Ibram comemora o Dia Internacional da Mulher na segunda (10) em Brasília

O Dia Internacional da Mulher, comemorado amanhã (8), será lembrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) com uma programação especial na segunda (10),  em Brasília (DF), voltada tanto para o público interno quanto externo. A entrada é gratuita.

DiadaMulher_Ibram

Ibram celebra Dia Internacional da Mulher com música e debate

Às 15h, o Grupo de Metais da Escola de Música de Brasília apresenta-se no Auditório do Ibram (Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco N, Edifício CNC III – Sobreloja).

Em seguida, às 16h, haverá um painel com o tema Desafios contemporâneos da mulher brasileira. Compõem a mesa Anabelle Carrilho, Maísa Guimarães e Angela Fontes.

Maísa Guimarães é gerente dos Núcleos de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica, da Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal e irá tratar a violência contra a mulher no DF.

Anabelle Carrilho é assistente social da Eletronorte e doutoranda em Política Social pela Universidade de Brasília (UNB). Em sua fala, a pesquisa irá tratar da relação entre mulher e mercado de trabalho.

Já Angela Fontes é secretária adjunta da Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República. Ela irá apresentar algumas ações da secretaria para a valorização da mulher.

Outras informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (61) 3521.4233.

Texto e arte: Ascom/Ibram

Mês da Consciência Negra: liberdade de culto em debate no Museu da Abolição

Como atividade que marca o Mês da Consciência Negra, o Museu da Abolição/Ibram, no Recife (PE), realiza entre os dias 11 e 13 de novembro, das 19 às 21h, o seminário Liberdade de Culto e Legislação.

O seminário se propõe a analisar as relações entre o estado brasileiro e a liberdade de culto das religiões de matriz africana através da legislação. Também os dispositivos legais, desde o período imperial até a Constituição e a legislação ordinária contemporânea, estarão em pauta.

Para discutir o tema foram convidados a jurista Aurenice Lima, o Procurador de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Adalberto Vieira; a Capitã da Polícia Militar de Pernambuco Lúcia Helena; a Yalorixá Mãe Lúcia de Oyá; Eudes Cavalcante Pinto, do Terreiro Ilê Axé Obá Omin Dodê Ogum Megê; e Edjan Gomes Luma, do Terreiro Ilê Axé Alafin Xangô Abomim e Iemanjá Obá Sabá, ambos da cidade de Limoeiro.

As inscrições para participar do evento estão abertas até o dia 8 de novembro e podem ser feitas pelo endereço eletrônico mab@museus.gov.br. Confira a programação completa de novembro do Museu da Abolição em homenagem à Consciência Negra.

Texto: Divulgação Museu da Abolição

Seminário discute Gestão de Risco ao Patrimônio Cultural no Rio de Janeiro

Especialistas em museus e segurança se reuniram esta semana no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) para participar do Seminário-oficina Preservação e Segurança em Museus: Introdução de Gestão de Riscos para Acervos Musealizados, promovido pelo Ibram/MinC, em parceria com o Ibermuseus e a Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI).

Menegazzi durante oficina no Museu Nacional de Belas Artes

O evento, que começou na quarta-feira (13) e será encerrado nesta sexta-feira (15), é ministrado pela técnica italiana especialista em gestão de risco ao patrimônio cultural Cristina Menegazzi.

Participam do seminário cerca de 50 pessoas, entre técnicos dos museus que integram a rede do Ibram e representantes das secretarias de Cultura dos estados, da Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC).

Durante os dois primeiros dias, foram discutidas questões fundamentais que os museus precisam observar, refletir e definir para subsidiar a elaboração de um plano de gestão de riscos a seus acervos. A especialista convidada apresentou conceitos já consolidados na área de gestão e realizou exercícios e simulações de situações de emergência e de uso de equipamentos, de maneira a unir teoria e prática e interagir com os participantes.

Mesa de Debate
O seminário-oficina foi precedido da mesa de debate Gestão de Risco ao Patrimônio Cultura, aberta ao público e realizada na terça-feira (12). A mesa teve como debatedores, além de Cristina Menegazzi, o titular da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio-Ambiente e o Patrimônio Histórico (Delemaph), da Polícia Federal (PF), Fabio Scliar; o diretor-geral do Serviço Técnico do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), e  a chefe da divisão de Preservação e Segurança do Ibram, Jacqueline Assis.

Plateia durante mesa de debate no dia 12 de março

Menegazzi revelou um dado preocupante: o patrimônio cultural é cada vez mais vulnerável devido às mudanças climáticas no mundo, mesmo assim, o patrimônio cultural continua fora do rol de prejuízos das catástrofes naturais.

O delegado Scliar ressaltou o estreitamento crescente da cooperação entre o Ibram e a PF, citando exemplos como a apreensão do álbum Jazz, do artista suíço Matisse, agora sob guarda do MNBA. Ele também mencionou a escolta que seu grupamento realizou para a obra A Primeira Missa no Brasil,  de Cândido Portinari, recentemente adquirida pelo Ibram e que foi escoltada no trajeto entre o banco Bradesco, na Candelária (região do centro do Rio de Janeiro),  e o MNBA.

Jacqueline Assis detalhou as funções e a estrutura do Instituto e lembrou a assistência dada a entidades que passaram por situações de dano ou perda do seu patrimônio. Ela citou os exemplos do apoio ao artista Helio Oiticica, cujo acervo foi atingido por incêndio, e ao governo do Haiti, cuja capital, Porto Príncipe, foi abalada, em 2010, por um terremoto que destruiu o Museu de Arte Haitiana do Colégio de Saint-Pierre. A equipe do Ibram desenvolveu o projeto de reconstrução do Museu e fará ações de qualificação para os profissionais de museus daquele país.

A mesa de debate atraiu cerca de 70 pessoas entre representantes de museus e instituições culturais e estudantes.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Divulgação

Ibram e Ibermuseus discutem Gestão de Risco e Patrimônio Cultural no RJ

Gestão de Risco e Patrimônio Cultural é o tema da mesa de debate promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e pelo Programa Ibermuseus.

A mesa acontece no dia 12 de março, das 9h às 13h, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ). A entrada é franca e não é necessário fazer inscrição. Lotação sujeita ao número de assentos disponíveis.

Os convidados especialistas para o evento são Cristina Menegazzi, especialista em Gestão de Risco ao Patrimônio Cultural; Fábio Scliar e Márcio Moreira, ambos da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e ao Patrimônio Histórico – Delemaph/PF; Major Polito, diretor-geral do Serviço Técnico do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro (CBMERJ); e Moacyr Duarte de Souza, especialista em Gerenciamento de Riscos e Planejamento de Emergências do Grupo de Análise de Risco Tecnológico e Ambiental (Garta – COPPE/UFRJ).

Mais informações pelos telefones (21) 2215.5226 | 5163.

Texto: Ascom/Ibram

Museus históricos são tema na abertura do ciclo Museus em Debate

Com o intuito de promover o diálogo entre os 30 museus integrantes do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) começa, no dia 15 de março, o ciclo Museus em Debate, que será realizado até novembro no auditório da sede do Ibram, em Brasília (SBN, Quadra 2, Bloco N, Lote 8 - sobreloja). A cada edição, o projeto aproximará pelo menos três museus da rede Ibram em torno de temas e recortes conceituais.

O tema escolhido para a o primeiro dos oito encontros agendados, Tempo e memória nos museus históricos, terá como debatedores os diretores Vera Tostes (Museu Histórico Nacional), Maurício Vicente Ferreira Junior (Museu Imperial) e Magaly Cabral (Museu da República). Ana Lucia de Abreu Gomes, do Curso de Museologia da Universidade de Brasília, fará a moderação.  A mesa acontece das 9h às 12h e tem entrada franca.

A proposta curatorial do Museus em Debate foi desenvolvida pelo Departamento de Processos Museais (DEPMUS/Ibram), resultando em um ciclo inédito de encontros, que revelará visões diferenciadas sobre a atuação das instituições museológicas no país.

No encontro de estreia, os participantes discutirão novas abordagens e reflexões sobre as narrativas históricas submetidas à mediação dos museus. Mais que a escrita do passado, o encontro propõe um debate sobre o tempo, a memória e a história da escrita museal.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram lança publicação Museus em Números em dois volumes

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) lança no dia 17, a publicação Museus em Números. São dois volumes que trazem um panorama estatístico nacional e internacional do setor de museus e textos analíticos sobre a situação dos museus nas unidades federativas.

Os dados são referentes a 1,5 mil  instituições museológicas brasileiras que responderam ao questionário do Cadastro Nacional de Museus (CNM) – cadastradas entre as mais de três mil instituições mapeadas em todo o país à época do levantamento de dados para a pesquisa (setembro 2010).

Para marcar o lançamento, acontece um debate no Auditório do Ibram/MinC, em Brasília, a partir das 14h. A abertura contará com a presença da Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, do Presidente do Ibram, José do Nascimento Jr., do Secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira, e de Ivana Siqueira – representante da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

A seguir, Rose Miranda, Coordenadora Geral de Sistemas de Informação Museal (CGSIM/Ibram) realiza a apresentação da publicação Museus em Números e convida para o debate Fábio Cunha (MinC), Frederico Augusto Barbosa da Silva (IPEA), Lillian Alvares (UnB) e Ana Rosa Pais Ribeiro (IBGE). A mediação será feita por Mayra Resende – Coordenadora de Produção e Análise de Informações Museais (Ibram). A programação completa está aqui.

Participam ainda do evento representantes da aréa de museus das secretarias de cultura dos estados , que se encontram em Brasília para discutir proposta de acordo de cooperação técnica voltado ao desenvolvimento de temas estruturantes para a área museal em estados e municípios, no projeto denominado Conexões Ibram. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 2024.4300.

Texto: Ascom/Ibram