Página 22 de 32« Primeira...10...2021222324...30...Última »

Museu Histórico Nacional recebe exposição e filmes do Japão após terremoto

Para marcar um ano da tragédia ocorrida no Japão em 2011, quando o Grande Terremoto do Leste devastou algumas áreas da região de Tohoku, o Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro e o Museu Histórico Nacional/Ibram realizam uma exposição com cerca de 100 imagens em painéis fotográficos, apresentando detalhes inéditos do episódio. A exposição ficará patente ao público entre 9 de março e 13 de maio.

Reconstrução: uma estrada japonesa após o terremoto e meses depois

As fotos mostram como as cidades ficaram devastadas pelo terremoto e tsunami e as respectivas reconstruções de cada região. A exposição mostra também imagens dos encantos da região de Tohoku, sua culinária regional, sua paisagem, artesanato e arquitetura, proporcionando um interessante panorama de vários aspectos da cultura japonesa.

Complementando o evento, será oferecida ao público, com entrada gratuita, uma mostra de filmes japoneses em apoio à região afetada pelo terremoto, que acontecerá no auditório do Museu Histórico Nacional entre os dias 8 e 16 de março. Veja a programação completa. Saiba mais.

Texto e fotos: Divulgação MHN/Ibram

Exposição Gente reúne 160 peças do acervo dos Museus Castro Maya no RJ

Desenho de Portinari para a série Dom Quixote estará exposto

No dia 28 de fevereiro, às 12h, os Museus Castro Maya/Ibram inauguram a exposição Gente - a segunda de uma trilogia que começou com Bichos (2008) e será finalizada com Mundo (prevista para 2014).

Com curadoria de Anna Paola Baptista, a exposição vai apresentar 160 peças dos acervos museológico, bibliográfico e arquivístico dos museus, incluindo pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, livros, medalhas, moedas e pedras litográficas.

Apresenta-se também um panorama sintético da história da representação da figura humana na arte. A mostra ocupará todo o Museu da Chácara do Céu, no bairro de Santa Teresa (RJ), e ficará aberta ao público até 30 de julho de 2012.

Durante a abertura, um artista estará fazendo caricaturas dos presentes e um “estúdio fotográfico” estará em funcionamento para os visitantes que desejarem ser fotografados. As fotos ficarão disponíveis na internet e serão incluídas na exposição digital, junto com imagens das peças presentes na exposição.

Além disso, uma turma de alunos de escola municipal foi convidada para a abertura e participa de atividades educativas. Também acontece durante a cerimônia o lançamento do blogue do Programa Educativo dos Museus Castro Maya.

Fonte e imagem: Divulgação Museus Castro Maya
Edição: Ascom/Ibram

Fotografias do Serro Antigo em exposição na Casa dos Ottoni (MG)

A exposição Fotografias do Serro Antigo – Um olhar sobre a Praia reúne registros fotográficos sobre o bairro da Praia, onde está situado o Museu Casa dos Ottoni/Ibram, e está em cartaz de 27 de janeiro a 1º de março de 2012.

O bairro está ligado à formação da cidade mineira, sendo que ao redor de seus dois córregos instalaram-se as lavras de ouro dos primeiros mineradores da região. As fotografias, cedidas em sua maioria pelo escritório técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), cobrem o período a partir da primeira década do século XX – concentrando-se nas décadas de 1940 e 1950.

As fotos registram a paisagem urbana da cidade do Serro e suas diversas transformações, acontecimentos oficiais e cenas da vida cotidiana. Contam também a história do museu e seus diversos usos ao longo do tempo.

O Museu Casa dos Ottoni  está localizado à Praça Cristiano Ottoni, 72, na cidade do Serro, e pode ser visitado de terça a sábado, das 12h às 18h. Domingos e feriados, das 9h às 12h. Outras informações pelo telefone (38) 3541.1440.

Fonte: Divulgação Casa dos Ottoni

Museu da Inconfidência (MG) prorroga Consciência Negra

Para celebrar o Ano Internacional da Afro-descendência, os 300 anos de elevação à Vila dos Arraiais, que originaram Ouro Preto, e o mês da Consciência Negra (novembro), o Museu da Inconfidência/Ibram prorroga a exposição O Negro na Formação de Vila Rica, Cultura e Religiosidade, que permanecerá em cartaz na Sala Manoel da Costa Athaide, Anexo I, até 19 de fevereiro de 2012. As visitas podem ser feitas das 12h às 18h.

Estão expostas imagens de santos e objetos ligados à cultura afro-descendente, ao sincretismo religioso e ao ofício dos negros na antiga Minas Gerais. As peças pertencem aos museus da Inconfidência, Histórico Nacional (RJ) e Regional de Caeté, bem como Arquidiocese de Mariana e colecionadores particulares de Minas Gerais.

O local está ambientado com a imagem do retábulo da Igreja de Santa Efigênia do Alto da Cruz que, segundo a lenda, foi construída por Chico Rei e a sua tribo recém-alforriada. O caráter marcante da presença do negro, sobretudo na exploração aurífera, rendeu a Vila Rica grande diversidade cultural e religiosa, cujas tradições, ainda nos tempos atuais, são mantidas, difundidas e preservadas. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Museu da Incofidência

MNBA abre exposição Modigliani: imagens de uma vida no Rio de Janeiro

O embaixador da Itália, a diretora do MNBA, a ministra da Cultura e o Presidente do Ibram/MinC na abertura da exposição. Foto: Andre Gomes

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro, foi palco no dia 31 de janeiro, da cerimônia de abertura da exposição Modigliani: imagens de uma vida.

Com a presença da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, do embaixador da Itália no Brasil, Gherardo La Francesca, do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), José do Nascimento Junior, do chefe da Representação do MinC no Rio de Janeiro e Espírito Santo, Marcelo Velloso, da diretora do MNBA, Mônica Xexéo, dentre outras autoridades, artistas e público em geral,  a mostra é um dos pontos altos da programação do Momento Itália-Brasil 2011-2012 e fica aberta ao público até 15 de abril.

Em seu discurso, a Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, ressaltou a importância do intercâmbio cultural entre Brasil e a Europa, lembrando do festival Europália, recém-encerrado na Bélgica, acrescentando que a exposição Modigliani é importante também para o público brasileiro conhecer a obra de artistas que influenciaram nosso modernismo, nas primeiras décadas do século XX.

Centenas de pessoas estiveram na abertura da exposição Modigliani no Rio

O presidente do Ibram, José do Nascimento Júnior, comentou que o evento marca os 75 anos de criação do MNBA, dono de um dos mais importantes acervos de arte do país. Nascimento disse que a agenda cultural da instituição coloca o museu em destaque no panorama das artes brasileiras e prometeu que, até a Copa do Mundo de 2014, o Museu de Belas Artes terá todas as suas obras de restauração concluídas.

O embaixador italiano, Gherardo La Francesca, afirmou que os brasileiros “têm sensibilidade especial para a beleza” e, por isso, vão gostar muito da exposição. Segundo ele, Modigliani encontrou seu caminho pessoal e deixou uma marca importante na arte contemporânea, apesar de sua morte prematura aos 36 anos. O embaixador destacou também o trabalho em equipe que tornou possível a exposição, celebrando as relações entre os dois países. Continue lendo.

Texto: Heloísa Lopes – Ascom RRRJ/MinC
Edição e fotos: Ascom/Ibram

Exposição de Modigliani abre dia 31 no Museu Nacional de Belas Artes

Um dos mais importantes eventos do calendário oficial do Momento Itália – Brasil, a exposição Modigliani: Imagens de uma vida, será inaugurada no dia 31 de janeiro no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), na cidade do Rio de Janeiro. A exposição fica aberta ao público de 1º de fevereiro a 15 de abril de 2012.

Com obras que circulam pela primeira vez na América Latina, a exposição vai exibir 12 pinturas e cinco esculturas originais, além de obras, documentos, fotos, desenhos, diários e manuscritos de Amadeo Modigliani e de importantes artistas da sua época, num total de 230 peças.

Aberta ao público a partir do dia 1º de fevereiro, a mostra vai oferecer aos visitantes um rico panorama da vida artística parisiense e italiana do século XX, distribuídas em cinco salas do MNBA. Saiba mais.

Ciclo de palestras
Organizado pelo Diretor da Casa Modigliani, Olivio Guedes, um ciclo de palestras em torno da exposição do artista acontece gratuitamente entre 15 de fevereiro e 30 de março no MNBA. Os encontros tratam de questões diversas em torno da produção de Modigliani – indo da relação entre escultura e desenho até a influência judia e dos relacionamentos na sua produção artística. Veja a programação completa a seguir.

15 de fevereiro, das 15h às 17h
Diálogo: A tridimensionalidade a partir do desenho em Modigliani
Palestrante: Denise Barros – Escultura e professora, doutoranda pela Unicamp

29 de fevereiro, das 15h às 17h
Diálogo: Modigliani, judeu
Palestrante: Alexandre Leoni – Rabino e pós-doutor USP

15 de março, das 15h às 17h
Diálogo: A pintura reducionista de Modigliani
Palestrante: Marcos Rizolli – Professor Doutor Mackenzie SP

30 de março, das 15 às 17h
Diálogo: Modigliani e seus relacionamentos
Palestrante: Olívio Guedes – Diretor da Casa Modigliani

Fonte: Divulgação MNBA

Vitrine Temática no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

O Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram exibe até 1º de março,  a terceira edição do projeto Vitrine Temática, intitulada Excreções e Secreções: do público ao privado.

Inspirado no trabalho da pesquisadora Tânia Andrade Lima, o projeto reúne objetos ligados às funções excretoras, como urinóis e escarradeiras, e um conjunto de frascos de fármacos expectorantes, purgativos e laxantes, elementos datados da virada do século XX. A proposta é discutir as modificações nos hábitos sociais e culturais ligados às funções fisiológicas, ressaltando sua gradual privatização. Saiba mais sobre a exposição.

O museu maranhense funciona de segunda a sexta, das 10h às 16h. Outras informações pelo telefone (98) 3337.1515. 

Fonte: Divulgação MCHA

Museu Lasar Segall (SP) exibe Fayga Ostrower e Manuel Ballester

O Museu Lasar Segall/Ibram, em parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), apresenta a exposição Fayga Ostrower – Ilustradora, com aproximadamente 100 obras que revelam uma faceta pouco conhecida de ilustradora de livros da artista considerada uma das principais gravadoras do país.

A exposição, que esteve  anteriormente em cartaz no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, apresenta gravuras, instrumentos de trabalho, fotografias, livros e documentos produzidos entre os anos 1940 e 1970, mostrando a transição de Ostrower do expressionismo figurativo à abstração.

Arquitetura e Simulacros é o título da intervenção de José Manuel Ballester nos jardins externos do Museu Lasar Segall. Utilizando da técnica do “trompe-l´oeil” (ilusão de ótica), Ballester desloca a estrutura da janela do Atelier de Segall, espaço tombado no Museu, para reconstrui-la nos espaços do Jardim.

Ambas exposições podem ser visitadas até 19 de fevereiro de 2012. A entrada é gratuita. O Museu Lasar Segall localiza-se na capital paulista à Rua Berta, 111. Mais informações aqui.

Fonte: Divulgação Museu Lasar Segall

Museu Histórico Nacional (RJ) exibe Água e Tristeza do Infinito

Com curadoria artística de Marcello Dantas e curadoria científica de Gustavo Accacio e Mário Domingos, O Museu Histórico Nacional/Ibram recebe a exposição Água, que trata da relação entre a água e o planeta, aliando ciência, arte e tecnologia. A exposição estará aberta ao público de 23 de novembro a 22 de março de 2012.

Serão apresentadas instalações interativas, obras de arte, peças de acervo museológico, aquários virtuais e instalações audiovisuais, que ocuparão os 1mil m² de galerias ao redor do Pátio dos Canhões.

A exposição ficou em cartaz seis meses em São Paulo e atraiu 240 mil visitantes. Entre as principais atrações, está a simulação de uma enchente de grandes proporções numa casa, podendo mo público nela entrar em pleno temporal.

Idealizada e realizada pelo Instituto Sangari, Água tem patrocínio da IBM e o co-patrocínio da AMIL e do Movimento Cyan da AMBEV. A exposição tem ingresso em separado, com direito a visitar as exposições do Museu. Quem não quiser visitar a exposição, continua adquirindo o ingresso normal do MHN. Saiba mais.

Óleo sobre tela
Segue em cartaz a exposição Tristeza do Infinito, realizada com o apoio da Associação de Amigos do Museu Histórico Nacional, reunindo trinta telas à óleo do artista plástico e restaurador Luiz Fernando de Carvalho Abreu.

Sob a inspiração da leitura de textos poéticos de Cruz e Souza, o artista transformou a leitura em ação, criando desenhos, composições, transparências e figuras que “falam, sentem e transmitem ao expectador a tristeza do infinito”. A exposição estará em cartaz até 26 de fevereiro de 2012.

Luiz Fernando de Carvalho Abreu é carioca, formado pela Escola de Belas Artes/UFRJ com especialidade em restauração. Com exposições individuais e coletivas, realizadas no Rio de Janeiro e em Barcelona, Luiz Fernando é responsável pela Oficina de Pintura do Laboratório de Restauração do Museu Histórico Nacional desde 1985.

Textos e fotos: Divulgação Museu Histórico Nacional

Página 22 de 32« Primeira...10...2021222324...30...Última »