Página 2 de 212

Representante do ICOM visita coleção de indumentária do Museu Casa da Hera

No dia 16 de maio, o Museu Casa da Hera/Ibram, em Vassouras (RJ), recebeu a visita técnica de Katia Johansen, Presidente do Comitê de Indumentária do Conselho Internacional de Museus (ICOM), Izabel Alvarado, curadora de vestuário do Museu Histórico Nacional de Santiago (Chile), e Rita Andrade, professora da Universidade Federal de Goiás e consultora de coleções de indumentária.

Peças de indumentária dos séculos XIX e XX são destaque na Casa da Hera

A visita teve por objetivo conhecer a Casa da Hera e, em especial, parte de sua coleção de indumentária, que conta com peças assinadas por grandes mestres do século XIX, como A. Felix Brevet, Rouff e Charles Worth – considerado o “pai da alta costura” e dos desfiles de moda com modelos.

A comitiva visitou o espaço de exposições de longa e curta duração e conheceu algumas peças da coleção de indumentária, selecionadas exclusivamente para a visita. Kátia Johansen deu sugestões sobre acondicionamento e dicas no auxílio da conservação das peças.

A visita vem ao encontro de atuais demandas do museu, como o estreitamento de laços com profissionais especializados nessa área de conhecimento, o incentivo à pesquisa, a maior divulgação e reconhecimento do acervo e o intercâmbio de técnicas e informações.

A coleção de indumentária da Casa da Hera é constituída por peças variadas, que vão desde trajes para passeio, montaria, festas e roupas para dormir a acessórios como sapatos, sombrinhas, chapéu e leques. Os trajes têm procedência francesa ou correspondem ao padrão de moda francês das últimas décadas do século XIX e primeiras do século XX. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Casa da Hera

Cultura popular do Vale do Café no Museu Casa da Hera (RJ)

O Museu Casa da Hera/Ibram, em Vassouras (RJ), com o intuito de valorizar a diversidade cultural do Vale do Café, na qual ele próprio se insere, e reconhecer sua importância como disseminador de saberes, inicia no mês de março o projeto Viva! Cultura Popular.

Através de oficinas educativas, envolvendo representantes das manifestações culturais tradicionais da região fluminense e escolas das redes pública e particular de ensino, o projeto se propõe a ampliar o diálogo e o intercâmbio entre os grupos. Todos os meses, dois desses grupos serão responsáveis por ministrar uma oficina para até 30 pessoas de uma escola ou instituição convidada. O projeto acontece sempre na terceira sexta-feira do mês.

Em março, o encontro acontece no dia 16, às 9h. Os grupos convidados são o Jongo Caxambu Renascer de Vassouras e o Abadá Capoeira, dois tradicionais parceiros das atividades do Museu.

O projeto se tornou viável graças a uma parceria entre o Museu Casa da Hera, a Prefeitura Municipal de Vassouras – através das Secretarias Municipais de Educação e de Turismo e Cultura – e os grupos representantes das diversas manifestações, tais como a Capoeira, a Caninha Verde, as Folias e muitos outros que também farão parte da ação.

Fonte: Divulgação Museu Casa da Hera

Museu Casa da Hera lança edital para exposições temporárias em 2012

O Museu Casa da Hera/Ibram, com a proposta de contribuir para o fortalecimento da identidade da região de Vassouras (RJ) e do seu patrimônio, abre pela primeira vez um concurso de seleção para exposições temporárias em 2012.

Em uma ação que visa estabelecer uma maior interação entre artistas, as diversas formas de arte e o espaço do museu, a seleção escolherá duas mostras que serão exibidas entre entre abril e junho e entre outubro e dezembro deste ano. As inscrições podem ser feitas entre os dias 6 de fevereiro e 6 de março de 2012. 

Tendo em vista a elaboração de exposições que contemplem a vasta história da região ou o acervo do museu, o edital estabelece como exigência um desses dois tópicos para o desenvolvimento do tema dos projetos a serem enviados. Leia o edital. Outras informações estão disponíveis aqui.

Fonte: Divulgação Museu Casa da Hera

Casa da Hera promoveu Férias no Museu em Vassouras (RJ)

A última semana de férias escolares foi movimentada no Museu Casa da Hera/Ibram.  Entre os dias 24 e 27 de janeiro, aconteceu a primeira edição do projeto Férias no Museu. Os projetos educativos que ocorrem mensalmente na Casa da Hera foram condensados na mesma semana e as atividades foram voltadas para o público infantil. Assim, as crianças de Vassouras (RJ) e região tiveram mais uma opção de lazer nessas férias.

Para a arte educadora e diretora do Museu Casa da Hera, Daniele de Sá Alves, “é uma grande alegria poder oferecer à comunidade de Vassouras um espaço privilegiado de lazer e cultura, com uma programação multidisciplinar de qualidade e sem nenhum custo para o público”.

Para que essas atividades possam ocorrer, informa a diretora, ”é importante ressaltar o papel dos parceiros” do Museu Casa da Hera, como o Mercado Nova União, por exemplo, que doa uma cota semanal de produtos que contribuem para o lanche da criançada. Continue lendo.

Museu Casa da Hera (RJ) dedica programação ao público infantil

O Museu Casa da Hera/Ibram, localizado no município de Vassouras (RJ), oferece programação especial para o público infantil durante as férias de janeiro.

Todos os projetos educativos regulares do museu ocorrerão no período como parte do projeto Férias no Museu, que acontece entre os dias 24 e 27 de janeiro. Exibição de filme, Contação de Histórias, Ecoclube e Clube de Leitura integram a programação.

Mais informações pelos telefones (24) 2471.2961/2930 ou pelo endereço eletrônico casadahera@museus.gov.br.

Texto e foto: Divulgação Museu Casa da Hera

Museus Ibram/MinC comemoram Dia Internacional dos Direitos Humanos

Dois museus ligados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) têm programação gratuita em torno do Dia Internacional dos Direitos Humanos. 10 de dezembro foi a data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1950 para lembrar a importância da Declaração Universal do Direitos Humanos como marco regulador das relações entre governos e pessoas.

O Museu da Abolição/Ibram, localizado no Recife (PE), promove no próprio dia 10 de dezembro, uma mostra de música que celebra a data: Abolisound. Haverá shows das 10h às 22h, com a apresentação de bandas que utilizam o Laboratório de Experimentação Musical do Museu da Abolição – projeto que oferece espaço gratuito para músicos criarem e compartilharem suas composições.

As exposições do museu também estarão abertas ao público. Haverá ainda uma feira de artesanato das 15h às 22h.  O Museu da Abolição localiza-se à Rua Benfica, n° 1150, Madalena. Saiba mais.

 

Tradições populares
Já em Vassouras (RJ), o Museu Casa da Hera/Ibram, nos dias 9 e 10 de dezembro, organiza atividades em torno do tema Igualdade de Direitos – cujo intuito é ampliar o debate acerca da luta contra o preconceito a partir da valorização das manifestações culturais.

No dia 9 apresentam-se grupos que cultivam tradições que remontam ao século XIX no Vale do Paraíba fluminense, como jongo (foto), maculelê e capoeira. E no dia 10 acontecem palestras com representantes da Universidade Severino Sombra, Memorial Judaico de Vassouras e Conselho Estadual dos Direitos dos Negros. O evento conta ainda com apoio da prefeitura local. Veja a programação completa.

Texto: Divulgação museus Casa da Hera e Abolição
Foto: Casa da Hera/divulgação

Estudantes de moda fazem visita técnica ao Museu Casa da Hera (RJ)

No dia 22 de outubro, o Museu Casa da Hera/Ibram recebeu cerca de 50 alunos e professores do Curso de Especialização em Moda, Cultura de Moda e Arte, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), e do Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda, do Centro de Educação Superior de Juiz de Fora (CES/JF).

A visita técnica, organizada pela Coordenação do curso de Pós-Graduação da UFJF teve por objetivo conhecer o museu e, em especial, parte de sua coleção de indumentária, que conta com peças assinadas por grandes mestres do século XIX, como A. Felix Breveté e Charles Worth – considerado o “pai da alta costura” e dos desfiles de moda com modelos.

A coleção de indumentária da Casa da Hera é constituída por peças variadas, que vão desde trajes para passeio, montaria, festas e roupas para dormir, além de acessórios como sapatos, sombrinhas, chapéu e leques.

Segundo a diretora do Museu Casa da Hera, Daniele de Sá, essa abertura às instituições e grupos especializados faz parte do programa de incentivo à pesquisa sobre o repertório temático do museu. Para que outros grupos também possam ter acesso ao acervo é necessário o agendamento prévio. Leia mais sobre a visita.

O Museu Casa da Hera fica aberto ao público nos dias úteis, das 10h às 17h, e nos finais de semana e feriados, das 13h às 17h. A entrada é gratuita.

Fonte: Divulgação Museu Casa da Hera

Museu Casa da Hera abre exposição sobre os 154 anos da cidade de Vassouras

O Museu Casa da Hera/Ibram homenageia a cidade de Vassouras (RJ) a partir do dia 29 de setembro – data em que se comemora 154 anos de sua elevação de Vila à Cidade – com a exposição do artista plástico e professor Sérgio Lima, formado na Escola Nacional de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A exposição segue até 10 de novembro e a entrada é franca.

Nas obras do artista Sérgio Lima chama atenção seu olhar para diferentes e importantes locais da cidade. Sua trajetória profissional é citada na exposição, que mostra alguns de seus trabalhos ao longo de sua vida.

Artista muito ativo na região, criou o troféu Comemorativo do Sesquicentenário de Eufrásia Teixeira Leite e a logomarca da Academia de Letras de Vassouras. Também foi homenageado este ano e recebeu duas grandes honrarias: uma na Galeria de Professores do Curso de Museologia – Segunda Geração Docente – Década de 60, e outra de Homenagem ao Mérito – Personalidade da Museologia e dos Museus, ambos concedidos pela Escola de Museologia da UNIRIO – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Sobre a cidade
Conhecida em seus áureos tempos como Princesinha do Café, Vassouras teve uma rápida ascensão: em 1833, obtém título de Vila e, em 1857, é elevada à categoria de Cidade.

Durante o seu apogeu, destacam-se as famílias Teixeira Leite e Corrêa e Castro, que se unem através do matrimônio entre o Dr. Joaquim José e a Sra. Ana Esméria. Com o casamento, mudam-se para a residência hoje conhecida como Casa da Hera, local onde nasceram e criaram sua duas filhas: Francisca, nascida em 1845, e Eufrásia, nascida em 1850.

Esse período coincide com o momento em que Vassouras é elevada à Cidade – evidência de que as histórias dessa família e da cidade de Vassouras estão profundamente entrelaçadas.

A Casa da Hera funciona de terça a sexta-feira, de 10h as 17h, e sábados, domingos e feriados, de 13h as 17h. Outras informações sobre o museu estão disponíveis aqui.

Museu Casa da Hera (RJ) recebe turmas para Contar e Brincar Histórias

Nesta quarta-feira (31), foi realizada a edição de agosto do projeto Contar e Brincar Histórias, no Museu Casa da Hera, integrado ao Ibram/MinC e localizado em Vassouras (RJ). O museu recebeu crianças de 3 a 8 anos para passar a tarde na companhia da escritora Gilda Meirelles. Elas ouviram uma história e depois foram convidadas a participar de uma dinâmica com temática relacionada.

O Museu acredita que a contação de histórias é uma grande ferramenta no aprendizado de crianças e jovens. Ela desperta o interesse pela leitura e estimula a imaginação e a criatividade.  Na educação infantil, quando os pequenos ainda não estão alfabetizados, a contação é especialmente importante para o desenvolvimento dessas habilidades.

O projeto é gratuito e acontece toda quarta quarta-feira do mês, às 14 horas, no Museu Casa da Hera. Escolas e instituições que queiram participar, podem se inscrever pelos telefones (24)2471-2930 / 2471-2961 ou pelo email casadahera@museus.gov.br.

Fonte: Museu Casa da Hera

Página 2 de 212