Página 2 de 812345...Última »

Encontro do Mercosul Cultural em Brasília reforça ações de integração

Reunião em Brasília reuniu representantes de

Mercosul Cultural: encontro em Brasília reuniu representantes de nove países

Nos dias 16 e 17, integrantes do Comitê Coordenador Regional do Mercosul Cultural reuniram-se na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF), para consolidar propostas e ações no âmbito cultural para o bloco regional.

Durante os dois dias, representantes de Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Uruguai, Venezuela, e da secretaria do Mercosul Cultural, deliberaram sobre os temas apresentados nas reuniões do Mercosul Cultural realizadas nos meses de maio e junho no Brasil, durante a Presidência Pro Tempore do país.

Os participantes aprovaram a criação de uma estratégia de comunicação, que envolve a criação de página na internet e perfis em redes sociais para o bloco, debateram sobre as implementações do Fundo Mercosul Cultural – que no Brasil ainda depende da aprovação do Congresso Nacional – e do Selo Mercosul Cultural.

Museus e Mercosul
Além disso, representantes das secretarias do Ministério da Cultura (MinC) e de vinculadas fizeram informes aos participantes sobre as reuniões temáticas realizadas nos meses de maio e junho. Os temas envolveram assuntos como Diversidade Cultural, Economia criativa e fortalecimento institucional das instâncias do Mercosul, entre outros.

Um dos informes foi do Comitê Técnico de Museus, durante apresentação da Comissão de Patrimônio Cultural (CPC), cujo objetivo é aperfeiçoar as ações e o desenvolvimento de políticas públicas, bem como a integração sul-americana, no campo dos museus.

O Uruguai é o país designado para coordenar o comitê e articular os demais países membros na elaboração de um Plano de Trabalho.

Luciana Palmeira, do Ibram, fez informe sobre museus no âmbito do Mercosul Cultural

Luciana Palmeira, do Ibram, fez informe sobre Comitê Técnico de Museus: foco na capacitação

Luciana Palmeira, coordenadora de Patrimônio Museológico do Ibram, fez um relato das últimas reuniões do comitê, destacando o encontro da Comissão de Patrimônio Cultural do Mercosul, em maio, com foco na realização de atividades de formação, capacitação, intercâmbio e cooperação.

Já a reunião da Mesa Técnica de Formação e Capacitação do Programa Ibermuseus, também realizada no mês passado, sinalizou a intenção de firmar cooperação com o Comitê Técnico de Museus para implementar atividade conjunta de capacitação.

Um possível passo a ser dado pelo Comitê Técnico de Museus, segundo indicação do CPC,  é o início  de articulações para a realização de um seminário internacional a partir da próxima Presidência Pro Tempore do Mercosul.

As decisões aprovadas na reunião do Mercosul Cultural constam em um documento final, que foi entregue aos ministros da Cultura dos países do bloco, que se encontraram hoje (18), também na capital federal. Leia mais na página do MinC.

Texto: Karine Gonzaga (Ascom/MinC)
Edição e fotos: Ascom/Ibram

Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico se reúne em Brasília

IMG_5603O Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) reuniu-se nestas segunda e terça-feira (18 e 19), na sede do instituto em Brasília. É a terceira reunião desta formação do Conselho, sendo a primeira sob a presidência de Carlos Roberto Brandão.

Na pauta, o plano de gestão para o Ibram e situação atual do instituto; a discussão sobre a aplicação da Lei 12.840/13, sobre a destinação dos bens de valor cultural, artístico ou histórico aos museus; a revisão do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM); o Programa Pontos de Memória e os editais do Programa de Fomento do Ibram para 2015.

Após a apresentação dos membros e da nova equipe do Ibram, foram tratados assuntos diversos de interesse do Conselho. Dentre eles, a situação da Casa Daros, no Rio de Janeiro (RJ), que anunciou, na última semana, que encerrará suas atividades. Diante disso, os Conselheiros emitiram uma nota, que solicita que o imóvel seja cedido ao Ibram, para que seja dado prosseguimento a sua utilização para ações culturais.

Confira a nota na íntegra:
Reconhecendo a importância da Casa Daros para a cultura brasileira, o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico sugere que a Fundação Daros, na impossibilidade de dar continuidade às suas atividades no Brasil, ceda o imóvel ao Ibram, de maneira a permitir o prosseguimento de sua utilização para ações culturais, em especial no reforço aos museus nacionais no Rio de Janeiro.

Saiba mais sobre o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Ibram.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Ministro Juca Ferreira abre Colóquios Museológicos do Ibram

Os desafios contemporâneos das instituições museológicas, o enriquecimento de políticas relacionadas a museus e ações do governo em prol da reestruturação e promoção desses espaços em todo o País estiveram na pauta das discussões da primeira edição dos Colóquios Museológicos, na tarde desta terça-feira (19), na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília.

A abertura contou com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, que destacou a importância do Ibram em abrir portas de reflexão com a sociedade sobre a importância dos museus para a cultura brasileira. Veja a palestra aqui.

Ministro Juca Ferreira, na abertura dos Colóquios Museológicos

Ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o presidente do Ibram, Carlos Roberto Brandão

“É inegável a importância que os museus têm nas sociedades complexas”, esclareceu Juca Ferreira.

“Não é incomum encontrar casos em que eles são acionados como recurso para alavancar processos de revitalização de áreas urbanas, consolidar roteiros turísticos e inserir cidades no circuito internacional, promover megaexposições ou grandes mostras capazes de atrair investimentos do mercado, mediar relações entre grupos, provocar politicamente, construir narrativas engajadas, favorecer o desenvolvimento de culturas e comunidades”, constatou o ministro.

“Essas, entre outras várias questões, deslocam os museus para além das atividades de preservação e representação de valores e práticas, produção de conhecimentos, documentação, criação de narrativas, conformação de significados, que os recontextualizam nas relações de poder e memória”, reforçou.

Durante o encontro, o Ministro respondeu algumas questões da plateia e do público que assistiu a transmissão ao vivo pela página do Ibram na internet.

Colóquios Museológicos
Os Colóquios têm como proposta dinamizar os espaços de eventos do Ibram, de forma que a instituição passe a ser reconhecida também como um centro de estudos museológicos contemporâneos.

“Esperamos que essa seja uma contribuição importante para colaborar nas discussões sobre o papel dos museus. Hoje, mobilizamos todas as escolas de museologia do país, todos os museus, para acompanhar a fala do ministro. Queremos fazer uso da sede e dos equipamentos de forma mais completa e transformar o Ibram em um verdadeiro um centro de estudos museológicos”, afirmou Carlos Roberto Brandão, presidente do Ibram.

As próximas edições dos Colóquios contarão sempre com a participação de convidados que irão abordar temas atuais de interesse dos museus. Leia a matéria completa no portal do Ministério da Cultura.

Texto: Ascom/MinC
Edição e foto: Ascom/Ibram

Colóquios Museológicos recebe o Ministro Juca Ferreira nesta terça (19)

Nesta terça-feira (19), o Ibram realiza a primeira edição dos Colóquios Museológicos, com o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, que abordará o tema “Museus para todos”.  O evento acontece a partir das 15h30, na sede do Ibram, em Brasília, e terá transmissão ao vivo pela internet, através do endereço www.museus.gov.br.

Os Colóquios têm como proposta, dinamizar os espaços de eventos do Instituto, de forma que o Ibram passe a ser reconhecido também como um centro de estudos museológicos contemporâneos. A programação será permanente e contará sempre com a participação de convidados que irão abordar temas contemporâneos situados no campo de interesse dos museus.

MinC e GDF formalizam transferência de terreno para o futuro MNMAfro

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o governador do Distrito Federal (DF), Rodrigo Rollemberg, formalizaram ontem (10), em Brasília, a transferência de terreno para a construção do Parque Mandela e o lançamento do concurso internacional para o projeto arquitetônico do Museu Nacional da Memória Afrobrasileira (MNMAfro).

Juca Ferreira ao lado de Rodrigo Rollemberg (centro). Eneida Braga representou o Ibram

Juca Ferreira ao lado de Rodrigo Rollemberg (centro). Eneida Braga representou o Ibram

O governador do DF garantiu ao ministro a transferência do terreno, que estava prevista desde a gestão passada, mas que ainda não havia sido concluída.

O local escolhido fica ao lado da Ponte JK, às margens do Lago Paranoá – um dos cartões postais da cidade.

“O museu complementa o processo de afirmação de Brasília como capital cultural do Brasil. Então, é um passo importante que demos aqui”, afirmou Ferreira.

“O processo da discussão deste parque  já foi dado, inclusive, com a participação da comunidade de Brasília. A área já estava determinada. A parte administrativa e a jurídica já estavam concluídas e, hoje, fechamos politicamente”, concluiu.

Concurso e centro de referência
Com a transferência do terreno de 65 mil metros quadrados pela Terracap (Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal) para a União, o edital do concurso, que está a cargo do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-DF), poderá ser aberto para a participação de arquitetos de todo o mundo. A previsão é que o edital seja lançado no próximo dia 21 de abril – data em que se comemora o 55º aniversário da capital federal.

Os profissionais terão como base o termo de referência desenvolvido pela Fundação Cultural Palmares em conjunto com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e Fundação Casa de Rui Barbosa – entidades vinculadas ao Ministério da Cultura – e integrantes da comunidade onde o parque e o museu serão instalados.

A ideia do museu é ser um centro de referência da cultura negra, onde o visitante poderá, por meio do uso de tecnologia e interatividade, conhecer a trajetória dos povos afrodescendentes no Brasil e, efetivamente, reconhecer a sua importância na construção da identidade cultural do país.

O espaço também será destinado para pesquisa e atividades educacionais, reunindo patrimônios material (peças de museus públicos e privados e de coleções particulares) e imaterial (danças, brincadeiras, tradições orais), além de objetos que mostrem a trajetória da população negra, que, atualmente, corresponde a mais de 50% dos brasileiros. Continue lendo.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Janine Moraes/MinC

Notícias relacionadas
Concurso internacional vai escolher projeto para museu afrodescendente no DF
Moradores do Lago Sul entregam contribuições para novo museu no DF

 

Ibram abre licitação para contratar empresa prestadora de serviços

Publicado hoje (23), no Diário Oficial da União, Aviso de Licitação, na modalidade Pregão Eletrônico, para o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O objeto é a contratação de empresa especializada na prestação dos serviços, na sede do instituto, em Brasília (DF),  como recepção, auxiliar operacional níveis I, II e III; secretária executiva; secretária executiva bilíngue e encarregado, conforme especificações e quantitativos estabelecidos em Termo de Referência, edital e anexos.

O Pregão eletrônico acontece no dia 4 de fevereiro, às 10h00, no Sistema Comprasnet. A cópia do edital pode também ser retirada, mediante recolhimento de GRU, na sede do Ibram (Setor Bancário Norte, Quadra 02, Bloco N, Edifício CNC III, 10º andar) em horário comercial. Outras informações pelo Telefone (61) 3521.4237.

Texto: Ascom/Ibram

Transmissão de cargo de ministro da Cultura acontece na segunda (12)

A ministra interina da Cultura, Ana Cristina Wanzeler, passa a gestão do Ministério da Cultura (MinC) para Juca Ferreira nesta segunda (12), em cerimônia aberta ao público no Teatro Plínio Marcos (Complexo Cultural da Funarte), a partir das 10h30. O evento tem transmissão ao vivo via internet pela página do MinC.

Wanzeler ocupou o cargo por quase dois meses após a saída de Marta Suplicy, que reassumiu sua cadeira no Senado Federal. Juca Ferreira tomou posse no dia 1º de janeiro, durante cerimônia no Palácio do Planalto, na qual a presidenta reeleita, Dilma Rousseff, empossou outros 38 titulares de ministérios.

Ferreira ocupou, nos últimos dois anos, o cargo de secretário municipal de Cultura de São Paulo. Antes, havia sido ministro da Cultura, de julho de 2008 a dezembro de 2010, no segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Presidência do Ibram
O escritor, curador, jornalista, advogado e gestor público Angelo Oswaldo, que presidia o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) desde julho de 2013, deixou o cargo para assumir a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, após convite do novo governador do Estado, Fernando Pimentel.

O então Assessor especial do Ibram Emerson José de Almeida Santos ocupa a presidência do órgão interinamente até a escolha de novo nome para o cargo.

Texto: Ascom/Ibram

Personalidades e projetos são agraciados com prêmios do MinC

Esta semana foi marcada por duas cerimônias de entrega de prêmios para projetos de valorização do patrimônio cultural e personalidades de destaque da cultura brasileira.

O Palácio do Planalto abriu as portas na quarta-feira (5), Dia Nacional da Cultura, para uma mais uma vez homenagear brasileiros e estrangeiros por suas contribuições à cultura nacional.

Em sessão solene, a presidenta Dilma Rousseff e a ministra da Cultura, Marta Suplicy, entregaram a Ordem do Mérito Cultural (OMC) a quatro instituições e a 26 personalidades, nas classes Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro. Esta foi a 20ª edição do prêmio, que neste ano teve como homenageadas especiais a arquiteta Lina Bo Bardi e a artista plástica Djanira da Motta e Silva. Ambas completariam um século de vida em 2014.

Entrega da OMC 2014 contou com a presença da presidente da República

Entrega da OMC 2014 contou com a presença da presidente da República

Para a presidenta Dilma Rousseff, a Ordem do Mérito Cultural permite valorizar e reconhecer a diversidade cultural existente no Brasil. “Os homenageados expressam essa diversidade que muito nos orgulha, esta mistura de sotaques, de propostas, de saberes e de manifestações culturais que compõem o mosaico que somos”, afirmou.

Desde sua criação, em 1991, a Ordem do Mérito Cultural já foi entregue, sempre no Dia Nacional da Cultura, a mais de 500 personalidades nacionais e estrangeiras e a 60 instituições. Conheça os ganhadores da OMC 2014 na página do Ministério da Cultura.

Iphan
Já na terça-feira (4), o Clube do Choro, em Brasília, foi palco da entrega do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) – autarquia federal vinculada ao MinC.

Durante a cerimônia, os representantes dos seis projetos vencedores receberam uma placa comemorativa, simbolizando o reconhecimento pelos trabalhos de preservação, valorização e salvaguarda do Patrimônio Cultural Brasileiro, e o valor de R$ 25 mil.

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou da cerimônia, destacando que a preservação de nossa cultura é crucial para o Brasil. É um desafio muito grande, que deve ser enfrentado com muito empenho e criatividade. A cultura está ligada a nossa identidade como pais”.

A presidenta do Iphan, Jurema Machado, explicou que além de reconhecer iniciativas que são valiosas em todo o país, o prêmio faz uma coletânea do pensamento e da produção sobre o patrimônio. “São projetos que resultam de uma crença na humanidade verdadeiramente inacreditável aos dias de hoje”, destaca.

Conheça os projetos selecionados, oriundos dos estados do Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba e Rio de Janeiro.

Textos: Divulgação MinC e Iphan
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Janine Moraes/MinC

Ibram promove palestra sobre Associações de Amigos de Museus

No dia 30 (quinta-feira), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) promove, na sua sede em Brasília (DF),  a palestra O papel das Associações de Amigos de Museus, com a diretora-executiva da Federação de Amigos de Museus do Brasil (Feambra), Camila Leoni Nascimento.

A palestra, aberta ao público, tem como foco as atribuições das associações de amigos de museus e sua importância no desenvolvimento das instituições.

O guia está disponível gratuitamente para download

O guia está disponível gratuitamente para download

Leoni apresentará ainda o Guia para Criação e Gestão de Associações de Amigos de Museus, desenvolvido pela Feambra, cujo objetivo é mostrar como o trabalho voluntário pode trazer benefícios tanto para os museus quanto para a própria sociedade.

Primeira publicação do gênero no país, o guia segue as diretrizes da Federação Mundial de Amigos de Museus e está disponível para download gratuito.

O evento no dia 30 acontece às 15h no auditório do Ibram, que fica no Setor Bancário Norte, Quadra 2 Bloco N – Edifício CNC III (Sobreloja). Outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico cddp@museus.gov.br.

Museus Ibram
Recentemente, o Ibram reconheceu, por meio de portarias, as associações de amigos dos museus Imperial, Histórico Nacional e Castro Maya (Chácara do Céu e Museu do Açude), todos no RJ, Museu da Inconfidência (MG), Museu Lasar Segall (SP) e Museu Victor Meirelles (SC)  – todos integrantes da rede de museus Ibram.

Tal reconhecimento deu sequência ao ordenamento jurídico relacionado ao decreto que regulamentou o Estatuto de Museus, publicado em outubro de 2013, no qual há destaque para as associações de amigos, que devem “apoiar e colaborar com as atividades dos museus, contribuindo para seu desenvolvimento e para a preservação do patrimônio museológico”. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

União recebe terreno para o Museu Nacional da Memória Afrodescendente

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, assinou na quarta-feira (22), juntamente com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, o documento que oficializa a transferência do governo local para a União de terreno que abrigará o Museu Nacional da Memória Afrodescendente.

A ministra da Cultura e o governador do DF formalizaram a transferência do terreno

A ministra da Cultura e o governador do DF formalizaram a transferência do terreno

O terreno doado, de 65 mil m², está localizado às margens do Lago Paranoá, na QL 24 do Setor de Habitações Individuais Sul, em Brasília, e irá abrigar o complexo do Parque Mandela, do qual o museu fará parte.

Estiveram presentes à cerimônia o presidente do Instituto Brasileiro de Museus, Angelo Oswaldo, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Hilton Cobra, o presidente da Casa de Rui Barbosa, Manolo Florentino, todos representando instituições vinculadas ao Ministério da Cultura.

Compareceram ainda autoridades do DF envolvidas na transferência da área, como Swedenberger do Nascimento Barbosa, secretário de Estado da Casa Civil do DF, e Maruska Lima de Sousa Holanda, presidente da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

Concurso e tecnologia
Com a cessão do local aprovada pela diretoria da Terracap, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Departamento Distrito Federal, poderá iniciar o processo para o edital de concurso internacional para escolher o projeto de arquitetura para o museu. A Fundação Cultural Palmares será a administradora da instituição.

Segundo a ministra, experiências em museus de todo o mundo estão sendo coletadas a fim de encontrar a melhor forma de contar a história da cultura negra no país. O museu irá oferecer ainda espaço para pesquisas e atividades educacionais.

A ideia do museu é, por meio do uso de interatividade e tecnologia de ponta, apresentar a trajetória dos povos afrodescendentes no Brasil e reconhecer a importância deles na formação das identidades culturais do país, resgatando, inclusive, memórias e histórias não contadas.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Elisabete Alves/MinC

Página 2 de 812345...Última »