Página 3 de 812345...Última »

8ª Primavera dos Museus tem mais de 2,4 mil atividades programadas

A oitava edição da Primavera dos Museus neste ano contará com a participação de 761 instituições – entre museus e outras entidades culturais. Durante o período de inscrições, finalizado no dia 29 de agosto, foram cadastradas 2.436 atividades no total, cujo desenvolvimento será de responsabilidade das instituições.

Atividade da Primavera dos Museus no Museu Amazônico em Manaus (AM)

Atividade da Primavera dos Museus no Museu Amazônico em Manaus (AM) ano passado

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) divulgará em sua página na internet um guia online contendo toda a programação nacional, que traz atividades como exposições, seminários, oficinas, exibições de música, teatro, dança e cinema, além de outras atrações.

A 8ª Primavera dos Museus será realizada entre os dias 22 e 28 de setembro com o tema Museus Criativos. A ideia é retomar a discussão sobre os desafios da atuação interdisciplinar dos museus para sua efetiva comunicação com as comunidades em que estão inseridos.

O tema da criatividade nos museus brasileiros terá continuidade durante o 6º Fórum Nacional de Museus, em novembro. Saiba mais.

Em caso de dúvidas ou outras questões relativas à edição 2014 da Primavera dos Museus, os interessados podem enviar e-mail para o endereço eletrônico primavera@museus.gov.br ou fazer contato pelos telefones (61) 3521 4135/4122/4214.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Museu Amazônico/Regina Vasconcellos

Gravura e Arte impressa: bienal reúne 96 artistas sul-americanos no MHN

Com a participação de 96 artistas da Argentina, Brasil, Chile e Peru, estará em cartaz no Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 25 de julho e 28 de setembro, a 1º Bienal Sul Americana de Gravura e Arte Impressa Rio/Córdoba. A abertura acontece no dia 24 de julho (quinta-feira), às 19h30, e tem entrada franca.

Artistas da Argentina, Brasil, Chile

Intercâmbio: artistas da Argentina, Brasil, Chile e Peru expõem no MHN

Promovida pela Gerardo Torres Produções Culturais, a bienal pretende constituir-se numa referência da gráfica artística sul-americana, refletindo um panorama atual de suas variadas formas expressivas, recursos técnicos de impressão e tendências.

Segundo o curador Gerardo Torres, para a seleção de artistas considerou-se que fossem artistas em atividade, com obras atuais e que em conjunto representassem a diversidade de linguagens e estilos, abarcando desde a geração dos anos 1960 até a atualidade.

O evento faz parte de projeto que busca desenvolver um “Corredor Cultural” entre a cidade argentina de Córdoba e distintas cidades do Brasil, canalizando, ainda, manifestações artísticas de outros países sul-americanos com o propósito de enriquecer as relações ibero-americanas em seu aspecto cultural.

Depois do Rio, a exposição será exibida no Museu Provincial de Bellas Artes Emilio Caraffa, em Córdoba. A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 14 às 18h. Saiba como chegar ao MHN.

Texto e imagem: Divulgação MHN

Ranking: exposições no Brasil entre as mais populares do mundo em 2013

Na sua edição Primavera/Verão 2014, a publicação em língua inglesa The Art Newspaper lança, como faz anualmente, reportagem especial na qual apresenta e analisa números de visitação a museus e exposições em todo o mundo em 2013.

Da Vincis do povo: exposição chinesa no CCBB entre as mais visitadas em 2013

Da Vincis do povo: exposição chinesa no CCBB entre as mais visitadas em 2013

O Brasil ocupa quatro das 20 exposições mais populares do ano passado, de acordo com o número diário de visitantes: Impressionismo: Paris e a modernidade (3º lugar); Cao-Guo-Qiang: Da Vincis do povo (6º lugar); Movie-se: no tempo da animação (10º lugar) e Elas: mulheres artistas na coleção do Centro Pompidou (11º lugar).

Todas elas foram gratuitas e os números foram obtidos quando estavam em cartaz no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro.

Mais museus
Em outras posições da lista mundial, que mapeou 650 exposições, aparecem mostras de outras unidades do CCBB (SP, MG e DF), o Museu Oscar Niemeyer (PR), a Pinacoteca de São Paulo, o Museu Nacional do Conjunto Cultural da República (DF), o Santander Cultural (RS), o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (RJ), a Fundação Bienal e o Paço das Artes (SP).

A 9ª Bienal do Mercosul (RS) entrou na lista das mostras chamadas ‘big ticket’ em inglês – onde o visitante acessa várias exposições no mesmo lugar. Este é o terceiro ano consecutivo que o Brasil entra no ranking mundial de exposições mais populares. Confira o ranking completo de 2013 (em inglês).

Para o presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, a presença expressiva do Brasil na lista internacional “traduz a efervescência do nosso setor museal”. “Nos últimos anos, ampliou-se consideravelmente o acesso a museus e centros culturais no país, que oferecem programações cada vez mais dinâmicas e variadas”, reforça, “e faz com que o público reconheça isso como cultura, educação, lazer e turismo”.

Desde 2010, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) realiza uma coleta de dados, no início de cada ano, das exposições do ano anterior no Brasil com o objetivo de subsidiar tanto a publicação The Art Newspaper quanto para seu próprio banco de dados.

Abertura da exposição no MNBA em julho de 2013 com a Ministra da Cultura

Museus Ibram
Em 2013, os 30 museus federais que compõem a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) receberam cerca de 1,1 milhão de visitantes, segundo dados fornecidos pela Coordenação Geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram.

Os museus mais visitados foram no estado do Rio de Janeiro: Museu Imperial, com mais de 280 mil visitantes; o Museu Histórico Nacional (MHN), que alcançou 154 mil visitantes; e o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), com cerca de 152 mil.

O destaque entre os museus Ibram em 2013 foi a exposição A herança do sagrado: obras-primas do Vaticano e de museus italianos, que esteve em cartaz entre julho e outubro no MNBA, e levou, em média, 25 mil visitantes ao museu no período.

O Museu da Inconfidência, em Ouro Preto (MG), também é destaque com mais de 135 mil visitantes no ano passado. Conheça todos os museus Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Marcelo Camargo/Agência Brasil (foto 1) – MinC (foto 2)

Matérias relacionadas
Brasil ocupa 1º lugar no ranking mundial de exposições mais visitadas em 2011
Ibram começa a mapear público de exposições de curta duração no Brasil

Última atualização: 10.4.2014

Museu Imperial recebe Simpósio Luso-Brasileiro de Cartografia Histórica

De 25 a 28 de novembro, o Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), recebe o V Simpósio Luso-Brasileiro de Cartografia Histórica. O evento, que acontece a cada dois anos, alternadamente no Brasil e em Portugal, reúne pesquisadores, professores e estudantes empenhados no conhecimento, estudo e divulgação da Cartografia Histórica.

Seminário acontece de hoje (25) até quinta (28) em Petrópolis (RJ)

Seminário acontece de hoje (25) até quinta (28) no Museu Imperial

Serão trabalhados sete temas que percorreram as principais temáticas da Cartografia Histórica: Cartografia Topográfica e Militar; Cartografia das Fronteiras e dos Limites; Cartografia Urbana: Plantas e Projetos; Cartografia Temática e Representações Territoriais; Cartografia, Arquivos e Coleções Cartográficas; Cartografia Histórica: Ensino e Difusão; Cartografia Histórica e Novas Tecnologias.

O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Cartografia (SBC). Segundo os organizadores, o Museu Imperial é um local perfeito para a sua realização, uma vez que trabalha com documentos históricos diretamente relacionados com os laços históricos que unem Brasil e Portugal. O espaço também permitirá uma maior integração entre o meio acadêmico e as instituições ligadas ao Ministério da Cultura (MinC). Confira a programação geral e outras informações na página do simpósio.

Texto: Divulgação Museu Imperial
Foto: Ibram/MinC

MinC e IBGE divulgaram terceiro estudo sobre indicadores culturais

O Ministério da Cultura (MinC) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgaram, no dia 18,  no Rio de Janeiro (RJ), o Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2007-2010.

A 3ª edição, fruto de uma parceria entre o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Economia Criativa, e o IBGE, apresenta os principais aspectos da oferta e da demanda de bens e serviços culturais, a posse de bens duráveis relacionados à cultura das famílias brasileiras, os gastos públicos com cultura e o perfil socioeconômico da mão de obra ocupada em atividades culturais.

De acordo com o estudo, em 2010, as atividades culturais movimentaram cerca de R$374,8 bilhões de receita líquida. O salário médio do profissional da cultura ultrapassou a média salarial do conjunto das atividades da indústria, do comércio e dos serviços. Em destaque, os serviços culturais obtiveram as maiores médias salariais: em 2007 e 2010, respectivamente, 4,7 e 4,6 salários mínimos.

Os gastos familiares em produtos e serviços relacionados à cultura representaram, em média, 8,6% de seu orçamento mensal (equivalente a R$ 184,57), abaixo apenas dos três principais grupos de despesas: habitação (30,8%), alimentação (19,8%) e transporte (19,6%).

O grau de escolaridade do trabalhador do campo cultural, segundo o estudo, é mais elevado que o observado entre os ocupados no mercado de trabalho em geral. Em 2012, 45,5% dos trabalhadores da cultura tinham ensino médio completo ou superior incompleto, enquanto a média dos demais setores é de 29,4%.

A pesquisa apresenta parte dos dados e indicadores socioeconômicos culturais que farão parte da Conta Satélite da Cultura, a ser lançada no 1º semestre de 2015 pelo IBGE em parceria com a SEC/MinC, como uma ferramenta de identificação da contribuição da cultura para a riqueza nacional.

Leia mais sobre o estudo e ouça, durante coletiva de divulgação, seus aspectos mais importantes com Cristina Pereira de Carvalho Lins, coordenadora técnica do Sistema de Informações e Indicadores Culturais.

Texto: Comunicação Social/SEC
Edição: Ascom/Ibram

Museus estão entre os lugares mais visitados na Copa das Confederações 2013

Pesquisa encomendada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) mostra que atividades culturais foram destaque entre os turistas que vieram para a Copa das Confederações no Brasil, em junho deste ano.

Realizada com 453 entrevistados durante os dias da Copa, os números da pesquisa apontam os lugares mais visitados pelos turistas estrangeiros: bairros históricos (50,8 % dos entrevistados), museus, casas de cultura e exposições (39,5%), monumentos (39%) e shows (15,5%).

Eventos internacionais movimentaram museus como o MNBA no Rio de Janeiro

De acordo com a pesquisa, museus, casas de cultura e exposições foram a escolha de 69,4% dos turistas que foram a Brasília; 55,7% dos que foram ao Rio de Janeiro; e 55,4% dos que foram a Belo Horizonte.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Museus, Angelo Oswaldo, tais números devem servir de estímulo para que o setor se mobilize no sentido de receber melhor o turista estrangeiro. “Esse é um momento oportuno para realização de parcerias em busca de mais recursos e apoio para a qualificação dos museus brasileiros”, declarou.

Na semana passada, foi anunciado pelo Ministério da Cultura (MinC) o valor de R$ 20 milhões via Petrobras para investimento na modernização de 12 museus. Saiba mais.

Outros eventos
Além da Copa das Confederações, outros eventos internacionais também atraíram visitantes para o Rio de Janeiro nos últimos meses. A cidade foi sede da Jornada Mundial da Juventude, em julho, e a exposição A Herança do Sagrado, em cartaz no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram até outubro, já recebeu mais de 60 mil visitantes. Já a exposição A Arte a Serviço da Fé, no Museu Histórico Nacional/Ibram, recebeu cerca de 20.240 visitantes nos meses de junho e julho.

Durante a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (Icom), realizada de 10 a 17 de agosto, o Museu da Maré também despertou grande interesse entre os participantes da Conferência, cujo tema foi “Museu (Memória+Criatividade) = Mudança Social”. Além disso, vários museus na cidade, e mesmo em outros estados, tiveram visitação gratuita no período do evento internacional.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Ibram divulga resultado final da seleção para Intercâmbio Brasil-França

O Ibram publicou hoje (26), no Diário Oficial da União, o resultado final das candidatas selecionadas para o Intercâmbio Acadêmico Brasil-França para a Bolsa de Intercâmbio para formação no Seminário Internacional de Verão de Museologia (SIEM) da Escola do Louvre e estágio em museus franceses.

Para as vagas destinadas ao público em geral, as selecionadas foram Fernanda Alvim Modiano e Marina Mazze Cerchiaro. E para a vaga destinada a servidor do Ibram, Renata Carleial de Casimiro foi selecionada. Saiba mais sobre o intercâmbio.

Texto: Ascom/Ibram

Exposição no Museu Histórico Nacional apresenta a arte da tapeçaria portuguesa

A exposição A arte da tapeçaria – tradição e modernidade,  que abre amanhã (13) no Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), apresenta ao público o trabalho realizado há mais de 65 anos pela Manufactura de Tapeçarias da cidade portuguesa de Portalegre.

Peça do artista Vik Muniz desenvolvida pela tapeçaria de Portalegre

Integram a exposição 28 tapeçarias de consagrados artistas contemporâneos, entre os quais Le Corbusier, Jorge Martins, Vieira da Silva e Vik Muniz.

A exposição, em cartaz até 18 de agosto, faz parte das comemorações do Ano de Portugal no Brasil. Promovida pelo Espírito Santo Cultura, a mostra  esteve anteriormente no Centro Cultural Fiesp Ruth Cardoso, em São Paulo (SP).

A exposição mostra em vídeo e por meio de peças originais todas as etapas do processo criativo e tecnológico que envolve intensa colaboração: os cartões criados pelos artistas com as obras de arte para tapeçaria, a transposição pelos designers para os desenhos de tecelagem e, finalmente, a execução das obras em teares manuais pelas tecedeiras, que mantêm total fidelidade às concepções originais. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação MHN

7ª Primavera dos Museus terá como tema Museus, Memória e Cultura Afro-brasileira

A 7ª Primavera dos Museus, temporada de eventos organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) para comemorar a chegada da primavera, que este ano acontecerá entre os dias 23 e 29 de setembro, terá como tema Museus, Memória e Cultura Afro-brasileira.

Para participar, as instituições museais devem inscrever atividades preenchendo o formulário que ficará disponível entre 17 de junho e 9 de agosto. Acesse o formulário.

Música no parque do Museu Mariano Procópio (MG) foi uma das atividades da Primavera de Museus em 2012

Integrando a agenda anual de ações do Ibram para a divulgação e promoção dos museus brasileiros, bem como para a aproximação destes com a sociedade, a Primavera dos Museus segue os mesmos moldes da Semana de Museus.

O propósito é mobilizar os museus brasileiros a partir de um esforço de concertação de suas programações em torno de um mesmo tema. Em 2012, a 6ª Primavera dos Museus reuniu 800 instituições que desenvolveram 2,4 mil atividades.

Questões sobre a 7ª Primavera dos Museus podem ser tiradas pelo endereço eletrônico cpgii@museus.gov.br e pelos telefones (61) 3521.4135/4122.

Pesquisa
O Ibram realiza, até 7 de junho, pesquisa sobre a 11ª Semana de Museus, cuja edição deste ano acontece entre os dias 13 e 19 de maio. O objetivo do estudo é avaliar o impacto da temporada de eventos, realizada em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio) no setor museal brasileiro.

Para colaborar com a pesquisa, as instituições participantes das edição 2013 devem preencher um questionário que está disponível online.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação
Última atualização: 18.6.2013

Página 3 de 812345...Última »