SGI completa dois meses no ar

O Sistema de Gerenciamento de Informações do Ibram (SGI) completou no último dia 20 dois meses de funcionamento. O novo sistema, que entrou no ar no dia 20 de janeiro, já começa a se consolidar como ferramenta de produção e circulação de informação do Instituto Brasileiro de Museus.

Parte do Programa de Gestão Documental do Ibram, o SGI permite a consulta e acompanhamento centralizado de documentos, garantindo maior transparência, agilidade e controle dos processos administrativos.

Até o momento, já circularam pelo SGI um total de 4.188 documentos e 521 processos. Desde sua criação, o SGI já registrou cerca de 13 mil tramitações. Cada tramitação representa um “passo” de um documento dentro do sistema e seu histórico fica registrado.

“Hoje é possível ter um controle maior da documentação que circula no Ibram”, explica a arquivista Liane Lasmar, uma das responsáveis pela gestão do SGI. “O objetivo de dar maior transparência às ações administrativas do Ibram começa a tomar forma”.

De acordo com dados da Coordenação Geral de Sistemas de Informação Museal (CGSIM), o Museu da República, o Museu Lasar Segall e o Museu da Abolição são as unidades do Ibram com maior volume de informação circulada via SGI.

A Coordenação de Acervos e Memória (CAM/CGSIM), responsável pela administração do sistema, informa que em caso de dificuldade na utilização da ferramenta, é possível acionar o apoio técnico da equipe através do e-mail sgi.atendimento@museus.gov.br.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days