História dos quadrinhos é tema de palestra na Casa de Cláudio de Souza

Dando continuidade do projeto Arte Brasil – um giro pela nossa trajetória artística, a Casa de Cláudio de Souza, em Petrópolis (RJ), que integra a estrutura do Museu Imperial/Ibram, promove a palestra Requadros históricos: a história dos quadrinhos no Brasilde Angelo Agostini à ditadura militar. O evento acontece no dia 20 de junho, às 19h, e tem entrada franca.

Evento também presta homenagem ao desenhista José Menezes

A palestra será ministrada pelo artista plástico, desenhista e ilustrador Francisco Marques, proprietário e professor da escola de artes Graph-it, em Petrópolis. Graduando em Publicidade, já possui 19 anos de experiência como ilustrador e atuação reconhecida no mercado editorial local.

O evento presta homenagem ao desenhista brasileiro José Menezes, por sua contribuição não somente à área dos quadrinhos, mas à cultura brasileira. Menezes, que estará presente, ficou popular com seus trabalhos para a editora RGE.

Arte no Brasil
Esta é a quarta palestra do projeto Arte Brasil – um giro pela nossa trajetória artística, que tem coordenação da artista plástica Graça Pimentel. O ciclo é formado por palestras mensais gratuitas que, através de temáticas específicas, contam um pouco da História da Arte no Brasil. O objetivo é ampliar o interesse do público, especialmente jovem, nas artes.

A Casa de Cláudio de Souza está localizada na Praça da Liberdade, 247, Centro. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (24) 2245.3418/2136 e pelo endereço eletrônico mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. Saiba mais sobre a Casa de Cláudio de Souza.

Texto e imagem: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

Museu Imperial em Petrópolis funciona em horários especiais no carnaval

Com o intuito de oferecer aos moradores de Petrópolis (RJ) e turistas que estiverem na cidade uma opção de lazer e cultura no carnaval (9 a 12 de fevereiro), o Museu Imperial/Ibram estará aberto à visitação durante o feriado. No período, contudo, funcionará em horários especiais.

Museu Imperial tem funcionamento diferenciado durante Carnaval 2013

De sábado (9) a terça-feira (12), incluindo segunda-feira – dia em que, normalmente, o Museu Imperial fica fechado – haverá visitação das 11h às 16h. Porém, devido à abertura na segunda-feira, na quarta-feira de cinzas (13), o museu ficará fechado para limpeza e manutenção.

Na sexta-feira (8) e no sábado (9) acontecerá normalmente o espetáculo Som e Luz, às 20h. Contudo, nesses dias não haverá Um Sarau Imperial. A partir da quinta-feira seguinte (14), a visitação e os espetáculos voltarão ao normal. Saiba mais.

Leitura dramatizada
No dia 7 de fevereiro, a Casa de Cláudio de Souza (Museu Imperial/Ibram) recebe uma leitura dramatizada com atores do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Estado do Rio de Janeiro (Satede/RJ).

A peça escolhida foi a comédia Sai da porta, Deolinda, de Gastão Tojeiro. A leitura terá direção da atriz e diretora Iara Roccha. O evento, com início às 19h, tem entrada gratuita.

A atividade faz parte de um ciclo de leituras do projeto Sated Rio em Ação 2013, que tem direção do presidente do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, o ator Jorge Coutinho, e coordenação geral do ator e diretor Paulo Marcos de Carvalho. O projeto está em sua terceira edição. Conheça a Casa de Cláudio de Souza.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Edição e foto: Ascom/Ibram

 

Casa Cláudio de Souza tem programação dedicada ao aniversário do escritor

No dia 20 de outubro, a Casa de Cláudio de Souza do Museu Imperial, que integra a rede de museus Ibram/MinC, comemora os 136 anos de nascimento de seu titular, o escritor e teatrólogo Cláudio de Souza, com uma série de atividades gratuitas, a partir das 18h, em Petrópolis (RJ).

A celebração começa com o lançamento do projeto Conhecendo Cláudio de Souza. A iniciativa tem como objetivo divulgar a vida e a obra do autor, que, apesar de sua importância para a literatura e o teatro brasileiros, ainda é pouco conhecido pelo grande público.

Durante a solenidade, acontece a sua primeira edição, com o lançamento do vídeo Cláudio de Souza que eu conheci. A partir de novembro, o projeto acontecerá regularmente, com exibições de vídeo, visitas guiadas, palestras e outras ações.

Cooperação e dramaturgia
Em seguida, o Museu Imperial assinará um termo de cooperação com o Pen Clube do Brasil, entidade fundada por Cláudio de Souza em 1936. O documento prevê ações conjuntas para pesquisa e divulgação sobre a obra do escritor. Durante a solenidade serão anunciadas doações que a entidade fará ao Museu Imperial/Ibram, incluindo livros e objetos de Cláudio de Souza.

Por fim, acontecerá o lançamento do livro O esplendor da comédia e o esboço das ideias: dramaturgia brasileira dos anos 1910 a 1930, publicado pela Funarte. A obra reúne dez textos que traçam um painel da sociedade brasileira naquele período por meio da dramaturgia. Entre os artistas abordados, encontra-se Cláudio de Souza. Saiba mais visitando a página do Museu Imperial.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

 

Casa de Cláudio de Souza participa de festival de cultura japonesa Bunka-sai

A Casa de Cláudio de Souza, que integra a estrutura do Museu Imperial/Ibram, irá participar do festival de cultura japonesa Bunka-sai, que acontece em Petrópolis de 3 a 26 de agosto. Na casa, haverá atividades nos dias 7 e 8, com entrada franca.

No dia 7, às 19h, acontece a palestra Haicai e análise da obra Impressões do Japão, com o professor Ataualpa Antonio Pereira Filho, presidente da Academia Petropolitana de Educação. O livro foi escrito por Cláudio de Souza a partir de uma viagem ao Japão e apresentado como palestra na Academia Brasileira de Letras em 1940.

Já no dia 8, também às 19h, acontece a atividade Palestras, leituras de lendas japonesas e apresentação musical. Na ocasião, alunos do Kumon e do Colégio Japonês de Petrópolis farão uma apresentação de leitura de textos, tradução e conversação com o intuito de despertar o interesse pela língua e cultura japonesas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (24) 2245.3418 ou pelo e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis (RJ).

Texto: Divulgação Museu Imperial

Leitura dramatizada celebrou Cláudio de Souza em Petrópolis (RJ)

No dia 20 de outubro, comemoraram-se os 135 anos de nascimento do escritor e dramaturgo Cláudio de Souza. Na data, o Teatro Experimental Petropolitano (TEP), em parceria com a Academia Petropolitana de Letras, realizou uma leitura dramatizada de peças do autor, na Casa de Cláudio de Souza – vinculada ao Museu Imperial/Ibram.

Foram encenados atos das obras Eu Arranjo Tudo (1915), A Matilha (1924) e Flores de Sombra (1916), com participação dos atores do TEP Janine Meirelles, Fernanda Mury, Silvio Rafael, Joaquim Eloy, Patrícia Ávila e Sylvio Adalberto.

Além disso, para ilustrar a época em que viveu Cláudio de Souza, foram apresentadas as cortinas poéticas: Bon Soir Mademoiselle la Lune!, ambientada na época da Belle Époque, e Os Amores de Colombina, recordando o teatro clássico italiano, ambos de J. Eloy Santos.

Fundado em 1956, o Teatro Experimental Petropolitano é um dos ícones do teatro da cidade. Desde sua fundação, encenou obras de diversos autores brasileiros, estrangeiros e petropolitanos.

O homenageado
Cláudio de Souza escreveu inúmeras peças teatrais, artigos e textos científicos. Eleito para a Academia Brasileira de Letras, em 1924, ocupou a cadeira de número 29 (cujo patrono é Martins Pena). Presidiu a ABL por duas vezes, em 1938 e 1946, tendo então dirigido as comemorações do cinquentenário daquela instituição.

Membro-fundador da Academia Paulista de Letras, em 1909, abandonou definitivamente a medicina em 1913, passando a dedicar-se às viagens pelo mundo e à literatura. Casado com a Sra. Luísa leite de Souza, filha do barão do Socorro, fixou residência no Rio de Janeiro.

Em 1956, a viúva de Cláudio de Souza, dona Luísa, doou sua casa em Petrópolis, junto com seu acervo, ao Museu Imperial. Hoje, o espaço funciona como um museu e centro cultural dedicado a seu antigo proprietário, com móveis e objetos originais da casa, além da biblioteca do escritor, com 660 obras. A casa pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 11h às 18h, com entrada gratuita.

Casa de Cláudio de Souza (RJ) abre no feriado do dia 12

No feriado de 12 de outubro (quarta-feira), a Casa de Cláudio de Souza,  que integra o Museu Imperial/Ibram, estará aberta à visitação. O horário de funcionamento é das 11h às 18h e a entrada é gratuita.

Atualmente, o público pode conhecer a exposição temporária “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza”, que apresenta a forma como o escritor explorava o universo feminino em seus livros, peças e artigos. Entre os destaques, estão os textos escritos para a Revista Feminina, sob o pseudônimo de Anna Rita Malheiros.

A casa, que pertenceu ao escritor, dramaturgo e acadêmico Cláudio de Souza, data de fins do século XIX. Seu estilo arquitetônico eclético é completado com vitrais, painéis de azulejos do século XVIII, pinturas no teto pela técnica francesa marrouflage e outros elementos inseridos por seu ilustre proprietário.

No espaço, o visitante pode conferir a exposição permanente com móveis e objetos do escritor que recontam um pouco de sua vida em Petrópolis. Além disso, é possível consultar a biblioteca de Cláudio de Souza, composta por 660 obras de sua autoria e de outros escritores consagrados.

Serviço
Casa de Cláudio de Souza
Endereço: Praça de Liberdade, 247, Centro, Petrópolis
Telefone: (24)2245-3418