Ibram institucionaliza o Programa Pontos de Memória

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) publicou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (11), a Portaria Nº 315 que institucionaliza o Programa Pontos de Memória. Grande expectativa do campo da museologia social brasileira, a normativa oficializa o Programa como política pública perene no âmbito de atuação do Ibram.

logo_pontos_de_memoria1

A Portaria detalha os princípios e objetivos do Programa Pontos de Memória e estabelece a formação de um Comitê Consultivo, que será responsável por promover debates e propor ações, estratégias e diretrizes, com vistas ao fortalecimento de políticas públicas no campo da museologia social.

Órgão de participação da sociedade, eleito a cada dois anos, o Comitê Consultivo do Programa Pontos de Memória será composto por representantes de Pontos de Memórias oriundos de cada uma das cinco regiões do país, dos Pontos de Memória pioneiros, Redes Temáticas e Territoriais de Pontos de Memória, além de representantes do Ibram.

Após reuniões temáticas realizadas durante o 7º Fórum Nacional de Museus, ocorrido em Porto Alegre (RS), com representantes de pontos de memória e redes de museologia social de várias partes do Brasil, o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, e a diretora do Departamento de Processos Museais (DPMUS), Renata Bittencourt, assumiram compromisso pela institucionalização do programa.

Na ocasião, o Ibram comprometeu-se a apresentar sob regime de urgência, em prazo de até 40 dias, minuta de normativa sobre a institucionalização do Programa Pontos de Memória – principal ponto de pauta dos encontros realizados. O texto foi elaborado pela representação da Procuradoria Federal junto ao Instituto Brasileiro de Museus.

O Programa Pontos de Memória apoia, fomenta e capacita iniciativas de memória social e comunitária desenvolvidas Brasil afora. Já são mais de 300 experiências identificadas nas várias regiões brasileiras, em centros urbanos e no campo, territórios indígenas, quilombos, periferias e outros territórios – que, por sua diversidade e originalidade em termos de conteúdo e gestão, além de impacto social positivo, despertam interesse e reconhecimento dentro e fora do país.

 

Saiba mais sobre o Programa Pontos de Memória

Ibram encaminha moções aprovadas durante o 7º FNM

A cada edição, os participantes do Fórum Nacional de Museus (FNM) podem apresentar moções, isto é, proposições relacionadas ao campo museal.

Na 7ª edição do FNM foram aprovadas 10 moções

Na 7ª edição do FNM foram aprovadas 10 moções

Se aprovadas, durante a Plenária Final, são então consideradas moções do FNM e, posteriormente, encaminhadas pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) aos respectivos destinatários.

No 7º FNM, que teve lugar entre 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS), foram apresentadas e aprovadas dez moções. Na última semana, o Ibram finalizou os encaminhamentos relacionados a essas moções.

Os temas foram os mais diversos: criação e ampliação de políticas públicas, realização de parcerias, apoio financeiro e institucional para museus, realização de eventos e mesmo criação de redes.

As moções relacionadas a instituições municipais ou estaduais foram encaminhadas para prefeitos e governadores, assim como as que tocam à esfera federal foram enviadas a áreas técnica do Ibram, Ministério da Cultura (MinC) e Casa Civil da Presidência da República.

As moções e os respectivos encaminhamentos estão disponíveis para acesso em formato PDF.

Mais informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico fnm@museus.gov.br. Conheça o blog do Fórum Nacional de Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Arquivo Ibram/Doni Maciel

Conheça a programação cultural do 7º FNM em Porto Alegre

A cada edição, o Fórum Nacional de Museus (FNM) abre espaço para atividades culturais das cidades por onde passa. Exposições, apresentações musicais e visita a museus compõem a programação de sua sétima edição em Porto Alegre (RS) – que acontece entre 31 de maio e 4 de junho no Centro de Eventos da PUC-RS.

Povo Guarani-Mbyá é tema de exposição no 7º FNM

Povo Guarani-Mbyá é tema de exposição no 7º FNM

Durante todos os dias os participantes poderão visitar a exposição fotográfica Os Guarani-Mbyá – realizada em 2015 pelo Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

As imagens documentam o cotidiano de aldeias Guarani-Mbyá no RS. Considerados povos originários da América do Sul, há pelo menos 30 aldeias no estado.

Outra exposição em cartaz será Temporânea, Revitalizando Memórias em Porto Alegre. Resultado da parceria entre a Companhia Carris, o projeto Viva Centro e a Prefeitura Municipal, a mostra destaca o centro histórico da capital gaúcha e as relações que se estabelecem entre seus espaços e o transporte público.

Música e museus
Já as apresentações musicais começam na noite de abertura (30): o grupo musical do Instituto de Desenvolvimento Social e Cultural fará releituras de músicas atuais, combinando voz, instrumentos eruditos e DJ.

No dia 1º de junho, às 15h30, acontece show acústico do Império da Lã. O grupo, que surgiu há 10 anos, se caracteriza pela diversidade de estilos e de músicos: já lançou um EP e vem se apresentando em festivais pelo país.

Já o Grupo de Brincantes do Paralelo 30 é a atração do dia 2 de junho, também às 15h30. Com a proposta de retratar manifestações da cultura popular brasileira, para o 7º FNM o grupo propõe celebrar a cultura gaúcha, sem perder a perspectiva transdisciplinar das pesquisas que desenvolve.

A exposições, assim como as duas apresentações, ocuparão o Hall de Exposições do Centro de Eventos PUC-RS.

No dia 4 de junho, último dia do FNM 2017, a manhã do domingo (9h-12h30) será dedicada a visitas em museus de Porto Alegre e São Leopoldo -cerca de 35 km da capital. Confira a lista dos que estarão abertos para receber os participantes do FNM.

A programação completa do 7º Fórum Nacional de Museus está disponível no blogue do evento.

Foto: Museu da UFRGS/Divulgação

Experiências de museus do RS serão apresentadas no 7º FNM

Os museus gaúchos têm lugar garantido no 7º Fórum Nacional de Museus (FNM). Diferentes experiências regionais (cases) de instituições e profissionais da área de museus no Rio Grande do Sul (RS) serão apresentadas durante o FNM 2017.

Museu de Território em Caxias do Sul (RS)

Museu de Território em Caxias do Sul (RS)

O Museu do Pão, localizado na cidade de Ilópolis (189 km de Porto Alegre), foi inaugurado em 2008 e tem foco na memória da cultura do pão trazida por imigrantes italianos. Além do museu, com projeto arquitetônico contemporâneo, há uma oficina de panificação e um moinho. A apresentação será feita por Ismael Rosset, diretor do museu.

O Museu do Sport Club Internacional, o “Museu do Inter”, será apresentado pela sua gerente geral, Mariana Rutenberg. Com 1,2 mil metros quadrados de exposição, o museu apresenta documentos históricos da trajetória do time porto-alegrense de 1909 até hoje.

De Caxias do Sul (128 km da capital), a museóloga e curadora Tânia Tonet traz a experiência do Museu de Território. Mantido pelo Instituto Hercules Galló, o museu ocupa duas edificações, além de jardim, e traz conceitos de exposição e ambiência com o objetivo de valorizar o patrimônio cultural da região e envolver a comunidade.

O Museu do Doce, ligado à Universidade Federal de Pelotas (261 km de Porto Alegre), tem como missão salvaguardar os suportes de memória da tradição doceira de Pelotas e região. Criado em 2011, o case será apresentado por Carla Gastaud, diretora Pró-tempore do museu.

Atividade no Museu das Ilhas em Porto Alegre (RS)

Atividade no Museu das Ilhas em Porto Alegre (RS)

Meio ambiente e cultura afro-brasileira
O projeto Territórios Negros: afro-brasileiros em Porto Alegre será o tema de Leonardo Rosa, coordenador da iniciativa da Companhia Carris. O projeto busca valorizar a história da população afro-brasileira na capital gaúcha por meio de um circuito urbano.

Em 2012, uma parceria entre a Universidade Federal do RS e uma associação cultural da Ilha da Pintada gerou o projeto Museu das Ilhas em Porto Alegre. Localizado em área de preservação ambiental, o ecomuseu se propõe a registrar o patrimônio cultural da comunidade. A apresentação será feita pela diretora do museu, Terezinha Carvalho.

Outra experiência de museu comunitário, desta vez em Santa Maria (290 km da capital), é o mote da apresentação de João Heitor da Silva Macedo, coordenador do Núcleo de Acervos e Exposições do Museu Comunitário Treze de Maio. A iniciativa busca integrar ações em prol da memória e da cultura negras na cidade.

O Roteiro Caminhos de Pedra, desenvolvido pela Associação Caminhos de Pedra em Bento Gonçalves (109 km de Porto Alegre), tem como foco resgatar, preservar e dinamizar a cultura trazida pelos imigrantes italianos à serra gaúcha a partir de 1875. Maristela Pastorello Lerin, que integra a diretoria da associação, apresenta o case.

Arquitetura europeia no Caminho das Pedras

Arquitetura europeia no Caminho das Pedras em Bento Gonçalves (RS)

Já o Coletivo Afetivo de Mulheres do Campo da Museologia (C.A.MU.CA.MU.) será apresentado por Marcelle Pereira, integrante do grupo.

A proposta, surgida no ano passado, reúne mulheres do campo da museologia no Brasil e tem, entre seus objetivos, “estimular o protagonismo feminino e a visibilidade das mulheres na sociedade e no campo da museologia” – como indica o manifesto do coletivo.

Os cases serão apresentados na sessão Painéis do 7º FNM entre os dias 31 de maio e 2 de junho, a partir das 10h. Confira a programação completa.

O 7º Fórum Nacional de Museus, organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), acontece no Centro de Eventos da PUC-RS, em Porto Alegre, entre os dias 30 de maio e 4 de junho de 2017. As inscrições online estão abertas até o dia 26 de maio.

Texto: Ascom/Ibram
fotos: Divulgação

Painéis durante o 7º FNM abordam temas contemporâneos

Mila_Chiovatto_7FNM

Mila Chiovatto  da Pinacoteca (SP)

Educação, criatividade, propriedade intelectual, comunicação e financiamento sob a perspectiva da área de museus são alguns dos temas abordados nos nove painéis programados para o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM).

O relevante papel dos programas educacionais em museus é tema do primeiro painel, que reúne Helena Quadros (Museu Emilio Goeldi/Ponto de Memória Terra Firme – PA), Janaína Melo (Museu de Arte do Rio/Escola do Olhar – RJ) e Mila Chiovatto (Pinacoteca de São Paulo – SP).

A comunicação digital, e sua contribuição para os museus, será abordada em dois painéis: no primeiro participam Muna Durans (Museu Imperial – RJ), Rafael Veras (Museu do Amanhã – RJ) e Daniela Alfonsi (Museu do Futebol – SP).

No segundo, cujo foco está na preservação digital e acesso, participam José Murilo (Ibram – DF), Wellington Pedro da Silva (Ponto de Memória Taquaril – MG) e Daniel Flores (Universidade Federal de Santa Maria – RS).

O museu como lugar de produção de conhecimento, por meio da divulgação das pesquisas realizadas nas instituições de memória, também é tema de painel. Simone Flores (Museu de Ciência e Tecnologia da PUC – RS), Henrique Ribeiro (Museu do Homem do Nordeste – PE) e Fernando Oliva (Museu de Arte de São Paulo – SP) abordam o tema.

Mario Chagas (RJ)

Mario Chagas do Museu da República (RJ)

Um dos assuntos mais discutidos atualmente em todo o mundo, a gestão de propriedade intelectual será tratada sob a perspectiva dos acervos em instituições.

Os painelistas serão Rafael Vasquez (Organização Mundial da Propriedade Intelectual – Brasil), Cláudia Porto (Comitê Internacional Icom para o Desenvolvimento de Coleções – Brasil) e Gabriela Augustini (Universidade Candido Mendes – RJ).

Função social e financiamento
A função social dos museus, especialmente diante de um cenário de rápidas transformações, reúne mais três painelistas: Desirée Reis (Museu do Samba – RJ), Cida Vieira (Museu do Sexo das Putas – MG) e Suzenalson Santos (Museu Indígena Kanindé – CE).

O sétimo painel do FNM 2017 aponta reflexões e desafios sobre a primeira década de existência do Programa Ibermuseus. São convidados Mario Chagas (Museu da República – RJ), Miguel Suela (Ministério da Educação, Cultura e Esporte – Espanha) e Javier Royer (Sistema Nacional de Museus – Uruguai).

Simone Flores (RS)

Simone Flores (RS) do MCT/PUC (RS)

O penúltimo painel traz à baila as relações entre museus, economia e a qualidade de vida das comunidades locais. Participam Sérgio Rodrigo Reis (Museu de Congonhas – MG), Maria da Abadia Teixeira (Ponto de Memória da Estrutural – DF) e Alemberg Quindins (Memorial Homem Kariri – CE).

O financiamento para museus públicos e privados, por meio de cooperações e parcerias, será o último dos painéis do 7º FNM. Ricardo Levisky (Levisky Negócios e Cultura – SP), Marlene Velasco (Museu Cora Coralina – GO) e Sergio Freitas (Museu Catavento – SP) são os convidados para tratar do tema.

Os painéis acontecem entre os dias 31 de maio e 2 de junho no turno da manhã. Conferências, minicursos e mostra de trabalhos também fazem parte da programação: acesse todas as atividades programadas para o 7º FNM.

O Fórum Nacional de Museus acontece entre os dias 30 de maio e 4 de junho no Centro de Eventos da PUC-RS em Porto Alegre (RS) e é organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) – autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Acervos pessoais/divulgação

Conheça os convidados internacionais para as conferências do 7º FNM

François Mairesse abre as conferências do 7º FNM em Porto Alegre

François Mairesse abre as conferências do 7º FNM em Porto Alegre

Com o tema Recomendação Unesco: caminhos para museus e coleções, o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) acontece entre os dias 30 de maio e 4 de junho no Centro de Eventos da PUC-RS em Porto Alegre (RS).

Para as três conferências programadas, entre os dias 31 maio e 2 de junho, chegam convidados da França, Chile e Holanda.

O tema do FNM 2017 será abordado na conferência Recomendação Unesco 2015 para proteção e promoção dos museus e coleções no dia 31 de maio.

O conferencista é François Mairesse, professor de Museologia e Economia da Cultura da Universidade Sorbonne Nouvelle e na Escola do Louvre (França), e atual presidente do Comitê Internacional para a Museologia (Icofom/Icom).

Autor de livros na área da museologia, Mairesse foi redator do estudo preparatório sobre a importância de um novo instrumento internacional para museus, que embasou a aprovação da Recomendação Unesco 2015.

Na conferência ele vai abordar desafios, avanços e caminhos para a adoção de medidas que levem à elaboração de políticas públicas para a implementação da Recomendação – como a adesão dos países ao projeto de apoio e desenvolvimento dos museus e seus profissionais.

Cooperação e novos públicos

Alan Trampe falará sobre museus e cooperação ibero-americana

Alan Trampe falará sobre museus e cooperação ibero-americana

Já no dia 1º de junho, os avanços alcançados pelos museus Ibero-americanos na última década será o mote da conferência Valorização dos museus por meio da cooperação internacional: 10 anos da Declaração de Salvador.

Alan Trampe, desde o ano 2000 subdiretor Nacional de Museus da Diretoria de Bibliotecas, Arquivos e Museus do Chile, será o conferencista da noite.

O foco da comunicação será as possibilidades de desenvolvimento do campo por meio da articulação entre instituições públicas e privadas, bem como o intercâmbio de experiências, práticas e do conhecimento produzido no âmbito do Programa Ibermuseus.

A última conferência do 7º Fórum Nacional de Museus, no dia 2 de junho, traz Jill Cousins, diretora executiva da Fundação Europeana – que é responsável por integrar coleções digitais de 180 instituições de 27 países da Europa, entre museus, arquivos, bibliotecas e cinematecas.

Jill Cousins aborda aspectos das relações em rede

Jill Cousins aborda aspectos das relações em rede

Sob o tema Museus no século 21: comunicação e formação de novos públicos, Cousins dará destaque para as políticas de comunicação de museus, capazes de contribuir, de forma participativa, para a integração, o acesso e a inclusão social.

A participação nas atividades do FNM é gratuita mediante inscrição. O formulário está disponível online até 26 de maio. Confira as atividades programadas para o 7º FNM.

O Fórum Nacional de Museus é organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) – autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

Mais informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico forumnacionaldemuseus@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Arquivos pessoais/Divulgação

PUC-RS sediará 7º Fórum Nacional de Museus em Porto Alegre

O Centro de Eventos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em Porto Alegre, receberá a 7ª edição do Fórum Nacional de Museus (FNM) entre os dias 30 de maio e 4 de junho de 2017.

Centro de Eventos da PUC-RS sediará o FNM 2017

Centro de Eventos da PUC-RS sediará o FNM 2017

Com 5,6 mil metros quadrados, o espaço multifuncional será adequado para receber conferências, painéis, minicursos, grupos de trabalho e programação paralela – como feira de artesanato e estandes com produtos que fazem parte da cadeia produtiva dos museus. Confira a grade de programação.

Além disso, no complexo da PUC-RS também está localizado o Museu de Ciências e Tecnologia da universidade – incluído entre os 10 melhores museus brasileiros em 2016, de acordo com premiação da plataforma TripAdvisor.

FNM 2017
Promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o Fórum Nacional de Museus 2017 reunirá estudantes, gestores e os diversos profissionais que atuam na área de museus sob o tema Recomendação Unesco: caminhos para museus e coleções. Saiba mais.

A participação nas atividades do FNM é gratuita – mediante entrega de 1 kg de alimento não perecível no ato de credenciamento. As inscrições online estão abertas até 26 de maio. A partir desta data poderão ser feitas durante o evento.

Mais informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico forumnacionaldemuseus@museus.gov.br ou pelo telefone (61) 3521.4112.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Natalia Mansur/CEPUC-RS

Conheça os trabalhos selecionados para apresentação durante o 7º FNM

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) divulgou hoje (25) os trabalhos selecionados para apresentação nas Comunicações Coordenadas do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) – que acontece entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Além das comunicações orais, a modalidade poster

Pôsteres e apresentações orais de trabalhos compõem a programação do FNM

Foram recebidas, no total, 137 inscrições de trabalhos de todo o Brasil. A comissão de seleção pode assim preencher o número total inicialmente previsto: 18 trabalhos para a categoria Apresentação Oral e 30 para a categoria Pôster. Para a primeira, há lista de espera caso haja desistências. Confira a lista completa.

Conforme o edital, as apresentações orais serão feitas em blocos de três trabalhos – com 10 minutos para cada participante e 20 minutos de debate ao final.

Já os pôsteres ficarão acessíveis ao público em área expositiva própria durante todo o evento, como ocorre a cada edição do FNM. A data limite para recebimento será dia 29 de maio. Todos os inscritos que tiveram trabalhos selecionados serão contatados pela organização do evento nos próximos dias.

A sétima edição do Fórum Nacional de Museus, organizada pelo Ibram, terá três conferências com convidados estrangeiros, nove painéis, oito minicursos, além de grupos de trabalhos e programação cultural. As inscrições e programação completa estarão disponíveis nos próximos dias.

Atualização em 26.4.2017: confira errata do resultado final divulgada pelo Ibram.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Fórum Nacional de Museus: Nota do Comitê Gestor do SBM

Nota divulgada pelo Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus / Colegiado Setorial de Museus:

Em virtude dos contingenciamentos impostos pela atual conjuntura, o Fórum Nacional de Museus, que deveria ocorrer em setembro deste ano em Porto Alegre foi adiado pelo IBRAM para 2017. Entretanto, o Colegiado Setorial de Museus / Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus, em solidariedade ao IBRAM, considera fundamental a realização do Fórum Nacional de Museus em 2016 para garantir a continuidade da Política Nacional de Museus e do Plano Nacional Setorial de Museus.

Nesse sentido, convoca a comunidade museológica brasileira para organizar, de forma participativa e solidária, o 7º Fórum Nacional de Museus. Para tanto, convida as cidades/instituições interessadas em sediá-lo a manifestar interesse a este colegiado, enviando e-mail para a secretaria executiva do CGSBM secretariacgsbm@museus.gov.br até o dia 01 de junho de 2016.

Alguns membros do colegiado apresentaram as cidades do Rio de Janeiro e de Curitiba como possíveis sedes, mas estão abertas as candidaturas das demais cidades brasileiras.

Para a escolha, a ser feita pelo colegiado, serão levadas em consideração questões de infraestrutura local e deslocamento.

Colegiado Setorial de Museus/Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus,