Cartas do Dom Pedro II serão expostas no Museu Imperial

Museu Imperial (RJ)

Museu Imperial (RJ)

A partir de terça-feira (5), o público terá acesso às cinco cartas de Dom Pedro II doadas pelo presidente russo, Valdimir Putin, ao presidente Michel Temer durante visita oficial à Rússia em junho deste ano.

A exposição Missivas Imperiais: cartas de Dom Pedro II será aberta na segunda-feira (4) pelo Ministro da Cultura no Museu Imperial (Ibram/MinC), em Petrópolis.

Entre os documentos presentes na exposição Missivas Imperiais está uma carta oficial de Dom Pedro II ao cardeal Giuseppe Bofondi, secretário de Estado da Santa Sé no pontificado do Papa Pio IX, datada de 30 de junho de 1862. Também está na exposição carta oficial endereçada ao cunhado do imperador, o príncipe Francesco di Paola Luigi Emanuele de Bourbon-Duas Sicílias, conde de Trápani, datada de 30 de maio de 1855, felicitando-o pelo nascimento da filha.

Carta enviada por Dom Pedro II, em 20 de julho de 1890, ao membro do Instituto da França René François Armand (Sully) Prudhomme complementa o acervo do museu. No texto, o imperador manifesta interesse em obter uma cópia do poema Le Bonheur. A resposta de Prudhomme, datada de 26 de julho de 1890 faz, já faz parte do arquivo do Museu Imperial desde 1948, quando foi doado pelo príncipe Dom Pedro Gastão de Orléans e Bragança, bisneto do imperador. O autor do poema Le Bonheur foi o primeiro ganhador do prêmio Nobel de Literatura.

A exposição ficará até 4 de março de 2018 e pode ser visitada de terça a domingo, das 11h às 18h, com entrada a R$ 10 (inteira).

Museu Imperial recebe cartas de D. Pedro II doadas à Presidência

Diretor do Museu Imperial recebe cartas de D. Pedro II

Diretor do Museu Imperial recebe cartas de D. Pedro II

O Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), recebeu na última segunda-feira (4) as cinco cartas originas escritas por D. Pedro II que foram doadas pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, ao presidente Michel Temer durante visita ao país este ano.

A solenidade contou com a presença do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, da deputada federal Cristiane Brasil e do chefe de gabinete da Secretaria Geral da República, Antônio Lessa.

Para o Diretor do Museu, Mauricio Vicente Ferreira Júnior, foi uma honra receber as correspondências, que têm um conteúdo singular. Quatro delas, de gabinete, foram remetidas ao conde de Trapani e aos cardeais Patrizi  Befondi e Bilio, a última carta, particular e em francês, dirigida à Sully Prudhome, um poeta francês, membro da Academia Francesa da qual D. Pedro II fazia parte.

As correspondências farão parte de uma exposição, ainda sem data marcada, e integrarão o acervo do museu, que já conta com cerca de 250 mil documentos. Posteriormente, as cartas ficarão disponibilizadas para consulta.

Começa hoje no Museu Imperial Seminário sobre D. Pedro II

Em comemoração aos 190 anos do nascimento de d. Pedro II, começa hoje, dia 2 de dezembro, no Museu Imperial o seminário D. Pedro II: História e Memória. Com o objetivo de divulgar estudos pautados em novos recortes temáticos e abordagens historiográficas, o evento terá temas pautados no Segundo Reinado e, especialmente, na trajetória do imperador.

SITE Imperial Seminario 02 DEZ

O seminário que acontecerá entre os dias 2 e 4 de dezembro de 2015 terá sua abertura oficial na Sessão da Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas – CEPHAS – do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro – IHGB. A conferência de abertura será ministrada no dia 2 de dezembro, às 15h pela professora Lucia Maria Paschoal Guimarães que falará sobre o tema D. Pedro II em Portugal (1871-1872): memória e história.

Foram oferecidas 80 vagas, mas devido à grande procura nas inscrições, ampliou-se para 120, ou seja, mais 50% do previsto inicialmente.

O evento é gratuito e acontecerá no cineteatro do Museu Imperial. Saiba mais sobre o Seminário no site do Museu Imperial.

Sobre a palestrante Lucia Maria Paschoal Guimarães – Doutora em História Social (USP). Pós-doutorado na Cátedra Jaime Cortesão da FFLCH/USP e pesquisa sabática na Universidade Nova de Lisboa. Professora Titular de Teoria da História e Historiografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sócia Titular do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e Diretora da Revista do IHGB.

 CURADORIA:

Maria de Fátima Moraes Argon é graduada em História (1982) e Arquivologia (1986) e pós-graduada em História do Brasil (2009). Foi autora de diversos artigos, publicações e CDs sobre temas como: a Família Imperial, História de Petrópolis, História da Fotografia e Arquivos Pessoais. É Pesquisadora do Museu Imperial /Ibram/MinC, instituição na qual trabalha desde 1980. Coordenou projetos como: organização de publicações técnicas, seminários, exposições, dentre eles, o catálogo Família Imperial – Álbum de retratos (2002), que contou com o apoio do Programa ADAI (Espanha); o seminário As Muitas Faces de D. Pedro (2005) comemorativo dos 180 anos de d. Pedro II; o seminário A Princesa das Camélias (2006) comemorativo dos 160 anos da princesa Isabel e a exposição O Brasil Imperial nos Ateliês Franceses (co-curadoria, 2009) É Associada Titular do Instituto Histórico de Petrópolis e Sócia Correspondente da Academia Valenciana de Letras

Alessandra Bettencourt Figueiredo Fraguas é graduada em Licenciatura em História pela Universidade Católica de Petrópolis (2008) e em Bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Possui experiência em pesquisa em acervo histórico e artístico. Participou de projetos relacionados ao acervo histórico do Museu Imperial, como a elaboração do dossiê que rendeu aos Documentos relativos às viagens do Imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo a nominação no Programa Memória do Mundo Internacional da UNESCO. Trabalhou no Museu Imperial como Técnica em Acervo do Projeto de Digitalização do Acervo do Museu Imperial – DAMI. É Associada Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

Texto e Imagem: Assessoria de Comunicação do Museu Imperial

Museu Imperial abre inscrições para seminário sobre D. Pedro II

Para comemorar os 190 anos do nascimento de d. Pedro II, o Museu Imperial/Ibram promoverá em Petrópolis (RJ), entre os dias 2 e 4 de dezembro, o seminário D. Pedro II: História e Memória, que contará com a presença de historiadores e especialistas ministrando palestras que visam difundir entre o público trabalhos em torno do pensamento e da memória do imperador.

Com curadoria de Maria de Fátima Moraes Argon e Alessandra Fraguas, o seminário contemplará dois eixos temáticos: História: d. Pedro II e o desenvolvimento das ciências no Brasil e Memória: a construção e a reabilitação da memória do imperador. O objetivo é divulgar estudos pautados em novos recortes temáticos e novas abordagens historiográficas, que permitam a reflexão crítica sobre o Segundo Reinado e, especialmente, sobre a trajetória de d. Pedro II.

Serão oferecidas 80 vagas. Os interessados em participar do seminário podem fazer as inscrições on-line até o dia 20 de novembro, gratuitamente, no site do Museu Imperial.

Sobre as curadoras

Maria de Fátima Moraes Argon é graduada em História (1982) e Arquivologia (1986) e pós-graduada em História do Brasil (2009), além de ser autora de diversos artigos e publicações sobre a Família Imperial e História de Petrópolis. É pesquisadora do Museu Imperial, tendo coordenado projetos como a organização de publicações técnicas, seminários e exposições. É Associada Titular do Instituto Histórico de Petrópolis e Sócia Correspondente da Academia Valenciana de Letras.

Alessandra Bettencourt Figueiredo Fraguas é graduada em Licenciatura em História pela Universidade Católica de Petrópolis (2008) e em Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Possui experiência em pesquisa em acervo histórico e artístico. Participou de projetos relacionados ao acervo histórico do Museu Imperial, onde também trabalhou como Técnica em Acervo do Projeto de Digitalização do Acervo do Museu Imperial – DAMI. É Associada Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

Museu Imperial oferece online diário de viagem de d. Pedro II

Retrato do imperador tirado em Nova Iorque em 1876

Retrato do imperador tirado em Nova Iorque em 1876

A partir do dia 29 de abril, o Museu Imperial irá disponibilizar diariamente, em seu portal da internet e na página web do Consulado dos Estados Unidos, o conteúdo do diário de d. Pedro II, relativo à viagem feita ao território estadunidense, de abril a julho de 1876. São 43 cadernetas manuscritas que fazem parte do acervo do Museu.

Entre abril e junho de 1876, o então imperador do Brasil d. Pedro II protagonizou uma histórica viagem aos Estados Unidos da América, onde participou da Exposição Universal daquele ano, comemorativa ao centenário da independência estadunidense.

As cadernetas, que integram o acervo do museu e receberam o Prêmio Memória do Mundo da Unesco, terão seu conteúdo disponibilizado em posts diários que serão publicados até 7 de julho nas páginas eletrônicas do Museu Imperial e do Consulado dos Estados Unidos.

A data escolhida para iniciar as postagens não foi ao acaso: no dia 29 de abril foi escrita a primeira anotação do imperador. “Vamos seguir a lógica do diário, trabalhando com textos adequados a linguagem atual e incluindo imagens de época para acompanhar”, explica o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr. Conheça o Museu Imperial.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Museu Imperial/divulgação

Museu Imperial e IHGB celebram aniversário de d. Pedro II em Petrópolis

Na sexta-feira (5), o Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), comemora o 189º aniversário de d. Pedro II.

Com objetivo de reviver uma tradição iniciada em 1839, quando as reuniões do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) ocorriam na residência oficial do imperador, o Paço de São Cristóvão no Rio, uma comitiva formada por pesquisadores do instituto subirá a serra para a 6ª sessão do Centro de Estudos e Pesquisas Históricas no Palácio Imperial de Petrópolis – que abriga o Museu Imperial desde 1940.O evento, que tem início às 14h30, contará com membros da Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas do IHGB, do Instituto Histórico de Petrópolis, da família imperial, autoridades, convidados e público em geral.

Na ocasião, Luiz Felipe de Seixas Corrêa,  sócio do IHGB, escritor e diplomata, profere a palestra O marquês de Paraná: seu papel na política interna e na política externa do Império.

O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro foi criado em 1838, a partir da intenção da monarquia em criar uma entidade que refletisse a “nação brasileira”, que, não muito antes, conquistara a independência (1822).

O patrono da instituição foi d. Pedro II, a quem foi dado o título de “Protetor”. O imperador incentivou e financiou pesquisas, fez doações valiosas, cedeu uma sala no Paço Imperial para sede do IHGB e presidiu mais de 500 sessões. Conheça o Museu Imperial.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

Museu Imperial comemora 188 anos do nascimento do imperador d. Pedro II

Uma série de eventos acontece hoje (4), no Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), em comemoração aos 188 anos de nascimento do imperador d. Pedro II (1825-1891).

Retrato do imperador d.Pedro II quando jovem

Retrato do imperador d.Pedro II quando jovem

O Cine Teatro Museu Imperial irá receber uma Sessão da CEPHAS (Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas), do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Haverá também apresentação de palestras, lançamento de livros e da visita virtual da instituição.

O aniversário de d. Pedro II é a única ocasião do ano em que o IHGB realiza a Sessão da CEPHAS fora de suas dependências, sendo sempre no Museu Imperial.

Em seguida, terão a palavra os professores Cybelle Ipanema (IHGB), Vitor Fonseca (presidente do comitê brasileiro do Programa Memórias do Mundo da UNESCO), Noêmia Guimarães Soares (Universidade Federal de Santa Catarina) e Neibe Cristina da Costa (Museu Imperial).

Publicações e visita virtual
Na ocasião, será lançado Caderno Técnico de conservação restauração da Berlinda de Aparato do imperador d. Pedro II. O restauro da Berlinda foi concluído em dezembro de 2012, com patrocínio da empresa petropolitana GE Celma, a partir da Lei de Incentivo à Cultura, e coordenação de Eliane Zanatta, responsável pelo Laboratório de Conservação e Restauração do Museu Imperial.

Outra publicação que terá seu lançamento nesse dia é D. Pedro II: um tradutor imperial, organizado pelos professores Noêmia Guimarães Soares, Sergio Romanelli e Rosana de Souza, do Núcleo de Estudos de Processos Criativos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a partir de consulta ao arquivo histórico do Museu Imperial.

Ainda durante as comemorações, será lançado a Visita virtual ao Museu Imperial, através da qual qualquer pessoa poderá apreciar seu acervo 24 horas. Todo o circuito será divulgado em 360° pelo projeto Era Virtual. Saiba mais na página do Museu Imperial.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Imagem: Divulgação

Pesquisadores do Museu Imperial fazem palestra sobre viagens de d.Pedro II

Pesquisadores da equipe do Arquivo Histórico do Museu Imperial/Ibram são os próximos convidados do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) para o ciclo de palestras Fique por Dentro. No dia 3 de julho, às 19h, eles falarão ao público sobre as Viagens do Imperador D. Pedro II pelo Brasil e Mundo.

A palestra abordará essas viagens a partir de registros deixados pelo próprio imperador em diários e correspondências, além de notícias de jornais da época, relatórios de despesas e outros documentos. Toda essa documentação faz parte do Conjunto documental relativo às viagens do Imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo, formado após uma intensa pesquisa da equipe.

O conjunto documental recebeu, em 2010, o Registro Nacional do Programa Memória do Mundo, concedido pela UNESCO, e, em 2012, concorre ao Registro Internacional do mesmo programa, cujo resultado será divulgado em 2013. A documentação é de importância não só para a biografia de d. Pedro II, mas, sobretudo, para a pesquisa da história do país e do contexto social, cultural e político internacional da segunda metade do século XIX.

A palestra, que será no auditório do LNCC, contará com Alessandra Bettencourt Figueiredo Fráguas, Thais Cardoso Martins e Athos Barbosa da Silva, da equipe do Arquivo Histórico do Museu. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail eventos@lncc.br ou pelos telefones (24) 2233-6101/6039. O LNCC fica na Avenida Getúlio Vargas, 333, Quitandinha, Petrópolis. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu Imperial