Página 6 de 8« Primeira...45678

Projeto Conexões Ibram DF: inscrições podem ser feitas até 2 de novembro

Promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), em conjunto com a Secretaria de Cultura do Distrito Federal, o projeto Conexões Ibram chega a Brasília entre os dias 5 e 7 de novembro. Aberto ao público, as inscrições para participar do evento podem ser feitas até o dia 2 de novembro. Saiba como se inscrever.

A 14ª edição do projeto Conexões Ibram, que pecorre o Brasil desde março, tratará de temas diversos, relacionados ao setor museal, como Sistemas e Redes de Informação, Estatuto e Plano Nacional Setorial de Museus, Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado, Programa Pontos de Memória, Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus.

Tendo em vista que a capital federal é uma das cidades-sede da Copa das Confederações (2013) e da Copa do Mundo de Futebol (2014), o tema Legado Cultural para o setor museal: megaeventos esportivos também está na pauta. Confira a programação completa.

O Distrito Federal dispõe de 60 instituições museológicas. De acordo com a publicação Museus em Números, para cada unidade museal existente no DF há cerca de 40 mil habitantes, dado que lhe confere a quarta posição nacional neste quesito.

Além disso, a maioria dos museus do DF são públicos (68,4%) e, em sua maior parte, vinculados à esfera federal (42,1%). Saiba mais sobre o projeto Conexões Ibram.

Texto: Ascom/Ibram

Exposição em Brasília mostra obras de Debret presentes no acervo Castro Maya

Responsáveis pelo maior acervo de obras de Jean-Baptiste Debret (1768-1848) sobre o Brasil, os museus Castro Maya (Ibram/MinC), do Rio de Janeiro (RJ), têm exposta, desde o dia 6 de outubro, parte de sua coleção na Caixa Cultural de Brasília (DF).

A mostra Debret – Viagem ao Sul do Brasil, que ocupa duas galerias do centro cultural, traz 40 obras, entre desenhos e aquarelas: 30 trabalhos representam as paisagens e costumes das províncias meridionais da década de 1820; outros 10 retratam aspectos da vida na capital da corte. As obras são parte do conjunto de 564 trabalhos do artista francês adquiridos por Raymundo Castro Maya para sua coleção de arte.

Cidade do Bananal (1827) é uma das aquarelas de Debret em exposição

Jean-Baptiste Debret chegou ao Brasil em 1816 como integrante da Missão Artística Francesa destinada à constituição de uma Academia Imperial de Belas Artes. Permaneceu no país até 1831.

“Estas imagens, hoje reconhecidas como uma das principais fontes da memória da sociedade brasileira na primeira metade do século XIX, puderam atingir um alcance antes inimaginável principalmente devido ao esforço de Castro Maya em repatriá-las e divulgá-las a partir dos anos 1940”, explica Vera de Alencar, diretora dos Museus Castro Maya, no catálogo da exposição.

Originalmente residências do colecionador Raymundo Ottoni de Castro Maya, o Museu do Açude e Museu da Chácara do Céu, os chamados Museus Castro Maya, foram criados em 1983, quando os imóveis foram incorporados pela União. Ambos são hoje vinculados ao Instituto Brasileiro de Museus.

A mostra Debret – Viagem ao Sul do Brasil, que marca a reabertura da Caixa Cultural em Brasília após reformas, permanece em cartaz até 18 de novembro, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h, com entrada franca. Saiba mais sobre a exposição.

Texto: Ascom/Ibram

Ex-funcionária doa coleção de Anais do Museu Histórico Nacional ao Cenedom

Ecyla Brandão com o Diploma de Agradecimento oferecido pelo Ibram

No dia 14 de agosto, uma comissão do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) oficializou, com um Diploma de Agradecimento, a doação de coleção com 43 exemplares dos Anais do Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), entre outras publicações, realizada por Ecyla Castanheira Brandão.

O material ficará sob a responsabilidade do Centro Nacional de Estudos e Documentação da Museologia (Cenedom/Ibram), localizado em Brasília.

Professora, Ecyla Brandão trabalhou na Escola de Belas Artes da UFRJ (1950-1985) e foi responsável, entre 1962 e 1982, por vários setores dos Museus Histórico Nacional, Nacional de Belas Artes e da República – todos ligados atualmente ao Ibram/MinC. À frente do Museu Histórico Nacional, empreendeu várias ações para a valorização do acervo, através da pesquisa, restauração e exposição.

Em 1940 foi lançado o primeiro volume dos Anais do Museu Histórico Nacional, organizando publicações de estudos sobre o acervo do próprio museu, como peças de numismática, vestuário e obras de arte.

As edições dos Anais e outras publicações do museu podem ser acessadas em formato digital na página do Museu Histórico Nacional.

Texto e foto: Divulgação Cenedom

Exposição Caravaggio e aniversário MASP estiveram na agenda da ministra da Cultura

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou esta semana de dois eventos importantes para o setor de museus.

Dilma Rousseff, Marta Suplicy e embaixador da Itália, Gherardo La Francesca

Na manhã do dia 5 de outubro, ao lado da presidenta Dilma Rousseff, a ministra participou, em Brasília, da aberta da exposição com seis telas do pintor italiano Caravaggio – que fica aberta à visitação pública até dia 14 de outubro no Palácio do Planalto.

A presidenta destacou o evento como um gesto de amizade entre Brasil e Itália. “Aproxima ainda mais o Brasil da Itália e aproxima de uma forma especial, que é aquela que só a arte consegue fazer entre os povos”, afirmou.

Para o presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, que também esteve presente, uma exposição deste porte aponta que o Brasil está inserido no circuito internacional, e que há uma confiança nas instituições museológicas e na estrutura brasileira no campo dos museus. Veja imagens da abertura da exposição na página da Presidência da República e continue lendo na página do MinC.

No dia 4 de outubro, em São Paulo, esteve na comemoração dos 65 anos do Museu de Arte de São Paulo (MASP). Em discurso, Marta Suplicy comemorou o número de visitantes aos museus do Brasil. “Já alcançamos 84 milhões de visitantes, um número significativo se comparado aos 23 milhões de 2003, mas que precisa ser ampliado”, disse.

Ministra da Cultura durante cerimônia no MASP em São Paulo (SP)

Política para museus
Em seguida, elencou os quatro projetos do Ministério da Cultura para consolidar a política nacional de museus e fortalecer o papel deles na sociedade.

Entre os projetos está a difusão de todos os acervos dos museus brasileiros na Internet; a circulação nacional e internacional de acervos e coleções brasileiras; a construção de instrumentos de apoio à ampliação das políticas de aquisição de bens culturais nos museus e o estímulo ao desenvolvimento de ações que ampliem o acesso das coleções privadas ao grande público; e o investimento nos museus como instituições centrais para a construção de um legado cultural. Leia mais no portal do Ministério da Cultura.

Texto: Ministério da Cultura
Edição: Ascom/Ibram

Foto1: Divulgação MinC
Foto 2: Luiz Carlos Murauskas/Acervo MinC

Ibram realiza palestras abertas com diretora do Smithsonian Institution (EUA)

Na próxima semana, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) realizará duas palestras com Elizabeth Duggal, diretora do Programa Internacional de Educação Profissional de Museus do Smithsonian Institution, em Washington, D.C. (EUA).

Com o tema Em busca da excelência: perspectivas do Smithsonian Institution, as palestras acontecem no dia 18 (terça-feira), no auditório do edifício-sede do Ibram, em Brasília, e no dia 20 (quinta-feira), no auditório do Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro.

As palestras são gratuitas e abertas ao público. Os interessados devem realizar inscrição até às 18h de segunda (17), para a palestra em Brasília, e até quarta-feira (19), para a palestra no Rio de Janeiro. Haverá tradução simultânea inglês-português e as vagas são limitadas.

Na ocasião da visita em Brasília, Ibram e Smithsonian assinam um memorando de entendimento para a realização de atividades conjuntas para intercâmbio e cooperação, voltadas à capacitação do corpo técnico e aperfeiçoamento das atividades desenvolvidas nos museus brasileiros.

Elizabeth Duggal é Diretora Associada para Engajamento Público do Museu Nacional de História Natural e Diretora do Programa Internacional de Educação Profissional de Museus, que abarca todo o Smithsonian Institution, incluindo seus 19 museus e nove centros de pesquisa.

Ela é responsável pela interação do Museu de História Natural – que abriga as maiores coleções de história natural do mundo -, e também dirige o desenvolvimento de parcerias do Smithsonian Institution com organizações baseadas nos EUA e em outros países, com algumas já estabelecidas no Oriente Médio, África e América Latina.

Duggal estudou na Universidade Sorbonne, em Paris, se graduou Magna Cum Laude na Tufts University, EUA, e recebeu sua graduação em administração na Wharton School, da Universidade da Pennsylvania. Ela é co-diretora do Comitê Nacional do Conselho Internacional de Museus (ICOM) nos EUA.

Inscrição para a palestra em Brasília – 18 de setembro, às 15h. – Inscrições encerradas.
Inscrição para a palestra no Rio de Janeiro – 20 de setembro, às 15h. – Inscrições encerradas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Ibram sedia encontro de redes de pontos de memória e museus comunitários

Bandeira de Farrapos de Martha Niklaus (reprodução)

32 representantes e articuladores de pontos de memória e museus comunitários populares, indígenas, quilombolas, dentre outros, vão se reunir, de 4 a 6 de junho, no Auditório do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília, para discutir estratégias de articulação e qualificação em rede.

A abertura acontece na segunda-feira (4), às 9h, e contará com a presença do presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, e da secretária de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC), Márcia Rollemberg.

Como resultado do encontro, espera-se a construção de um documento com diretrizes que contribuam para o fortalecimento de redes estaduais de iniciativas de Museologia Social, isto é, aquelas que trabalham a memória como ferramenta e fortalecimento da identidade e cultura local e como meio de transformação social.

Também estarão em debate os mecanismos para a consolidação de uma Política Pública de Direito à Memória, a ser construída com representantes de movimentos sociais.

Pontos de Memória - Para atender aos diferentes grupos sociais do Brasil que não tiveram a oportunidade de narrar e expor suas próprias histórias, memórias e patrimônios nos museus, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) apoia ações de memória em comunidades populares no Brasil e no exterior.

Os pontos de memória têm por concepção reconstruir e fortalecer a memória social e coletiva de comunidades, a partir do cidadão e de suas origens, histórias e valores. Em estágio pleno de desenvolvimento, eles são capazes de promover a melhoria da qualidade de vida da população e fortalecer as tradições locais e os laços de pertencimento, além de impulsionar o turismo e a economia local, contribuindo positivamente na redução da pobreza e violência.

A partir do Edital Prêmio Pontos de Memória, lançado em 2011, foi possível identificar mais de 150 iniciativas de Museologia Social no Brasil e 18 no exterior.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Pontos de Memória/Martha Niklaus

Após atividades em Brasília, Diretor da Escola do Louvre visita museus no RJ

Philippe Durey falou sobre a Escola do Louvre na sede do Ibram em Brasília

Na terça-feira, 8 de maio, o Ibram/MinC em Brasília recebeu Philippe Durey, Diretor da Escola do Louvre, instituição francesa voltada ao ensino e pesquisa nas áreas de história da arte, arqueologia e museologia.

A vinda de Durey teve o propósito de alavancar o projeto “Apoio aos Diálogos Setoriais Brasil-União Europeia” e a troca de experiências entre Brasil e França na área da Proteção e Promoção do Patrimônio Museológico e Coleções. 

Pela manhã, Philippe reuniu-se com o Presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, onde foram traçados os principais pontos de um acordo de cooperação que visa promover o intercâmbio de alunos e profissionais para as escolas e museus dos dois países.

Já no período da tarde, no auditório do instituto, Durey ministrou a palestra École du Louvre: uma particularidade francesa por mais de 130 anos, em que apresentou a escola, sua história, dependências e proposta pedagógica.

Estudantes de Museologia, técnicos de museus e servidos do Ibram estiveram presentes

Além dos cursos de graduação e de pós-graduação, a Escola promove cursos e seminários sobre temáticas especificas, somando uma audiência de 15 mil pessoas em Paris e outros 7 mil em 24 outras cidades francesas. A palestra reuniu cerca de 150 pessoas entre técnicos do Ibram, estudantes e profissionais da área da cultura.

Antes de retornar à França no dia 11 de maio, Durey visita nos dia 9 e 10, no Rio de Janeiro, os museus Nacional de Belas Artes e Histórico Nacional, vinculados ao Ibram/MinC, e o Museu da Maré e Museu de Favela, onde poderá conhecer um pouco da dimensão do trabalho e da diversidade museal brasileira.

Texto: Ivy Costa (Ascom/Ibram)
Fotos: Ascom/Ibram

Saiba como foi o lançamento da série Conhecendo Museus no ParlaMundi

Lançamento aconteceu no ParlaMundi, em Brasília. Série estreia na TV dia 8 de maio

Foi lançada na noite de quinta-feira (3), em Brasília (DF), a segunda edição da série Conhecendo Museus.

Produzida a partir de parceria entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), a Empresa Brasil de Comunicação (EBC),  a TV Escola (MEC) e a Fundação José de Paiva Netto, a série apresentará 52 museus brasileiros em episódios de 26 minutos.

Presente ao lançamento, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, destacou que os museus são fundamentais para que os brasileiros conheçam a história e cultura do País e que a preocupação de se passar uma imagem leve e divertida dos museus pode incentivar o público jovem a visitá-los.

“Quando a gente pensa em Cultura, pensa em formação de público. Quando o interesse para a arte e a cultura é despertado na infância e adolescência, ele permanece com a pessoa”, disse Ana de Hollanda.

Os presidentes do Ibram, José do Nascimento Junior, e da EBC, Nelson Breve, lembraram o desafio que foi produzir uma série sobre museus para que o público percebesse que museu não é “lugar de coisa velha”, como popularmente se costuma dizer. “Todos vão gostar e ter vontade de visitar pessoalmente os museus”, afirmou José do Nascimento Junior. Saiba mais sobre a série Conhecendo Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Bruno Spada/MinC

Museus em Brasília e RJ marcam Dia do Índio com programação especial

Dois museus de temática indígena trazem programações especiais relacionadas ao Dia do Índio – comemorado em 19 de abril.

No Museu do Índio, do Rio de Janeiro (RJ), a semana de 16 a 22 de abril terá diversas atrações. A programação abre na segunda-feira (16), às 9h30, com apresentação de cantos e danças da etnia Kamayurá, que fará diversas apresentações durante a semana.

Na terça-feira (17), às 19h, acontece o lançamento dos livros Sociedade e Improviso, de Jorge Pozzobon, e O que habitava a boca de nossos ancestrais, de Lucy Seki. 

Na quarta-feira (18), o destaque fica por conta do grupo de rap Brô MC’s, formado por quatro integrantes da etnia Guarani Kaiowá (MS). Nas apresentações os jovens da Aldeia Bororó, na reserva de Dourados, usam o estilo de dança como forma de manifestar seus anseios e a realidade social que os envolvem. Saiba mais aqui.

Memorial – O Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília (DF), deu início a sua programação na terça-feira (10) com a abertura da mostra Mundo em Movimento: Saberes Tradicionais e Novas Tecnologias, que apresenta exposições sobre 55 etnias, incluindo as que integram o Programa de Documentação de Línguas e Culturas Indígenas do Museu do Índio (PROGDOC).

As mostras, que podem ser vistas em diversos espaços do Memorial, exibem o universo indígena do Brasil e sua produção artística e cultural, além de uma ampla coletânea de registros audiovisuais.

Os saberes e rituais das 55 etnias são apresentados de forma lúdica por meio de objetos, textos, fotos, vídeos, músicas e falas. Entre as curiosidades, o público poderá conferir um corredor sonoro com 14 monitores portáteis e interatividade para escuta de 18 sonoridades – falas e cantos – indígenas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Página 6 de 8« Primeira...45678