Cultura japonesa em destaque na Casa Cláudio de Souza em Petrópolis

Como parte da programação do Bunka Sai – Festival de Cultura Japonesa de Petrópolis, a Casa Cláudio de Souza, ligada ao Museu Imperial, recebe até o dia 16 de agosto, palestras, oficinas e workshops gratuitos que integram o evento. Os encontros, que têm entrada franca, abordarão desde a culinária e arte japonesas, até a história dos Mangás, os tradicionais quadrinhos do Japão.

Casa Cláudio de Souza recebe o evento pela terceira vez

A programação começou ontem (12), com demonstração e cursinho sobre comida japonesa, além da inauguração da exposição Alimentação é Cultura - que poderá ser visitada até o dia 16. Palestra e concurso de haikai (tradicional poema curto japonês) e apresentação de Violinos Imperiais do Centro de Suzuki marcaram ainda o primeiro dia de atividades.

Hoje (13), às 15h30, será realizado o primeiro workshop da Semana, sobre Como desenhar Mangás. O professor Douglas Nascimento ensinará o processo de criação, composição e estudo da anatomia dos personagens.

O segundo workshop acontece na quinta-feira (14), às 15h e será ministrado pelo professor José Carlos Seabra da Silva, que trabalhará com a arte dos Kirigamis (arte japonesa de cortar formas em papel). Às 17h, o historiador Nilson da Silva realizará palestra sobre Como Construir Roteiros para Quadrinhos. Encerrando a programação do dia, será realizada às 19h a palestra Alimentação e Esportes.

Mangá e Origami
Na sexta-feira (15) a Casa Claudio de Souza recebe a palestra A História do Mangá e Sua Influência no Mundo Ocidental, com o professor e historiador Alessandro de Carvalho, às 16h30. Encerrando a Semana, no dia 16 as professoras Kathia Yamamoto e Sheila Justen realizarão um Workshop de Origami, às 15h e, às 16h30, o Coral Cant’ Vox se apresenta, com a regência do Maestro Rafael Macedo.

Este é o terceiro ano consecutivo que a instituição recebe a Semana da Cultura do Japão. O titular da casa, o escritor e teatrólogo Cláudio de Souza, era um grande admirador do Japão e, em sua viagem ao país ficou tão encantado que narrou suas belezas no livro Impressões do Japão. Cláudio de Souza foi, ainda, fundador do Instituto Brasileiro de Cultura Japonesa.

A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, no centro de Petrópolis. Além dos eventos que recebe e organiza, o espaço, que é unidade do Museu Imperial, está aberto para visitação gratuita de terça a sexta-feira, das 11h às 18h.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

História dos quadrinhos é tema de palestra na Casa de Cláudio de Souza

Dando continuidade do projeto Arte Brasil – um giro pela nossa trajetória artística, a Casa de Cláudio de Souza, em Petrópolis (RJ), que integra a estrutura do Museu Imperial/Ibram, promove a palestra Requadros históricos: a história dos quadrinhos no Brasilde Angelo Agostini à ditadura militar. O evento acontece no dia 20 de junho, às 19h, e tem entrada franca.

Evento também presta homenagem ao desenhista José Menezes

A palestra será ministrada pelo artista plástico, desenhista e ilustrador Francisco Marques, proprietário e professor da escola de artes Graph-it, em Petrópolis. Graduando em Publicidade, já possui 19 anos de experiência como ilustrador e atuação reconhecida no mercado editorial local.

O evento presta homenagem ao desenhista brasileiro José Menezes, por sua contribuição não somente à área dos quadrinhos, mas à cultura brasileira. Menezes, que estará presente, ficou popular com seus trabalhos para a editora RGE.

Arte no Brasil
Esta é a quarta palestra do projeto Arte Brasil – um giro pela nossa trajetória artística, que tem coordenação da artista plástica Graça Pimentel. O ciclo é formado por palestras mensais gratuitas que, através de temáticas específicas, contam um pouco da História da Arte no Brasil. O objetivo é ampliar o interesse do público, especialmente jovem, nas artes.

A Casa de Cláudio de Souza está localizada na Praça da Liberdade, 247, Centro. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (24) 2245.3418/2136 e pelo endereço eletrônico mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. Saiba mais sobre a Casa de Cláudio de Souza.

Texto e imagem: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

Museu Imperial em Petrópolis funciona em horários especiais no carnaval

Com o intuito de oferecer aos moradores de Petrópolis (RJ) e turistas que estiverem na cidade uma opção de lazer e cultura no carnaval (9 a 12 de fevereiro), o Museu Imperial/Ibram estará aberto à visitação durante o feriado. No período, contudo, funcionará em horários especiais.

Museu Imperial tem funcionamento diferenciado durante Carnaval 2013

De sábado (9) a terça-feira (12), incluindo segunda-feira – dia em que, normalmente, o Museu Imperial fica fechado – haverá visitação das 11h às 16h. Porém, devido à abertura na segunda-feira, na quarta-feira de cinzas (13), o museu ficará fechado para limpeza e manutenção.

Na sexta-feira (8) e no sábado (9) acontecerá normalmente o espetáculo Som e Luz, às 20h. Contudo, nesses dias não haverá Um Sarau Imperial. A partir da quinta-feira seguinte (14), a visitação e os espetáculos voltarão ao normal. Saiba mais.

Leitura dramatizada
No dia 7 de fevereiro, a Casa de Cláudio de Souza (Museu Imperial/Ibram) recebe uma leitura dramatizada com atores do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Estado do Rio de Janeiro (Satede/RJ).

A peça escolhida foi a comédia Sai da porta, Deolinda, de Gastão Tojeiro. A leitura terá direção da atriz e diretora Iara Roccha. O evento, com início às 19h, tem entrada gratuita.

A atividade faz parte de um ciclo de leituras do projeto Sated Rio em Ação 2013, que tem direção do presidente do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, o ator Jorge Coutinho, e coordenação geral do ator e diretor Paulo Marcos de Carvalho. O projeto está em sua terceira edição. Conheça a Casa de Cláudio de Souza.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Edição e foto: Ascom/Ibram

 

Casa Cláudio de Souza tem programação dedicada ao aniversário do escritor

No dia 20 de outubro, a Casa de Cláudio de Souza do Museu Imperial, que integra a rede de museus Ibram/MinC, comemora os 136 anos de nascimento de seu titular, o escritor e teatrólogo Cláudio de Souza, com uma série de atividades gratuitas, a partir das 18h, em Petrópolis (RJ).

A celebração começa com o lançamento do projeto Conhecendo Cláudio de Souza. A iniciativa tem como objetivo divulgar a vida e a obra do autor, que, apesar de sua importância para a literatura e o teatro brasileiros, ainda é pouco conhecido pelo grande público.

Durante a solenidade, acontece a sua primeira edição, com o lançamento do vídeo Cláudio de Souza que eu conheci. A partir de novembro, o projeto acontecerá regularmente, com exibições de vídeo, visitas guiadas, palestras e outras ações.

Cooperação e dramaturgia
Em seguida, o Museu Imperial assinará um termo de cooperação com o Pen Clube do Brasil, entidade fundada por Cláudio de Souza em 1936. O documento prevê ações conjuntas para pesquisa e divulgação sobre a obra do escritor. Durante a solenidade serão anunciadas doações que a entidade fará ao Museu Imperial/Ibram, incluindo livros e objetos de Cláudio de Souza.

Por fim, acontecerá o lançamento do livro O esplendor da comédia e o esboço das ideias: dramaturgia brasileira dos anos 1910 a 1930, publicado pela Funarte. A obra reúne dez textos que traçam um painel da sociedade brasileira naquele período por meio da dramaturgia. Entre os artistas abordados, encontra-se Cláudio de Souza. Saiba mais visitando a página do Museu Imperial.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Edição: Ascom/Ibram

 

Casa de Cláudio de Souza participa de festival de cultura japonesa Bunka-sai

A Casa de Cláudio de Souza, que integra a estrutura do Museu Imperial/Ibram, irá participar do festival de cultura japonesa Bunka-sai, que acontece em Petrópolis de 3 a 26 de agosto. Na casa, haverá atividades nos dias 7 e 8, com entrada franca.

No dia 7, às 19h, acontece a palestra Haicai e análise da obra Impressões do Japão, com o professor Ataualpa Antonio Pereira Filho, presidente da Academia Petropolitana de Educação. O livro foi escrito por Cláudio de Souza a partir de uma viagem ao Japão e apresentado como palestra na Academia Brasileira de Letras em 1940.

Já no dia 8, também às 19h, acontece a atividade Palestras, leituras de lendas japonesas e apresentação musical. Na ocasião, alunos do Kumon e do Colégio Japonês de Petrópolis farão uma apresentação de leitura de textos, tradução e conversação com o intuito de despertar o interesse pela língua e cultura japonesas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (24) 2245.3418 ou pelo e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis (RJ).

Texto: Divulgação Museu Imperial

Leitura dramatizada celebrou Cláudio de Souza em Petrópolis (RJ)

No dia 20 de outubro, comemoraram-se os 135 anos de nascimento do escritor e dramaturgo Cláudio de Souza. Na data, o Teatro Experimental Petropolitano (TEP), em parceria com a Academia Petropolitana de Letras, realizou uma leitura dramatizada de peças do autor, na Casa de Cláudio de Souza – vinculada ao Museu Imperial/Ibram.

Foram encenados atos das obras Eu Arranjo Tudo (1915), A Matilha (1924) e Flores de Sombra (1916), com participação dos atores do TEP Janine Meirelles, Fernanda Mury, Silvio Rafael, Joaquim Eloy, Patrícia Ávila e Sylvio Adalberto.

Além disso, para ilustrar a época em que viveu Cláudio de Souza, foram apresentadas as cortinas poéticas: Bon Soir Mademoiselle la Lune!, ambientada na época da Belle Époque, e Os Amores de Colombina, recordando o teatro clássico italiano, ambos de J. Eloy Santos.

Fundado em 1956, o Teatro Experimental Petropolitano é um dos ícones do teatro da cidade. Desde sua fundação, encenou obras de diversos autores brasileiros, estrangeiros e petropolitanos.

O homenageado
Cláudio de Souza escreveu inúmeras peças teatrais, artigos e textos científicos. Eleito para a Academia Brasileira de Letras, em 1924, ocupou a cadeira de número 29 (cujo patrono é Martins Pena). Presidiu a ABL por duas vezes, em 1938 e 1946, tendo então dirigido as comemorações do cinquentenário daquela instituição.

Membro-fundador da Academia Paulista de Letras, em 1909, abandonou definitivamente a medicina em 1913, passando a dedicar-se às viagens pelo mundo e à literatura. Casado com a Sra. Luísa leite de Souza, filha do barão do Socorro, fixou residência no Rio de Janeiro.

Em 1956, a viúva de Cláudio de Souza, dona Luísa, doou sua casa em Petrópolis, junto com seu acervo, ao Museu Imperial. Hoje, o espaço funciona como um museu e centro cultural dedicado a seu antigo proprietário, com móveis e objetos originais da casa, além da biblioteca do escritor, com 660 obras. A casa pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 11h às 18h, com entrada gratuita.

Casa de Cláudio de Souza (RJ) abre no feriado do dia 12

No feriado de 12 de outubro (quarta-feira), a Casa de Cláudio de Souza,  que integra o Museu Imperial/Ibram, estará aberta à visitação. O horário de funcionamento é das 11h às 18h e a entrada é gratuita.

Atualmente, o público pode conhecer a exposição temporária “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza”, que apresenta a forma como o escritor explorava o universo feminino em seus livros, peças e artigos. Entre os destaques, estão os textos escritos para a Revista Feminina, sob o pseudônimo de Anna Rita Malheiros.

A casa, que pertenceu ao escritor, dramaturgo e acadêmico Cláudio de Souza, data de fins do século XIX. Seu estilo arquitetônico eclético é completado com vitrais, painéis de azulejos do século XVIII, pinturas no teto pela técnica francesa marrouflage e outros elementos inseridos por seu ilustre proprietário.

No espaço, o visitante pode conferir a exposição permanente com móveis e objetos do escritor que recontam um pouco de sua vida em Petrópolis. Além disso, é possível consultar a biblioteca de Cláudio de Souza, composta por 660 obras de sua autoria e de outros escritores consagrados.

Serviço
Casa de Cláudio de Souza
Endereço: Praça de Liberdade, 247, Centro, Petrópolis
Telefone: (24)2245-3418