Museu da Inconfidência: nova diretora toma posse em Ouro Preto (MG)

Deise Lustosa é a nova diretora do Museu da Inconfidência/Ibram em Ouro Preto (MG)

Deise Lustosa é a nova diretora do Museu da Inconfidência/Ibram em Ouro Preto (MG)

A nova diretora do Museu da Inconfidência (Ibram/MinC), Deise Cavalcanti Lustosa, tomou posse no cargo na segunda-feira (18), em Ouro Preto (MG), após seleção em chamamento público organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Ela substituirá o escritor e membro da Academia Mineira de Letras Rui Mourão, que solicitou aposentadoria após dirigir a unidade por 43 anos.

Natural do Rio de Janeiro, e residente na histórica cidade mineira, Deise Lustosa é arquiteta pela Faculdade Metodista Izabela Hendrix, especialista em Cultura e Arte Barroca pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e em Conservação e Restauração de Monumentos e Conjuntos Históricos pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Foi sócia-proprietária da MD Arquitetura e Consultoria Ltda. e atuou em inúmeros projetos de conservação e restauração, com destaque para bens tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) – dentro do Programa PAC das Cidades Históricas em Mariana (MG).

Entre outras experiências profissionais, foi diretora administrativa do Museu do Oratório por 10 anos. Também participou da criação e implantação do Sistema de Museus de Ouro Preto e foi presidente e diretora da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) e diretora de Conservação e Restauração do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA).

Viste a página web do Museu da Inconfidência para mais informações.

Texto: Museu da Inconfidência/Divulgação
Foto: Mateus Lustosa/ Acervo pessoal

Nomeada nova diretora do Museu do Diamante

Museu do Diamante (MG)

Museu do Diamante (MG)

A nova diretora do Museu do Diamante (Ibram/MinC), em Diamantina (MG), foi nomeada nesta sexta-feira (1). Sandra Martins Farias ficou em primeiro lugar no chamamento público realizado pelo Ibram para preencher o cargo.

Graduada em Ciências Sociais pela UFMG e especialista em Gestão do Patrimônio Cultural pela PUC Minas, ela é mestre em antropologia e doutora em Integração na América Latina pela Universidade de São Paulo (USP).

Sandra tem sua atuação voltada para a área de Antropologia, principalmente nas seguintes temáticas: memória e patrimônio cultural, museus e museologia, cultura e diversidade cultural, manifestações tradicionais, antropologia cultural, teoria antropológica e história da antropologia.

O processo seletivo levou em consideração critérios técnicos e objetivos de qualificação baseados em análise de Currículo, Declaração de Interesse e Plano de Trabalho, além de entrevista oral. Podiam concorrer ao cargo, servidores públicos e não-servidores com formação acadêmica em nível superior, experiência comprovada em gestão e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu.

Nova diretora do Museu de Arte Religiosa e Tradicional no RJ entra em exercício

A nova diretora do Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (Ibram) entrou em exercício nesta segunda-feira (4). Maria Fernanda Pinheiro de Oliveira foi nomeada no dia 1º de abril. Resultado de processo de seleção pública, a nomeação foi publicada através de portaria no Diário Oficial da União.

Graduada em museologia e mestre em Memória Social pela Unirio, Maria Fernanda foi a escolhida pela Comissão de Seleção para assumir a direção do museu em caráter de cargo comissionado, conforme definido pela Chamada Pública Nº 2, de 7 de março de 2014.

Atualmente, exercia a função de coordenadora de museologia do Museu do Homem do Nordeste, da Fundação Joaquim Nabuco, em Recife. Dentre as suas atribuições estava a realização de estudos e pesquisas museológicas, históricas e antropológicas sobre temas relativos às regiões Norte e Nordeste; além do planejamento, coordenação e execução das atividades técnicocientíficas, atividades e projetos museológicos do MUHNE e de seus setores relacionados; exposições de longa duração, temporárias e itinerantes entre outras.

 Sua trajetória profissional inclui participação em comissões, coordenação de cursos e oficinas, curadoria e pesquisa.

Critérios
Para a seleção foram considerados os critérios de formação acadêmica em nível superior; experiência comprovada em gestão envolvendo atividades de relacionamento com organizações do Governo ou entidades da sociedade em geral; e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu.

Os critérios foram aferidos através de apresentação de currículo, declaração de interesse e plano de trabalho. Além da apresentação da documentação, a comissão de seleção designada também realizou entrevista oral com o candidato.

Texto: Ascom/Ibram

Última atualização: 04/05/2015

Nomeada nova diretora do Departamento de Processos Museais do Ibram

Manuelina Duarte

Manuelina Duarte passa a ocupar cargo de direção no Ibram

A Secretaria Executiva do Ministério da Cultura (MinC) nomeou na última quarta-feira (22), através de portaria publicada no Diário Oficial da União, a nova diretora do Departamento de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus (DPMUS/Ibram).

A professora de Museologia, pesquisadora e consultora Manuelina Maria Duarte Cândido foi a escolhida para ocupar o cargo, no qual substitui o museólogo João Luiz Domingues Barbosa, e entrou em exercício já nesta sexta-feira (24).

Graduada em História pela Universidade Estadual do Ceará (1997), Duarte Cândido tem especialização em Museologia pela Universidade de São Paulo (2000), mestrado em Arqueologia pela mesma instituição (2004) e doutorado em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2012), em Lisboa (Portugal). É professora do curso de Museologia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Com experiência nas áreas de preservação, patrimônio cultural, educação para o patrimônio e planejamento e gestão de museus, a nova diretora foi gestora do Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE) e coordenadora da ação educativa do Centro Cultural São Paulo. É membro do Conselho Internacional de Museus (Icom) e professora convidada de Museologia na Universidade de Würzburg (Alemanha). Atualmente realiza estágio pós-doutoral na Université Sorbonne Nouvelle, Paris III (França).

Na estrutura administrativa do Ibram, o Departamento de Processos Museais (DPMUS) é responsável pelas políticas de aquisição, movimentação, descarte, preservação, conservação, segurança, comunicação e exposição do patrimônio cultural brasileiro musealizado ou em processo de musealização. Suas atribuições incluem ainda o desenvolvimento de políticas e diretrizes para o setor nas áreas de educação, pesquisa e museologia social, entre outras.

Texto: Bruno Aragão (Ascom/Ibram)
Foto: Markus Garscha/divulgação

Museu Regional de São João del-Rei tem nova diretora

DiretoraSaoJoaoDelRei_Rosiana_Nunes

Rosiane Nunes é a nova diretora do Museu Regional de São João del-Rei

Esta semana foi nomeada, em portaria no Diário Oficial da União, a nova diretora do Museu Regional de São João del-Rei (MG) – instituição que integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Rosiane da Silva Nunes, natural de Olímpia (SP), tomará posse no dia 3 de fevereiro e entrará em exercício imediatamente.

Formada em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas (SP), optou pelas áreas de pesquisa em patrimônio cultural, patrimônio cultural imaterial, museologia e sociomuseologia.

Entre os anos de 2007 e 2010, Rosiane Nunes atuou como coordenadora no Museu de História e Folclore Maria Olímpia; e, entre 2012 e 2014, trabalhou no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em São Paulo, com experiência como consultora da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Trabalho integrado
Doutoranda e mestre em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), em Lisboa, (Portugal), a nova diretora desenvolve projeto com o tema Museus e o Patrimônio Imaterial , tendo no mestrado realizado o projeto Unesco: Patrimônio Imaterial e Sociomuseologia.

“Espero atender às expectativas do Ibram e de todos que vivenciam o Museu Regional de São João del-Rei,” diz Rosiane Nunes. “Pretendo, em conjunto com todos os envolvidos, contribuir para viabilizar as necessidades materiais, manter o público, aproximar os diversos outros públicos que não estão habituados a ser parte deste processo,” planeja.

A nova diretora do museu mineiro passou por um processo seletivo, via chamada pública, que constou de análise de currículo, conhecimentos relacionados ao campo museal, avaliação de Plano de Trabalho e entrevista. Saiba mais sobre outros processos seletivos em andamento para dirigentes de museus Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação/acervo pessoal

Nomeada a nova diretora do Museu Socioambiental de Itaipu em Niterói

A nova diretora do museu Ibram em Niterói foi escolhida via chamada pública

A nova diretora do museu Ibram em Niterói foi escolhida via chamada pública

O Museu Socioambiental de Itaipu, localizado em Niterói (RJ) e parte da rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), já tem nova diretora.

Eunice Batista Laroque foi nomeada na terça-feira (16), pelo presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, em portaria publicada no Diário Oficial da União.

Laroque tem um currículo vasto: é licenciada em Pedagogia pela Universidade Católica de Pelotas (RS), e em Filosofia e Ciências da Educação pela Universidade de Salamanca (Espanha), onde também fez mestrado em Tecnologia da Educação.

Possui graduação em Museologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde também se especializou em Patrimônio Cultural em Centros Urbanos. É ainda tecnóloga em Design de Interiores e especialista em Educação de Jovens e Adultos.

Transparência
Com 25 anos de experiências no Rio Grande do Sul, tendo integrado o quadro efetivo da Prefeitura de Porto Alegre, como professora, e trabalhado no Museu Joaquim Felizardo, Eunice Laroque diz-se “privilegiada” por integrar agora o quadro do Ibram.

“Este é um um momento histórico, pois estão sendo feitas chamadas públicas para ocupação dos cargos, de forma democrática, e as políticas públicas estão sendo implementadas: venho para somar”, comemora.

Ruínas de antigo convento que fazem parte do Museu Socioambiental de Itaipu

Museu Socioambiental de Itaipu ocupa área de antiga instituição religiosa

A nova diretora do Museu Socioambiental de Itaipu foi selecionada entre cinco candidatos inscritos, conforme definido na Chamada Pública nº1, aberta em março deste ano. Saiba mais.

Para a seleção foram considerados os critérios de formação acadêmica em nível superior; experiência comprovada em gestão, envolvendo atividades de relacionamento com organizações do governo ou entidades da sociedade em geral; e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu.

Os critérios foram aferidos através de apresentação de currículo, Declaração de Interesse e Plano de Trabalho. Além da apresentação da documentação, também foi realizada ainda entrevista oral entre a candidata e a comissão de seleção designada.

Arqueologia
O Museu Socioambiental de Itaipu, antes chamado Museu de Arqueologia de Itaipu, existe desde 1977 e está sediado nos remanescentes do Recolhimento de Santa Teresa, instituição de caráter religioso fundada no começo do século XVIII. Seu acervo é composto por artefatos produzidos pelos povos que viveram no litoral fluminense antes de 1500.

Exemplos são artefatos líticos e ósseos, matéria corante, ocre, restos ósseos humanos e remanescentes de fauna (aves, peixes e mamíferos), além de blocos testemunhos do Sambaqui de Camboinhas.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Banco de Imagens Ibram

Maria Elisabete Arruda é a nova diretora do Museu da Abolição no Recife

Ocorreu na quarta-feira, 25 de janeiro, a posse da nova diretoria do Museu da Abolição do Recife (PE), equipamento vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC). O cargo passa a ser ocupado pela antropóloga Maria Elisabete Arruda.

Formada em Ciências Sociais, Mestre em Antropologia Cultural e Doutora em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Elisabete é servidora do Banco do Brasil e até a posse, assumia o cargo de Chefe de Divisão da Coordenação de Estudos Socioeconômicos e Sustentabilidade do Ibram/MinC.

Para assumir o cargo, Elisabete passou por um processo seletivo proposto pelo Ibram para escolha dos diretores de museus. “Esta é a segunda vez que acontece este tipo de processo, onde é aberta uma chamada pública para seleção de candidatos e estes candidatos não são analisados apenas pelo currículo que apresentam, mas pelo programa de trabalho proposto para ser desenvolvido no museu”, explicou Eneida Rocha, diretora do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus do Ibram, que esteve na solenidade representando o presidente do Instituto, José do Nascimento Júnior.

A diretora do Ibram reforçou junto à nova diretoria do Museu da Abolição a necessidade de manter uma parceria de ordem nacional com seus pares, já que se trata de uma instituição com vínculo federal. Continue lendo.

Texto e foto: Ascom Representação Regional Nordeste do MinC

Nova diretora do Museu da Abolição toma posse no Recife neste dia 25

A nova diretora do Museu da Abolição (Ibram), Maria Elisabete Arruda de Assis, toma posse no dia 25 de janeiro no Recife (PE). A cerimônia, que contará com a presença de autoridades e comunidade local, esta marcada para às 15h na sede do museu (Rua Benfica, 1150 – Madalena).

Formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Maria Elisabete é Mestra em Antropologia Cultural e Doutora em Antropologia pela mesma universidade. Também é professora e já lecionou as disciplinas Cultura Brasileira, Antropologia Cultural, Sociologia Aplicada, entre outras, na Universidade Salgado Oliveira (PE) e na Universidade de Pernambuco.

Servidora do Banco do Brasil, estava no quadro do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) na sede Brasília, como Chefe de Divisão da Coordenação de Estudos Sócio-econômicos e Sustentabilidade, desde 2010, tendo sido selecionada por meio de edital público.

Texto e foto: Ascom/Ibram

A posse é nessa quarta-feira, às 15h, no Museu da Abolição.