Museu da República inicia distribuição do Passaporte de Museus

Dois museus da rede Ibram na cidade do Rio de Janeiro já distribuem exemplares do Passaporte de Museus.

Dois museus da rede Ibram na cidade do Rio de Janeiro já distribuem exemplares do Passaporte de Museus.

O Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), deu início nesta quarta-feira (6) à distribuição do Passaporte de Museus. A ação vai oferecer, até o fim deste ano, acesso gratuito a mais de 70 museus e centros culturais localizados na cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana.

A distribuição acontecerá na bilheteria do Palácio do Catete (Rua do Catete, 153 – Catete) de quarta-feira a sábado, das 10 às 18h. Serão distribuídos cerca de 150 passaportes por dia, sendo um por pessoa. O museu oferecerá gratuidade às quartas-feiras e domingos.

Com tiragem de 300 mil exemplares, o Passaporte de Museus integra as comemorações pelos 200 anos do Museu Nacional, celebrados este ano.

Além do Museu da República, o Museu Nacional de Belas Artes, também vinculado ao Ibram, já realiza distribuição. O Passaporte de Museus está ainda sendo distribuído no próprio Museu Nacional (quintas-feiras e sábados, das 10h às 16h) e no Museu de Arte do Rio (terças e sábados, das 9hs às 17hs).

Retrato de D. João VI do acervo MHN é reproduzido em selo comemorativo

200 anos da Independência do Brasil: selo integra série de seis emissões dos Correios até 2022

200 anos da Independência do Brasil: selo integra série de seis emissões dos Correios até 2022

Nesta semana, os Correios lançaram um selo comemorativo pelo Bicentenário da Aclamação de D. João VI (1767-1826) como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves.

A imagem que estampa o selo é a reprodução de uma pintura de José Leandro de Carvalho (1770-1834), que se encontra no acervo do Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), desde 1924.

O pintor foi o principal retratista da corte de dom João VI entre 1808 e 1820. Além do rei, retratou outros membros da família imperial, como dom Pedro I, princesa Leopoldina e dona Maria I, tendo sido comparado pela crítica a “um pequeno Velásquez da elite imperial”.

200 anos da Independência
Este segundo selo, de uma série de seis, é resultado de parceria entre a Câmara dos Deputados e os Correios que se estenderá até 2022, quando se celebram os 200 anos da Independência do Brasil.

A arte do selo é de Ely Borges e Isabel Flecha de Lima. Foram utilizados recursos de tinta calcográfica e computação gráfica. Com valor de R$ 2,05 e tiragem de 180 mil unidades, o selo pode ser adquirido nos Correios.

O quadro pode ser visto na exposição de longa duração Portugueses no Mundo, que integra o circuito do Museu Histórico Nacional. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Correios/Divulgação