Museusbr – nova plataforma de informações sobre os museus no Brasil funcionará de forma colaborativa

O lançamento do novo Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) marcou a abertura do Seminário Latino-Americano de Informações e Indicadores Culturais na manhã desta terça-feira (15), em Brasília.

Totalmente desenvolvido em software livre, o novo SNIIC integrará os diversos bancos de dados do Ministério da Cultura (MinC) e já está em funcionamento com informações das plataformas dos Pontos de Cultura, o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e do Cadastro Nacional de Museus.

plataforma museusbrA interface do Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais voltada para o conhecimento sobre os museus do Brasil é a Museusbr. Inicialmente, os dados foram coletados pelo Cadastro Nacional de Museus mas, a partir de agora, contarão com a participação colaborativa, na qual qualquer ator da sociedade poderá contribuir para o mapeamento territorial dos museus.

Caso o diretor ou responsável por um Museu deseje alterar as informações sobre a sua instituição, basta criar uma conta de usuário na categoria agente cultural e este estará apto para realizar a atualização periódica dos dados do museu, inserção de imagens, divulgação de eventos, entre outros.

Apresentado ao público pelo coordenador-geral de Monitoramento de Informações Culturais do MinC, Leonardo Germani, a ferramenta reunirá informações do Brasil inteiro e, por meio de filtros de busca, possibilitará o acesso a publicações, gráficos, tabelas, artigos, mapas pesquisas, produtos de consultorias e divulgação de benefícios do Vale Cultura e dos recursos da Lei Rouanet. Ele destacou, ainda, que todo o Sistema está em permanente construção e que ainda há muitos desafios para a sua ampliação e aperfeiçoamento.

Além do presidente substituto do Instituto Brasileiro de Museus, Marcos Mantoan, também participaram do evento o secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura/MinC, Guilherme Varella, o diretor de Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca/MinC, Volnei Canônica, a secretária de Cidadania e Diversidade Cultural e Ivana Bentes e o secretário de Articulação Institucional do Ministério da Cultura/Minc, Vinícius Wu.

Acesse a Plataforma Museusbr e participe!

Presidente do Ibram participa de encontro nacional com prefeitos em Brasília

Brandao_foto_Paulo-Victor-Lago1264

Carlos Roberto Brandão, presidente do Ibram, no encontro com prefeitos em Brasília

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão, participou nessa quinta-feira (9), em Brasília, do III Encontro dos Municípios com Desenvolvimento Sustentável (EMDS), promovido pela Frente Nacional de Prefeitos.

Painelista na mesa cujo tema era A cidade educadora como espaço de convivência, diálogo, renovação e criatividade, Brandão destacou que a complexidade da cultura e da comunicação no tempo presente, em acelerado processo de transformação, traz grandes desafios.

O Papel dos museus
Segundo ele, na velocidade com que tudo se passa, os museus, como centros de memória, patrimônio, cultura, educação e cidadania, são locais estratégicos para se prospectar o futuro, a partir da vitalidade do passado e do dinamismo do presente, enraizando o desenvolvimento cultural nas cidades.

O presidente do Ibram lembrou que hoje existem cerca de 3.500 museus mapeados no Brasil – número cinco vezes maior do que o registrado na década de 1970 e duas vezes maior do que o que havia na década de 1990.

“Podemos observar uma curva acentuada de criação de novas instituições, o que demonstra o desejo da sociedade brasileira de preservar e disseminar as diferentes identidades e memórias”, afirmou Carlos Roberto Brandão.

Dos museus brasileiros mapeados, 67,2% deles são cadastrados no Cadastro Nacional de Museus (CNM), executado e mantido pelo Ibram. O órgão também oferece ações de fomento e financiamento de projetos no setor museológico, por meio de editais, além de eventos e ações de mobilização social, como a Semana Nacional de Museus, que está na 13ª edição e será realizada entre 18 e 24 de maio, com a participação de 1.378 instituições.

Brandao_Mesa_foto_Paulo-Victor-Lago1238 (2)

Brandão participou do último dia do encontro

Encontro internacional
O presidente do Ibram participou do III Encontro dos Municípios com Desenvolvimento Sustentável ao lado da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção de Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes; da secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Ivana Bentes; da gerente de projetos da Fundação Telefônica Vivo, Mila Gonçalves; e da presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Maria Alice Setubal.

O evento contou com mais de 9 mil inscritos, 109 entidades nacionais e internacionais e representantes de 16 países, e teve como tema Nova governança federativa e o papel das cidades no Brasil e no mundo.

Texto: Marcela D’Alessandro
Fotos: Paulo Victor Lago / III EMDS

Museus já podem enviar dados de visitação 2014 ao Ibram

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) dá início nesta segunda-feira (2) a uma pesquisa destinada a colher dados confiáveis e abrangentes sobre o a frequência de público ao museus brasileiros.

O projeto Museus&Público: Contagem tem início com pesquisa realizada por meio do Formulário de Visitação Anual (FVA), que deverá ser preenchido até o dia 30 de abril pelos museus brasileiros.

Peça da campanha de divulgação do preenchimento do FVA 2015

Peça da campanha de divulgação do preenchimento do FVA 2015

Bastante simplificado, o formulário pede que sejam informados apenas o total de visitantes no ano referência e a técnica de contagem de público utilizada, além de informações básicas sobre a instituição e o responsável pelo preenchimento.

Dados relevantes
Previstos pelo do Decreto 8.124/2013, a coleta e o envio ao Ibram de dados anuais sobre visitação são considerados estratégicos para o desenvolvimento do setor de museus.

Mais do que aferir o fluxo de visitação, a contagem de público pode indicar a necessidade de adequação dos serviços oferecidos e a ampliação da ação educativa, entre outras possibilidades.

A contagem de público é também essencial para o acompanhamento e o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como as que constam no Plano Nacional de Cultura, Estatuto dos Museus e Plano Nacional Setorial de Museus.

Confira mais informações sobre o projeto Museus & Púbico: Contagem, incluindo fôlderes explicativos e vídeo sobre o tema.

Texto: Ascom/Ibram
Última atualização: 3.2.2015

Mais de mil museus brasileiros responderam à PAM 2014

Encerrada no dia 12 de janeiro, a Pesquisa Anual de Museus (PAM) 2014, iniciativa do Cadastro Nacional de Museus (CNM), recebeu mais de mil respostas de instituições museológicas de todo o Brasil.

MuseuRepublica_RJ

O Museu da República, no Rio de Janeiro, foi um dos que respondeu à PAM 2014

A nova pesquisa, que agora dá início a séries históricas, se propõe a traçar um diagnóstico detalhado do setor museal brasileiro, trazendo dados sobre acessibilidade, acervo museológico, gestão de pessoas, orçamento, dentre outros aspectos.

“Os dados coletados encontram-se agora em fase de avaliação pela equipe do CNM. Ainda neste semestre será divulgado um boletim analítico com os resultados da pesquisa”, explica Karla Uzêda, coordenadora de Produção e Análise da Informação do Instituto Brasileiro de Museus, sobre os próximos passos.

A PAM é um instrumento fundamental para o estabelecimento de metas e indicadores para o setor museal brasileiro, bem como para acompanhamento, monitoramento e desenvolvimento de políticas públicas. Saiba mais.

Museus e público
“Você sabe quantas pessoas visitam um museu?” Essa é a pergunta-chave da próxima pesquisa voltada aos museus do país a ser lançada pelo CNM no dia 2 de fevereiro.

O projeto “Museus & Público – Contagem” será um instrumento para os museus informarem seu quantitativo de visitação anual, de forma padronizada e organizada, por meio do Formulário de Visitação Anual (FVA).

“Mais do que servir como dado para confirmar o fluxo de visitação, a contagem de público pode, dependendo da técnica adotada, indicar as exposições de maior público, a necessidade de adequação dos serviços oferecidos ou a ampliação da ação educativa, por exemplo”, reforça Karla Uzêda.

Os museus terão de 2 de fevereiro a 30 de abril de 2015 para colocarem seus dados de visitação no formulário que ficará disponível online na página do Ibram. Assista vídeo explicativo, desenvolvido pelo CNM, para entender mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Banco de Imagens Ibram

Contagem de público: museus deverão enviar dados ao Ibram

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) publicou nesta sexta-feira (21), no Diário Oficial da União, a Resolução Normativa nº 3 que dispõe sobre a regulamentação de dispositivos do Decreto nº 8.124/2013, relativos à obrigatoriedade de museus brasileiros informarem ao órgão federal seu quantitativo anual de visitação.

CNM fará campanha destacando a importância da contagem de público

CNM fará campanha destacando a importância da contagem de público em museus

A resolução estabelece que todos os museus brasileiros, públicos e privados, deverão preencher questionário disponível no portal do Ibram, que estará disponível a partir de 2 de fevereiro de 2015, no qual serão informados dados básicos sobre cada instituição, o total de visitantes no ano de referência (ano anterior à coleta de dados) e técnica utilizada para a contagem de público.

A convocação para o envio do quantitativo anual de visitação será feita a partir da base de dados do Cadastro Nacional de Museus (CNM).

O período para preenchimento do questionário será de três meses. A resolução já está em vigor e a primeira coleta de dados será relativa ao ano de 2014. Assista vídeo explicativo sobre a importância da contagem de público em museus.

“Em paralelo, vamos lançar durante o 6º Fórum Nacional de Museus uma campanha de esclarecimento aos museus sobre como compartilhar esses dados conosco”, explica a coordenadora de Produção e Análise da Informação do Ibram, Karla Uzêda.

De acordo com a coordenadora, os museus receberão por via postal fôlderes com orientações sobre o preenchimento do questionário. Também será lançada uma cartilha sobre o assunto. “O próprio formulário eletrônico será bem simples e didático, e a equipe do CNM estará à disposição dos museus para ajudar no processo”, completa. Entenda melhor os procedimentos na página do Cadastro Nacional de Museus.

Texto: Ascom/Ibram

Nova Pesquisa Anual de Museus 2014 mobiliza o setor

Dezenas de museus e centros culturais brasileiros já participaram da Pesquisa Anual de Museus 2014, que está aberta até o dia 12 de dezembro. Iniciativa do Cadastro Nacional de Museus (CNM/Ibram) a ação objetiva um diagnóstico detalhado do setor e tem sido saudada pelo campo museal.

“Um importante instrumento para que o Brasil possa conhecer melhor os seus museus e poder criar uma política cultural para a área”, resumiu o responsável pelas informações do Museu de História e Ciências Naturais de Além Paraíba (MG), um dos primeiros a colaborar com a pesquisa.

Uma das peças da campanha do CNM para a nova pesquisa

Uma das peças da campanha do CNM na internet para o preenchimento da nova pesquisa

O Museu de Timbaúba (PE), que também já respondeu à pesquisa, destacou em mensagem a importância da iniciativa para a visibilidade e apoio aos museus participantes: “Grande satisfação em participar e anseio de conseguir parcerias para orientação no setor”, diz  o representante do museu.

O fácil preenchimento da Pesquisa Anual de Museus motivou mensagem de parabéns encaminhada pela Associação Cultural Beato José de Oliveira, em São Paulo (SP).

Já a equipe do Museu Municipal de Muitos Capões (RS) expressou que o questionário “é de suma importância para percebermos o que já temos e o que ainda precisamos melhorar para ofertarmos um serviço de qualidade”.

A pesquisa, aberta no início de outubro, é a primeira que o CNM, criado em 2006, realiza utilizando uma nova plataforma de dados, sendo parte de uma estratégia que objetiva aumentar o espectro e a consistência das informações levantadas sobre os museus brasileiros.

Como participar
Caso o seu museu ainda não tenha respondido à pesquisa, acesse o questionário na página do Cadastro Nacional de Museus. Confira antes o Manual de Preenchimento da pesquisa. O questionário em formato texto também está disponível para facilitar o preenchimento na plataforma online.

Texto: Ascom/Ibram

Nova Pesquisa Anual de Museus está disponível a partir de hoje (3)

O Cadastro Nacional de Museus (CNM) inicia hoje (3), a nova Pesquisa Anual de Museus. Aberta à participação de todos os museus brasileiros, a nova pesquisa se propõe a realizar um diagnóstico detalhado do setor sobre temas diversos como acessibilidade, acervo museológico, gestão de pessoas, orçamento entre outros aspectos.

A Pesquisa Anual de Museus, que pode ser respondida até 12 de dezembro, é a primeira que o CNM realiza utilizando sua nova plataforma de dados, parte de uma estratégia cujo objetivo é aumentar o espectro e consistência das informações levantadas.

Capa do primeiro volume da  publicação lançada em 2011 com dados do CNM

Capa do primeiro volume da publicação lançada em 2011 com dados do CNM

Criado em 2006, o Cadastro Nacional de Museus é um dos instrumentos da Política Nacional de Museus, gerenciado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Formado por uma série de pesquisas periódicas, possui entre seus objetivos o aprofundamento do conhecimento sobre o campo museal, através da coleta, registro e disseminação de informações sobre as instituições museológicas brasileiras.

Séries históricas
“O cadastro agora é composto por uma série de pesquisas distintas com periodicidades diferenciadas”, explica a Coordenadora-Geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, Rose Miranda.

“Essa estratégia visa aprofundar o conhecimento sobre os museus e ao mesmo tempo diminui o número de questões por pesquisa. Além disso, permitirá a construção de séries históricas”, afirma.

A reformulação da plataforma de pesquisa do Cadastro Nacional de Museus também vem ao encontro do Registro dos Museus Ibero-Americanos (RMI). Coordenado pelo Programa Ibermuseus e em fase de implantação, o projeto prevê o mapeamento dos museus da América Latina e da Península Ibérica. A plataforma, que irá possibilitar o cruzamento de dados dos mais de oito mil museus da região, terá no CNM sua porta de entrada para o Brasil.

Acesse a nova pesquisa do Cadastro Nacional de Museus. Confira antes o Manual de Preenchimento  e o Termo de Compromisso do CNM. O questionário da pesquisa em formato texto também está disponível para facilitar o levantamento de informações por parte do museu antes do preenchimento na plataforma online.

Dados do CNM alimentam o ranking anual do periódico The Art Newspaper sobre exposições mais vistas no mundo

Dados do CNM alimentam o ranking anual do periódico The Art Newspaper sobre exposições mais vistas no mundo

Publicações e projeção internacional
Em oito anos de operação, o Cadastro Nacional de Museus já mapeou mais de 3,4 mil instituições museológicas em todo o Brasil.

Seus dados têm sido utilizados para o aprimoramento de políticas públicas voltadas para o setor museal, sobretudo após a estruturação de duas publicações: Guia dos Museus Brasileiros e Museus em Números – este último, o primeiro estudo estatístico nacional dos museus brasileiros.

As informações públicas do CNM também já alcançaram projeção internacional. A base de dados já serve como fonte para publicações, como o periódico inglês The Art Newspaper, que divulga anualmente um ranking das exposições mais visitadas em todo o mundo.

A disponibilidade de dados sobre o tema ajudou a colocar o Brasil pela primeira vez, no ano de 2011, entre os países com maior volume de visitação a exposições – fato que vem se repetindo a cada nova edição do ranking, como em 2013. Saiba mais.

Dúvidas ou outra questões relativas a nova Pesquisa Anual de Museus do CNM podem ser esclarecidas pelo endereço eletrônico cnm@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram
Imagens: Divulgação

Cadastro Nacional de Museus já está novamente disponível para consulta online

Após suspensão temporária do serviço para atualização da plataforma, já está disponível para consulta do público a base de dados online do Cadastro Nacional de Museus, que tem por objetivo conhecer e integrar os museus brasileiros por meio da coleta, registro e disseminação de informações sobre o setor.

A ferramenta permite a busca de museus por nome, unidade da federação (UF), município, natureza administrativa e tipologia de acervo. Possibilita ainda identificar a quantidade de museus por UF e região, podendo ser utilizada por profissionais de museus, gestores, pesquisadores e público em geral. Com base nas informações do Cadastro Nacional de Museus, lançado em 2006, sabe-se hoje que o Brasil possui mais de 3.200 instituições museológicas. A base de dados é atualizada de forma permanente e subsidia a produção de publicações como Museus em Números e Guia dos Museus Brasileiros.

Para cadastrar um museu, é necessário preencher um questionário e enviar para o endereço eletrônico cnm@museus.gov.br.

Última atualização: 4.7.2014

Cadastro Nacional de Museus passa a funcionar em Brasília

O Cadastro Nacional de Museus, que desde 2006 desenvolvia suas atividades na representação do Ibram no Rio de Janeiro, passará a funcionar na sede do Instituto em Brasília nos próximos dias.
O endereço é Setor Bancário Norte, Quadra 02, lote 08, Bloco N, Edifício CNC III, 12º andar. Brasília (DF), CEP 70.040-020. Telefones: (61) 2024-4301 e 2024-4334. O e-mail continua o mesmo: cnm@museus.gov.br

O Cadastro Nacional de Museus é um instrumento do Ibram e do Sistema Brasileiro de Museus criado com o objetivo de conhecer e integrar o universo museal brasileiro e reúne dados sobre as características, atividades e serviços dos museus cadastrados.