Página 3 de 3123

Presidente do Ibram fala sobre cidades e patrimônio durante fórum em Paraty

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, participa nesta sexta-feira (23), na cidade de Paraty (RJ), do Fórum de Ideias Mimo 2013. Surgido em 2004 como Mostra Internacional de Música em Olinda (PE), o Movimento Mimo se dedica a estabelecer diálogos entre diferentes expressões artísticas e o patrimônio histórico cultural brasileiro.

Angelo Oswaldo, que já foi presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) e prefeito de Ouro Preto (MG) por três mandatos, fará palestra com o tema As experiências de Ouro Preto e Olinda – primeiras cidades brasileiras Patrimônio da Humanidade: o que mudou?, a partir das 15h.

Serão debatidos os principais impactos do título para estas cidades e como buscaram se reinventar para enfrentar os desafios do turismo e da sustentabilidade.

A programação do fórum prossegue até domingo (25), com atividades em Paraty, Ouro Preto e Olinda. Além de palestras, o evento, considerado o maior festival gratuito de música instrumental do Brasil, promove concertos em praças públicas, igrejas, teatros e capelas, e exibição de filmes. Saiba mais sobre a edição Mimo 2013.

Texto: Ascom/Ibram

Começa no Rio a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus

Mais de dois mil representantes de museus e instituições museais de todo o  mundo estão no Rio de Janeiro para participar da 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (Icom).

Ministra da Cultura falou na abertura da Conferência Icom Rio2013

A abertura oficial, nesta segunda-feira (12), na Cidade das Artes, contou com a presença da Ministra da Cultura, Marta Suplicy, do presidente do Icom, Hans-Martin Hinz, do presidente do Ibram, Angelo Oswaldo de Araújo Santos, da presidente do Icom Brasil, Maria Ignez Mantovani, e de diversas autoridades do setor museal.

Maria Ignez Mantovani ressaltou a importância da realização do evento no Brasil, que é o maior encontro de museus do mundo, e da relevância do tema Museu (Memória+Criatividade) = Mudança Social, discutido pela primeira vez no âmbito do Icom. Para ela, o encontro é “um sopro de renovação” e uma oportunidade para diversas culturas conhecerem os mais de três mil museus do Brasil.

Para a Ministra Marta Suplicy, “o Brasil vive um momento sem igual: estamos recebendo diversos eventos de relevância internacional e queremos mostrar para o brasileiro e para o turista a diversidade cultural do país”. Suplicy ressaltou o fortalecimento da área museal nos últimos dez anos, a partir da Política Nacional de Museus (PNM), desenvolvida pelo Ibram e  seus resultados dessa política.

A 23ª Conferencia do Icom segue até sábado (17). Durante a semana, os participantes discutirão temas relevantes para o setor museal e conhecerão museus e iniciativas museais do Rio de Janeiro. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Pércio Campos/MinC

Matéria relacionada
Memória afro-brasileira é destaque no primeiro dia da Conferência Icom no Rio

Cidade de Goiás realiza Fórum de Museus e Patrimônio na segunda (5)

No dia 5 de agosto (segunda-feira), acontece o Fórum de Museus e Patrimônio da Cidade de Goiás (GO) – reconhecida como Patrimônio Histórico e Cultural Mundial pela Unesco desde 2001.

Realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), ambos vinculados ao Ministério da Cultura (MinC), e pela Prefeitura de Goiás, o fórum vai reunir representantes dos espaços museais, de cultura e memória da cidade, assim como representantes da área cultural de 17 municípios que compõem a chamada Bacia do Rio Vermelho. Também são esperados estudantes de Turismo da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Presidente do Ibram fará palestra na abertura do fórum em Goiás

Programação
Após um café da manhã para recepcionar os participantes, Angelo Oswaldo, presidente do Ibram/MinC, profere palestra de abertura, às 9h20, no Pátio do Convento do Rosário, com o tema Museus e Patrimônio. A seguir, os participantes poderão tirar dúvidas sobre os assuntos abordados.

Como última atividade do fórum, entre 15h e 18h está programado um Grupo de Trabalho (GT) voltado exclusivamente para os membros da área de museus, memória e patrimônio, onde espera-se que sejam tratados temas de interesse para setor.

Às 18h30, o presidente do Ibram visita a Casa de Cora Coralina, museu permanente que trata da vida da poetisa goiana, onde grava participação em novo projeto documental da cineasta e professora Rosa Berardo sobre Coralina. A razão do convite é que quando foi presidente do Iphan/MinC, entre 1985 e 1987, Angelo Oswaldo visitou a poetisa antes do seu falecimento, em abril de 1985.

Outras informações sobre o evento pode ser obtidas na Superintendência do Iphan em Goiás pelos telefones (62) 3224.6402 ou pelo endereço eletrônico iphan-go@iphan.gov.br.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Presidente do Ibram apresentou aos servidores prioridades da nova gestão

Na tarde da quarta-feira (10), o novo presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, foi oficialmente apresentado aos servidores da sede do instituto, em Brasília (DF), pela até então presidente substituta, Eneida Braga.

O encontro contou com a participação expressiva dos profissionais da casa, que ouviram do novo presidente um pequeno resumo de sua trajetória, além das expectativas e prioridades para sua gestão.

Fortalecimento da rede de museus Ibram é uma das prioridades da nova gestão

Angelo Oswaldo disse considerar os 30 museus vinculados ao Ibram como “sustentáculos” da instituição, e que eles devem ser paradigmáticos para o campo.

O novo presidente destacou como prioritário o fortalecimento das áreas de comunicação e educação museal, assim como da Museologia Social.

Também foi destacada como prioridade a ampliação do Cadastro Nacional de Museus (CNM), que considera essencial para um diálogo “mais eficiente e abrangente” com o setor; a criação de novos museus, inclusive vinculados à rede Ibram em grandes cidades brasileiras que ainda não possuem unidades deste tipo, como Salvador (BA) e Brasília; o apoio à organização da Conferência Icom 2013 no país; e a valorização dos servidores do Ibram.

“O corpo de servidores constitui a nossa força e é com ele que temos que atingir nossas metas”, disse Angelo Oswaldo aos profissionais. “Temos que lutar, com a liderança do MinC, para valorizar a carreira e ampliar o quadro, além de buscar recursos para o trabalho de vocês”, concluiu.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Angelo Oswaldo é o novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus

Angelo Oswaldo é o novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus

Angelo Oswaldo é o novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).  Sua nomeação foi publicada hoje (9), no Diário Oficial da União (DOU).

Desde a sua indicação, no mês de abril, Angelo Oswaldo vinha participando de algumas reuniões de trabalho com o intuito de se inteirar das atividades desenvolvidas pelo Ibram.

Hoje, o novo presidente participa, ao lado da ministra da Cultura, Marta Suplicy, de cerimônia de abertura da exposição A Herança do Sagrado, no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram, no Rio de Janeiro, que integra a programação oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2013). Saiba mais.

Quem é o novo presidente
Nascido em Belo Horizonte (MG), em 1947, Angelo Oswaldo de Araújo Santos é escritor, curador de arte, jornalista profissional, advogado e gestor público. Formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1971, e cursou o Instituto Francês de Imprensa, em Paris (1973-1975). Foi crítico literário do Diário de Minas e editor do Suplemento Literário de Minas Gerais.

Redator e editor da cultura do jornal Estado de Minas, colaborou com a Folha de São Paulo, na condição de editorialista. Foi crítico de cultura da Rede Globo Minas e colaborador do Jornal do Brasil. Colaborou ainda com o jornal francês Le Monde e foi consultor literário das Edições Gallimard em Paris.

Como gestor público, foi secretário de Turismo e Cultura da Prefeitura Municipal de Ouro Preto (1977-83), prefeito de Ouro Preto por três mandatos (1993-1996; 2005-2008; 2009-2012), secretário de Estado da Cultura de Minas Gerais (1999-2002), presidente do Fórum Nacional de Secretários Estaduais de Cultura (2002) e ministro interino de Estado da Cultura do Brasil (1986 e 1987), na gestão do ministro Celso Furtado.

Foi ainda chefe de Gabinete do Ministério da Cultura (1986-88), presidente do Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), entre 1985 e 1987, e membro dos conselhos do Iphan (1994-2002), Fundação de Arte de Ouro Preto (1971-1981) e Patrimônio Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte (1989-1992).

Em 2009, tornou-se presidente da Associação Brasileira de Cidades Históricas. Membro fundador da Rede de Cidades Barrocas da América Latina foi eleito vice-presidente para o biênio 2011-2012, em Puebla, México.

Curadorias
Na França e Itália, foi curador brasileiro da exposição Brasil Barroco: Entre o Céu e a Terra, no Museu do Petit-Palais (Paris, 1999-2000) e das mostras Brasil Barroco, no Carrousel do Museu do Louvre (Paris, 1998); Oratórios Brasileiros, no Palazzo Bricherasio (Turim, 2001); Sant’Ana na Coleção Ângela Gutierrez, no Museu Lascaris (Nice, 2005) e Pinacoteca do Estado de São Paulo (2003); Três Séculos de Arte Brasileira/Coleção Beatriz e Mário Pimenta Camargo, no Museu Palazzo Reale (Milão, 2004) e Museu de Belas Artes de Rouen (França, 2005).

Exerce também a crítica de arte como curador, ensaísta, conferencista e membro de comissões julgadoras. Organizou e apresentou mostras de diversos artistas em Belo Horizonte (MG). Publica artigos em livros, jornais e revistas, no Brasil e no exterior. Participou de missões culturais na França, Alemanha, Israel, Noruega, Portugal, Bolívia, Cuba, Estados Unidos, Inglaterra, Chile, México, Itália, Chile, Argentina, Equador e Laos.

Foi condecorado pelos governos do Brasil (Ordem de Rio Branco), França (Legião de Honra e Ordem das Artes e Letras), Portugal (Ordem do Infante Dom Henrique) e Espanha (Ordem de Isabel, a Católica). É membro da Academia Mineira de Letras, sendo sócio dos Institutos Histórico e Geográfico do Brasil e de Minas Gerais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Página 3 de 3123