British Council promove conferência internacional sobre museus no Rio

“Museus para quê?” é o tema da conferência internacional que o British Council no Brasil realiza, nos dias 21 e 22 de novembro, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RJ).

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

O foco da conferência será o papel social dos museus e sua integração às causas mais contemporâneas e urgentes da sociedade: ativismo social, políticas públicas, engajamento de públicos, inovação, mídias e sustentabilidade são temas para palestrantes do Reino Unido, Brasil e Itália.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) será representado pela diretora de Difusão, Fomento e Economia dos Museus, Eneida Braga Rocha, no painel Políticas Públicas: o que elas podem fazer por todos?.

Confira a programação completa. O evento contará com tradução simultânea. As inscrições são gratuitas e já estão abertas.

Programa Transform
A conferência “Museus para quê?” celebra quatro anos (2012-2016) do Programa Transform de Museus – plataforma de diálogo sobre as melhores práticas, intercâmbio de conhecimento e parcerias entre instituições no setor museológico.

Mais de 200 instituições participaram de visitas de estudo temáticos no Reino Unido e no Brasil, assim como seminários, workshops, cursos de formação, pesquisas e parcerias entre museus. Conheça a plataforma do British Council e leia entrevista realizada pelo programa com o presidente do Ibram, Marcelo Araujo, com o tema “A arte transforma a vida”.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Bryan Prujansky/Museu do Amanhã

Comunidade ribeirinha de Porto Velho recebe Conferência do MINOM

A comunidade ribeirinha de Nazaré, em Porto Velho (RO), recebe entre os dias 3 e 7 de agosto, a XVII Conferência Internacional do Movimento Internacional para uma nova Museologia – MINOM. O evento é uma parceria do MINOM com a Universidade Federal de Rondônia a conta com o apoio do Ibram.

A proposta da Conferência baseia-se na ideia de colaboração dos membros do MINOM com a comunidade, como pilar para a construção de conhecimento conjunto que resultem na proposição de encaminhamentos úteis e passíveis de aplicação para as demandas mais urgentes da comunidade.

Cinco eixos serão discutidos durante o encontro: Museu, Museologia Social e Sustentabilidade; Museologia e Movimentos Sociais; Sociomuseologia e Cartografia Social; Museologia do Bem Viver e Educação, Memória e Cidadania.

Além dos grupos de trabalho, serão oferecidas oficinas aos alunos duas escolas locais, com  temas e áreas variados como, a de Modelagem em Argila, Desenho, Xilogravura, Papel Artesanal, Fotografia, Poesia, Contação de histórias etc. Mais informações pelo e-mail xviiconferenciaminom@gmail.com.

Ibram participa de conferência internacional sobre políticas públicas para Artes Visuais

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Carlos Roberto Brandão, participou nos últimos dias 13 e 14, em Houston (EUA), de conferência internacional promovida pelo International Center for the Arts of the Americas (ICAA).

Sob o tema The Public Sector and the Visual Arts in Latin America: Re‐Framing the Issues for the 21st Century (O Setor Público e as Artes Visuais na América Latina: Re-Concebendo as Questões para o Século XXI), a conferência ICAA Ideas Council teve lugar no Museum of Fine Artes de Houston e reuniu 40 convidados ligados à gestão de políticas públicas para este campo em países latino-americanos, além de gestores afins ao tema que atuam nos EUA e Europa.

Durante os dois dias do evento, foram debatidos em reuniões, mesas-redondas e palestras temas relacionados às Artes Visuais e suas várias interseções com governos e iniciativas com financiamento público desenvolvidas na América Latina.

Em sua palestra aos convidados do encontro, o presidente do Ibram apresentou as principais políticas, programas e ações que o Ibram vem desenvolvendo desde sua criação no Brasil – país em que um quarto do total de museus tem foco nas Artes Visuais.

Foram apresentadas a Política Nacional de Museus (PNM), a Política Nacional de Cultura (PNC) e instrumentos voltados à preservação do patrimônio artístico brasileiro como a Declaração de Interesse Público. Também foram destacadas as iniciativas que o Brasil vem desenvolvendo, com o apoio do Ibram, no campo da Museologia Social.

“As experiências de Museologia Social que vêm se desenvolvendo no Brasil, como a criação de museus em favelas, despertaram um grande interesse dos participantes, que não tinham conhecimento desta possibilidade”, explica Brandão. “Também me chamou atenção o grande respeito despertado pela arte contemporânea brasileira e o interesse em pesquisar a história das artes visuais em nosso país”, completa.