MNBA tem programação especial para o Carnaval

Nesta terça (26), o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) oferecerá às 15h a Oficina Tanto riso, oh quanta alegria! Criando fantasias de carnaval. A oficina propõe uma conversa sobre à tela Baile à Fantasia, de Rodolpho Chambelland (1913), sobre o artista e os bailes de carnaval. Os participantes criarão ainda um personagem de pano e confeccionarão uma fantasia para ele. A atividade oferece vagas para o máximo de 20 participantes, mediante apresentação de senhas que serão distribuídas meia hora antes, no hall do segundo andar do museu.

À noite o museu vai sediar a palestra Pequena Mitologia dos Bailes Franceses, com o diretor Cultural da Biblioteca Nacional da França, Thierry Grillet, no salão nobre do Museu. Antes, o professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Felipe Ferreira, fará uma introdução sobre a nossa cultura de bailes de carnaval.carnval no MNBA

Thierry Grillet, diretor cultural da Biblioteca Nacional da França, que trabalhou na revista Nouvel Observateur, nos jornais franceses Libération e Le Monde, entre outros, tendo sido diretor editorial do Centre Pompidou e professor no Institut d’études politiques de Paris. Grillet vai abordar o contexto histórico do Baile na França. Desde Idade Média até hoje, incluindo os bailes carnavalescos de máscaras e fantasiados, bailes e política com os bailes republicanos, bailes burgueses e populares em Paris e no campo, entre outros temas.

A palestra terá introdução do Professor Associado do Instituto de Artes da UERJ e pesquisador Felipe Ferreira, que apresentará o ponto de vista brasileiro sobre cultura de bailes de carnaval no Brasil. O evento terá tradução simultânea em francês-português e é organizado em parceria com a Livros e Ideais França-Brasil. Além da palestra, o MNBA também celebrará o restauro da pintura Baile à Fantasia, numa iniciativa do programa Adotarte, com o patrocínio de Marcos Chaves e Kevin Ridgely e realizará a entrega do 1º Prêmio Fernando Pamplona, organizado pelo Baile do Sarongue em parceria com a Escola de Belas Artes/UFRJ, ao artista Cleiton França, autor da obra Alegorias Flutuantes do Sarongue.

O evento será realizado a partir das 18h, no Salão Nobre do Museu Nacional de Belas Artes. A entrada será gratuita, e estará sujeita à lotação da sala. O MNBA fica na Avenida Rio Branco, 199, no Centro da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Funcionamento durante o Carnaval 2019

Em virtude da passagem de vários blocos de carnaval em seu entorno e por motivos de segurança, o Museu Nacional de Belas Artes funcionará no dia 1º de março, das 10h às 14h. Nos dias 2, 3, 4, 5, 6 e 9 de março permanecerá fechado e nos dias 7, 8 e 10 de março estará aberto à visitação. Mais informações.

Museu Imperial inspira desfile da Unidos de Vila Isabel para este carnaval

Desfile da escola vai enaltecer a família imperial brasileira, responsável pela fundação de Petrópolis, assim como o padroeiro da cidade e do Império do Brasil, São Pedro de Alcântara.

Desfile da escola vai enaltecer a família imperial brasileira, responsável pela fundação de Petrópolis, assim como o padroeiro da cidade e do Império do Brasil, São Pedro de Alcântara.

O Museu Imperial, vinculado ao Ibram e situado em Petrópolis (RJ), é inspiração para o desfile que a escola de samba carioca Unidos de Vila Isabel levará ao Sambódromo da Marquês de Sapucaí neste carnaval.

Em 2019, a Vila Isabel prestará homenagem à cidade de Petrópolis com o enredo “Em nome do Pai, do Filho e dos Santos – a Vila canta a cidade de Pedro”. A agremiação, que tem como símbolo a coroa da princesa d. Isabel, vai enaltecer a família imperial brasileira, responsável pela fundação de Petrópolis, assim como o padroeiro da cidade e do Império do Brasil, São Pedro de Alcântara.

Com este objetivo, o enredo faz diversas referências ao prédio histórico em que o Museu Imperial está situado – edifício de arquitetura neoclássica datado de 1862 que funcionou como residência de verão do imperador Dom Pedro II – e ao rico acervo da instituição.

O desfile

A abertura do desfile apresentará o encontro das coroas com a Berlinda de Aparato de Dom Pedro II, carruagem usada pelo imperador em eventos de gala, e a Catedral de São Pedro de Alcântara com seus vitrais.

Ainda com referência ao Museu Imperial e a cidade de Petrópolis, o desfile retrata a “Versalhes brasileira”, os jardins da casa de verão da família imperial e a locomotiva Leopoldina, que encontra-se exposta no Pavilhão de Viaturas do Museu Imperial.

Outras referências relativas à cidade serão mostrados na avenida, como os imigrantes alemães, italianos e franceses, o antigo cassino do Hotel Quitandinha, as fábricas e o inventor Santos Dumont. Tudo isso distribuído ao longo de vinte e sete alas com três mil componentes e sete carros alegóricos.

O desfile será encerrado com o “Baile da Negritude”, onde será sugerido um baile no Palácio de Cristal por conta da alforria dos últimos 103 escravos da cidade, fato ocorrido em abril de 1888, antes da assinatura da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888 – a pena de ouro com a qual a princesa Isabel assinou a lei faz parte do acervo do Museu Imperial. A apresentação acontece na noite do dia 4 de março.

Pimpolhos

A música de Heitor Villa-Lobos será tema do desfile da escola de samba carioca Pimpolhos da Grande Rio no próximo carnaval. Com o enredo “Carnaval das Crianças”, uma homenagem à composição de mesmo título que completa 100 anos, a apresentação levará mil crianças à Sapucaí no dia 5 de março, data que marca os 132 anos de nascimento do maestro. O tema foi proposto à agremiação pelo Museu Villa-Lobos em conjunto com o Museu Nacional de Belas Artes – ambos integram a rede Ibram. Saiba mais.

Iniciativa do Museu Villa-Lobos celebrará obra do compositor na Sapucaí

Enredo

Enredo “Carnaval das Crianças”, homenagem à composição de mesmo título de Heitor Villa-Lobos que completa 100 anos, levará mil crianças à Sapucaí no dia 5 de março.

Do piano para o tamborim. A música de Heitor Villa-Lobos será tema do desfile da escola de samba carioca Pimpolhos da Grande Rio no próximo carnaval. Com o enredo “Carnaval das Crianças”, uma homenagem à composição de mesmo título que completa 100 anos, a apresentação levará mil crianças à Sapucaí no dia 5 de março, data que marca os 132 anos de nascimento do maestro.

O tema foi proposto à agremiação pelo Museu Villa-Lobos em conjunto com o Museu Nacional de Belas Artes – ambos integram a rede Ibram. “A iniciativa de representar esta obra em um desfile de escola de samba mirim valoriza dois elementos importantes da obra de Villa-Lobos: a referência às tradições populares da cultura brasileira e a importância da educação musical na formação de crianças e jovens”, explica a diretora do Museu Villa-Lobos, Claudia Castro.

Inspiração

O refrão do samba-enredo (“Tuhu, Tuhu, nosso trem já vai partir”) foi criado numa roda formada pelos músicos da Pimpolhos e do Museu Villa Lobos e faz referência ao apelido de infância do compositor, que se encantava com o som das locomotivas.

Na comissão de frente – preparada pelo projeto Balé no Samba – o público irá conhecer personagens ligados ao universo musical de Villa-Lobos como a Pierrette, o Dominozinho, o Trapeirozinho e o Mascarado Mignon. O enredo também apresenta figuras do folclore brasileiro presentes no trabalho do maestro.

“O educativo do Museu Villa-Lobos apresentou para as crianças de Duque de Caxias esse universo. Tivemos vários encontros didáticos para mostrar a música de Villa-Lobos e explicar a origem de mitos do folclore como o Uirapuru”, explica Claudia Castro.

“Carnaval das Crianças” é um conjunto de oito peças para piano solo escrito em 1919. Mais tarde, em 1929, o compositor reutilizou os temas na sua fantasia para piano e orquestra “Momoprecoce” e, em 1932, no balé “Caixinha de Boas Festas”.

A obra também serviu como inspiração para desenhos de Emiliano Di Cavalcanti (1897 – 1976). A pedido de Villa-Lobos, o pintor modernista elaborou figurinos e cenários para transformar “Carnaval das Crianças” em um balé. Os desenhos originais fazem parte do acervo do Museu Nacional de Belas Artes e irão ganhar exposição comemorativa no próprio MNBA. Já o Museu Villa-Lobos prepara uma exposição sobre a obra “Carnaval das Crianças”.

Ensaios

Antes do desfile no dia 5 de março, o enredo da Pimpolhos da Grande Rio para 2019 será executado em ensaios abertos nos dias 5 e 19 de fevereiro, no próprio Museu Villa-Lobos. O enredo “Carnaval das Crianças Brasileiras de Heitor Villa-Lobos” também já pode ser ouvido online na plataforma SoundCloud.