Publicação retrata experiência pioneira dos pontos de memória

Ibram e Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI) acabam de disponibilizar, em versão eletrônica, o livro Pontos de Memória: metodologia e práticas em museologia social. A publicação retrata a experiência dos 12 pontos de memória que participaram da concepção, implementação e do projeto Pontos de Memória, que teve, entre seus idealizadores, o professor e servidor do Ibram, Mário Chagas, Diretor de Processos Museais do Instituto à época.

O livro apresenta a experiência dos Conselhos Gestores dos Pontos de Memória em diferentes etapas da metodologia.  Passo a passo, o desejo de cada uma dessas comunidades de registrar, proteger e difundir/compartilhar suas memórias transformou-se em ação, em ações museais e, em alguns casos, em museus. O conceito do livro respeita os princípios estruturantes da própria metodologia descrita e representa um deles, o protagonismo das comunidades.

A publicação está disponível no site do Ibram, em Publicações.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days