Página 3 de 3123

Prazo para envio de propostas para o PNEM é estendido até 7 de abril

Devido aos encontros que estão sendo promovidos por articuladores e Rede de Educadores em Museus pelo país, o Instituto Brasileiro de Museus optou por estender, até 7 de abril, o prazo para envio de propostas aos fóruns virtuais para a construção do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM).

Após o encerramento desse período, os coordenadores dos Grupos de Trabalho farão a consolidação das sugestões enviadas, resultando em um documento provisório do PNEM a ser amplamente divulgado.

Com as propostas sistematizadas, será organizado um encontro presencial entre os GTs, previsto para o final de 2013.

O blogue do PNEM está com 694 usuários cadastrados e foi visto por pessoas dos 26 estados e do Distrito Federal. Entre 30 de outubro de 2012 e 20 de março de 2013 foram registradas 6.962 visitas, sendo 3.185 visitantes únicos. O blogue também contabilizou 35.249 visualizações de página.

O Programa
A construção coletiva do Programa Nacional de Educação Museal tem o objetivo de desenvolver diretrizes para as ações de educadores e profissionais dos museus na área educacional, fortalecer o campo profissional e garantir condições mínimas para a realização das práticas educacionais nos museus e nos processos museais.

O debate tem um primeiro momento virtual, com nove fóruns divididos por eixos temáticos, e outros presenciais. Os eixos desse espaço virtual – o Blog do PNEM – são: Perspectivas conceituais, Gestão, Profissionais de Educação Museal, Formação, capacitação e qualificação, Redes e parcerias, Estudos e pesquisas, Acessibilidade, Sustentabilidade e Museus e Comunidade. Visite o blogue do PNEM e participe.

Texto: Ascom/Ibram

PNEM é tema de debates em Santa Catarina e Rio de Janeiro no dia 11

O Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), que está aberto para consulta pública até 26 de março, é tema de dois encontros este mês.

A Rede de Educadores em Museus de Santa Catarina (REM/SC), com o apoio do Sistema Estadual de Museus, realiza, dia 11 de março, a mesa redonda Museu e Educação: diálogos para a construção do Programa Nacional de Educação Museal – PNEM.

O evento acontece das 13h30 às 17h30, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. As inscrições estão abertas e podem ser feitas online.

Já a Rede de Educadores em Museus no Rio de Janeiro (REM/RJ), após primeiro encontro realizado no dia 25 de fevereiro para elaborar propostas para o PNEM, reúne-se novamente também no dia 11 de março. As propostas coletivas serão postadas pela rede no fórum de debates virtuais após o dia 11.

O encontro vai acontecer no Espaço Oi Futuro (Rua 2 de dezembro, 63 – Catete),  das 9h às 17h. Saiba mais.

Outros estados interessados em realizar debates sobre o PNEM podem obter mais informações pelo endereço eletrônico pnem@museus.gov.br.

O programa, desenvolvido pelo Ibram, tem o objetivo de constituir diretrizes para as ações de educadores e profissionais dos museus na área educacional, fortalecer o campo profissional e garantir condições mínimas para a realização das práticas educacionais nos museus e processos museais. Visite o blogue do PNEM.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram lança consulta pública para Programa Nacional de Educação Museal

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) deu início ao processo de consulta pública para a formulação de um Programa Nacional de Educação Museal (PNEM).

O objetivo do PNEM é subsidiar a atuação profissional dos educadores de museus, fortalecer o campo profissional e garantir condições mínimas para a realização das práticas educacionais nos museus e em outros espaços culturais.

Interessados em geral, além de servidores e colaboradores do Ibram, podem participar online da elaboração colaborativa do programa, que pretende constituir diretrizes sobre o tema a partir de nove eixos temáticos e de documentos de referência.

O Programa Nacional de Educação Museal será construído em alinhamento com marcos estruturantes e legais dos campos cultural e museal brasileiro, como a Política Nacional de Museus (PNM), o Plano Nacional de Cultura (PNC), o Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM) e o Estatuto de Museus – Lei 11.904/2009.

Blogue
Para que todos os cidadãos possam discutir as propostas de forma ampla, foi criado o Blogue do PNEM. A plataforma virtual dispõe nove fóruns, cada um relacionado a um eixo temático do PNEM, formando igual número de Grupos de Trabalho (GTs).

Os fóruns virtuais serão abertos no dia 26 de novembro e receberão contribuições até dia 26 de março de 2013. O documento final será consolidado em um encontro presencial com a participação de interessados.

Texto: Ascom/Ibram
Última atualização: 12.12.2012

Educação museal: Ibram divulga Carta de Petrópolis

Como resultado das discussões iniciadas durante o 1º Encontro de Educadores do Instituto Brasileiro de Museus, realizado no Museu Imperial de Petropólis em 2010, o Ibram divulga a Carta de Petrópolis (veja a íntegra). O documento lança as bases de uma Política Nacional de Educação Museal, considerando as diretrizes do Estatuto de Museus.

As propostas visam fundamentar a promoção das ações educacionais, no que concerne à diversidade cultural e à democratização do acesso aos museus como espaço de encontro e instrumento de promoção de cidadania.  

Ações educacionais em museus constituem-se como práticas e processos que objetivam promover a integração entre os públicos e os acervos. Rodas de memória; visitas orientadas, mediadas e dialogadas; oficinas e apresentações artísticas são algumas das possibilidades educacionais que podem ocorrer nos espaços museais. Elas facilitam a interpretação e estimulam a conscientização dos visitantes para a preservação e o usufruto dos bens culturais como patrimônio compartilhado, além de articular laços afetivos e criativos entre o museu e seus diversos públicos.

O Ibram incentiva que os museus desenvolvam ações educacionais fundamentadas no respeito à diversidade cultural e na construção participativa de conhecimento. Veja aqui exemplos de ações educacionais realizadas nos museus do Ibram.

Museus: bom programa na volta às aulas

Na volta às aulas, os museus do Ibram matam a saudade de um de seus maiores públicos: os visitantes escolares. E, para atender a esse público especial, as instituições preparam diversas atividades que potencializam a sua dimensão educativa, abrindo-se à curiosidade dos estudantes e aliando conhecimento e diversão.

O ambiente estimulante dos museus propicia o desenvolvimento de habilidades, a experimentação, a argumentação crítica e a discussão de temas relevantes para a sociedade. Neste período de início de ano letivo, as visitas e as atividades oferecidas pelos museus são boas opções para explorar os espaços museais e todo o seu potencial criativo, ampliar o exercício da cidadania, conhecer novos temas e assuntos interessantes.

 São várias as possibilidades educativas dos espaços museais. Os profissionais de museus e os professores sabem reconhecer este universo e fazem com que a tão esperada visita se transforme em divertimento e proporcione a aprendizagem. Além de contribuir para a interação dos estudantes e a ampliação de possibilidades pedagógicas, a visita ao museu também pode ser um estímulo para levar a prática museológica para as escolas e fazer dessa experiência algo ainda mais vivo e em movimento.

Página 3 de 3123