Revista do Arquivo Nacional abre chamada para publicação de trabalhos

revista-acervoA revista Acervo, publicação semestral do Arquivo Nacional, tornou pública chamada de trabalhos para seu volume 31, número 1, a ser publicado em 2018. Serão aceitos trabalhos para as seções: dossiê temático, artigos livres, resenhas e documentos.

Para esta edição, a revista traz como tema “Diversidades e(m) Arquivos”, sendo dedicada às diversidades culturais, com organização dos professores Diego Barbosa da Silva e Leonardo Augusto Silva Fontes, do Arquivo Nacional.

A ideia é  debater sobre a importância da preservação, proteção, processamento técnico, acesso e difusão do patrimônio documental dos diferentes grupos, povos e culturas que formam o Brasil.

Os organizadores pretendem, neste número, questionar como as instituições arquivísticas (públicas e privadas) conservam, tratam e divulgam os documentos a respeito dos povos indígenas e afro-brasileiros, imigrantes, ciganos, LGBTQIs, grupos com necessidades especiais, a cultura popular, o hip-hop e o funk, entre outros.

Interessados m publicar trabalhos devem enviar suas submissões até dia 15 de setembro por meio do portal da revista Acervo. Os textos devem estar de acordo com o foco e o escopo da revista e seguir suas normas editoriais.

Museus Ibram participam da Semana Nacional de Arquivos

Acontece, entre os dias 5 e 10 de julho, a 1ª Semana Nacional de Arquivos. O evento, baseado no sucesso da Semana de Museus, é organizado pelo Arquivo Nacional em parceria com a Fundação Casa de Rui Barbosa e visa ampliar a visibilidade dos arquivos e sua inserção na sociedade.

As instituições interessadas em participar devem se inscrever até o dia 30 de maio aqui. O Museu Histórico Nacional e o Museu da República, ambos no Rio de Janeiro, já se inscreveram para participar da Semana.

O Museu Histórico Nacional realiza, no dia 6 de junho, às 14h, a palestra “Paleografia de Manuscritos do Brasil”, com o Prof. Dr. Franklin Leal. A Paleografia é uma ciência que causa fascínio ao abordar a história da evolução da escrita, das letras e dos números. Seu estudo é fundamental nas áreas de História, Filologia, Arquivologia, Museologia e Biblioteconomia. Considerando que o Brasil reúne o maior acervo de manuscritos da América Latina, o evento tem como objetivo debater a relevância da prática de transcrições paleográficas no país.

Diversas atividades foram programadas pelo Museu da República. Ao longo da semana, ficarão expostos no saguão do Palácio, documentos dos arquivos do Museu. No dia 6, haverá uma visita técnica ao Arquivo Histórico. São 15 vagas e as inscrições devem ser feitas através do e-mail mr.arquivo@museus.gov.br. Também o Cineclube Silvio Tendler será sobre o tema e acontece, no dia 7, a mesa-redonda A poética do arquivar-se, mediada pelo museólogo Mario Chagas, com apresentações de Luiz Claudio da Costa, Isabel Portella e os artistas do Coletivo Filé de Peixe. Toda a programação da Semana Nacional de Arquivos pode ser encontrada aqui.

Registro Memória do Mundo do Brasil 2017 recebe candidaturas

MOW Brasil 2016 - Arquivo Circo Garcia

MOW Brasil 2016 – Arquivo Circo Garcia

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco recebe inscrições de candidaturas de acervos documentais do país à inscrição no Registro Memória do Mundo do Brasil, para o ano de 2017. As candidaturas deverão ser enviadas até o dia 31 de julho de 2017 para o e-mail candidaturamowbrasil@arquivonacional.gov.br. As informações estão disponíveis aqui.

Serão selecionados de zero (0) a dez (10) documentos ou conjuntos documentais, obras ou coleções, de natureza arquivística e/ou bibliográfica, tanto textuais (manuscritos ou impressos), quanto audiovisuais (filmes, vídeos e registros sonoros), iconográficos (fotografias, gravuras e desenhos) ou cartográficos, custodiados em território nacional e de relevância para a memória coletiva da sociedade brasileira.

O resultado do Edital será divulgado em http://mow.arquivonacional.gov.br/ em 9 de outubro de 2017. Os acervos selecionados constarão de Portaria do Ministério da Cultura publicada em DOU e seus custodiadores receberão os certificados de nomeação e a logomarca que os identifica como acervos “Memória do Mundo da UNESCO”, a nível nacional, em cerimônia no dia 7 de dezembro de 2017, no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro.

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO – MoWBrasil, atendendo às Diretrizes do Programa, tem por objetivo promover a proteção especial de acervos documentais de interesse nacional, assim como estimular a sua preservação e acesso. Saiba mais aqui.

Memória do Mundo certifica candidaturas de 2015

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO (MoWBrasil) selecionou dez candidaturas, dentre as trinta habilitadas apresentadas ao Comitê Nacional em atendimento a convocação do Edital do ano de 2015, para inscrição no Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

Dentre as candidaturas selecionadas, destacamos a Iconografia do Rio de Janeiro na Coleção Geyer (séculos XVI a XIX), apresentada conjuntamente pela Casa Geyer e Museu Imperial; Partituras – Obras de Heitor Villa-Lobos (1901-1959), apresentadas pelo Museu Villa-Lobos e República e Positivismo: A Produção Intelectual da Igreja Positivista do Brasil, apresentado pela Igreja Positivista do Brasil (IPB), que contou com o apoio do Museu Casa de Benjamin Constant.

Na próxima quinta-feira (10), acontece uma cerimônia na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, para entrega do certificado de nominação no Registro Nacional do Brasil aos acervos nominados em 2015.

Memória do Mundo

O Programa Memória do Mundo, criado em 1992, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em conjunto com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e reconhece documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional. Seu objetivo é preservar e difundir amplamente esse acervo, buscando impedir que o patrimônio da humanidade seja esquecido. Além disso, o programa facilita a preservação desses documentos e seu acesso, contribuindo, assim, para despertar a consciência coletiva do patrimônio documental da Humanidade. Saiba mais.

AN sediou a primeira reunião de GT sobre patrimônio documental brasileiro

O Grupo de Trabalho responsável por desenvolver e gerenciar o plano de ação, fruto do acordo entre Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC) e Arquivo Nacional (AN/MJ), fez sua primeira reunião técnica no dia 28 de fevereiro. A reunião aconteceu na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro.

Próxima reunião do GT está marcada para 14 de março

O acordo, assinado em dezembro de 2011, visa à preservação, valorização e divulgação do patrimônio documental arquivístico, bibliográfico e museológico do país.

Ele possibilitará o cumprimento de uma das metas do Plano Nacional de Cultura (PNC), que pretende modernizar 50% das bibliotecas públicas e museus até 2020.

Além dos técnicos designados em portaria para compor o Grupo de Trabalho, participaram da reunião o presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, o diretor-geral do Arquivo Nacional, Jaime Antunes da Silva, e a diretora do Centro de Referência e Difusão da FBN, Mônica Rizzo.

“Esta parceria é muito importante, pois irá unir os esforços para preservar e resgatar a memória de mais de 100 mil instituições do país”, disse o presidente do Ibram.

Durante a reunião, cada instituição apresentou seus projetos relacionados, principalmente, à digitalização de acervos. A próxima reunião do Grupo de Trabalho foi marcada para 14 de março. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Arquivo Nacional

Modernização de bibliotecas e museus é tema de reunião no Arquivo Nacional

Amanhã (28), o Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Junior, se reunirá com o Presidente da Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC), Galeno de Amorim Júnior, e com o Diretor-Geral do Arquivo Nacional (AN), Jaime Antunes da Silva.

A reunião acontece na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, e marca o início do grupo de trabalho previsto no acordo de cooperação celebrado entre as três instituições em 2011. Saiba mais.

O acordo visa a preservação, valorização e divulgação do patrimônio documental arquivístico, bibliográfico e museológico do país e possibilitará o cumprimento de uma das metas do Plano Nacional de Cultura (PNC), que pretende modernizar 50% das bibliotecas públicas e museus, até 2020.

Dentre as atribuições do GT estão a coordenação e acompanhamento das ações decorrentes do acordo; a elaboração de propostas de revisão, de denúncia e de termos aditivos ao acordo de cooperação; e a elaboração de propostas de instrumentos necessários ao desenvolvimento dos objetivos propostos.

Texto: Ascom/Ibram

Memória do Mundo: acervo do Museu Imperial integra exposição no Rio

O acervo do Museu Imperial/Ibram, relativo às viagens do imperador d. Pedro II, integra a exposição Arquivos do Brasil: Memória do Mundo, que será inaugurada no dia 26 de fevereiro, às 18h, no Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro (RJ).

A mostra apresenta documentos agraciados pelo Programa Memória do Mundo da Unesco, comemorando 20 anos do programa e cinco anos de instalação do Comitê Nacional do Brasil.

A exposição, de natureza educativa e caráter itinerante, estará na sede do Arquivo Nacional até 31 de maio de 2013. São cerca de 400 imagens que integram acervos nominados pelo programa em níveis nacional (Brasil), regional (América Latina e Caribe) e internacional.

Os objetivos da exposição são tornar conhecido o Programa Memória do Mundo da Unesco, difundir os acervos brasileiros nominados, promover a consciência sobre a importância da preservação do patrimônio documental da humanidade e incentivar a candidatura de novos acervos em diferentes regiões geográficas brasileiras.

Entre os anos de 2007 e 2011, foram nominados 55 acervos brasileiros de grande diversidade cronológica e de tipologias documentais, custodiados por diferentes instituições. Em 2010, a nominação foi concedida ao “Conjunto documental relativo às viagens do imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo”, preservado no Arquivo Histórico do Museu Imperial. Saiba mais.

Texto: Divulgação Museu Imperial

Portaria institui GT para atender acordo entre Ibram, FBN e Arquivo Nacional

Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 8 de outubro, portaria que institui Grupo de Trabalho (GT) para atender o acordo de cooperação celebrado entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a Fundação Biblioteca Nacional (FBN), ambas vinculadas ao Ministério da Cultura (MinC), e o Arquivo Nacional.

A assinatura do acordo aconteceu na FBN em dezembro de 2011

O acordo, assinado em dezembro de 2011, visa a preservação, valorização e divulgação do patrimônio documental arquivístico, bibliográfico e museológico do país.

Com o acordo será possível também atender à meta do Plano Nacional de Cultura (PNC) de, até 2020, 50% das bibliotecas públicas e museus estarem modernizados. O acordo vigora por quatro anos, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos.

Dentre as atribuições do GT estão a coordenação e acompanhamento das ações decorrentes do acordo; a elaboração de propostas de revisão, de denúncia e de termos aditivos ao acordo de cooperação; e a elaboração de propostas de instrumentos necessários ao desenvolvimento dos objetivos propostos.

O GT é composto de dois representantes efetivos e dois suplentes de cada instituição e tem 120 dias para apresentar o plano de trabalho para direcionamento das atividades.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ascom/MinC

Matéria relacionada
Arquivo Nacional, FBN e Ibram assinam Acordo de Cooperação Técnica

Arquivo Nacional, FBN e Ibram assinam Acordo de Cooperação Técnica

Nascimento Jr, Galeno Amorim e Jaime Antunes comemoram o Termo de Cooperação

O Arquivo Nacional, a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) assinaram neste dia 21 de dezembro, Acordo de Cooperação Técnica em prol da preservação, valorização e divulgação do patrimônio documental arquivístico, bibliográfico e museológico do país. A cerimônia ocorreu no auditório da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro.

O acordo entre o Ministério da Cultura – através do Ibram e da FBN – e o Ministério da Justiça, por meio do Arquivo Nacional, irá promover ações de cooperação técnica entre as instituições, geridas pelo Programa de Integração de Instituições de Memória Social. Todas as instituições dos sistemas das três áreas (Biblioteconomia, Museologia e Arquivologia) estarão integradas.

Também se pretende integrar o cadastro de profissionais e especialistas em áreas de interesse comum que atuem nos três segmentos. Com o acordo será possível também atender à meta do Plano Nacional de Cultura (PNC) de, até 2020, 50% das bibliotecas públicas e museus estarem modernizados. O acordo irá vigorar por quatro anos, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos.

José do Nascimento Júnior, Presidente do Ibram/MinC, ressaltou que o acordo vai integrar as ações das três instituições, que já possuem vários projetos de natureza semelhante, mas que agora vão trabalhar de forma mais integrada. “Os esforços que vamos promover potencializam a capacitação técnica de funcionários e a integração de bases de dados”, disse.

De acordo com Galeno Amorim, Presidente da FBN/MinC, a integração de trabalhos ajudará a aumentar a dimensão pública dos acervos, reunindo em um só lugar dados sobre biblioteconomia, museologia e arquivologia: “O que estamos fazendo vai permitir que as pessoas tenham acesso à nossa memória social”, disse.

Para o diretor do Arquivo Nacional, Jaime Antunes da Silva, o país encontra-se em um momento importante em termos de acesso público a documentos. Ele citou como exemplo a Lei de Acesso à Informação, sancionada em novembro pela Presidenta Dilma Rousseff, e chamou atenção para a importância de se criarem equipamentos de guarda em âmbito municipal, já que apenas 5% dos municípios possuem instituições do gênero. Continue lendo.

Texto e foto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram