Página 1 de 212

7º FNM aprova Política Nacional de Educação Museal

230584_530845170264227_1452698893_nO documento que oficializa os princípios e diretrizes orientadores para a Política Nacional de Educação Museal, demanda histórica do setor, foi finalizado e aprovado durante o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), realizado entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Após dois dias de trabalho no âmbito dos Grupos de Trabalho do 7º FNM, representantes da área deram conclusão ao texto norteador da nova política pública voltada ao campo museal brasileiro – construído de forma colaborativa num processo que incluiu consulta pública através de plataforma virtual, aberta em 2012, e a realização de 23 encontros regionais.

O documento, disponível em nossa seção de publicações, traz cinco princípios aprovados no 6º FNM (2014), além de um conjunto de diretrizes em três eixos temáticos: Gestão; Profissionais, Formação e Pesquisa; e Museus e Sociedade.

“O processo que culminou com esta conquista mostra a capacidade de trabalho articulado entre servidores do Ibram e profissionais que atuam com educação em museus”, avalia a coordenadora de Museologia Social e Educação do Ibram, Cinthya Oliveira. “Houve continuidade e crescimento da mobilização em torno deste tema, com a criação de diversas redes, o que será essencial para pôr esta política em prática”, completa.

Carta de Porto Alegre – Também como resultado do encontro, os educadores museais e demais participantes elaboraram a Carta de Porto Alegre, lida na plenária final do 7º FNM, que aponta passos subsequentes necessários ao desenvolvimento da Política Nacional de Educação Museal e foi agregada ao Documento Final.

Ibram convoca para entrevista candidatos a consultoria junto ao PNEM

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) convocou nesta quarta-feira (22), para a fase de entrevista, três candidatos ao cargo de consultor na modalidade produto para atuação junto ao Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), oportunidade aberta pelo Edital Nº 22/2017.

Lançado em parceria com a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), o edital objetiva selecionar profissional para realizar a sistematização analítica dos documentos produzidos no âmbito do PNEM por meio de consulta pública presencial e virtual.

Os candidatos convocados para entrevista (2ª fase), que tem caráter classificatório e eliminatório, foram selecionados após a 1ª fase, que consistiu na avaliação curricular realizada por Comissão de Seleção, com base nos requisitos estabelecidos no edital.

A seleção, conforme Termo de Referência, exigiu experiência mínima de 3 anos em softwares que possibilitam a sistematização analítica de informações qualitativas, além de formação em Ciências Humanas ou Sociais. Confira a lista:

Nome do Candidato

Data da entrevista

Início

Final

Diego Araujo Reis

28/03/2017

10:30

10:55

Mayra Resende Costa Almeida

11:00

11:25

Luciana Conrado Martins

11:30

11:55

Educação: Ibram divulga resultado final do Prêmio Darcy Ribeiro 2015

O resultado final da edição 2015 do Prêmio Darcy Ribeiro foi publicado hoje (3) no Diário Oficial da União (DOU).

Voltado para a valorização e reconhecimento de práticas e ações de educação museal, com foco no patrimônio cultural, o prêmio recebeu 51 inscrições no total. 26 das propostas foram examinadas pela comissão de seleção na segunda fase – e as nove primeiras classificadas serão premiadas. Confira todas as fases do edital.

Foram premiados projetos de seis diferentes estados, contemplando 3 regiões do país: Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste. Cada um receberá R$ 10 mil.

As instituições selecionadas devem encaminhar a documentação complementar em até 10 dias, conforme o item 10 do edital. O resultado será comunicado por meio eletrônico aos selecionados, sem prejuízo do início da contagem dos prazos.

Cabe recurso da decisão da comissão de seleção, que deve ser interposto no prazo de até cinco dias úteis, a partir da publicação do DOU.

O Formulário de Recurso ( anexo II do edital) deve ser enviado, exclusivamente, via e-mail para o endereço eletrônico recurso.selecao@museus.gov.br, identificado com o assunto “Recurso de Seleção Prêmio Darcy Ribeiro 2015”.

Dúvidas e outras questões devem ser enviadas para cff@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Curso de Especialização em Educação Museal forma primeira turma

cursoespecializacaoChegou ao final, no Rio de Janeiro (RJ), a primeira edição do Curso de Pós Graduação Especialização em Educação Museal, realizado por meio de parceria técnica entre os Museus Castro Maya e o Museu da República, vinculados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), e o Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (ISERJ), via Fundação de Apoio à Escola Técnica (FAETEC).

Pioneiro neste nível de ensino no país, o curso, que forma agora sua primeira turma, tem como objetivo preencher uma lacuna na formação dos profissionais educadores em museus e centros culturais do país. A proposta é que instituições de cultura e de ensino atuem em conjunto na construção de uma ideia de educação que leve em conta a Formação Integral, tendo por base referências teóricas como o educador brasileiro Anísio Teixeira.

A partir deste sábado (19), cerca de 30 alunos defenderão seus Artigos de Conclusão, com temas de grande expressividade para o campo da Educação Museal. Serão apresentadas pesquisas que perpassam temas como Educação Infantil, Teatro, Artes, Acessibilidade, Público com Transtorno Mental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Vandalismo e Patrimônio, Relações Étnico-Raciais e Historiografia da Educação de Museus e Centros Culturais.

Além dos temas citados, os trabalhos abordam debates políticos e conceituais do campo científico, em especial sobre a Política Nacional de Educação Museal (PNEM), preconizada pelo Instituto Brasileiro de Museus.

Situação dos museus brasileiros é debatida em audiência no Senado Federal

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou na manhã desta terça-feira (23), em Brasília (DF), de audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal. Em pauta, as diretrizes e prioridades do Ministério da Cultura (MinC) para o ano de 2014 e a situação atual dos museus Brasileiros.

Presidida pelo senador Ciro Miranda (PSDB-GO) e solicitada pelos membros da comissão, a audiência contou com a participação do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo.

Durante sua fala, Marta Suplicy fez esclarecimentos sobre o orçamento do MinC para este ano e destacou as ações e programas prioritários para os próximos meses, sendo o Vale-Cultura o principal deles.

Programas educativos em espaços museais, financiamento à requalificação de museus e o Decreto 8.124/2013 foram alguns dos temas debatidos durante a audiência pública.

Programas educativos em espaços museais, financiamento à requalificação de museus e o Decreto 8.124/2013 foram alguns dos temas debatidos durante a audiência pública.

A ministra ressaltou que mais de 500 mil trabalhadores brasileiros já possuem o cartão e que o programa tem sido bastante aceito, tendo inclusive se tornado referência para outros países, a exemplo da Bolívia, que planeja para breve a implantação de programa em moldes semelhantes.

A pauta legislativa e o bom relacionamento da casa com o Ministério da Cultura também foram citados pela ministra, que ressaltou a aprovação do projeto que altera as condições de arrecadação e distribuição de direitos autorais de obras musicais, sob responsabilidade do Ecad, e da PEC da Música, entre outros projetos.

Museus
Ao ser questionada sobre a situação dos museus, Marta Suplicy passou a palavra para Angelo Oswaldo, presidente do Ibram. Oswaldo destacou os programas educativos dentro dos museus e sua importância para as instituições, sublinhando que não se pode falar de museus sem falar de educação.

O presidente do Ibram também chamou atenção para os investimentos no setor museal e a importância que a ministra Marta Suplicy tem dado para a área, destacando que 39 museus estão sendo beneficiados com verbas do PAC Cidades Históricas, além de investimentos do Fundo Nacional de Cultura e de uma parceria do MinC com a Petrobras, que destinou R$ 20 milhões para instituições nas cidades e próximas às cidades-sede da Copa do Mundo.

O Decreto 8.124/2013, que regulamentou o Estatuto de Museus, foi citado pela senadora Ana Amélia (PP-RS), que questionou a relação do governo com o mercado de arte.

Angelo Oswaldo explicou que desde a promulgação do decreto, em outubro do ano passado, o Ibram tem conversado com o setor e dirimido dúvidas. O presidente do Ibram lembrou que a Constituição Federal, em seu artigo 216, preceitua como obrigação do poder público, com a colaboração da comunidade, a promoção e proteção do patrimônio cultural brasileiro e sublinhou que a Declaração de Interesse Público, mecanismo instituído pelo  Decreto 8.124/2013, tem este propósito.

 

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Elisabete Alves/MinC

Mais Cultura nas Escolas: eixo Educação Museal foi destaque entre inscrições

Foi divulgada ontem (13), mais uma lista de 447 escolas selecionadas para o Programa Mais Cultura nas Escolas – parceria dos ministérios da Cultura e da Educação. A meta é incluir 5 mil estabelecimentos de ensino no programa.

O Mais Cultura Nas Escolas pretende potencializar processos de ensino e aprendizado por meio da democratização do acesso à cultura e da integração de práticas criativas e da diversidade cultural brasileira à educação integral.

O programa tem investimento de R$ 100 milhões em sua primeira etapa e cada projeto selecionado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil do Programa Dinheiro Direto na Escola do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para desenvolver as atividades culturais em 2014.

Das 14 mil escolas habilitadas a participar, 63,17% escolheram apenas um eixo, sendo o mais procurado o de Criação, Circulação e Difusão da Produção Artística, com 10.070 projetos. O segundo eixo que teve mais inscrições foi o de Cultura Afro-brasileira, com 3.937 projetos apresentados. O eixo Promoção Cultural e Pedagógicas em Espaços Culturais foi o terceiro mais procurado, com 2.890 projetos, seguido do eixo Educação Patrimonial, com 2.386 inscrições.

O eixo Tradição Oral foi o quinto mais procurado, com 1.685 projetos inscritos, e em seguida, o eixo Cultura Digital e Comunicação, com 1.580 inscrições. Em sétimo lugar, ficou o eixo Educação Museal, com 982 projetos apresentados, seguido pelo eixo Culturas Indígenas com 834 inscrições. O eixo menos procurado foi o de Residências Artísticas para Pesquisa e Experimentação nas Escolas com 777 projetos inscritos.

Cada um dos projetos inscritos poderia dialogar com um ou mais eixos. Desse modo, o Mais Cultura nas Escolas procura incentivar o diálogo entre as várias linguagens artísticas e a diversidade da cultura brasileira. Continue lendo.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

Educação museal: Ibram lança documento preliminar do PNEM

O documento preliminar do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), com a compilação das propostas levantadas nos fóruns de discussão online, já está disponível para consulta.

Os interessados na construção do programa, capitaneado pelo Ibram, puderam contribuir entre os dias 26 de novembro de 2012 e 7 de abril de 2013. A estrutura do documento apresenta as proposições feitas em cada eixo temático, alocando-as em três grupos, seguindo o formato do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

PNEM_logoPretende-se que sejam estabelecidas metas quantitativas e temporais para cada uma das ações aprovadas, devendo ser avaliadas pelas equipes responsáveis pelo planejamento do Ibram.

Para que o processo de elaboração do PNEM e as propostas elaboradas sejam melhor entendidas, está disponível ao final do documento um glossário com os principais conceitos utilizados e propostos nos fóruns de discussão online, bem como textos norteadores para o debate sobre a questão Política x Programa. Acesse o documento.

Semana de Museus
A proposta do Ibram é que o documento preliminar seja amplamente discutido em encontros regionais presenciais, a serem realizados neste ano, com a participação do público interessado. Poderão ser feitos adendos ao documento, que será consolidado e concluído em plenária a ser realizada no Encontro Nacional do PNEM, que deve acontecer no mês de novembro.

A sugestão da equipe do PNEM é que os encontros regionais possam já acontecer no âmbito da 12ª Semana de Museus, que ocorre entre 12 e 18 de maio. A proposta é inserir um debate sobre o PNEM e análise do documento na programação dos museus que cadastrarem atividades até 7 de fevereio. Saiba como participar da Semana de Museus 2014.

Acessibilidade e museus: dados foram destaque em palestra no Ibram

Na tarde de sexta-feira (22), a palestra Museus e acessibilidade – uma temática contemporânea reuniu cerca de 60 pessoas no auditório do edifício sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MInC), em Brasília (DF). O evento foi promovido pelo Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e também fez parte da programação do I Seminário do Sistema de Museus do Distrito Federal, que aconteceu nos dias 21 e 22.

Acessiblidade_PNEM

Isabel Portella apresentou dados relevantes sobre museus e acessibilidade

Na palestra, a coordenadora do Grupo de Trabalho Acessibilidade do PNEM, Isabel Portella, apresentou as várias especificidades que envolvem o tema. Isabel, que é pesquisadora do acervo do Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), ressaltou que além das adaptações arquitetônicas e comunicacionais, o treinamento e a sensibilização da equipe são fundamentais para garantir a segurança e a autonomia do visitante com deficiência.

Deficiência e educação
Entre os dados apresentados por Isabel Portella, o número de pessoas com deficiência chamou a atenção de Maria Julia Chelini, do Museu de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), que foi uma das debatedoras.

Realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Censo 2010 revelou que quase ¼ da população brasileira (23,9%) tem algum tipo de deficiência, o que representa cerca de 45,6 milhões de pessoas. Julia destacou, ainda, os dados sobre a educação no Brasil e sugeriu uma reflexão sobre como atender essa enorme parcela da população que está deixando de ser atendida nos museus em todo o país.

Rafaela Felício, arquiteta da Coordenação de Espaços Museais, Arquitetura e Expografia (Cemae/DPMUS/Ibram), mencionou o projeto de Requalificação Arquitetônica e Expográfica dos Museus do Ibram e relembrou o trabalho realizado pelo instituto, em parceria com a UFRJ e a Faperj, que resultou em um diagnóstico sobre condições de acessibilidade em museus do Rio de Janeiro. Alguns desses dados estão disponíveis na publicação Cadernos Museológicos: Acessibilidade a Museus, disponível para download na página do Ibram. Saiba mais sobre o Programa Nacional de Educação Museal.

Texto e foto: Ascom/Ibram

PNEM reúne coordenadores e promove palestra aberta em Brasília

Nos dias 21 e 22 de novembro, todos os nove coordenadores de Grupos de Trabalho (GTs) do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MInC), se reunirão na sede do instituto em Brasília para discutir e encaminhar o Documento Preliminar do PNEM – fruto de discussões e proposições feitas nos fóruns temáticos do blogue. Durante os dois dias de reunião o objetivo é alinhar as propostas apresentadas em cada GT.

Aproveitando a presença do grupo de coordenadores na capital, no dia 22 (sexta-feira), às 14h30, acontece o projeto Diálogos PNEM com a palestra pública  Museus e Acessibilidade – Uma temática Contemporânea, ministrada por Isabel Portella – curadora e pesquisadora do Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), e que coordena o GT com o mesmo tema no PNEM. Compõem a mesa de debate Rafaela Felício, arquiteta do Ibram, e a Professora Maria Júlia Chelini, da Universidade de Brasília (UnB). A entrada é franca. Confira o convite para mais informações.

Texto: Divulgação PNEM

Programa Nacional de Educação Museal cria banco de projetos em educação

Como um dos desdobramentos das discussões do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), o Ibram decidiu criar um banco público de iniciativas exitosas em educação museal.

O objetivo é disponibilizar projetos educativos desenvolvidos na área de museus, visando a troca de experiências, de ideias e propostas que possam contribuir para o fortalecimento de ações educativas nos museus brasileiros e processos museais, como os Pontos de Memória.

A ficha para cadastro de ações educativas está disponível no blogue do PNEM. Os autores são responsáveis pelas informações enviadas e a autoria será resguardada no momento da publicação dos projetos no blogue. O email para contato é o pnem@museus.gov.br.

Texto: Divulgação PNEM

Página 1 de 212