Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus se reúne no Chile

A cidade de Santiago do Chile recebeu, de 28 a 30 de outubro de 2015, a IX Reunião do Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus. Na ocasião, foram apresentados e aprovados o informe de atividades 2015, o desenvolvimento das linhas de ação do Programa, sua execução financeira, e o Plano Operacional Anual para 2016. Além disso, foi votado e anunciado que o México ocupará a presidência do Programa no próximo mandato de três anos; dentre outros assuntos.

Estiveram presentes no encontro representantes de oito dos 12 países membros do Programa (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Portugal e Uruguai); organismos parceiros do Programa, como a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e a Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib); e a Unidade Técnica do Programa.

Além dos temas propostos, o encontro abordou as melhores práticas para o fomento e a articulação de políticas públicas da área de museus e da museologia, além de reforçar a relação entre os distintos países que compõe a Rede Ibero-Americana de Museus.

Gravura e Arte impressa: bienal reúne 96 artistas sul-americanos no MHN

Com a participação de 96 artistas da Argentina, Brasil, Chile e Peru, estará em cartaz no Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 25 de julho e 28 de setembro, a 1º Bienal Sul Americana de Gravura e Arte Impressa Rio/Córdoba. A abertura acontece no dia 24 de julho (quinta-feira), às 19h30, e tem entrada franca.

Artistas da Argentina, Brasil, Chile

Intercâmbio: artistas da Argentina, Brasil, Chile e Peru expõem no MHN

Promovida pela Gerardo Torres Produções Culturais, a bienal pretende constituir-se numa referência da gráfica artística sul-americana, refletindo um panorama atual de suas variadas formas expressivas, recursos técnicos de impressão e tendências.

Segundo o curador Gerardo Torres, para a seleção de artistas considerou-se que fossem artistas em atividade, com obras atuais e que em conjunto representassem a diversidade de linguagens e estilos, abarcando desde a geração dos anos 1960 até a atualidade.

O evento faz parte de projeto que busca desenvolver um “Corredor Cultural” entre a cidade argentina de Córdoba e distintas cidades do Brasil, canalizando, ainda, manifestações artísticas de outros países sul-americanos com o propósito de enriquecer as relações ibero-americanas em seu aspecto cultural.

Depois do Rio, a exposição será exibida no Museu Provincial de Bellas Artes Emilio Caraffa, em Córdoba. A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 14 às 18h. Saiba como chegar ao MHN.

Texto e imagem: Divulgação MHN

Década do Patrimônio Museólogico deve ampliar intercâmbio Ibero-Americano

Foram abertas oficialmente, no dia 30 de maio, as comemorações da Década do Patrimônio Museológico (2012-2022). A cerimônia aconteceu no Museu Nacional de História Natural (MNHN) de Santiago do Chile com a participação de autoridades do campo museal Ibero-Americano e representantes de organismos internacionais. O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Jr., participou da abertura.

A logomarca das comemorações foi apresentada no MNHN do Chile

O evento celebra os 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile, cuja declaração final é considerada o grande marco da chamada Museologia Social, e tornou-se referência para as políticas públicas voltadas para o campo museal nos países ibero-americanos, contribuindo para o avanço do setor durante as últimas quatro décadas.

Reafirmar os princípios da Declaração da Mesa de Santiago do Chile de 1972, estimulando e fortalecendo a integração, cooperação e intercâmbio entre os países da Ibero-América no setor de museus, da cultura e nos demais âmbitos da sociedade, estão entre os principais objetivos da Década do Patrimônio Museológico.

Identidade visual
Durante a abertura dos atos comemorativos, foi apresentada a identidade visual da Década, cuja imagem foi selecionada por meio de concurso realizado em âmbito ibero-americano. A marca escolhida será utilizada em todos os eventos e documentos relacionados à Década, que culminará, em 2022, com o cinquentenário da Declaração da Mesa Redonda de Santiago do Chile.

As atividades serão realizadas em coordenação com o MINOM (Movimento Internacional para uma Nova Museologia), fórum internacional para a divulgação e o fortalecimento das novas tendências da museologia, vinculado ao Conselho Internacional de Museus (ICOM). Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Ibermuseus

Atos comemorativos da Década do Patrimônio Museológico começam no Chile

Declaração da Mesa Redonda de Santiago do Chile, assinada em maio de 1972, é um documento que ressalta a importância e o desenvolvimento dos museus no mundo contemporâneo e sua contribuição para os planos educativos e de desenvolvimento social. O documento converteu-se em um grande marco da museologia social e em referência para políticas públicas nos países Ibero-Americanos.

Celebrando a data, os representantes de museus da Ibero-América propuseram a criação da Década do Patrimônio Museológico (2012-2022).

A iniciativa inclui a execução de ações de fortalecimento da área durante um período de 10 anos, que culminará com a comemoração do cinqüentenário da Declaração da Mesa Redonda de Santiago do Chile em 2022.

Os atos comemorativos da Década têm início no dia 30 de maio, às 18h30, no Museu Nacional de História Natural de Santiago do Chile – com a colaboração da Direção de Bibliotecas, Arquivos e Museus (Dibam). A celebração terá a presença de autoridades da área de museus da região e de organismos internacionais.

A identidade visual da Década, cuja imagem foi selecionada em concurso ibero-americano, será divulgada durante o ato inaugural. Ainda em setembro deste ano, o projeto será apresentado no marco da Unesco. Saiba mais.

Texto: Divulgação Ibermuseus