Pontos de Memória promove oficina sobre Museu, Memória e Cultura Afro-Brasileira

O Programa Pontos de Memória promoveu na última semana, em Brasília (DF), a oficina Museu, Memória e Cultura Afro-Brasileira. Voltada para iniciativas de museologia social focadas nesta temática, a oficina, que aconteceu no auditório do edifício-sede do Ibram, teve como objetivo abordar questões contemporâneas com ênfase na função social dos museus e sua interface com a história e cultura africanas e de sua diáspora.

Com carga horária de 32 horas, a programação foi desenvolvida entre a última terça-feira (26) e  sexta-feira (29) e contou com conferência de abertura sobre o tema central, ministrada pelo Prof. Dr. Marcelo Bernardo da Cunha, do Departamento de Museologia da UFBA, e mesa redonda sobre o tema Patrimônio Cultural Afro-brasileiro, com a participação de representantes da Fundação Palmares, Iphan, Colegiado Setorial de Culturas Afro-brasileiras do MinC e do curso de Museologia da Universidade de Brasília (UnB).

Ministrada pela museóloga Maristela Simão, a oficina abordou temas como História, Cultura e Patrimônio Afro-Brasileiro, Políticas Públicas, Fomentos e População Negra no Brasil e Inventário Participativo, além de exercícios voltados à elaboração de planos de ação e projetos de expografia. Também foi discutida na oportunidade a construção de Rede de Memória Afro.

Memória e especificidades - Para Giane Vargas Escobar, idealizadora do Museu Comunitário Treze de Maio, em Santa Maria (RS), a oficina contribuiu para o fortalecimento de uma política pública de memória voltada às especificidades das comunidades afro-brasileiras.

“A memória tem importância essencial para a construção e reconstrução das identidades negras no Brasil e esse encontro é de extrema riqueza para que as iniciativas que atuam neste campo possam se reconhecer e ter dimensão do significado do trabalho que realizam no cenário nacional”, explica.

De acordo com a coordenadora de Museologia Social e Educação do Ibram, Cinthia Oliveira, a ideia é que os conteúdos abordados na oficina continuem a ser desenvolvidos em ambiente virtual através da recém-criada plataforma de formação Saber Museu. O Programa Pontos de Memória já tem outra oficina agendada, para o final de maio, com o tema Museu Memória, e Cultura Indígena.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days