MAB encerra o ano com exibição de obras doadas pela Receita

MAB já recebeu da Receita um total de 118 bens culturais; doações têm proporcionado ampliação de acervo e formação de novas coleções.

MAB já recebeu da Receita um total de 118 bens culturais; doações têm proporcionado ampliação de acervo e formação de novas coleções.

O Museu da Abolição (MAB), em Recife (PE), inaugura nesta quinta-feira (14), às 19h, a exposição “Novos Objetos: Novas Coleções”. A mostra vai exibir obras integradas ao acervo do museu a partir da contribuição da Receita Federal do Brasil (RFB) – que, amparada na Lei 12.840, tem destinado bens de valor cultural, artístico ou histórico aos museus públicos federais.

A nova lei, que entrou em vigor em 2013, considera disponíveis para ser destinados aos museus federais bens que tenham sido apreendidos em controle aduaneiro ou fiscal, abandonados ou objeto de pagamento de dívida. O Museu da Abolição já recebeu da RFB um total de 118 bens culturais.

O conjunto doado inclui três esculturas, cinco telas de arte contemporânea, um livro com reprodução de gravuras de Jean-Baptiste Debret e 109 objetos de origem africana, constituídos de diversos tipos de suporte: madeira, tecido, miçangas, metal, vidro, pelos de animais, sementes e outros, representativos de mais de vinte etnias daquele continente.

É este grupo de bens culturais que agora compõe a exposição “Novos Objetos: Novas Coleções”, que será dividida em três salas, com as temáticas Representações do negro entre os séculos XIX e XX; Arte Contemporânea; e Arte Africana. Na abertura, será também lançado catálogo explicativo sobre todas as obras.

Ampliação do acervo e novas coleções

Para a diretora do Museu da Abolição, Maria Elisabete Arruda, a missão institucional do MAB, que é a de “preservar, pesquisar, divulgar, valorizar e difundir a memória, os valores históricos, artísticos e culturais, o patrimônio material e imaterial dos afrodescendentes”, sai fortalecida com a aquisição dos objetos que agora são apresentados ao público.

“O MAB vem se beneficiando deste tipo de aquisição por transferência da Receita, que tem proporcionado não só a ampliação dos seus acervos, mas, sobretudo, a formação de novas coleções”, explica a diretora. “Do mesmo modo, o público também se beneficia, pois obras antes inacessíveis por serem de propriedade privada agora estão disponíveis aos diversos públicos”, completa.

Museus do Rio se solidarizam com vítimas das chuvas

Os pátios dos museus da República, na cidade do Rio, e Imperial, em Petrópolis (RJ), transformaram-se em espaço de solidariedade. As duas instituições estão coletando doações para os desabrigados da região serrana do Rio de Janeiro.

No Museu da República, as doações podem ser feitas das 8h às 20h, nos jardins da instituição. As doações serão distribuídas às vítimas das chuvas pela ONG Viva Rio. No Museu Imperial, os visitantes podem optar por pagar a entrada com uma doação, diretamente na bilheteria. O ponto de coleta do museu será no prédio da Biblioteca, no saguão em frente à Sala Multimídia, com acesso pelo Bosque do Imperador (praça do Cenip).

Para trocas de doações por ingressos, os visitantes devem se dirigir diretamente à bilheteria. Podem ser doados alimentos não-perecíveis que podem ser utilizados imediatamente (como biscoitos, pães, além de água potável), materiais de higiene pessoal, roupas para crianças e adultos, roupas de cama, cobertores, colchonetes e toalhas.

Serviço:
Museu da República
Doações para as vítimas das chuvas na Região Serrana
Ponto de coleta: Jardins do Museu da República
Período: das 8h às 20h
Endereço: Rua do Catete, 153, Catete – Rio de Janeiro, RJ

Museu Imperial
Ponto de coleta: Prédio da Biblioteca do Museu Imperial – acesso pelo Bosque do Imperador
Período: a partir de quinta-feira, 13 de janeiro
Obs.: as doações podem ser trocadas pelo ingresso para visitação ao Museu, diretamente na bilheteria
Endereço: Rua da Imperatriz, 220, Centro – Petrópolis, RJ
Período: de terça a domingo, das 11h às 18h

Museus recebem doações para os desabrigados do Haiti

Com objetivo de ajudar as comunidades afetadas pelos recentes terremotos no Haiti, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) mobilizou unidades museológicas brasileiras para receber doações de água e alimentos não perecíveis. A arrecadação será feita por meio de caixas localizadas nas instituições. As doações serão encaminhadas para a Cruz Vermelha, que fará a destinação para o país afetado.

A iniciativa conta com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib), do Programa Ibermuseus e de dez museus brasileiros.

Confira os locais de coleta:

Museu Solar Monjardim
Av.Paulino Muller s/nº Bairro Jucutuquara
Vitória-ES
(27) 3223-6609

Museu Victor Meireles
Rua Vitor Meireles nº39 Centro
Florianópolis-SC
(48) 3222-0692

Museu da Abolição
Rua Benfica nº1150 Bairro Madalena
Recife-PE
(81) 3228-3248

Museu Paranaense
Rua Kellers nº289 Bairro Alto São Francisco
Curitiba-PR
(41) 3304-3300

Museu Afro Brasileiro BA
Faculdade de Medicina Terreiro de Jesus
Bairro Centro Histórico Salvador-BA
(71) 3283-5540

Museu de Arte do RS Adomalagoli
Praça da Alfândega s/nº Centro
Porto Alegre-RS
(51) 3227-2311

Museu Lasar Segall
Rua Berta nº111 Bairro Vila Mariana
São Paulo-SP
(11) 5572-3606

Museu Histórico Nacional
Praça 15 s/nº Centro
Rio de Janeiro-RJ
(21) 2550-9221

Museu da República
Rua do Catete nº 153 Catete
Rio de Janeiro-RJ
(21) 3235-2650

Museu Nacional de Belas Artes
Av. Rio Branco, 199 – Centro (Cinelândia)
Rio de Janeiro-RJ
(21) 2240-0068

Museu De Arte e Ofício BH
Rua Pernambuco nº622 Bairro Funcionário
Belo Horizonte-MG
(31) 3261-6179 (31) 3248-8600

Museu do Ceará
Rua São Paulo nº51 Centro
Ceará-CE
(85) 3101-2611 (85) 3101-2606

Sede Ibram Brasília
SBN Q.02 Bloco N Edifício Central Brasil
Brasília-DF
(61)2024-6213

Mais informações no Instituto Brasileiro de Museus – Ibram (61)2024-6213 / 2024-6167.