Museu Lasar Segall com inscrições abertas para cursos e oficinas em SP

O Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP), está oferecendo uma série de cursos e oficinas nas áreas de gravura, fotografia e literatura para o primeiro semestre deste ano.

Fotografia com pigmentos naturais ou utilizando-se da técnica pinhole, a relação entre literatura e artes visuais, a partir de projetos editoriais realizados durante o Modernismo brasileiro, ou um Ateliê Livre, dedicado ao desenvolvimento e orientação de projetos individuais com gravura, são algumas das ações educativas oferecidas. Conheça todos os cursos e oficinas.

Museu Lasar Segall em SP é uma das instituições integradas ao projeto Ibram-Google

Museu Lasar Segall completa 50 anos em 2017 e coleta depoimentos de frequentadores

Os valores das atividades e outras informações podem ser obtidos pelo telefone (11) 2159.0400 ou pelo endereço eletrônico info@mls.gov.br.

50 anos do museu
Em 2017, o Museu Lasar Segall completa 50 anos de criação e convida novos e antigos frequentadores da instituição para que registrem suas memórias e fatos de suas histórias de vida que estejam vinculados ao museu.

A partir de um formulário disponível online, a coleta de depoimentos irá formar um banco de dados com o intuito de desenvolver ações em torno do cinquentenário do museu.

Idealizado por Jenny Klabin Segall, viúva de Lasar Segall, o museu foi criado como uma associação civil sem fins lucrativos, em 1967, por seus filhos Mauricio e Oscar Klabin Segall.

Instalado na antiga residência e ateliê do artista, projetados em 1932 pelo arquiteto de origem russa Gregori Warchavchik, em 1985, o museu foi incorporado à Fundação Nacional Pró-Memória, integrando-se, a partir de 2009, à rede de instituições museológicas do Ibram. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu Lasar Segall/Divulgação

Ibermuseus lança Sistema de coleta de dados de público de museus

Anish Kapoor (Sem titulo)Com o objetivo de contribuir para que os museus ibero-americanos conheçam melhor seus visitantes, e, consequentemente, reunir dados para que realizem projetos e ações mais direcionadas e eficazes, o Programa Ibermuseus, por meio do Observatório Ibero-Americano de Museus (OIM), lançou, na última quarta-feira (6), o Sistema de coleta de dados de público de museus.

Trata-se de um questionário predefinido e um manual que reúne as orientações básicas para realizar um estudo de público, a pesquisa e obtenção de dados, que está disponível neste link.

Além de oferecer aos museus a possibilidade de conhecer seu próprio, o sistema contribui para o planejamento e a gestão dos museus, já que conhecer o perfil de seus visitantes é considerado um fator essencial para a tomada de decisões, tanto administrativas quanto de serviços ou ofertas culturais.

Com esta ferramenta, o Programa Ibermuseus também pretende estabelecer critérios que possibilitem um estudo comparado entre países, com informações sobre as diferenças e semelhanças desses usuários e obter resultados globais por grupos de museus, países e áreas geográficas mais amplas, considerando, ainda, a alta procura por turistas estrangeiros a essas instituições.

Continue lendo.