresenta gravuras, instrumentos de trabalho, fotografias, livros e documentos produzidos entre os anos 1940 e 1970, mostrando a transição de Ostrower do expressionismo figurativo à abstração.

Arquitetura e Simulacros é o título da intervenção de José Manuel Ballester nos jardins externos do Museu Lasar Segall. Utilizando da técnica do “trompe-l´oeil” (ilusão de ótica), Ballester desloca a estrutura da janela do Atelier de Segall, espaço tombado no Museu, para reconstrui-la nos espaços do Jardim.

Ambas exposições podem ser visitadas até 19 de fevereiro de 2012. A entrada é gratuita. O Museu Lasar Segall localiza-se na capital paulista à Rua Berta, 111. Mais informações aqui.

Fonte: Divulgação Museu Lasar Segall

Ilustrações de Fayga Ostrower serão exibidas no Museu Lasar Segall (SP)

A partir de 12 de novembro, o Museu Lasar Segall/Ibram, em parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), apresentará a exposição Fayga Ostrower – Ilustradora, com aproximadamente 100 obras que revelam uma faceta pouco conhecida de ilustradora de livros da artista considerada uma das principais gravadoras do país. A exposição poderá ser visitada até 19 de fevereiro de 2012.

A exposição, que esteve  anteriormente em cartaz no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, apresenta gravuras, instrumentos de trabalho, fotografias, livros e documentos produzidos entre os anos 1940 e 1970, mostrando a transição de Ostrower do expressionismo figurativo à abstração.

A mostra, com curadoria do poeta e consultor de literatura do IMS Eucanaã Ferraz, é dividida em três conjuntos: o primeiro retratando os trabalhos figurativos de Ostrower, o segundo caracterizando a passagem para a abstração e o terceiro com uma linguagem já pertencente ao abstracionismo – com cores inicialmente sóbrias e por fim vibrantes. “O diálogo entre a letra e a figura é tão antigo quanto o livro e a obra de Fayga está entre as mais altas realizações da arte brasileira do século XX. E essas duas evidências encontram-se na exposição”, explica o curador.

Nascida em 1920 na cidade de Lodz, Polônia, a artista chegou ao Rio de Janeiro na década de 30. Seus trabalhos se encontram nos principais museus brasileiros, da Europa e das Américas. Dentre suas contribuições para a arte moderna, Ostrower foi presidente da Associação Brasileira de Artes Plásticas entre 1963 e 1966, fez parte do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro de 1982 a 1988. E, em 1999, recebeu o Grande Prêmio de Artes Plásticas do Ministério da Cultura. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Museu Lasar Segall/Ibram