Rio de Janeiro articula rede de memória e museologia social

Pontos de Memória, museus comunitários e ecomuseus do Rio de Janeiro vão se reunir na próxima quarta-feira, 23 de outubro, às 16h, no auditório do Museu da República/Ibram (Rua do Catete, 153 – Centro ), para discutir a formação e movimentação de uma rede,  como meio de fortalecer, de forma autônoma e horizontal, o conjunto de experiências de museologia social  que se encontram em diferentes estágios de desenvolvimento.

A ideia da rede também surge para potencializar a conexão e  a troca de experiências entre as cerca de 30 iniciativas identificadas no estado, desenvolvidas por comunidades, grupos e movimentos sociais que trabalham com a memória como ferramenta de luta, resistência e transformação social.

Além da estruturação da rede,  estará em pauta a participação de seus representantes na Teia Rural, encontro dos pontos de cultura do Rio de Janeiro, que acontecerá de 5 a 8 de dezembro, nas redondezas do Ponto de Cultura Rural, em Bom Jardim, região serrana do estado.

Também participam da reunião representantes do Programa Pontos de Memória do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/ MinC), o professor e museólogo  Mário Chagas, e  a coordenadora do Sistema de Museus do estado do Rio de Janeiro, Lucienne Figueiredo. Mais informações pelo telefone (21) 8103.1315.

Texto: Pontos de Memória Ibram

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days