Modernização do MCHA ampliará programação cultural em Alcântara (MA)

A equipe do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), no Maranhão, reuniu-se hoje (7) com o prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, com o objetivo de firmar parceria para fortalecer a programação cultural da cidade – a partir do projeto em andamento de ampliação do museu.

A Praça da Matriz

Cartão postal: o sobrado do MCHA integra o conjunto arquitetônico da Praça da Matriz de Alcântara

O projeto arquitetônico para o novo MCHA, situado em sobrado do final do século XVIII na Praça da Matriz de Alcântara (MA), prevê anexação do sobrado vizinho ao museu, criando áreas para exposições temporárias e permanentes, além de auditório, cafeteria e biblioteca. O projeto deve ser entregue no final deste ano.

A intenção do museu e da prefeitura é ampliar a oferta de atividades culturais para a população da região e visitantes, mantendo assim a vocação turística da histórica cidade maranhense – fundada por portugueses em 1648.

Ampliar a frequência de exposições de artes visuais, exibição de filmes, espetáculos e cursos livres são atividades propostas, além de criar mais espaço para a participação do museu nas temporadas nacionais de eventos organizadas pelo Ibram – Semana de Museus e Primavera dos Museus.

Texto e foto: MCHA/Divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Festival Música Barroca terá atividades no Museu Casa Histórica de Alcântara

ArsLongaGrupo-550x360-300x198

Grupo cubano Ars Longa

De 16 a 22 de julho, cerca de 40 artistas nacionais e internacionais participarão do IV Festival de Música Barroca de Alcântara, que será realizado em quatro municípios no Maranhão. Com o tema O Brasil Musical no Tempo dos Jesuítas, a programação inclui concertos, ações pedagógicas e sociais e um seminário sobre integração social e música erudita.

O Festival começa em Bacabeira, na quinta-feira (16), com apresentações na Escola Municipal Raimundo Aquino Macedo e na Igreja Imaculada Conceição. No dia seguinte, a programação acontecerá no município de Rosário, com ações no auditório da Secretaria Municipal de Educação e na Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário.

Nos dias 18 e 19, o festival segue para Alcântara com apresentações no Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), e na Igreja Nossa Senhora do Carmo.

Parceiro do evento desde a sua primeira edição, este ano o Museu Casa Histórica de Alcântara receberá os grupos Bumba Ópera (Maranhão), Paraguay Barroco (Paraguai) e o Ars Longa (Cuba), composto por músicos graduados em conservatórios de Havana e do Instituto Superior de Arte. O grupo dedica-se ao estudo e pesquisa de diferentes períodos e estilos musicais, da Idade Média ao Barroco.

Para a diretora museu, Karina Waleska, além de valorizar a história do município, a iniciativa promove a formação de plateia. “O festival é bem recebido pela população alcantarense e tem despertado o interesse dos jovens, especialmente os que estudam na escola de música municipal, uma vez que já são integrados ao festival com algumas apresentações. Assim, o festival de música barroca se fortalece a cada ano no município e já integra o calendário cultural de Alcântara”.

O evento segue para São Luís nos dias 20, 21 e 22, com atividades programadas em diversos locais da capital maranhense. Todas as atividades do Festival têm entrada franca. Saiba mais sobre a programação do IV Festival de Música Barroca de Alcântara.

Semana do Meio Ambiente: MCHA escolhe Água como tema de atividades

Atividades em torno da Água seguem até dia 14 no MCHA/Ibram

A ação educativa da Semana do Meio Ambiente no Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), no Maranhão, começou ontem (4).

A atividade tem Água como foco e é uma extensão das ações que foram realizadas em comemoração ao Dia da Água – celebrado em 22 de março. Na época, o público-alvo foram os alunos de jardim de infância. Já para esta atividade, que segue até 14 de junho, o público são estudantes do Ensino Fundamental do 1º e 2ª anos.

A ação reúne objetos do acervo vinculados à água: maquetes, painéis de fontes históricas de Alcântara, imagens do rio Pepital que abastece a cidade, painel para crianças interagirem sobre usos e desusos da água, além de vídeos e de um boliche com o tema Poluição das Águas.

O objetivo da ação é apresentar o valor da água ao longo da história, os cuidados para a preservação, as formas de poluição e discutir o contexto da água em Alcântara. Turmas de quatro escolas já agendaram visita ao museu para participarem da ação. Saiba mais sobre o MCHA.

Texto e foto: Divulgação MCHA

Museu Casa Histórica de Alcântara articula parcerias locais e divulga ações

Nesta terça (26), acontece o segundo encontro com representantes do poder público e da sociedade civil de Alcântara (MA) para articular as ações do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram) com as instituições locais, além divulgar o calendário das ações planejadas para o ano de 2013.

O primeiro encontro foi realizado no dia 21 de fevereiro. A diretora do museu, Karina Waleska, apresentou o Ibram e falou sobre a Política Nacional de Museus (PNM), contextualizando com a realidade de Alcântara.

No segundo momento, a educadora Liz Renata apresentou as ações sócio-educativas planejadas para o ano de 2013. Ao final, as discussões trataram sobre as possibilidades de parceria e realização de atividades conjuntas.

Participaram deste encontro o vice-prefeito de Alcântara, o secretário municipal de Assistência Social, representantes das secretarias de Educação, Cultura e Saúde, representantes de instituições religiosas, diretores de instituições de ensino, representante do Centro de Lançamento de Alcântara e da empresa Camargo Corrêa.

Texto: Divulgação MCHA

7ª Vitrine Temática no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

Está disponível na sala de recepção do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), a 7ª edição do projeto Vitrine Temática.

Versando sobre a História das Armas, o empreendimento reúne fuzis e revólveres que pertenceram a Antonino Guimarães, e conta também com um sabre militar, empréstimo de uma moradora da Cidade de Alcântara (MA).

O projeto procura entender as mudanças culturais que acompanharam a evolução das armas: de espadas e armaduras, que eram extensões do corpo do guerreiro, otimizando suas capacidades físicas, valorizando-o individualmente, passa-se às armas de fogo, que marcam a ascensão dos processos industriais e inauguram de um novo padrão de organização bélica, amparado na massa disciplinada.

Finalmente, chega-se às armas de destruição em massa que marcaram as grandes guerras do século XX, momento em que o ato de matar torna-se tão impessoal quanto o apertar de um botão. Esta edição ficará disponível  para visitação até o dia 1 de novembro. Saiba mais sobre o MCHA.

Texto: Divulgação MCHA

Museu Casa Histórica de Alcântara realiza atividades com escolas em junho

O Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram) realiza no mês de junho duas atividades principais: a palestra Museu Anfitrião e a mostra itinerante Museu e Consciência Ambiental.

Em parceria com a escola Inácio de Viveiros Raposo, a proposta da palestra Museu Anfitrião é apresentar o universo dos museus para estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental.

Após a conversa, os estudantes realizam visita guida ao MCHA para uma melhor compreensão dos espaços e trabalhos que são desenvolvidos nos museus. O evento acontece dia 4 de junho, das 14h às 16h

Já a mostra itinerante Museu e Consciência Ambiental apresenta fotografias, cartazes informativos, vídeos, peças de teatro e outros materiais que têm o lixo como tema. Será destacada a história do lixo, a proposta do Plano Nacional de Resíduos Sólidos e o contexto do lixo na cidade histórica de Alcântara (MA).

A mostra percorrerá escolas da sede do município nos dias 6, 8 12 e 14 de junho, das 8h30 às 18h. A mostra será realizada em parceria com o Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Maranhão (IFMA), Campus Alcântara. Saiba mais.

Texto: Divulgação MCHA
Foto: Acervo Ibram

Vitrine Temática no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

O Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram exibe até 1º de março,  a terceira edição do projeto Vitrine Temática, intitulada Excreções e Secreções: do público ao privado.

Inspirado no trabalho da pesquisadora Tânia Andrade Lima, o projeto reúne objetos ligados às funções excretoras, como urinóis e escarradeiras, e um conjunto de frascos de fármacos expectorantes, purgativos e laxantes, elementos datados da virada do século XX. A proposta é discutir as modificações nos hábitos sociais e culturais ligados às funções fisiológicas, ressaltando sua gradual privatização. Saiba mais sobre a exposição.

O museu maranhense funciona de segunda a sexta, das 10h às 16h. Outras informações pelo telefone (98) 3337.1515. 

Fonte: Divulgação MCHA

Educação Patrimonial no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

Realizou-se no auditório do Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram, nos dias 22 e 23 de novembro, o 2º Encontro do Programa de Formação Continuada em Educação Patrimonial no Município de Alcântara (MA).

O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Educação, teve como objetivo retomar discussões sobre o Patrimônio Histórico de Alcântara junto aos professores, com o objetivo de sistematizar a inserção do tema no currículo escolar do Município.

E no dia 29 de novembro, o museu realiza a segunda etapa da construção do seu Plano Museológico, que será realizado de forma coletiva com a participação de entidades e pessoas interessadas. Outras informações aqui.

Texto e foto: Divulgação MCHA

Museu Casa Histórica de Alcântara (MA) comemora sete anos de criação

Inaugurado no dia 8 de novembro de 2004, o Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram completa sete anos de criação em 2011.

Para celebrar a data, o museu homenageou a sua primeira visitante, Neta Boueres, com a entrega de um kit com materiais referentes à instituição. No dia do aniversário, também serão entregues brindes para os primeiros visitantes do dia.

O museu, localizado na cidade litorânea de Alcântara (MA), tem por missão remontar aos tempos do Brasil Imperial através de sua arquitetura colonial e de seu acervo, expondo a opulência dos hábitos e costumes do século XIX da aristocracia rural da cidade.

As 958 peças e obras do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA) pertenceram a famílias que residiram na casa. Mobiliário, indumentárias, acessórios, louças, iconografias, cerâmicas e azulejos do acervo têm o objetivo de retratar a história doméstica do Brasil Monárquico para os alunos da educação básica, a comunidade em geral e os visitantes externos. Saiba mais sobre o museu aqui.

Novo Plano Museológico
Buscando construir um plano museológico participativo, o MCHA/Ibram convidou representantes de instituições locais para colaborar na reformulação do seu plano atual. A equipe técnica do museu reuniu-se em setembro com a comunidade para repensar a missão e construir um diagnóstico do museu – primeira etapa de reformulação do plano.

O processo de planejamento participativo foi dividido em três etapas: apresentação dos objetivos do encontro e do plano atual pela diretora da instituição, discussão em grupos sobre a missão e diagnóstico e posteriormente apresentação das propostas de cada grupo.

A próxima etapa de reformulação do plano está voltada para discussão dos objetivos e dos programas do MCHA. A previsão é de que ocorra até o final do ano.

Fonte: Divulgação MCHA/Ibram

Atividades educativas no Museu Casa Histórica de Alcântara (MA)

Tendo como tema a exploração sexual de crianças e adolescentes, entre os dias 10 e 21 de outubro, o Museu Casa Histórica de Alcântara (MA), que integra a rede de museus Ibram/MinC,  promove o evento Criança: uma vida, uma inocência, um futuro.

A atividade reúne ações educativas, de lazer e uma mostra expositiva realizadas em parceria com o Conselho Tutelar de Alcântara. Veja folder da programação.

Já a exposição fotográfica “Alma” esteve em cartaz de 3 e 10 de outubro. A mostra foi resultado de um projeto desenvolvido pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) junto à comunidade de Alcântara a partir da coleta de fatos e manifestações locais.

Outras informações pelo telefone (98) 3337.1515 ou pelo endereço eletrônico mcha@museus.gov.br/.

Fonte: Divulgação MCHA/Ibram