Página 5 de 8« Primeira...34567...Última »

ICOM abre inscrições para bolsas de participação na conferência Rio 2013

Estão abertas inscrições para bolsas voltadas à participação na Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (ICOM), que acontecerá no Rio de Janeiro em 2013.

Todos os anos o ICOM oferece bolsas para participação em conferências dos Comitês Internacionais para jovens profissionais (até 35 anos) de museus de países das categorias 2, 3 e 4 – definidas de acordo com a renda per capita.

O Brasil é classificado como 2 e seus membros têm direito a pleitear tais bolsas, que cobrem despesas de passagens aéreas, estadia e taxa de inscrição na conferência.

As inscrições estão abertas até 4 de fevereiro de 2013, porém como o Comitê Brasileiro precisa escrever a carta de recomendação e assinar o formulário, os interessados devem encaminhar documentação ao ICOM Brasil até o dia 24 de janeiro de 2013, impreterivelmente.

Os documentos necessários, que devem estar em inglês, francês ou espanhol, as três línguas oficiais do ICOM, devem conter um  texto de 500 palavras, explicando as razões para participar do evento e os benefícios que essa participação trará; currículo destacando experiências, publicações e responsabilidades no trabalho que realiza (máximo uma página); carta de recomendação de 500 palavras do presidente do Comitê Nacional e formulário preenchido – disponível na página do ICOM internacional.

O Comitê Brasileiro poderá indicar até quatro membros para concorrer às bolsas. Uma comissão do ICOM Internacional se reunirá para selecionar os bolsistas e os resultados serão publicados em 29 de março de 2013.

Como participar da seleção e outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico icom.bra@gmail.com ou pelo telefone (11) 2273.2086 (das 10h às 19h). Saiba mais sobre o ICOM Brasil.

Texto: Divulgação ICOM Brasil

Programa Memória do Mundo: Portaria do MinC reconhece acervos documentais

Aquarela de Carlo Ferrario (1870) integra a Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, assinou portaria, publicada em 18 de outubro no Diário Oficial da União, reconhecendo a inscrição de 10 acervos documentais no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco (MOWBrasil).

Dentre os acervos documentais está a Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial/Ibram, do período entre 1855 e 1942, e o Atlas e Mapa do cartógrafo italiano Miguel Antônio Ciera, de 1758, que faz parte da Divisão de Cartografia da Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC).

O Arquivo Herbert de Souza (1952-2003), a Coleção de Livros do Tombo do Mosteiro de São Bento da Bahia (1543-1818), o Fundo Câmara Municipal de Ouro Preto (1711-1889) e o Mapa Etno-Histórico do Brazil e Regiões Adjacentes de Curt Nimuendajú (1943), do Museu Paraense Emílio Goeldi, também integram a lista. Veja a lista completa dos acervos reconhecidos.

Inscritos como patrimônio documental nacional, os acervos foram aprovados pelo Comitê Nacional do Brasil, durante reunião, ocorrida em setembro deste ano, no Rio de Janeiro. A cerimônia de diplomação acontece no dia 4 de dezembro, também no Rio.

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco foi criado pelo Ministério da Cultura em setembro de 2004. Em 2012, após inscrições abertas até o mês de julho por meio de edital, o comitê acolheu 36 candidaturas de entidades públicas e privadas, além de propostas de pessoas físicas com posse de documentos que possuem um valor inquestionável para a memória coletiva da sociedade brasileira. Continue lendo na página do MinC.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

Profissionais cubanos de museologia chegam ao Brasil para capacitação

No dia 10 de outubro, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) inicia a segunda fase do acordo de Cooperação Técnica com o Centro Provincial de Patrimônio Cultural (CPPC) de Granma, em Cuba – assinado em fevereiro de 2010. Trate-se de intercâmbio entre dois profissionais cubanos da área de museologia social com projetos e museus brasileiros.

Os museólogos cubanos devem ficar um mês na cidade do Rio de Janeiro para conhecer o trabalho do Museu da Maré e do Museu de Favela, que desenvolvem ações em torno da museologia social, e o setor de conservação do Museu Histórico Nacional e Museu Nacional de Belas Artes – ambos ligados ao Ibram/MinC.

O objetivo do intercâmbio é capacitar os dois profissionais em conservação e criação de Pontos de Memória, a partir das experiências desenvolvidas pelo Ibram.

O acordo entre as duas instituições prevê o desenvolvimento de ações relativas à promoção da Museologia nos dois países, como intercâmbios de profissionais, estágios para estudantes, projetos de investigação comparadas, dentre outras atividades.

A cooperação entre o instituto brasileiro e o CPPC está sendo realizada com o apoio e incentivo do Programa Ibermuseus e do PRODOC dos Pontos de Memória.

Texto: Programa Ibermuseus

 

 

Conexões Ibram: projeto alcança 1 mil participantes em 13 estados

Com a passagem pelo Rio de Janeiro, na semana passada, o projeto Conexões Ibram chegou à marca de mil participantes. Iniciado em março de 2012, o projeto que já passou por 13 estados, conectando os museus brasileiros às novas políticas e instrumentos de gestão museais, comemora seus primeiros resultados.

Estratégias de Fomento e Financiamento, Estatuto de Museus, Plano Nacional Setorial de Museus, dentre outros, são temas discutidos com os representantes do setor museal dos estados e com seus cidadãos. Cada estado tem a oportunidade de ajustar o evento de acordo com suas necessidades.

Resultados
Um bom exemplo de avanço no setor resultante das discussões provocadas pelo Conexões Ibram pode ser encontrado no Rio Grande do Norte (RN), segundo estado a receber o projeto, entre os dias 18 e 20 de abril. Desde o encontro, a articulação entre as iniciativas de museologia social do estado tem se fortalecido. Em julho, foi realizado o primeiro encontro da Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN.

“O projeto foi vital para o setor museológico potiguar, que se encontrava árido. Agora, 60% dos municípios encontram-se compromissados com essa nova dinâmica no setor por meio de políticas públicas”, explica o coordenador da área de museus da Secretaria de Estado de Cultura do RN, Hélio de Oliveira.

Do Pará ao Rio Grande do Sul: Conexões Ibram já passou por 13 estados em 2012

No Espírito Santo (ES), que recebeu o Conexões Ibram nos dias 26 e 27 de abril, a tônica tem sido a preservação do patrimônio cultural em risco. Como desdobramento foi realizado no dia 26 de setembro, pela Secretaria de Cultura local com o apoio do Ibram, o Seminário Patrimônio Cultural e Riscos.

Até o final do ano, serão realizadas outras seis edições do seminário em diferentes municípios capixabas.

No Rio de Janeiro (RJ), último estado a receber o projeto entre os dias 26 e 28 de setembro, o Estatuto de Museus foi um dos temas de maior repercussão. O estabelecimento de uma agenda de trabalho com o Ibram relacionada ao tema se dará a partir da sanção de decreto que prevê suplementação do estado.

A próxima edição do projeto Conexões Ibram acontece em Brasília (DF), de 7 a 9 de novembro. Conheça o blogue do projeto Conexões Ibram.

Texto e fotos: Ascom/Ibram

Ibram e Smithsonian Institution assinam parceria em Brasília

Em solenidade realizada nesta terça-feira (18), em Brasília, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e o Smithsonian Institution assinaram Memorando de Entendimento firmando parceria que durará três anos. O objetivo é fazer um intercâmbio de experiências para aprimorar as políticas e estratégias culturais adotadas nos museus brasileiros e nos museus norte-americanos e criar programas conjuntos de desenvolvimento profissional e exibições de acervos.

O documento foi assinado pela diretora do Programa Internacional de Educação Profissional de Museus do Smithsonian Institution, Elizabeth Duggal, e pelo presidente do Ibram, José do Nascimento Junior. Também esteve presente à solenidade de assinatura o embaixador dos Estados Unidos da América no Brasil, Thomas Shannon.
“Essa parceria firmada entre Smithsonian e Ibram é um ato de respeito mútuo que abre espaço para todos os nossos povos entenderem melhor a importância da cultura e das democracias e começarem a construir uma rede de acordos conectando os museus em todas as Américas para realizar nossa capacidade de sermos americanos no sentido original da palavra”, declarou o embaixador Thomas Shannon.

À esquerda: Thomas Shannon, Embaixador dos EUA no Brasil; Elizabeth Duggal e José do Nascimento Junior.

Palestra

A assinatura do acordo foi precedida de palestra de Elizabeth Duggal, sobre o tema Em busca da excelência: perspectivas do Smithsonian Institution, ela falou sobre o conceito de museu, os desafios da gestão museal e as formas encontradas pelo instituto para atrair e fidelizar o público, manter relacionamento permanente com a comunidade e firmar parcerias.

Depois desse evento em Brasília, Elizabeth Duggal segue para o Rio de Janeiro, para ministrar a mesma palestra amanhã (20) no Museu Histórico Nacional.

Para se inscrever para a palestra no Rio de Janeiro, acesse o formulário. Inscrições encerradas.

 

Texto: ASCOM/Ibram
Foto: Fábio Bonifácio/Embaixada EUA

Diretor de Patrimônio e Museus argentinos foi recebido pelo Presidente do Ibram

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Junior, recebeu, no final da manhã da terça-feira (28), o diretor Nacional de Patrimônio e Museus da Argentina, Alberto Petrina.

Brasil e Argentina: encontros para integração entre setores da cultura

Participaram da reunião representantes da Diretoria de Relações Internacionais do MinC, da Assessoria Internacional do Ibram, do Programa Ibermuseus, além dos diretores do Ibram.

Foram tratados temas como o Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), o Programa Pontos de Memória e a gestão do patrimônio em risco. Brasil e Argentina se comprometeram em manter uma comunicação contínua, por ter experiências complementares que podem promover o intercâmbio e a cooperação internacional.

Alberto Petrina também manifestou o interesse de trazer uma exposição de arte contemporânea para o Brasil, no final de 2013, e pediu apoio do Ibram para contatar instituições que podem ter interesse em receber a mostra. São cerca de 100 obras entre instalaçãos, vídeos e pinturas de artistas argentinos de três gerações.

O encontro fez parte da agenda de trabalho da Delegação de Cultura da Argentina junto ao Ministério da Cultura (MinC). Durante todo o dia, representantes brasileiros e argentinos debateram as políticas bilaterais em encontros temáticos e simultâneos de economia criativa, cidadania e diversidade cultural, museus, temas das artes, patrimônio cultural e cooperação internacional. Saiba mais no Portal do MinC.

Leia aqui a Declaração de Brasília, resultado das seis reuniões setoriais que ocorreram ao longo do dia.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Museus Ibram prorrogam exposições sobre relação artística Brasil-Itália

Aspecto da exposição "Artistas Italianos no Brasil Imperial"

Devido ao grande sucesso de público, o Museu  Imperial, vinculado ao Ibram, decidiu prorrogar a exposição Artistas  Italianos no Brasil Imperial, que seria encerrada no dia 5 de agosto,  para até o dia 30 de setembro.

Inaugurada em 16 de março, a exposição já recebeu mais de 117 mil  visitantes e integra as comemorações oficiais do Momento Itália-Brasil 2011-2012. A mostra tem curadoria de Maurício Vicente Ferreira Jr., diretor do Museu Imperial, e traz obras de artistas da península itálica que vieram ao Brasil e/ou retrataram aspectos brasileiros durante o século XIX. Saiba mais.

A exposição Artistas Italianos no Brasil Imperial está aberta de terça-feira a domingo, das 11h às 18h, na Sala de Exposições Temporárias do Museu. A entrada está incluída no ingresso de visitação ao Museu, que custa R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia, para estudantes, professores e maiores de 60 anos).

Quem ainda não conferiu a mostra Artistas brasileiros na Itália, do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) também terá mais algumas semanas para fazer uma visita. A exposição, que seguiria em cartaz até 26 de agosto, teve sua exibição prorrogada até 4 de novembro.

Elaborada a partir da coleção de arte brasileira do MNBA, a mostra proporciona uma fruição e reflexão a respeito do fazer artístico dos séculos XIX, XX, alcançando até o século XXI, a partir de experiências estéticas vivenciadas por um grupo de artistas que assimilou a cultura italiana na construção de seu legado artístico.

A mostra reúne nomes como Victor Meirelles, Agostinho da Mota, João Zeferino da Costa, Rodolfo Bernardelli, José Pancetti, Carlos Oswald, Bruno Giorgi, Maria Bonomi, Iberê Camargo e Darel Valença Lins, dentre outros, e também compõe o Momento Itália-Brasil. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Última atualização: 13.8.2012

Casa de Cláudio de Souza participa de festival de cultura japonesa Bunka-sai

A Casa de Cláudio de Souza, que integra a estrutura do Museu Imperial/Ibram, irá participar do festival de cultura japonesa Bunka-sai, que acontece em Petrópolis de 3 a 26 de agosto. Na casa, haverá atividades nos dias 7 e 8, com entrada franca.

No dia 7, às 19h, acontece a palestra Haicai e análise da obra Impressões do Japão, com o professor Ataualpa Antonio Pereira Filho, presidente da Academia Petropolitana de Educação. O livro foi escrito por Cláudio de Souza a partir de uma viagem ao Japão e apresentado como palestra na Academia Brasileira de Letras em 1940.

Já no dia 8, também às 19h, acontece a atividade Palestras, leituras de lendas japonesas e apresentação musical. Na ocasião, alunos do Kumon e do Colégio Japonês de Petrópolis farão uma apresentação de leitura de textos, tradução e conversação com o intuito de despertar o interesse pela língua e cultura japonesas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (24) 2245.3418 ou pelo e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br. A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis (RJ).

Texto: Divulgação Museu Imperial

Exposição no MNBA traz influências e legado da Itália para a arte brasileira

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) inaugura no dia 26 de junho, às 19h, a exposição Artistas brasileiros na Itália. A exibição segue até 26 de agosto.

Gravura de Iberê Camargo, realizada em 1959, faz parte da mostra

Elaborada a partir da coleção de arte brasileira do MNBA, a mostra proporciona uma fruição e reflexão a respeito do fazer artístico dos séculos XIX, XX, alcançando até o século XXI, a partir de experiências estéticas vivenciadas por um grupo de artistas que assimilou a cultura italiana na construção de seu legado artístico.

Por detrás deste cenário – são cinco salas expositivas com cerca de 97 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos e gravuras – estão obras de 38 artistas brasileiros, cujo recorte de sua produção, selecionada pelos curadores, oferece uma análise sobre o fascinio que a Itália exercia sobre os artistas brasileiros.

A exposição repassa os meandros da convivência entre a então Academia Imperial de Belas Artes (cujo acervo foi herdado pelo MNBA) e instituições italianas como Academia San Lucca, em Roma, ou com os ateliês particulares, aqui pontuando os de Minardi e Cansoni.

Outra questão desenvolvida na exposição Artistas brasileiros na Itália abrange as premiações, enfocando o universo dos prêmios de viagem que os artistas de destaque recebiam para aprimorar estudos em Roma, um forte centro formador de arte no século XIX, eixo que, contudo, migrou para Paris no início do século seguinte.

A mostra reúne nomes como Vitor Meireles, Agostinho da Mota, João Zeferino da Costa, Rodolfo Bernardelli, José Pancetti, Carlos Oswald, Bruno Giorgi, Maria Bonomi, Iberê Camargo e Darel, dentre outros. O evento compõe o Momento Itália-Brasil. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação MNBA

Instituto Brasileiro de Museus assina acordo para cooperação com Uruguai

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) recebeu, no dia 5 de junho, a visita da diretora de Relações e Projetos Internacionais do Ministério da Educação e Cultura do Uruguai, Andrea Vignolo. Ela participou de reunião com o presidente do órgão, José do Nascimento Junior, para discutir a cooperação entre Brasil e Uruguai na área de museus.

Durante o encontro, foi assinado memorando que prevê a realização de ações que atendam ao fortalecimento de museus e outras instituições do Uruguai e do Brasil vinculadas à preservação do patrimônio museológico, cultural e natural, estimulando a conservação, restauração, educação e investigação nelas centradas, assim como o acesso democrático por parte da população.

As ações incluem projetos voltados para a museografia, conservação, restauração, registro de museus e coleções; intercâmbio de especialistas, funcionários, professores e pesquisadores; formação e aperfeiçoamento de pessoal de museus; intercâmbio de informação; estudos e pesquisas; estágios, cursos, seminários, conferências e oficinas, além de publicações na área.

A visita da diretora do Ministério da Educação e Cultura do Uruguai ao Brasil que incluiu também encontros com outros setores do MinC, teve como objetivo ampliado debater a implementação da Declaração de Montevidéu, que estabelece um plano de ação dos dois países na área cultural para os próximos anos.

Texto: Ascom/Ibram

Página 5 de 8« Primeira...34567...Última »