Página 32 de 32« Primeira...1020...2829303132

Como você vê o seu bairro? MUPE convida estudantes a descrever o Sítio Cercado

Estudantes da Escola Guilherme Lacerda Braga Sobrinho e da Escola Municipal Madre Teresa de Calcutá, ambas no Sítio Cercado, em Curitiba, foram convidados a colocar no papel como eles veem seu bairro. O resultado foram cerca de 150 desenhos e redações, que revelam características locais presentes no imaginário dos alunos, dentre elas o grande adensamento habitacional, o trânsito de automóveis, a violência urbana e os equipamentos de lazer das escolas, como gangorras e escorregadores.

O material, que já foi exposto no primeiro encontro Teia da Memória, em dezembro de 2009, em Salvador, foi reproduzido fotograficamente e transcrito pela equipe do Museu de Periferia – MUPE seguindo critérios museolólgicos de documentação e arquivamento e agora pode ser acessado no portal do museu http://acervomupe.wordpress.com/

Através da exposição do material na internet, o MUPE pretende aprimorar os critérios de catalogação e publicação dos desenhos, em diálogo com Instituto Brasileiro de Museus – ibram, e reunir colaborações de historiadores, psicólogos, pedagogos, museólogos e demais profissionais que possam contribuir na implementação do projeto.

O projeto “ Como você vê o seu bairro” é uma iniciativa do Museu de Periferia – MUPE, que pretende estimular a discussão sobre a “memória viva” nas escolas do Sítio Cercado, incentivando os estudantes a perceber seu território, sua cultura e as características de seu ambiente. Para a composição da memória do bairro, também está prevista a realização de entrevistas com os moradores mais antigos do bairro.

MUPE – O Museu da Periferia vem sendo organizado por moradores do bairro Sítio Cercado, em Curitiba, desde abril de 2009. A ideia foi inspirada na experiência dos Pontos de Memória Museu da Maré (na Favela da Maré) e o MUF – Museu de Favela (no Cantagalo Pavão-Pavãozinho), ambos na cidade do Rio de Janeiro.

Em setembro de 2009, a pedido da comunidade, foi realizada a oficina Museu, Memória e Cidadania, ministrada pelo diretor do Departamento de Processos Museais do Ibram, Mário Chagas, para a instalação do Ponto de Memória. A iniciativa também recebeu apoio de artistas, entidades, associação de moradores, Associação Cultural de Negritude e Ação Popular e de articuladores do Museu da Maré e MuF.

O MUPE integra o projeto Pontos de Memória, uma parceria entre os Programas Mais Cultura, do Ministério da Cultura, através do Ibram, e do Pronasci, do Ministério da Justiça, com apoio da Organização dos Estados Ibero-americanos – OEI.

Sítio Cercado – O bairro era praticamente uma área rural até o final da década de 70 e teve um crescimento gigantesco nos últimos 30 anos. Fica na zona sul da cidade e concentra cerca de 150 mil habitantes.

Exposição revela participação da comunidade no Museu de Itaipu

O Museu de Arqueologia de Itaipu – MAI, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM, após a conclusão das obras de restauração e modernização do prédio histórico onde está instalado, vai oferecer ao público uma nova exposição de longa duração: “Percursos do Tempo – Revelando Itaipu”, a ser inaugurada no dia 27 de janeiro de 2010, às 19h. As questões centrais da mostra referem-se à ocupação humana em Itaipu e às suas manifestações culturais como a pesca, os sítios arqueológicos o antigo Recolhimento de Santa Teresa e a criação do MAI, todas elas em harmonia com os ecossistemas locais.

Percursos do Tempo – Revelando Itaipu pretende evidenciar a relação intrínseca de participação da comunidade pesqueira local e de pesquisadores na idealização de um museu que vem se erguendo e se configurando integralmente em meio às ruínas do Recolhimento de Santa Teresa, aos sítios arqueológicos Duna Grande, Duna Pequena e Sambaqui de Camboinhas, em um ambiente circunscrito por mar, laguna, montanha e floresta.

Foto: Ricardo Bhering

Visitação:
Terça a sexta, das 10h às 17h.
Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.
Visitas orientadas: segunda a sexta, das 9h às 17h.

Ingresso: R$ 2,00 (meia entrada para estudantes)

Mais Informações:
Museu de Arqueologia de Itaipu – Setor Educativo
Praça de Itaipu, s/n – Itaipu – Niterói-RJ
Telefones: (21) 3701.2994 / 3701.2966

Mostra fotográfica revela transformações de São João del-Rei

A fotografia de André Bello: Referências do Passado
A mostra A fotografia de André Bello: Referências do Passado – Visões de Futuro foi inaugurada no último dia 10, no Museu Regional de São João del-Rei. No mês de comemoração do aniversário do município, a exposição apresenta o legado de produções fotográficas das três primeiras décadas do século XX com imagens da cidade, registrando a sociedade, os habitantes ilustres, o comércio, as propagandas e as cenas característas da época.

Um dos destaques da mostra de André Bello (1879-1941) é o álbum fotográfico São João del-Rei (1918), por registrar o processo de mudança de ocupação do centro urbano e dos costumes da população, dando a tudo o que aconteceu na cidade um lugar no tempo e na história.

A exposição está aberta diariamente, das 9h às 19h, na sala de curta duração do Museu Regional de São João del-Rei, situado à Rua Marechal Deodoro, 12 – Centro – São João del-Rei -MG.

Museu Victor Meirelles 2010: Edital Exposições Temporárias

Até o dia 15 de dezembro estão abertas as inscrições para o Edital Exposições Temporárias 2010 do Museu Victor Meirelles, de Florianópolis – SC, vinculado ao IBRAM/MinC.

O Edital prevê a seleção de quatro propostas de exposição que serão realizadas no Museu Victor Meirelles entre abril de 2010 e fevereiro de 2011. As exposições são apresentadas no andar térreo do Museu, situado na casa onde viveu o artista Victor Meirelles, edifício histórico no centro da cidade de Florianópolis.

A sala de exposições possui pequenas dimensões, de cerca de 40m2, e características arquitetônicas marcantes, o que tem conferido um caráter mais específico para as montagens e permitindo diálogos produtivos entre a arquitetura e as intervenções e propostas expográficas de cada exposição.

Nesta edição do Edital, a Comissão Consultiva, responsável pela seleção das propostas, será formada por 07 profissionais atuantes no panorama artístico catarinense, incluindo artistas, pesquisadores e profissionais das áreas de curadoria, critica, gestão institucional, museologia, conservação e educação: Charles Narloch, Fernando Lindote, Raquel Stolf, Ana Lucia Vilela, Ângela Paiva, Rosivaldo Flausino e Julia Amaral (representante da Associação dos Amigos do MVM).

Além disso, em 2010, o Museu pretende retomar a publicação da revista eletrônica “um ponto e outro”, que foi desenvolvida entre 2006-2007 reunindo uma série de textos críticos, entrevistas, imagens e material de apoio e pesquisa sobre cada mostra do programa. O Programa também conta com mediações especializadas desenvolvidas pelo setor educativo da instituição. Considerando a complexidade da produção de arte contemporânea e a importância de sistematizar e mediar estes conteúdos junto ao público, estas iniciativas são estratégias fundamentais para contribuir para a qualificação do Programa.

Para saber mais sobre o Edital, os artistas interessados poderão acessar o regulamento, plantas baixas e fotografias da sala de exposições temporárias no site do Museu: www.museuvictormeirelles.org.br

Mais informações: Museu Victor Meirelles – Rua Victor Meirelles, 59 – Centro – Florianópolis (48) 3222 0692, museu.victor.meirelles@iphan.gov.br ou http://www.museuvictormeirelles.org.br.

Página 32 de 32« Primeira...1020...2829303132