Presidenta Dilma e ministra participam de homenagem a inconfidentes

As ossadas recentemente identificadas como sendo de três inconfidentes mineiros foram sepultadas no dia 21 de abril no Panteão do Museu da Inconfidência, em Ouro Preto (MG), com a presença da presidenta Dilma Rousseff, da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e do governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, além do presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, e do diretor do museu, Rui Mourão. Participaram também da cerimônia o presidente Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Luiz Fernando de Almeida, e ministros da comitiva presidencial.

Panteão recebeu restos mortais dos inconfidentes. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Com os despojos de José de Resende Costa, Domingos Vidal de Barbosa e João Dias da Mota, agora são 16 inconfidentes identificados. Outros 10 têm paradeiro desconhecido. O enterro simbólico no Panteão da Inconfidência foi uma das atividades em comemoração ao Dia de Tiradentes.

“A revolta dos inconfidentes, que foi sufocada, lançou para sempre a semente de liberdade no coração dos brasileiros”, afirmou a presidenta.

A ministra Ana de Hollanda considerou a identificação um feito histórico para o patrimônio brasileiro. “A oportunidade de enterrá-los dignamente no Panteão do Museu da Inconfidência é muito importante para manter acesa essa relação genuína dos brasileiros com a liberdade”, disse.

Para o presidente do Ibram, a identificação dos inconfidentes é um exemplo do uso da ciência e a da tecnologia a serviço da história e da memória. “Agora o Estado brasileiro faz uma reparação a esses ideais, a esses brasileiros e à história do país”, avaliou Nascimento. Saiba mais sobre a identificação:

Ossadas de inconfidentes são identificadas

Medalha

Ainda na programação do Dia de Tiradentes, Dilma Rousseff, Ana de Hollanda e mais 236 personalidades e instituições foram agraciadas com a mais alta comenda concedida pelo governo de Minas Gerais, a Medalha da Inconfidência, um reconhecimento pela contribuição ao estado e ao país.

“Eu me senti muito honrada com a homenagem e levarei comigo essa lembrança, principalmente porque me dei conta de que, há exatos 50 anos, meu pai, Sérgio Buarque de Hollanda, recebia essa mesma comenda”, refletiu.

Os ministros da Saúde, Alexandre Padilha; da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho; do Planejamento, Miriam Belchior; e da Justiça, José Eduardo Cardozo; o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia; e os governadores do Espírito Santo, José Renato Casagrande; e do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, também receberam a comenda.

A Medalha foi criada em 1952, durante o governo de Juscelino Kubitschek, e é entregue sempre no dia 21 de abril.

Fonte: Ascom/MinC

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days