Força-tarefa do Ibram realiza inventário do Museu Casa da Princesa

Equipe do Ibram realiza inventário do Museu Casa da Princesa, composto por cerca de 1,2 mil itens.

Equipe do Ibram realiza inventário do Museu Casa da Princesa, cujo acervo é composto por cerca de 1,2 mil itens.

Durante toda a última semana, uma força-tarefa integrada por dez servidores do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) das áreas de Museologia, História, Artes, Arquivologia e Biblioteconomia – originários de Brasília, Espírito Santo, Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo – esteve mobilizada para importante missão no Museu Casa da Princesa, em Pilar de Goiás (GO).

Inaugurado em 1981, o Museu Casa da Princesa – também conhecido como Casa Setecentista – funciona numa antiga moradia senhorial exemplar da arquitetura civil colonial brasileira.

O acervo da instituição é composto por cerca de 1,2 mil itens, que incluem documentos históricos, fotografias, mobiliário, utensílios sacros, domésticos, de trabalho (engenho, mineração e tear) e também instrumentos de tortura utilizados nos casarões de fazendas goianas dos séculos XVIII, XIX e XX.O trabalho de inventário foi iniciado na manhã da última segunda-feira (3) e tomou quatro dias completos. Os servidores mobilizados deixaram Pilar de Goiás na manhã desta sexta-feira (7) e já retornam a seus locais de origem.

“O inventário é um importante instrumento de identificação dos bens culturais musealizados, essencial para a gestão de seu acervo”, explica a museóloga Luciana Palmeira, da Coordenação de Acervo Museológico (CAMUS) do Ibram. “É uma etapa primordial para a preservação e a comunicação do acervo deste museu, realizada num grande esforço compartilhado desta equipe”.

Museu de Arte Sacra da Boa Morte fecha para obras em Goiás

O Museu de Arte Sacra da Boa Morte, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e localizado em Goiás (GO), está fechado à visitação, devido à realização de obras de conservação em seu edifício. A previsão é de que o museu volte a receber o público no mês de maio.

Igreja da Boa Morte em Goiás: Museu de Arte Sacra receberá melhorias

Igreja da Boa Morte em Goiás: Museu de Arte Sacra receberá melhorias

A intervenção, na qual serão investidos R$ 500 mil, é resultado de parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O projeto prevê a execução de ações emergenciais como drenagem e reforços estruturais, além de serviços essenciais, como revisão das instalações elétricas, substituição de reboco, recuperação das esquadrias e repintura.

Edificação do século XVIII
Situado na antiga Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte, que foi construída em 1779, o museu foi criado em 1968 e está, desde 2009, sob a responsabilidade do Ibram. Localizada no Largo da Matriz, na antiga capital do Estado, a igreja foi tombada pelo Iphan em 1950.

O acervo inclui os altares da igreja, diversas imagens sacras do escultor goiano Veiga Valle, além de uma Nossa Senhora do Rosário de origem portuguesa -  único bem móvel tombado individualmente pelo Iphan em Goiás.

O Museu de Arte Sacra da Boa Morte também abriga pratarias e telas de cunho religioso, terços e coroas dos séculos XVIII e XIX e mobiliários do século XIX, entre outros.

Texto: Ascom/Ibram
foto: Divulgação

Publicada comissão para seleção de diretor dos museus Ibram em Goiás

Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (24), trouxe a Portaria nº 128, que nomeia a comissão de seleção para diretor do Museu das Bandeiras e Arte Sacra da Boa Morte, na Cidade de Goiás, e Museu Casa da Princesa, em Pilar de Goiás.

A comissão é composta por três membros, que irão receber e analisar a documentação enviada pelos candidatos.  Para a escolha do novo dirigente, serão levados em consideração critérios técnicos e objetivos de qualificação baseados na análise de currículo, Declaração de Interesse e de Plano de Trabalho.

Além dos museus de Goiás, outros cinco museus Ibram também estão em processo de seleção de novos diretores. São eles: Museu Socioambiental de Itaipu, Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio e Museu Casa da Hera, todos localizados no estado do Rio de Janeiro; Museu Solar Monjardim, localizado em Vitória (ES); Museu Regional de São João del-Rei, em Minas Gerais. As comissões de seleção para diretor desses museus foram publicadas na semana passada. Leia aqui.

Estão aptos a concorrer ao cargo, servidores efetivos e não servidores que cumpram critérios como formação acadêmica em nível superior, experiência comprovada em gestão e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu. O prazo para a conclusão dos trabalhos está estabelecido para 28 de maio.

Saiba mais sobre as chamadas públicas e as comissões.