Página 1 de 212

CNIC de dezembro autoriza captação de R$ 100 milhões para a área de museus

A 251ª reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou, entre os dias 5 e 9 de dezembro, que museus e instituições culturais do setor museal possam captar R$ 100.034.585,16 via Lei Rouanet – mecanismo federal de incentivo fiscal à cultura.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e demais vinculadas do Ministério da Cultura (MinC), analisaram 42 projetos nesta edição da CNIC. Pelo grande número de projetos submetidos à comissão na última edição do ano, segue até o dia 19 de dezembro a análise virtual de projetos.

CNIC_logoOs planos anuais de atividades 2017 de diversas instituições foram o principal destaque. Mas entre os projetos apresentados há também a criação de novos museus e circulação de exposições.

Araxá (MG) deverá ganhar um Memorial da escrita, com foco no surgimento, processos, formas e evolução da escrita, bem como na evolução do jornalismo em Minas Gerais.

Já em Recife (PE), há o projeto para implantação do Museu da Academia Pernambucana de Letras, cobrindo os campos Institucional, Acervo, Arquitetônico, Expositivo e Educativo.

Aniversários e itinerância
Há projetos que pautam a comemoração de datas, como os 75 anos do Museu Histórico Abílio Barreto, em Belo Horizonte (MG). Os 25 anos do Museu da Pessoa, em São Paulo (SP), são objeto de proposta para a modernização e preservação do seu acervo museológico, enfatizando o acesso e a difusão.

Uma exposição com 60 obras do artista paranaense João Turin (1878-1948), que já esteve em cartaz em alguns museus brasileiros, deverá circular por seis países europeus em 2017.

Já uma exposição que irá apresentar parte da coleção de cartografia do Santander, além de obras de artistas convidados, também será itinerante, passando pelas cidades de Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR).

Saiba mais sobre a CNIC de dezembro e conheça todos os projetos que foram analisados.

Texto: Ascom/Ibram

CNIC de novembro autoriza captação de mais de R$ 144 milhões para museus

A 250ª reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou, entre os dias 8 e 10 de novembro, que museus e instituições de memória possam captar R$ 144.924.943,18  via Lei Rouanet – mecanismo federal de incentivo fiscal à cultura.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC), analisaram 27 projetos nesta edição da CNIC, sendo que 25 deles foram aprovados para captar recursos.

CNIC_logoOs planos anuais de atividades 2017 de diversas instituições foram o grande destaque desta edição, a penúltima do ano, mas dentre os projetos há também exposições em várias museus brasileiros.

Automóveis e Brecheret
Masp no CCBB será uma exposição itinerante, que percorrerá cidades no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Distrito Federal, reunindo múltiplas representações da figura humana na arte – de diferentes períodos, territórios e escolas.

Já a exposição Sobre Rodas, no museu Rodas do Tempo (GO), terá como tema a história do design visual dos automóveis, a história do automobilismo no Brasil e o sentido simbólico que os carros carregam na sociedade contemporânea.

O artista Victor Brecheret (1894-1955) será alvo de uma grande retrospectiva em 2017: o projeto Brecheret – Esculturas e Desenhos – 1919/1955 apresentará 149 obras do artista ítalo-brasileiro nas cidades de Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG).

Também foram contemplados projetos que envolvem apresentações musicais, produção de publicações e mesmo um circuito noturno de visitas a museus.  Saiba mais sobre a CNIC de novembro e conheça todos os projetos aprovados.

A próxima reunião da CNIC será realizada de 6 a 8 de dezembro, em Brasília. A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) é um colegiado de assessoramento formado por representantes dos setores artísticos, culturais e empresariais, em paridade da sociedade civil e do poder público. Os membros da sociedade civil são oriundos das cinco regiões brasileiras.

Texto: Ascom/Ibram

247ª Reunião da CNIC analisa 6 projetos culturais da área de museus

A 247ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, que aconteceu entre os dias 1 e 3 de agosto em Brasília, analisou seis projetos culturais da área de museus, autorizando a captação de quase R$3 milhões.

Ao Ibram coube a análise de três projetos: Memorial do Alumínio, que prevê a instalação do Memorial do Alumínio no município de São Paulo; Projeto de Lançamento do Espaço Cultural da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba e realização de duas exposições no Museu Alfredo Andersen.

Os outros três projetos aprovados foram das exposições ‘Santos Dumont: Inovação Científica e Tecnológica’, Deuses do Mundo e João Câmara: Trajetória e Obra de um artista brasileiro. Mais informações no site do MinC.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet para a captação de recursos por renúncia fiscal.

CNIC autoriza captação de R$10 milhões para a área de museus

Terminou nesta quinta-feira, 9 de junho, a 245ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, que aconteceu em Brasília. Dez projetos culturais da área de museus foram analisados, sendo um pelo Ibram e outros nove por outras instituições vinculadas ao MinC, totalizando mais de R$10 milhões passíveis de serem investidos em ações culturais. Saiba maissobre esta reunião.

Ao Ibram coube a análise do projeto “Restauro e ambientação de mural de Di Cavalcanti”, do Clube dos 500, em Guaratinguetá, SP. Os outros projetos aprovados são: A Missão Francesa / 200 Anos – Coleção Museus Castro Maya; ABC Confaloni, Modernidade Inaugural e outras obras, Baía de Guanabara: águas e vidas escondidas; Cartas de amor – Veículos de Eros; Design na Aviação Brasileira; Exposição: A Cidade de Manaus – História, Gente e Cultura; Frutos da terra; HPETRUS: exposição de arte sacra neo barroca no Nordeste e Livro Museu da História da Medicina da APM.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet para a captação de recursos por renúncia fiscal.

CNIC autoriza captação de R$ 8 milhões para a área de museus

Seis projetos da área de museus foram aprovados na última reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, realizada entre os dias 5 e 7 de abril. Na oportunidade, foram analisados 388 projetos culturais. Destes, 371 obtiveram aprovação para captação de recursos por meio do mecanismo de incentivo fiscal da Lei Rouanet, o que soma um total de mais de R$ 313 milhões passíveis de serem investidos em ações culturais, sendo cerca de R$ 8 milhões para os projetos das área de museus.

Ao Ibram, coube a análise dos projetos: IV Jornada de Formação em Museologia Comunitária 2016 e Oficina de Artífices Restauradores em Mobiliário do Museu do Estado de Pernambuco MÓDULO III. Os outros quatro projetos relacionados a museus foram analisados por outras vinculadas. São eles: Murilo Salles – Fotografias 1972-1982; SARAMAGO – Os Pontos e a Vista; Festival Liv Mundi e Oiticica: Dimensão Infinita e Vontade Construtiva Ambiental. Veja a relação de todos os projetos aqui.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet para a captação de recursos por renúncia fiscal.

CNIC aprova mais de 128 milhões para captação na área de museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em sua 238ª Reunião da CNIC ocorrida no Rio de Janeiro, entre os dias 10 e 12 de novembro, autorizou a captação via renúncia fiscal (Lei Rouanet) de mais de R$ 128 milhões para projetos na área de museus.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) analisou 28 projetos, enquanto outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC) analisaram outras 10 propostas. A maior parte dos projetos analisados e aprovados, são referentes aos planos anuais de trabalho das instituições. Leia mais sobre os projetos aprovados na reunião de CNIC de outubro na página do MinC.


Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão é responsável por analisar e dar parecer final sobre aprovação de projetos culturais que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet.

Mais de R$ 15 milhões aprovados para captação na área de museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em sua 235ª Reunião da CNIC ocorrida em Brasília (DF), entre os dias 04 e 06 de agosto de 2015 autorizou a captação via renúncia fiscal (Lei Rouanet) de R$ 15.612.410,10 para 11 projetos na área de museus.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) analisou quatro projetos, enquanto outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC) analisaram as outras 7 propostas.

Os projetos analisados pelo Ibram são: exposição internacional composta por obras do acervo do Museu de Arte Sacra de São Paulo a ser exposta no Museu de São Roque, pertencente à Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, com o apoio da Embaixada do Brasil em Lisboa; a instalação do Centro de Cultura, Pesquisa, História e Memória sobre a água no Estado do Rio de Janeiro; preservação do acervo do Museu IBS – Instituto Bruno Segalla e a implantação do Projeto Legatus, que consiste em uma plataforma interativa voltada ao público Feminino, que resgata historicamente, a importância da mulher dentro do contexto cultural, social, educacional, corporativo, histórico e ambiental.

Dentre os outros projetos analisados estão: comemoração do centenário do escritor Adonias Filho; 1º Festival Internacional de arte e realidade aumentada e PopCine – Circuito Popular de Cinema.

Leia mais sobre os projetos aprovados na reunião de CNIC de agosto na página do MinC.

Sobre a CNIC
Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público,

A comissão é responsável por analisar e dar parecer final sobre aprovação de projetos culturais que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet.

Lei Rouanet: CNIC autoriza mais de R$ 28 mi para projetos na área de museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em sua 233ª reunião, ocorrida em Brasília (DF), entre os dias 9 e 11 de junho, autorizou a captação via renúncia fiscal (Lei Rouanet) de R$ 28.739.255,95 para 17 projetos na área de museus.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) analisou sete projetos, sendo três deles com pedidos de readequação nos processos em execução, enquanto outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC) analisaram as outras 10 propostas.

Dentre os novos projetos estão a criação de laboratório digital para captura, tratamento, digitalização e armazenamento de acervos do Museu da Indumentária e da Moda; a continuidade de projeto de digitalização do Acervo do Museu Imperial e a recuperação e revitalização dos prédios que abrigam a Estação de Tratamento de Água do município de Bagé (RS), onde serão implementados a Escola Ambiental e o Museu das Águas.

Dentre exposições estão os projetos No coração do mundo, exposição fotográfica composta por obras de Marcos Lopes sobre o povo indígena Yawanawa e sobre seu Festival Yawa; e a exposição retrospectiva da obra de Jean Manzon (1915-1990), reconhecido mundialmente por sua criação fotográfica e cinematográfica, com curadoria de seu neto, o cineasta Jean-Louis Manzon.

Sobre a CNIC
Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público,

a comissão é responsável por analisar e dar parecer final sobre aprovação de projetos culturais que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet. Saiba mais sobre a CNIC de junho na página do MinC.

Texto: Geyzon Dantas (Ascom/Ibram)

CNIC aprova captação de R$ 24,7 milhões para projetos na área de museus

A 230ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), realizada em Catalão (GO), entre os últimos dias 10 e 12, aprovou a captação de R$ 24.751.574 para projetos na área de museus.

A comissão apreciou neste encontro 18 projetos, sendo sete analisados pelo Instituto Brasileiro de Museus e onze por outras vinculadas do sistema MinC. Para as propostas analisadas pelo Ibram, todas aprovadas, foi autorizada a captação de R$ 15.402.943,06. Das sete propostas, três se referem a readequação de projetos. Para as demais propostas, foi autorizada a captação de R$ 9.348.630,94.

As propostas aprovadas contemplam projetos voltados à preservação e digitalização de acervos, assim como requalificação museográfica, revitalização, restauração, realização de exposições, ações educativas e lançamento de publicações, entre outras, que agora poderão captar recursos para sua execução via mecanismo de renúncia fiscal (Lei Rouanet).

Texto: Bruno Aragão

Última CNIC do ano aprova captação de R$ 99,5 milhões para a área de museus

A 227ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), ocorrida em Brasília (DF), entre os dias 2 e 4 de dezembro, aprovou a captação de cerca de R$ 99,5 milhões para o financiamento de projetos na área de museus.

Foram analisados 43 projetos no total, sendo 27 encaminhados à reunião e avaliados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e 16 por outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC). Todas as propostas foram aprovadas.

Para os 27 projetos analisados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), seis dos quais sendo pedidos de readequação, foi aprovada a captação de R$ 70.388.378,23.

Já os 16 projetos analisados por outras vinculadas do Sistema do Ministério da Cultura (MinC) tiveram aprovados a captação de R$ 29.133.876,15. O valor total aprovado soma R$ 99.522.254,38.

As propostas contemplam em sua maioria Planos Anuais de Atividades, além da realização de exposições e ações educativas, entre outras, que poderão agora captar recursos via mecanismo de renúncia fiscal da Lei Rouanet. Confira a lista completa dos aprovados.

Formada por representantes da sociedade civil e governo, a CNIC é o órgão colegiado que tem a missão de subsidiar as decisões do Ministério da Cultura (MinC) na aprovação dos projetos culturais com vistas à captação via renúncia fiscal. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Página 1 de 212