120 imagens da etnia Hereros no Museu Histórico Nacional (RJ)

Vista por mais de 185 mil pessoas em Brasília e São Paulo, com temporadas em Lisboa (Portugal) e Luanda (Angola), a mostra Hereros – Angola, do fotógrafo Sérgio Guerra, está em exibição no Museu Histórico Nacional/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), até o dia 8 de julho.

Com curadoria do artista plástico e diretor do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo, a bem-sucedida mostra, originada do livro homônimo do artista (Editora Maianga, 2010) apresenta 120 fotos em diversos formatos, acompanhadas por uma cenografia repleta de vestimentas, adereços e objetos de uso tradicional e ritualístico da etnia, traçando um amplo registro de seu modo de vida e tradições.

Dono de um grande acervo de imagens da cultura angolana, Sérgio Guerra exibe no Rio de Janeiro um panorama minucioso de suas expedições ao país africano, mais propriamente de seus registros dos Hereros – o mais antigo grupo étnico do continente.

Fruto da paixão que o fotógrafo desenvolveu pela cultura do país africano, quando ficou à frente da comunicação do governo angolano, há mais de 15 anos, a exposição traz ainda depoimentos em vídeo colhidos entre homens, mulheres e jovens hereros sobre a sua cultura.

Divulgação: MHN/Ibram

Ibram/MinC e ministra da Cultura da Angola discutem acordo de capacitação

Uma equipe do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) recebeu, no dia 1º de junho, na sede da instituição em Brasília-DF, a ministra da Cultura da Angola, Rosa Cruz e Silva, e  o embaixador da Angola no Brasil, Leovigildo da Costa e Silva. Os representantes discutiram a elaboração de um Projeto de Cooperação em formação técnica de longa duração na área museológica, que consiste no intercâmbio de experiências entre Brasil e Angola, para a especialização dos profissionais e o fortalecimento dos museus angolanos.

Na ocasião, o Ibram/MinC apresentou uma ementa que inclui os seguintes temas: Implantação, gestão e organização dos museus (Plano Museológico); Elaboração de Projetos e Fomento para a Área; Museus e Educação; Gestão e documentação de Acervos; Implantação de redes em museus; Arquitetura nos museus; Segurança nos museus e Tecnologia de Comunicação (Utilização da informática na gestão de museus); Preservação e Conservação Preventiva de acervos, dentre outras.