Página 1 de 812345...Última »

Mato Grosso lança projeto para implantar Sistema Estadual de Museus

O Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, esteve em Cuiabá, na quinta-feira (1º), para participar do lançamento do projeto de implantação do Sistema Estadual de Museus de Mato Grosso.

Presidente do Ibram (centro) durante encontro com o governador do Estado em Cuiabá (MT)

O projeto visa promover a articulação entre os museus existentes no estado, bem como sua modernização e profissionalização. Com sua implantação, pretende-se cumprir com a agenda do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), beneficiando diretamente instituições mato-grossenses.

Na oportunidade, Araujo se reuniu com o Governador do Estado, José Pedro Taques, e com o Secretário Estadual de Cultura, Leandro Carvalho, que apresentaram as ações voltadas para os museus locais.

Ele também visitou cinco equipamentos culturais de Cuiabá: Museu Histórico do Mato Grosso, Museu de Arte Sacra, Museu de Arte do Mato Grosso, Galeria da Secretária de Estado de Cultura e a Biblioteca Estadual.

Para Araújo “a iniciativa de se implantar o Sistema Estadual de Museus em Mato Grosso é fundamental para o aprimoramento e fortalecimento dos museus”, e destacou ainda o cuidado com a memória que se tem na região.

 

Texto: Ascom/Ibram
Foto: GCom-MT/divulgação

Três prêmios para arte contemporânea estão com inscrições abertas

Estão abertos três concursos voltados para artistas brasileiros e estrangeiros cujo foco de produção seja arte contemporânea.

Em sua 6ª edição, o Prêmio CNI Sesi Senai Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas (2016-2018) irá selecionar cinco artistas e um curador nesta edição: cada artista premiado receberá R$ 50 mil e o curador R$ 25 mil. Os trabalhos também irão circular em mostras itinerantes em algumas cidades do Brasil.

Exposição dos premiados da 5ª edição do Prêmio Marcantonio Villaça em SP (2015)

Exposição em SP dos premiados da 5ª edição do Prêmio Marcantonio Villaça (2015)

A premiação tem o objetivo de contribuir para a interação entre a atividade cultural e o desenvolvimento econômico do país, estimulando a atividade artística e a formação educacional.

As inscrições são gratuitas e estarão abertas até 27 de fevereiro de 2017. O registro pode ser feito pela internet ou pelos Correios. Confira o regulamento do prêmio e saiba como participar.

Sul Global e Veneza
Já a Associação Cultural Videobrasil e o Sesc São Paulo selecionam artistas do Sul Global e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para o 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil.

Serão selecionados 50 artistas para participar de exposições, mostras de vídeo, atividades de programas públicos, ações educativas, entre outras atividades.

Podem ser apresentados trabalhos em qualquer linguagem artística. Os artistas e grupos concorrerão a duas premiações: três Prêmios de Aquisição, no valor de R$ 25 mil cada; e cinco Prêmios de Residência Artística. As inscrições, gratuitas e online, estão abertas até 17 de novembro.

Por fim, a Associação Cultural MoCA, em colaboração com o Estúdio Arte Laguna, promove a 11ª edição do Prêmio Internacional Arte Laguna, que visa a promoção e a valorização da arte contemporânea.

O concurso, com tema livre, está dividido em sete categorias. Além dos 125 artistas finalistas participarem de exposição, em março de 2017, em Veneza (Itália), há diversas premiações para os participantes: prêmios institucionais, colaborações empresariais, residências artísticas e publicação de catálogo.

As inscrições são pagas e seguem até 14 de dezembro. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: José Paulo Lacerda/Divulgação CNI
Última atualização: 10.11.2016

Museu do Banco do Brasil abre ao público amanhã (12) em Brasília

Acervos do Brasil: história, cultura e cidadania é a exposição que marca a abertura do Museu do Banco do Brasil neste dia 12 de outubro, em Brasília (DF).

Athos Bulcão, Volpi e

Obras de Athos Bulcão, Volpi e Rubem Valentim integram o acervo do novo museu em Brasília

Celebrando os 208 anos de fundação da instituição, o espaço de 12 mil m², que ocupa agora o mesmo edifício do Centro Cultural Banco do Brasil na capital federal, apresenta ao público documentos de valor histórico, cédulas, moedas, equipamentos e mobiliário. Há também peças de artes decorativas, pinturas, gravuras e esculturas.

Diversidade de coleções
O acervo do novo museu conta com 1,1 mil obras na coleção de artes visuais e decorativas; 727 nomes de artistas com obras registradas; 35 mil itens de valor histórico; mais de 16 mil títulos de livros; 20 mil registros fotográficos e audiovisuais e 5 mil dossiês documentais de valor histórico.

A primeira mostra está dividida em dois módulos: História, e Cultura e Cidadania. O módulo histórico traz peças ligadas às atividades nas dependências do Banco do Brasil.  Há ainda uma instalação em homenagem aos trabalhadores da instituição nestes dois séculos – que, atualmente, conta com 109 mil funcionários.

Já o módulo Cultura e Cidadania apresenta ao público parte do acervo de arte nacional: pinturas, gravuras e esculturas públicas de grandes dimensões, abrangendo múltiplas expressões da arte brasileira do século 20, em especial da produção realizada entre as décadas de 1940 e 1980 – indo do Modernismo ao Abstracionismo.

No dia da abertura (12), a exposição poderá ser visitada das 10h às 19h. A partir do dia 13, o horário passa a ser das 13h às 19h, de quarta a segunda-feira. Mais informações pelo telefone (61) 3108.7600. Saiba mais.

Fonte/foto: Divulgação BB
Texto: Ascom/Ibram

Ibram lança campanha de divulgação para a Primavera dos Museus 2015

A campanha de divulgação da 9ª Primavera dos Museus, que acontece de 21 a 27 de setembro com o tema Museus e Memórias Indígenas, traz como destaque a imagem do Pajé Itsaltako  da etnia Waurá, da Aldeia Wuará Piyulaga, no Alto Xingu (MT).

Captada pelo fotógrafo Renato Soares, em 2013, a imagem mostra o Pajé durante as lutas de Huka-huka, realizadas na cerimônia do Kuarup.

Especializado no registro aprofundado de povos indígenas, desde 1986, Soares realiza sistemáticas viagens pelo território nacional para retratar as formas de expressão cultural dos variados grupos étnicos brasileiros.Banner_inscricoes_9PM_217x300_3

A identificação com o universo indígena o tem levado a longos períodos de imersão em aldeias e reservas, e o estimulou a desenvolver o projeto Ameríndios do Brasil, que visa à criação de um grande acervo etnográfico brasileiro. Conheça o trabalho de Renato Soares.

Inscrições abertas
Museus e outras entidades culturais interessados em participar da 9ª Primavera dos Museus devem inscrever seus eventos em torno do tema Museus e Memórias Indígenas até o dia 21 de agosto na página de Eventos do Ibram.

Seminários, exposições, oficinas, espetáculos, mesas-redondas, visitas guiadas, exibições de filmes são exemplos de ações a serem programadas para o evento nacional coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no segundo semestre de cada ano.

A Primavera dos Museus acontece anualmente desde 2007 e é o resultado de uma ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Ibram.

Ao longo das oito edições, a participação das instituições teve um crescimento médio de 18% ao ano, assim como o número de eventos cadastrados aumentou 21%. Veja como foram as edições anteriores da Primavera dos Museus.

Texto: Ascom/Ibram

Marejada Cultural no MAI resgata tradições de pescadores em Niterói (RJ)

O Museu de Arqueologia de Itaipu (MAI/Ibram), que fica em Niterói (RJ), promove neste fim de semana (dias 27 e 28), a 1ª Marejada Cultural dos Pescadores Tradicionais de Itaipu.

Na programação, exposição de documentários e fotografias que mostram atividades da pesca e a vida dos moradores da Vila de Pescadores Tradicionais de Itaipu, uma Roda de Conversa sobre a história da pesca sob a ótica dos pescadores artesanais da região, shows musicais e um festival gastronômico de frutos do mar.

Museu de Arqueologia de Itaipu (RJ)

Museu de Arqueologia de Itaipu: apoio à identidade cultural local

A última marejada aconteceu há quase duas décadas e o evento visa resgatar as tradições dos fundadores da aldeia que deu origem ao bairro, além de incentivar a proteção dos recursos naturais e sua conservação potencializando o desenvolvimento ecológico, aspectos históricos e socioculturais da Região de Itaipu.

Na Praça de Itaipu, em frente ao museu, haverá barracas onde serão vendidos pratos da culinária típica da região, produzidos por moradores.

Para a diretora do MAI, Eunice Batista Laroque, a Marejada pode ajudar no resgate da identidade cultural da atividade pesqueira em Itaipu e contribuir para reforçar a principal atividade econômica do local. “O Museu tem o dever de reforçar a memória das comunidades de pesca artesanal” declarou.

A Marejada Cultural é organizada pela Associação Livre dos Pescadores e Amigos da Praia de Itaipu (Alpapi), com o apoio do Museu de Arqueologia de Itaipu, do Núcleo de Solidariedade da UFRJ, da Prefeitura de Niterói, da Universidade Federal Fluminense e do Sindipetro RJ.

O museu
O Museu de Arqueologia de Itaipu está sediado nos remanescentes do Recolhimento de Santa Teresa, instituição fundada no começo do século XVIII.

Seu acervo é composto por artefatos produzidos pelos povos que viveram no litoral fluminense antes de 1500. São artefatos líticos e ósseos, concreções, matéria corante, ocre, restos ósseos humanos e remanescentes de fauna (aves, peixes e mamíferos), além de blocos testemunhos do Sambaqui de Camboinhas.

Texto: Ivy Fermon (Ascom/Ibram)
Foto: Banco de Imagens Ibram

Museu da Abolição apresenta artefatos culturais de inspiração africana

Ocupando as salas do pavimento térreo do Museu da Abolição (MAB), que integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no Recife (PE), será aberta nesta quinta-feira (11), às 19h, a exposição temporária Culturas africanas – arte, mitos e tradições.

A mostra, que fica em cartaz até 1º de agosto, pretende enfatizar o variado e rico repertório de máscaras, totens e escudos de algumas etnias encontradas em países africanos, como a Costa do Marfim, Quênia, Burkina Faso, Angola, entre outros.

Exposição fica em cartaz até 1º de agosto no MAB

Exposição fica em cartaz até 1º de agosto no MAB

Os expositores, alunos do Curso de Extensão de Modelagem em Argila da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), realizaram ampla pesquisa sobre as tradições, os costumes, os ritos e os mitos de povos africanos.

A intenção foi entender o significado simbólico daqueles povos, o que inclui máscaras, totens e objetos lúdicos e criativos do dia a dia. Valoriza-se, assim, o conteúdo dos volumes, a variedade das formas geométricas, os contornos e as expressões faciais.

A direção da pesquisa e da exposição é de Suely Cisneiros Muniz, professora do departamento de Teoria da Arte e Expressão Artística, e Paulo Lemos de Carvalho, professor e pesquisador em Antropologia da Arte Tradicional Africana, ambos da UFPE.

Experimentação
No caso das máscaras e totens, em vez da madeira, tradicionalmente utilizada em sua confecção,  empregou-se inicialmente como matéria-prima a argila, cuja experimentação em modelagem resultou em um admirável efeito estético/ expressivo, vivenciado em cada etapa do processo.

Para a finalização, optou-se por materiais mais atuais, como massa plástica, fibra de vidro, pasta de celulose, além do emprego de cores variadas e de pátina, para conferir às máscaras uma textura semelhante àquelas originais.

Outros elementos de caracteres ornamentais foram empregados (tecidos, conchas, chifres, metais, miçangas e fibras vegetais) e complementam a indumentária ritualística das peças expostas. Fazem parte do acervo indumentárias e adereços originais dos Reinos da Grassland, da República dos Camarões, e da arte Korhogo, da Costa do Marfim.

O Museu da Abolição localiza-se na Rua Benfica, 1150 – Madalena. As visitas podem ser feitas de segunda a sexta, das 9h às 17h e aos sábados, das 13 às 17h. Conheça mais sobre o MAB.

Texto e foto: Divulgação MAB

Museus dinarmarqueses receberão profissionais brasileiros para intercâmbio

dinamarca-redesO Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está com seleção pública aberta para bolsa de intercâmbio em Museus Dinamarqueses.

O edital, aberto na segunda-feira (25), irá em selecionar cinco profissionais  para participar de intercâmbio em instituições museais em um período de 15 dias entre os meses de setembro a dezembro de 2015.

O programa tem com objetivo trocar experiências e conhecimento em parcerias de aprendizagem, qualificar a formação dos profissionais de museus e produzir novos conhecimentos em museus no Brasil e na Dinamarca, através de realização de seminários, palestras, workshops ou atividade previamente descrita no projeto conforme edital.

Os interessados, além de preencherem os requisitos do edital, devem enviar projeto redigido em língua portuguesa e inglesa contendo a descrição da ideia, justificativa, objetivo, tempo de execução e museu de preferência, listados no Anexo I, para execução com o limite máximo de quinze dias.

A justificativa deve obrigatoriamente conter o modo como o projeto tem a intenção de fortalecer a capacitação e treinamento dos profissionais dos museus participantes em relação à pesquisa, à conservação, à prática de exposições, educação, aprendizagem ou área específica do projeto apresentado.

As inscrições serão recebidas pelo Ibram até 17 de julho. Acesse todas as informações sobre o edital de intercâmbio.

Texto: Maria Valentina Naves (Ascom/Ibram)

6º Fórum Nacional de Museus começa dia 24 em Belém: confira os destaques

Peça gráfica para o Fórum Nacional de Museus 2014

Peça gráfica para o Fórum Nacional de Museus 2014

Entre os dias 24 e 28 de novembro, o Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, na cidade de Belém (PA), recebe centenas de participantes de todo o país para a 6ª edição do Fórum Nacional de Museus (FNM), que tem como tema Museus Criativos.

O FNM é realizado a cada dois anos pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Nesta sexta edição conta com a parceria na realização da Secretaria de Economia Criativa (SEC) do Ministério da Cultura (MinC).

Conferências, painéis, minicursos, grupos de trabalho, apresentação de pesquisas, estudos de caso, reuniões paralelas, além de atividades culturais compõem a grade de atividades do 6º FNM. Confira a programação completa.

A edição 2014 traz ainda três destaques em sua programação: a realização da IV Teia da Memória, encontro nacional de Pontos de Memória e iniciativas de memória e museologia social, o Encontro do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e a revisão do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

Nos dois primeiros dias (24 e 25) acontecem seis minicursos, todos tratando de temas relevantes para o setor de museus e ministrados por servidores do Ibram. Conheça quais são e quem ministra.

Conferências
De 24 a 26 estão programadas três conferências no 6º FNM. A primeira, na noite de abertura (24), chama-se Museus Criativos: experiências e práticas inovadoras nos museus, tendo como conferencistas Marcos André Rodrigues de Carvalho, secretário de Economia Criativa do MinC, e Angelo Oswaldo, presidente do Ibram. Convidados internacionais compõem as demais mesas.

A austríaca Ulrike Fallmann é uma das conferencistas

A austríaca Ulrike Fallmann é uma das conferencistas

Entre os dias 25 e 27, seis painéis sobre assuntos que dialogam com o tema Museus Criativos estão programados. Inovação, sustentabilidade e gestão de museus são alguns dos temas propostos: Saiba quais são os painéis.

Experiências regionais
A cada abertura de conferência ou de painel do FNM, haverá também, durante 15 a 30 minutos, a apresentação de casos da região Norte do país, que evidenciem boas práticas e experiências regionais envolvendo temas de interesse do setor. A iniciativa visa valorizar diversidade de ações da região que, pela primeira vez, recebe o Fórum Nacional de Museus.

Reuniões temáticas
Incorporadas à programação, entre os dias 24 e 26, acontecem dez reuniões temáticas voltadas para áreas específicas do setor de museus: Rede de Educadores em Museus, Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus, Sistemas de Museus, Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Ibram, museus da Região Norte, Rede de Museus e Acervos de Arqueologia e Etnologia, Conselho Federal de Museologia, Conselho Internacional de Museus (Icom) Brasil, Comitê de Gestão do Ibram e diretores de museus Ibram.

Comunicações Coordenadas
49 trabalhos foram selecionados para apresentação durante o 6º Fórum Nacional de Museus. Resumos de pesquisas, relatos de experiência, em desenvolvimento ou já finalizadas, acadêmicos ou não, foram inscritos nas modalidades Apresentação Oral e Pôsteres. Veja os selecionados.

Encontros
Este ano será a primeira vez que a Teia da Memória integrará oficialmente a programação do Fórum Nacional de Museus. Em sua quarta edição, o encontro, dedicado às discussões relativas ao Programa Pontos de Memória, às iniciativas de memória e à museologia social, tem como objetivo proporcionar o intercâmbio, a reflexão e o debate acerca dos processos comunitários de memória que vêm se desenvolvendo no país. A programação está disponível para consulta.

Um dos manuais do Ibram que serão lançados em Belém

Um dos manuais produzidos pelo Ibram que será lançado em Belém

Já o Encontro do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM), no dia 24 e 25, promoverá a síntese dos encontros regionais ocorridos ao longo de 2014 e a discussão dos encaminhamentos futuros do programa.

Será uma oportunidade de reunir os coordenadores dos Eixos Temáticos do PNEM, os representantes das Redes de Educadores de Museus, articuladores do programa e demais interessados em colaborar com as diretrizes que nortearão o campo de educação em museus no Brasil.

Revisão PNSM
O Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), conjunto de diretrizes que orientam o setor museal brasileiro, sendo resultado de ampla discussão durante o 4º FNM (2010), será revisado durante o Fórum 2014. Para tanto, foi elaborada uma metodologia de revisão e criados oito Grupos de Trabalho (GTs) que serão responsáveis pela sua aplicação. O resultado será apresentado na Plenária Final no dia 27 de novembro.

Eleição CNPC
Durante o 6º FNM haverá eleição para a formação de lista tríplice para escolha de titular e membro do setor de museus e memória para compor o plenário do Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC).

Programação cultural
A 6ª edição do FNM contará com o lançamento de campanhas, projetos e diversas publicações de interesse para o setor de museus: saiba quais serão as novidades apresentadas pelo Ibram.

Salomão Habib apresenta-se na abertura oficial do 6º FNM

Salomão Habib apresenta-se na abertura oficial do 6º FNM

Na noite de abertura do evento (24), o violonista Salomão Habib faz uma apresentação especial. Nos outros dias, as culturas populares terão destaque com a apresentação da dança indígena Toré, os tambores do Coletivo Casa Preta e o tradicional ritmo do Pará – o carimbó, recentemente reconhecido pelo Ministério da Cultura como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

Também haverá a performance do artista Rafael Bandeira e a apresentação Lítero-Musical Memórias do Pompéu do grupo Abrapalavra.

No último dia do evento (28), após a Plenária Final do FNM, os participantes  visitam museus e instituições de memória de Belém. Há ainda uma mostra de artesanato local, com curadoria de Emanuel Franco, exposições e exibições de vídeos, e a presença de estandes institucionais e comerciais.

Detalhes da programação do Fórum Nacional de Museus 2014 está disponível no blogue fnm.museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram
Imagens: Divulgação

Intercâmbio: museus do Reino Unido recebem brasileiros para estágios

A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com o British Council, obteve duas vagas em estágios em museus do Reino Unido. As oportunidades serão no Science Museum Group e no Horniman Museum and Gardens.

Os candidatos devem se inscrever para as vagas no British Council e, simultaneamente, no Edital Conexão Cultura Brasil #Intercâmbio para obtenção de ajuda de custo para a cobertura de gastos de viagem. As inscrições para viagens em janeiro, fevereiro e março devem ser feitas até o dia 7 de novembro.

Jardim do Hornimam Museum em Londres

Hornimam Museum  and Gardens em Londres

O Science Museum Group é um dos museus dedicado à ciência mais importantes do mundo. É um organismo público do Reino Unido do qual também fazem parte o Museu Nacional Ferroviário (nas cidades de York e Shildon), o Museu Nacional de Comunicação Social (em Bradford) e o Museu de Ciência e Indústria (Manchester).

O estágio é uma oportunidade única para fazer parte de uma equipe que entrega um programa inovador baseado em ciência contemporânea, tecnologia e medicina, com foco no desenvolvimento de conteúdo, exposição, desenvolvimento de eventos e relações interpessoais. Os candidatos devem ter inglês intermediário, e o estágio tem duração de 12 semanas, a partir de janeiro de 2015.

Inaugurado em 1901, o  Horniman Museum and Gardens tem uma coleção de 350 mil objetos de todo o mundo, e suas galerias incluem história natural, antropologia, música e um aquário.

A oportunidade de estágio profissional possibilitará ao estudante trabalhar com equipe de aprendizagem e voluntariado do museu. Dentre as atividades previstas, aprenderá a manusear as coleções e a receber os visitantes, além de trabalhar na área de pesquisa e desenvolvimento de atividades e programas familiares. Os candidatos devem ter inglês intermediário, e o estágio tem duração de 10 semanas, a partir de fevereiro de 2015.

Texto: Divulgação MinC
Foto: Hornimam Museus/divulgação

CNIC aprova cerca de R$ 8,5 milhões para projetos de museus

Realizada nos dias 5 e 6 de agosto, em Brasília (DF),  a 223ª reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou a captação de cerca de R$ 8,5 milhões para o financiamento de projetos na área de museus.

Foram avaliados nesta ocasião onze projetos. Destes, sete foram encaminhados e analisados pelo Ibram, para os quais foi aprovada a captação de R$ 6.087.127,61; e os demais por outras autarquias vinculadas ao Ministério da Cultura (MinC), para os quais foram liberados R$ 2.468.865,21. A soma totaliza R$ 8.555.992,82. Veja a lista completa.

Os projetos aprovados, que agora poderão captar recursos via mecanismo de renúncia fiscal (Lei Rouanet), contemplam ações como construção de museu, preservação e divulgação de acervos, restauração de obras e a realização de exposições e outras atividades.

Inscrições abertas
Formada por representantes da sociedade civil e do Estado, a CNIC é o órgão colegiado que tem a missão de subsidiar as decisões do MinC na aprovação dos projetos culturais, com vistas a captação de recursos via renúncia fiscal.

Até 12 de setembro, o ministério está com inscrições abertas para o edital que trata da habilitação de entidades culturais e do empresariado de todo o país, para indicação de membros para compor a Comissão Nacional de Incentivo à Cultura no biênio 2015/2016. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Página 1 de 812345...Última »