Página 1 de 212

Museu Imperial tem novo horário de funcionamento para escolas

A partir do dia 1° de março, o Museu Imperial/Ibram ampliará o atendimento a grupos escolares, passando a recebê-los a partir das 10h. A mudança no horário visa atender aos estudantes do turno da manhã e será mantida até o mês de dezembro.

O Museu Imperial oferece visitas mediadas e outros projetos educativos a escolas públicas e privadas gratuitamente. Somente em 2015, o Setor de Educação do museu ofereceu 66.341 visitas monitoradas a alunos e professores. As visitas devem ser agendadas previamente junto ao Setor de Educação, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 12h30 às 17h30, através do telefone (24) 2233-0345. Saiba mais

Chapéus ganham exposição no Museu Imperial em Petrópolis (RJ)

A sala de exposição temporária do Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), inaugurou neste mês a exposição O Chapéu – Nas coleções do Museu Imperial, que fica em cartaz até o mês de dezembro. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 11h às 18h.

Público pode visitar a nova exposição até dezembro de 2014

Público pode visitar a nova exposição até dezembro de 2014

Os 20 chapéus em exposição, que fazem parte dos acervos da Museologia, Arquivo Histórico e Biblioteca do museu, estão agrupados em dois núcleos: os de uso militar e de uso civil.

Quatro chapeleiras (mobiliário para chapéus) também estão na mostra, junto com fotografias, quadros a óleo originais e reproduções, anúncios de lojas do século XIX e trechos da literatura que mostram a importância social do chapéu.

“É uma ‘viagem’ visual que aproxima acervo histórico e artístico à vida de cada ‘passageiro’, transformando o visitante em agente ativo da História: afinal, quem nunca usou um chapéu?”, questiona o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr.

Segundo o setor de Museologia do Museu Imperial, duas peças do século XIX possuem destaque nesta exposição: o quepe de Marechal, que pertenceu a Gastão de Orleans, o Conde D’Eu (1842-1922); e o chapéu armado bicorne, peça mais antiga da exposição, usado em eventos de pequena gala e que pertenceu a Dom João VI (1767-1826). Saiba mais.

Cláudio de Souza
No dia 20 de outubro (segunda-feira) comemora-se o aniversário de 138 anos de Cláudio de Souza (1876-1954), escritor e teatrólogo que deu nome à unidade do Museu Imperial localizada na Praça da Liberdade em Petrópolis.

Espetáculo é voltado para estudantes de Petrópolis

Espetáculo é voltado para estudantes de Petrópolis

Nos dias 20 e 22 de outubro, às 14h30, a casa recebe o projeto educativo Era uma vez… Cláudio de Souza, promovido pelo Segmento de Museus do Conselho Municipal de Cultura e Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis. O evento, que integra o Projeto Museu Vivo, é gratuito e aberto para escolas municipais que estiverem agendadas.

O espetáculo, com direção de Laell Rocha, conta de forma lúdica a vida e obra de um dos escritores brasileiros mais importantes da primeira metade do século XX. “A premissa é fazer com que crianças e adultos conheçam as aventuras da fascinante vida deste grande escritor e médico”, afirma Rocha.

Escolas interessadas podem fazer o agendamento prévio através do endereço eletrônico mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (24) 2231-5156/4722 ou pelo endereço eletrônico mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. Conheça mais sobre a Casa de Cláudio de Souza.

Texto e fotos: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: eixo Educação Museal foi destaque entre inscrições

Foi divulgada ontem (13), mais uma lista de 447 escolas selecionadas para o Programa Mais Cultura nas Escolas – parceria dos ministérios da Cultura e da Educação. A meta é incluir 5 mil estabelecimentos de ensino no programa.

O Mais Cultura Nas Escolas pretende potencializar processos de ensino e aprendizado por meio da democratização do acesso à cultura e da integração de práticas criativas e da diversidade cultural brasileira à educação integral.

O programa tem investimento de R$ 100 milhões em sua primeira etapa e cada projeto selecionado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil do Programa Dinheiro Direto na Escola do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para desenvolver as atividades culturais em 2014.

Das 14 mil escolas habilitadas a participar, 63,17% escolheram apenas um eixo, sendo o mais procurado o de Criação, Circulação e Difusão da Produção Artística, com 10.070 projetos. O segundo eixo que teve mais inscrições foi o de Cultura Afro-brasileira, com 3.937 projetos apresentados. O eixo Promoção Cultural e Pedagógicas em Espaços Culturais foi o terceiro mais procurado, com 2.890 projetos, seguido do eixo Educação Patrimonial, com 2.386 inscrições.

O eixo Tradição Oral foi o quinto mais procurado, com 1.685 projetos inscritos, e em seguida, o eixo Cultura Digital e Comunicação, com 1.580 inscrições. Em sétimo lugar, ficou o eixo Educação Museal, com 982 projetos apresentados, seguido pelo eixo Culturas Indígenas com 834 inscrições. O eixo menos procurado foi o de Residências Artísticas para Pesquisa e Experimentação nas Escolas com 777 projetos inscritos.

Cada um dos projetos inscritos poderia dialogar com um ou mais eixos. Desse modo, o Mais Cultura nas Escolas procura incentivar o diálogo entre as várias linguagens artísticas e a diversidade da cultura brasileira. Continue lendo.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

Educação: Museu Imperial recebeu mais de 70 mil estudantes em 2013

O Setor de Educação do Museu Imperial/Ibram, na cidade de Petrópolis (RJ),  atendeu, através de seus projetos educativos, um total de 70.530 alunos e professores ao longo de 2013. Este número corresponde não só a instituições de ensino, mas também a grupos de organizações não governamentais, de projetos sociais promovidos por secretarias de governos municipais, entre outros.

Atividade de leitura na Biblioteca Rocambole do Museu Imperial

Atividade de leitura na Biblioteca Rocambole do Museu Imperial

O Rio de Janeiro foi o estado que mais participou dos projetos, com 58.849 alunos e professores visitando o museu. Outros estados, porém, surpreenderam. Minas Gerais contou 8.129 estudantes e o Espírito Santo com 1.475.

A grande novidade, no entanto, veio do Pará. Apesar da distância, o estado chegou a somar um total de 169 estudantes atendidos no Museu Imperial.

Diversidade de públicos
Neste panorama, o segmento do ensino fundamental se destacou com a vinda de 47.960 alunos e professores. Na sequência, aparece o ensino médio com 11.849. Já o público de instituições de nível superior e de educação especial teve um significativo aumento em relação aos anos anteriores: 2.105 e 166, respectivamente.

Os projetos educativos do Museu Imperial são aplicados por educadoras que recebem treinamento da equipe técnica do Setor de Educação e envolvem não só as visitas mediadas ao palácio, mas também atividades com teatro de fantoches, a Caixa das Descobertas (exploração da história de objetos culturais), Um Sarau Imperial, o Projeto Petrópolis, dentre outras atividades especiais.

As instituições interessadas em participar de quaisquer projetos devem fazer seu agendamento junto ao Setor de Educação do Museu através do telefone (24) 2233.0345. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Programa Mais Cultura nas Escolas: inscrições encerram-se dia 10 de agosto

Museus e outros espaços culturais interessados têm até o dia 10 de agosto para inscrever seus projetos no Programa Mais Cultura nas Escolas, iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

O programa se destina ao desenvolvimento de práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular em parceria com as 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador do MEC.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e ser enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação).

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil.

Para mais informações acesse a página web do programa. Dúvidas podem ser encaminhadas ao maisculturanasescolas@cultura.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: programa prorroga inscrições até 10 de agosto

Museus e outros espaços culturais interessados têm agora até o dia 10 de agosto para inscrever seus projetos no Programa Mais Cultura nas Escolas, iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

O programa se destina ao desenvolvimento de práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular em parceria com as 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador (veja a lista), do MEC.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e ser enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação).

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil.

Nesta quinta-feira (27), foi realizada webconferência aberta à participação dos mais de 3 mil museus brasileiros para tirar dúvidas. Durante o encontro virtual, foi anunciado que o prazo para inscrição de projetos, que encerraria neste domingo (30), foi prorrogado até 10 de agosto.

Para mais informações acesse o manual completo do programa ou a página web http://www.cultura.gov.br/maisculturanasescolas. Dúvidas podem ser encaminhadas ao maisculturanasescolas@cultura.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: museus são tema de webconferência na quinta (27)

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) participa nesta quinta-feira (27), às 14h30, de webconferência sobre o Programa Mais Cultura nas Escolas, que tem como foco esclarecer dúvidas sobre o eixo voltado  para as instituições museológicas.

Resultado de parceria entre os ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC), o programa tem como objetivo fomentar ações que promovam o diálogo entre as escolas públicas e experiências culturais e artísticas desenvolvidas em comunidades locais.

O Mais Cultura nas Escolas selecionará cinco mil projetos em 2013, que receberão entre R$ 20 mil e R$ 22 mil, calculados conforme o número de alunos matriculados na escola. O recurso deverá ser investido na  contratação de serviços culturais relacionados às atividades artísticas e pedagógicas.

Dentre os nove eixos temáticos apresentados, destaca-se o de Educação Museal, no qual serão consideradas atividades de identificação, pesquisa, seleção, coleta, preservação, registro, exposição e divulgação de objetos, expressões culturais materiais e imateriais e de valorização do meio-ambiente e dos saberes da comunidade, bem como a utilização de ferramentas educacionais para a interpretação e difusão do patrimônio cultural.

Também poderão concorrer práticas museais que possibilitam à comunidade escolar e territórios educativos experimentarem situações de ensino/aprendizagem relacionadas à fruição da memória e a construção da cidadania cultural. E, ainda, museus escolares que trabalham como espaços dialógicos interdisciplinares articulados com seu entorno.

Outros públicos
No dia 8 de julho, às 11h, a webconferência será voltada para as secretarias de cultura estaduais e municipais e no dia 11 de julho, às 14h30,  para educadores, artistas, gestores de espaços culturais, Pontos de Memória, Pontos de Cultura e demais iniciativas da sociedade civil. Saiba mais.

Para assistir a webconferência, basta acessar o banner do Programa no Portal do MinC. Para mais informações acesse o manual completo ou a página do programa.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: museus e espaços culturais podem participar

O programa Mais Cultura nas Escolas, lançado pelo Ministério da Cultura (MinC) e pelo Ministério da Educação (MEC) na semana passada, contempla museus e outros espaços culturais, além de indivíduos e grupos que desenvolvem práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular, no desenvolvimento de atividades em parceria com uma das 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e serem enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação), até o dia 30 de junho.

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil. Saiba mais.

Texto: Ascom/MinC

Baú do Conhecimento no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

Foi realizado no dia 16 de março, o lançamento do projeto Baú do Conhecimento no Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram. O projeto consiste em um conjunto de ações educativas entre teatro de fantoches, visita monitorada, brincadeiras e jogos com foco no acervo do museu e no patrimônio histórico, cultural e natural de Alcântara.

Alunos da primeira série da escola Inácio de Viveiros Raposo participaram das atividades distribuídas em três momentos. Inicialmente, as crianças assistiram a um teatro de fantoches abordando a importância dos museus e apresentando o MCHA. Posteriormente, aconteceu a visita ao museu acompanhada por uma educadora.

Ao retornar ao auditório, foi aberto o baú do conhecimento e as crianças tiveram acesso a jogo da memória, jogo do patrimônio da cidade, dominó, quebra-cabeça, jogo de dados – todos ligados ao museu e a Alcântara. Outras turmas podem participar de acordo com prévio agendamento. Mais informações aqui.

Texto e foto: Divulgação MCHA

MinC e MEC investirão R$ 80 milhões em Cultura para a Educação Básica

Os ministros da Cultura, Ana de Hollanda, e da Educação, Fernando Haddad, assinaram no dia 8 de dezembro, acordo de cooperação técnica com o objetivo de desenvolver ações de política de Cultura para a Educação Básica.

O pacto prevê, inicialmente, seis ações entre as duas pastas, com orçamento estimado em R$ 80 milhões para a primeira etapa, beneficiando cerca de 1 milhão de estudantes da rede pública de todo o país. A parceria pretende fazer da escola um grande espaço de produção e circulação da cultura brasileira, acesso aos bens culturais e respeito à sua diversidade.

As ações do acordo serão iniciadas em fevereiro de 2012 e culminarão com a formulação de uma Política Nacional de Cultura para a Educação. Até 2014, data da vigência do acordo, pretende-se atender cinco milhões de estudantes da rede pública de todo o país. Saiba mais.

Fonte: Ascom/MinC

Página 1 de 212