Página 1 de 212

Presidente do Ibram fala para a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados

Deputado Chico D’Ângelo e Carlos Roberto Brandão, presidente do Instituto Brasileiro de Museus, na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

Deputado Chico D’Ângelo e Carlos Roberto Brandão, presidente do Instituto Brasileiro de Museus, na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão, participou ontem da reunião da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, a convite do deputado federal Chico D’Ângelo, para falar sobre as celebrações do Dia Internacional dos Museus (18 de maio) e da 14ª Semana Nacional de Museus.

Brandão detalhou o número de instituições participantes da 14ª Semana de Museus, fazendo uma breve retrospectiva das edições anteriores. Ele falou sobre os impactos da realização desses eventos e destacou sua importância para a ampliação do acesso à cultura e para o fortalecimento dos museus.

Brandão destacou, ainda, a inauguração do Museu Palácio Da Memória Rondoniense, no dia 18, ressaltando o progresso do setor nos últimos anos e a importância dos museus no desenvolvimento da sociedade.

O presidente do Ibram também falou da sua preocupação com a recente extinção do Ministério da Cultura, alertando para possíveis dificuldades na interlocução com o, agora, Ministério da Educação e Cultura. “Nós tememos que, com um Ministério maior e com objetivos muito mais amplos, as iniciativas da Cultura, especialmente dos museus, se percam”, concluiu.

Ouça aqui o pronunciamento do presidente do Ibram na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

Gestores de Museus de Recife se encontram com diretoria do Ibram

Recife recebe no dia 19 de abril, o presidente e os diretores do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) para um bate-papo sobre o tema O Ibram, a Política Nacional de Museus e o papel dos Sistemas Estaduais de Museus. O evento acontece na Fundação Joaquim Nabuco e é voltado aos gestores de museus e secretários de Cultura da região.

A equipe do Ibram pretende discutir a importância da criação de um sistema pernambucano de museus, o papel do órgão como formulador de políticas públicas para o setor, bem como ouvir os gestores e pensar, em conjunto, ações para o fortalecimento dos museus de Pernambuco.

A articulação entre o Instituto Brasileiro de Museus, o Museu da Abolição e entidades e órgãos de Pernambuco é uma ação proposta pelo Ibram. Para o presidente do Instituto, Carlos Roberto Brandão, “é importante que pensemos juntos para potencializar as instituições neste momento de poucos recursos e seguirmos em frente”.

A equipe do Ibram também se reunirá com os servidores do Museu da Abolição, vinculado ao Ibram, e fará visitas técnicas à Fundação Joaquim Nabuco e ao Museu Cais do Sertão, entre os dias 18 e 20.

Ibram participa de conferência internacional sobre políticas públicas para Artes Visuais

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Carlos Roberto Brandão, participou nos últimos dias 13 e 14, em Houston (EUA), de conferência internacional promovida pelo International Center for the Arts of the Americas (ICAA).

Sob o tema The Public Sector and the Visual Arts in Latin America: Re‐Framing the Issues for the 21st Century (O Setor Público e as Artes Visuais na América Latina: Re-Concebendo as Questões para o Século XXI), a conferência ICAA Ideas Council teve lugar no Museum of Fine Artes de Houston e reuniu 40 convidados ligados à gestão de políticas públicas para este campo em países latino-americanos, além de gestores afins ao tema que atuam nos EUA e Europa.

Durante os dois dias do evento, foram debatidos em reuniões, mesas-redondas e palestras temas relacionados às Artes Visuais e suas várias interseções com governos e iniciativas com financiamento público desenvolvidas na América Latina.

Em sua palestra aos convidados do encontro, o presidente do Ibram apresentou as principais políticas, programas e ações que o Ibram vem desenvolvendo desde sua criação no Brasil – país em que um quarto do total de museus tem foco nas Artes Visuais.

Foram apresentadas a Política Nacional de Museus (PNM), a Política Nacional de Cultura (PNC) e instrumentos voltados à preservação do patrimônio artístico brasileiro como a Declaração de Interesse Público. Também foram destacadas as iniciativas que o Brasil vem desenvolvendo, com o apoio do Ibram, no campo da Museologia Social.

“As experiências de Museologia Social que vêm se desenvolvendo no Brasil, como a criação de museus em favelas, despertaram um grande interesse dos participantes, que não tinham conhecimento desta possibilidade”, explica Brandão. “Também me chamou atenção o grande respeito despertado pela arte contemporânea brasileira e o interesse em pesquisar a história das artes visuais em nosso país”, completa.

Aprovada recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus

13.11 unescoA Comissão de Cultura da Unesco, reunida na 38ª Conferência Geral, em Paris, aprovou, na última sexta-feira (13), a recomendação sobre promoção e proteção de museus e coleções. A iniciativa do instrumento normativo foi apresentado inicialmente pelo Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

A recomendação, ainda que não vinculante, vai se tornar um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas. Seu foco principal é o reforço das práticas existentes para manter a integridade das coleções, e o fornecimento de orientação para as funções de museus, adaptando os seus objetivos para resolver os urgentes desafios contemporâneos.  Mais informações sobre o instrumento normativo estão disponíveis aqui.

Para Carlos Roberto Brandão, que representou o Ministro da Cultura Juca Ferreira na reunião,  “foi uma importante vitória diplomática do Brasil e um momento histórico para os museus, pois o último documento da Unesco exclusivo sobre museus é de 1960. O texto aprovado atualiza o papel social dos museus e será fundamental para orientar políticas públicas em países que não contam com leis de proteção do patrimônio.” Ele destacou ainda o apoio irrestrito dos mais de 30 países que pediram a palavra durante a discussão e o reconhecimento por parte de todos do papel positivo do Brasil.


Histórico

Durante o ano de 2011, o Ibram, juntamente com instituições culturais dos países iberoamericanos, e o apoio do Programa Ibermuseus, promoveu o debate de se construir um instrumento normativo internacional sobre patrimônio museológico e coleções. A última iniciativa internacional expressiva sobre o campo dos museus remonta à Mesa Redonda de Santiago do Chile, reunião promovida pela Unesco em maio de 1972.

O tema foi incluído na pauta do V Encontro Iberoamericano de Museus, em junho de 2011, no México, e também durante a XIV Conferência Iberoamericana de Cultura, em agosto de 2011, no Paraguai.  A proposta de resolução foi aprovada sob o título “Proteção e Promoção de Museus e Coleções”, sendo co-patrocinada por mais 25 países dos cinco continentes, e recebendo diversas manifestações de apoio de países presentes à Comissão de Cultura. No âmbito da Comissão de Cultura da Unesco, o tema foi discutido durante a 36ª Conferência Geral da Organização, em novembro daquele ano.

Como resultado, a Unesco convocou como primeira atividade uma reunião de especialistas realizada no Rio de Janeiro, de 11 a 14 de julho de 2012. O documento final da reunião de especialistas foi enviado à Unesco, para ser discutido durante a 190ª Sessão do Conselho Executivo da Organização, em outubro de 2012.

Em 2013, os estudos preliminares foram avaliados e aprovados durante a 191ª Sessão do Conselho Executivo da Unesco, em abril. A Unesco então, aprovou a Recomendação na 37ª Conferência Geral no segundo semestre do mesmo ano.

Em 28 de Maio de 2015, mais de 160 especialistas, vindos de 70 Estados-membros e 20 organizações de observadores, participaram da Reunião Intergovernamental de (Categoria II), que aprovou por unanimidade o texto do projeto de Recomendação sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções. Este foi mais um passo decisivo para a criação de um novo instrumento internacional de definição de normas sobre museus, tendo em conta as muitas mudanças que ocorreram no campo de museus, desde o único instrumento Unesco existente sobre o tema, que foi aprovado em 1960. Finalmente, na semana passada, a Asembleia Geral da Unesco aprovou, por aclamação, a Recomendação.

Recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus e Coleções será apresentada na Unesco

Entre os dias 12 e 14 de novembro acontece a reunião da Comissão de Cultura, no âmbito da 38º Conferência Geral da Unesco, que começou no dia 4 de novembro. O presidente do Ibram, Carlos Roberto Brandão representa o Brasil durante a reunião, que apresentará a nova recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus e Coleções, iniciativa brasileira, liderada pelo Instituto em 2011.

Se aprovada, a recomendação vai se tornar um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas. Seu foco principal é o reforço das práticas existentes para manter a integridade das coleções, e o fornecimento de orientação para as funções de museus, adaptando os seus objetivos para resolver os urgentes desafios contemporâneos. Saiba mais.

Em 28 de Maio de 2015, mais de 160 especialistas, a partir de 70 Estados-membros e 20 organizações de observadores, que participaram da Reunião Intergovernamental de (Categoria II), que aprovou por unanimidade o projeto de Recomendação sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções. Este foi mais um passo decisivo para a criação de um novo instrumento internacional de definição de normas sobre museus, tendo em conta as muitas mudanças que ocorreram no campo de museus, desde o único instrumento Unesco existente sobre o tema, que foi aprovado em 1960.

 Conferência Geral

A Conferência Geral é constituída por representantes dos Estados Membros da Organização. Os Estados-Membros e Membros Associados, juntamente com observadores de Estados não membros, organizações intergovernamentais e organizações não-governamentais (ONGs) que se reúnem a cada dois anos.

A Conferência Geral determina as políticas e as principais linhas de trabalho da Organização. Seu dever é definir os programas e orçamento da UNESCO. Também elege os membros do Conselho Executivo e designa, a cada quatro anos, o Director-Geral. As línguas de trabalho da Conferência Geral são Árabe, Chinês, Inglês, Francês, Russo e Espanhol. O Brasil é membro fundador da UNESCO (1947).

Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus se reúne no Chile

A cidade de Santiago do Chile recebeu, de 28 a 30 de outubro de 2015, a IX Reunião do Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus. Na ocasião, foram apresentados e aprovados o informe de atividades 2015, o desenvolvimento das linhas de ação do Programa, sua execução financeira, e o Plano Operacional Anual para 2016. Além disso, foi votado e anunciado que o México ocupará a presidência do Programa no próximo mandato de três anos; dentre outros assuntos.

Estiveram presentes no encontro representantes de oito dos 12 países membros do Programa (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Portugal e Uruguai); organismos parceiros do Programa, como a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e a Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib); e a Unidade Técnica do Programa.

Além dos temas propostos, o encontro abordou as melhores práticas para o fomento e a articulação de políticas públicas da área de museus e da museologia, além de reforçar a relação entre os distintos países que compõe a Rede Ibero-Americana de Museus.

Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico se reúne em Brasília

000conselhoO Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) reuniu-se nestas quarta e quinta-feira (14 e 15), na sede do instituto em Brasília. É a quarta reunião desta formação do Conselho.

Na pauta, a conjuntura política e seus impactos no Ibram, bem como apresentações de projetos em andamento no Instituto pelos seus departamentos. A Dra. Eliana Sartori, Procurada Chefe no Ibram, discorreu sobre possibilidades de parcerias e mecanismos que podem ser utilizados pelos museus para conseguirem recursos para projetos, destacando o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), como solicitado por conselheiros na reunião passada do Conselho.

O Presidente do Ibram, Dr. Carlos Roberto Brandão, informou que o Ibram está se planejando para enfrentar a realidade orçamentária prevista para os próximos períodos, prevendo revisões em contratos, objetivando economia de até 20%. O presidente do Instituto também reforçou o crescente papel do Ibram no cenário da cultura nacional e afirmou que o órgão já está institucionalizado e tem o reconhecimento do Ministério da Cultura. Os conselheiros membros da sociedade civil prepararam carta, entregue em mãos ao Ministro da Cultura, Juca Ferreira, pelo Presidente do Ibram, que reforça essa concepção.

Durante a reunião foram discutidos aspectos importantes da gestão do instituto, dos 29 museus sob sua administração e sobre os programas que o Ibram desenvolve nas diversas áreas que integram sua missão institucional.

Estiveram presentes os conselheiros Maria Célia T. Moura Santos, Andrey Schelee, Angela Gutierrez, Antônio Motta, Elisa Martinez, João Cândido Portinari, João Maurício Pinho, Maria Eugênia Saturni, Marcelo Mattos Araújo, Maria Ignez Mantovani Franco e Mariza Dias.

Diretoria Ibram faz caravana a museus no Rio

Visita técnica ao Museu Chácara do Céu

Visita técnica ao Museu Chácara do Céu

Durante essa semana, o presidente do Ibram, Carlos Roberto Brandão; o chefe de Gabinete, Marcos Mantoan; e as diretoras do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus, Eneida Braga; do Departamento de Processos Museais, Manuelina Duarte; e do Departamento de Planejamento e Gestão Interna, Valeria Grilanda  percorreram alguns museus do Ibram no Rio de Janeiro.

Foram realizadas reuniões e visitas às instalações, para análise das ações prioritárias para 2015 nos museus: Museu Nacional de Belas Artes, Museu do Açude, Museu Chácara do Céu, Museu da República, Museu Villa-Lobos, Museu de Arqueologia de Itaipu, em Niterói, e Museu de Arte Religiosa e Tradicional, em Cabo Frio. O deslocamento fez parte da série de visitas programadas esse ano para todos os museus Ibram, com o objetivo de alcançar melhorias de gestão e aproximar a direção do Instituto de suas unidades.

Além dos museus Ibram, a Caravana participou do lançamento da Programação Cultural dos Jogos Olímpicos. Na oportunidade, Brandão assinou um convênio com a Prefeitura do Rio para o Passaporte Cultural Cidade Olímpica. Além da gratuidade em museus e exposições, o passaporte olímpico também vai oferecer descontos de 65% para teatros e shows. Saiba mais na página da Prefeitura.

Também visitaram, junto com o Ministro Juca Ferreira, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, que passa por reformas para melhorar a infraestrutura. Continue lendo.

Em Niterói, a caravana também conheceu os museus Janete Costa e Museu do Ingá. As próximas missões estão programadas para as regiões Sul (Museu das Missões, RS e Museu Victor Meirelles, SC); Centro-Oeste (Museu de Arte Sacra da Boa Morte, Museu das Bandeiras e Museu Casa da Princesa, GO), Nordeste (Museu da Abolição, PE) e Sudeste (Museu Solar Monjardim, ES).

Presidente do Ibram parabeniza museus e convida para os Colóquios

Confira a seguir mensagem do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão, por conta do Dia Internacional dos Museus.

Por ocasião do dia 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, venho parabenizar toda a comunidade museológica pelo trabalho realizado nos mais de 3.500 museus espalhados por todo o país e desejar sucesso na realização da 13ª Semana de Museus, que mais uma vez, superou as expectativas e tem recorde de participação.

Estou há pouco mais de dois meses à frente do Instituto Brasileiro de Museus, tempo que pude reforçar ainda mais boas expectativas para o campo. A cultura é fundamental para um país e para um povo e os museus são instrumentos essenciais para a difusão da cultura e preservação da memória.

Pensando nisso, convidamos o Ministro Juca Ferreira, para participar da 1ª edição dos Colóquios Museológicos Ibram, que acontecerá nesta terça-feira (19), na Sede do Ibram, em Brasília.

O evento faz parte da programação oficial da 13ª Semana e será transmitido ao vivo pela internet, a partir das 15h30, através do endereço www.museus.gov.br. O Ministro abordará o tema ‘Museus para todos’.  As escolas de museologia e os museus Ibram foram convidados a participar por via remota do evento.

Os Colóquios têm como proposta dinamizar os espaços de eventos do instituto, de forma que o Ibram passe a ser reconhecido também como um centro de estudos museológicos contemporâneos. A programação será permanente e contará sempre com a participação de convidados que irão abordar temas contemporâneos situados no campo de interesse dos museus.

Acontece também, hoje e amanhã, a reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico, que tem na pauta a discussão do plano de Gestão para o Ibram e a situação atual.

Estamos trabalhando para buscar alternativas para o crescimento e fortalecimento do setor. Conto com vocês para o sucesso da nossa caminhada. E desejo a todos uma ótima Semana de Museus!

Presidente do Ibram participa de encontro nacional com prefeitos em Brasília

Brandao_foto_Paulo-Victor-Lago1264

Carlos Roberto Brandão, presidente do Ibram, no encontro com prefeitos em Brasília

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão, participou nessa quinta-feira (9), em Brasília, do III Encontro dos Municípios com Desenvolvimento Sustentável (EMDS), promovido pela Frente Nacional de Prefeitos.

Painelista na mesa cujo tema era A cidade educadora como espaço de convivência, diálogo, renovação e criatividade, Brandão destacou que a complexidade da cultura e da comunicação no tempo presente, em acelerado processo de transformação, traz grandes desafios.

O Papel dos museus
Segundo ele, na velocidade com que tudo se passa, os museus, como centros de memória, patrimônio, cultura, educação e cidadania, são locais estratégicos para se prospectar o futuro, a partir da vitalidade do passado e do dinamismo do presente, enraizando o desenvolvimento cultural nas cidades.

O presidente do Ibram lembrou que hoje existem cerca de 3.500 museus mapeados no Brasil – número cinco vezes maior do que o registrado na década de 1970 e duas vezes maior do que o que havia na década de 1990.

“Podemos observar uma curva acentuada de criação de novas instituições, o que demonstra o desejo da sociedade brasileira de preservar e disseminar as diferentes identidades e memórias”, afirmou Carlos Roberto Brandão.

Dos museus brasileiros mapeados, 67,2% deles são cadastrados no Cadastro Nacional de Museus (CNM), executado e mantido pelo Ibram. O órgão também oferece ações de fomento e financiamento de projetos no setor museológico, por meio de editais, além de eventos e ações de mobilização social, como a Semana Nacional de Museus, que está na 13ª edição e será realizada entre 18 e 24 de maio, com a participação de 1.378 instituições.

Brandao_Mesa_foto_Paulo-Victor-Lago1238 (2)

Brandão participou do último dia do encontro

Encontro internacional
O presidente do Ibram participou do III Encontro dos Municípios com Desenvolvimento Sustentável ao lado da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção de Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes; da secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Ivana Bentes; da gerente de projetos da Fundação Telefônica Vivo, Mila Gonçalves; e da presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Maria Alice Setubal.

O evento contou com mais de 9 mil inscritos, 109 entidades nacionais e internacionais e representantes de 16 países, e teve como tema Nova governança federativa e o papel das cidades no Brasil e no mundo.

Texto: Marcela D’Alessandro
Fotos: Paulo Victor Lago / III EMDS

Página 1 de 212