Alcântara recebe Festival de Música Barroca

Foto: Divulgação Festival

Foto: Divulgação Festival

O Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram será palco, a partir da próxima quinta-feira (21), do V Festival de Música Barroca de Alcântara, que terá como tema Diálogos Musicais entre Oriente e Ocidente e homenageará a música “hispano-andaluza”.

O Festival vai até 27 de julho nas cidades maranhenses de Rosário, Bacabeira, Alcântara e São Luís. São concertos grátis, ações didáticas, conferências sobre música erudita e integração social com os melhores especialistas latino-americanos do gênero.

Seis grupos internacionalmente conhecidos fazem parte da programação. São eles: Yaquin Ensemble, The Boston Camerata, Duo Pandolfo, Ensemble Gaoshan Linshui e Encontro Oriente-Ocidente.

O evento pretende propagar uma mensagem de paz através das músicas antigas de várias partes do mundo (mas com um tronco comum) e tocadas por grupos vindos de países que estão hoje em conflito ou guerra entre eles. Para a organização, “será o Festival da inclusão e da harmonia, que deseja abrir-se e oferecer aos seus públicos acesso a novos horizontes musicais que reúnem homens e mulheres de todas as origens e não os mantém, lá como aqui, em guetos étnicos, sociais e também culturais”.

Toda a programação está disponível aqui.

Semana do Meio Ambiente: MCHA escolhe Água como tema de atividades

Atividades em torno da Água seguem até dia 14 no MCHA/Ibram

A ação educativa da Semana do Meio Ambiente no Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), no Maranhão, começou ontem (4).

A atividade tem Água como foco e é uma extensão das ações que foram realizadas em comemoração ao Dia da Água – celebrado em 22 de março. Na época, o público-alvo foram os alunos de jardim de infância. Já para esta atividade, que segue até 14 de junho, o público são estudantes do Ensino Fundamental do 1º e 2ª anos.

A ação reúne objetos do acervo vinculados à água: maquetes, painéis de fontes históricas de Alcântara, imagens do rio Pepital que abastece a cidade, painel para crianças interagirem sobre usos e desusos da água, além de vídeos e de um boliche com o tema Poluição das Águas.

O objetivo da ação é apresentar o valor da água ao longo da história, os cuidados para a preservação, as formas de poluição e discutir o contexto da água em Alcântara. Turmas de quatro escolas já agendaram visita ao museu para participarem da ação. Saiba mais sobre o MCHA.

Texto e foto: Divulgação MCHA

Educação Patrimonial no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

Realizou-se no auditório do Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram, nos dias 22 e 23 de novembro, o 2º Encontro do Programa de Formação Continuada em Educação Patrimonial no Município de Alcântara (MA).

O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Educação, teve como objetivo retomar discussões sobre o Patrimônio Histórico de Alcântara junto aos professores, com o objetivo de sistematizar a inserção do tema no currículo escolar do Município.

E no dia 29 de novembro, o museu realiza a segunda etapa da construção do seu Plano Museológico, que será realizado de forma coletiva com a participação de entidades e pessoas interessadas. Outras informações aqui.

Texto e foto: Divulgação MCHA

Museu Casa Histórica de Alcântara (MA) comemora sete anos de criação

Inaugurado no dia 8 de novembro de 2004, o Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram completa sete anos de criação em 2011.

Para celebrar a data, o museu homenageou a sua primeira visitante, Neta Boueres, com a entrega de um kit com materiais referentes à instituição. No dia do aniversário, também serão entregues brindes para os primeiros visitantes do dia.

O museu, localizado na cidade litorânea de Alcântara (MA), tem por missão remontar aos tempos do Brasil Imperial através de sua arquitetura colonial e de seu acervo, expondo a opulência dos hábitos e costumes do século XIX da aristocracia rural da cidade.

As 958 peças e obras do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA) pertenceram a famílias que residiram na casa. Mobiliário, indumentárias, acessórios, louças, iconografias, cerâmicas e azulejos do acervo têm o objetivo de retratar a história doméstica do Brasil Monárquico para os alunos da educação básica, a comunidade em geral e os visitantes externos. Saiba mais sobre o museu aqui.

Novo Plano Museológico
Buscando construir um plano museológico participativo, o MCHA/Ibram convidou representantes de instituições locais para colaborar na reformulação do seu plano atual. A equipe técnica do museu reuniu-se em setembro com a comunidade para repensar a missão e construir um diagnóstico do museu – primeira etapa de reformulação do plano.

O processo de planejamento participativo foi dividido em três etapas: apresentação dos objetivos do encontro e do plano atual pela diretora da instituição, discussão em grupos sobre a missão e diagnóstico e posteriormente apresentação das propostas de cada grupo.

A próxima etapa de reformulação do plano está voltada para discussão dos objetivos e dos programas do MCHA. A previsão é de que ocorra até o final do ano.

Fonte: Divulgação MCHA/Ibram